18 abril 2012

Nadar nu nas águas do Brasil

Encontrei no Telegraph um artigo dedicado ao Brasil.

Não comento, simplesmente vou traduzir e deixo que sejam os Leitores a colaborar com os comentários: que acham de tudo isso? O governo de Dilma está a gerir da melhor forma a riqueza do País? Acham que a actual política económica brasileira pode implicar riscos no futuro próximo?

Desde já, obrigado pelas opiniões.
E boa leitura.

A Tigre da América Latina poderia, em alguns aspectos, ter ultrapassado França, Itália e Grã-Bretanha como quinta maior economia do mundo, mas fica ainda relegada na posição 126 na questão de "facilidade de fazer negócios, atrás de muitos países africanos. Os alarmes que anunciam uma mudança cíclico (em pior) começam a tocar em qualquer lugar.

Está longe de ser claro se esta criatura de 195 milhões de habitantes (um membro do BRIC) conseguiu escapar da "armadilha da renda média" depois de meio século de tentativas promissoras, cada uma das quais prejudicada pelos eventos.
É possível que o perfil do Brasil seja superestimado por um boom dos recursos, dessa vez impulsionado pela exportação de minerais ferrosos e soja para a China, juntamente com uma bolha imobiliária do tamanho da Irlanda?

O julgamento está suspenso, mesmo admitindo que Luiz Inácio "Lula" da Silva, ex-trabalhador Fiat que se tornou o apóstolo da ortodoxia, derrotou a inflação e converteu o Banco Central do Brasil na Bundesbank das Américas, e assumindo que as perfurações nas águas profundas de Campos Basin possam tornar o Brasil o quarto maior produtor de petróleo.

O relatório global da empresa Knight Frank mostra que os preços das casas no Brasil aumentaram 26% no ano passado, muito mais do que no resto do mundo. A média global é de 0,5%.

"Os preços são loucos", diz Eduardo Paes, prefeito de Rio de Janeiro. Mesmo as favelas estão em crise, com a iminência de especulação. Um pequeno quarto bem valer a uns quatro quartos em Arizona, se você consegue provar ser o legítimo proprietário.

Samy Davy, da Fundação Getúlio Vargas:
O Brasil está a passar por uma típica bolha imobiliária. Corre o risco de causar danos consideráveis ​​para a economia e o sistema financeiro brasileiro, como aconteceu nos EUA.

Este é um debate muito animado, em curso em sites como "bolha imobiliária" e "bolha brasileira". Segundo alguns, a dívida hipotecária é baixa e, portanto, a comparação com os EUA seria imprópria. No entanto, os empréstimos a 100% (Minha Casa / Minha Vida) oferecidos pelo banco público Caixa Federal para famílias pobres, fazem fortemente lembrar o colapso Fannie Mae, Freddie Mac e os norte-americanos subprime.

Consultores da RJ-Secovi dizem que o imobiliário no Rio cresceu entre 400 e 700% nos últimos dez anos, embora de um ponto de partida muito baixo. Os preços médios nas principais cidades aumentaram 140% desde 2008, divergindo muito do crescimento dos rendimentos, da mesma forma como aconteceu com o boom de EUA, Grã-Bretanha e Espanha.

"Acreditamos que o mercado está superestimado em pelo menos 50%", diz Neil Shearing da Capital Economics. Com um pouco de sorte, a bolha esvazia lentamente, enquanto a economia voa três ou quatro pontos percentuais e a inflação corrói o débito real.

O medo é que haja uma desaceleração da economia chinesa, causando uma contracção do crédito.

A economia brasileira, no fim do ano passado, teve uma abrupta travagem. Desde então, começou a andar novamente, mas pode ser difícil reproduzir o grande salto dos anos de Lula, dado o peso de um Real muito forte (supervalorizado em 20%, diz Goldman Sachs).

Certamente demasiado forte para um País que tem visto pouco aumento da produtividade ao longo dos últimos trinta anos.

Benjamin Steinbruch, presidente da CSN (aço) afirma que agora se tornou mais barato produzir metal na Alemanha. A produtividade não consegui manter o ritmo da China ou de outras tigres asiáticas, e é por isso que a produção industrial caiu até quase metade (14,6% do PIB), um nível visto somente antes da primeira grande industrialização dos anos '50. O País está a tornar-se pós-industrial antes de se tornar rico.

O Presidente Dilma Rousseff, a guerrilheira urbana durante a ditadura militar dos primeiros anos '70, culpou a força excessiva do Real, um "tsunami" de dinheiro que fogem dos mercados dos Países anglo-saxões, e em busca de rendimentos.

A resposta dela é levantar uma série de 40 barreiras proteccionistas, com taxas sobre as importações e um decreto tipo "Compra Brasileiro" para os fornecimentos públicos, mesmo que os produtos locais sejam mais caros em 25%:
Devemos tomar medidas para nos defender. Não podemos permitir que o nosso sistema de produção seja canibalizado.
Gustavo Franco, ex-chefe do banco central, diz que tais políticas são retrógradas, e define a "guerra cambial" do governo como uma fuga da realidade:
Parece não entenderem quais os verdadeiros problemas.
É verdade que o País foi inundado com capitais de curto prazo, mas isso depende do facto do Banco Central ter mantido a taxa de juro em níveis de ataque cardíaco, para desfazer os efeitos inflacionários da despesa governamental.

O erro fiscale não é óbvio à primeira vista, dado que o défice orçamental fica abaixo dos 3% do PIB, mas também foi este o caso na Grã-Bretanha antes do estouro da bolha. O ciclo positivo dos títulos e do crédito tinham ocultado a podridão abaixo.

Roberto Rigobon, da Sloan School do MIT, diz que o Brasil deveria ter copiado Chile e Noruega na gestão do superávit de 8 ou 9 pontos percentuais do PIB. Em vez disso, o Brasil tem desperdiçado grande parte desta fartura alimentando um enorme gasto público, com reforma de tipo gregas (54 anos) e custos de pensões incapacitantes. Um estudo do grupo bancário Santander diz que o Brasil ainda tem uma infra-estrutura "estilo cambojano."

Os defensores de Lula argumentam que o coeficiente Gini da desigualdade social caiu até 54 do nível feudal de 60 há dez anos atrás, e que a mortalidade infantil caiu de mais de 20 para 17 (por mil).

O Brasil não está em perigo imediato e apresenta parâmetros globais não excessivos.

No entanto, existem sinais de stress. Os empréstimos "malparados" dos bancos chegaram a 10,3%, pior do que o que aconteceu após o colapso do Lehman Brothers em 2008-2009. Os atrasos superiores a 90 dias nas prestações dos carros chegaram a 5%.

Marcelo Ribeiro da Pentágono Asset Management:
Está prevista uma recessão para o próximo ano. Uma vez que o fluxo de liquidez vai mudar de direcção, vamos ver quem está a nadar nu.
O Brasil ainda tem uma boa mão de cartas. A dívida é de apenas 37% do PIB. O banco central, se necessário, pode cortar as taxas de juros, agora em 9,75%. O País já não tem dívidas em Dólares. Tem reservas de moeda estrangeira para 353 mil milhões de Dólares. É uma superpotência agrícola numa era de escassez de alimentos.

Resta um entusiasmo juvenil entre aqueles que prevêem que o Brasil e os companheiros do BRIC continuarão a avançar a um ritmo alucinante, para tomar posse da coroa dos poderes económicos dominantes.

Mas um futuro igualmente plausível vê o ciclo de crédito das economias emergentes virar para o pior, antes que as economias do Velho Continente possa sair da crise.

Neste caso, é só começar a rezar

Ipse dixit.

Fonte: The Telegraph

24 comentários:

  1. TRADUÇÃO:
    Diante da arrogância da Dilma, a Chefe de Estado alemã, Angela Merkel, deu entrevista à TV alemã ontem à noite na qual mandou um recadinho:
    - Essa senhora vem à Alemanha nos dizer o que temos de fazer? Ora, a Alemanha vai bem obrigada apesar de tudo. Mas vou aproveitar para dar um conselho a ela... antes de vir aqui reclamar das nossas políticas econômicas, por que ela não diminui os gastos do governo dela e também os juros que são exorbitantes no Brasil? Se eu posso emprestar dinheiro a juros baixos e o meu povo pode ganhar juros absurdos lá no país dela, não vou ser eu que direi ao meu povo que não faça isso. Ela que torne a especulação no país dela menos atraente.

    Brasilien kritisiert Euro-Geldschwemme
    Präsidentin Rousseff und Kanzlerin Merkel: Nicht immer einer Meinung
    Auf der Computermesse Cebit kam es zum Schlagabtausch: Die brasilianische Präsidentin Dilma Rousseff kritisierte die Milliardenspritzen, die die Europäische Zentralbank in die Finanzmärkte pumpt. Bundeskanzlerin Angela Merkel versprach Besserung - und teilte selbst aus.
    Hannover - In den Schwellenländern wächst die Angst vor einer Geldschwemme aus Europa und den USA . Nach einem Treffen mit Bundeskanzlerin Angela Merkel (CDU) auf der Computermesse Cebit äußerte Brasiliens Präsidentin Dilma Rousseff scharfe Kritik an der Politik des billigen Geldes.

    http://www.manager-magazin.de/politik/weltwirtschaft/0,2828,819709,00.html

    ResponderEliminar
  2. Anónimo18.4.12

    Eu não acredito em nenhuma notícia social que venha com viés econômico...

    ResponderEliminar
  3. maria18.4.12

    Olá Max: não tenho competência para analisar o andamento da política e economia atuais do Brasil,e suas perspectivas; a coisa me parece por demais complicada.
    Por outro lado, estou segura de uma coisa: se a Dilma tomasse as iniciativas que saltam aos olhos como necessárias (reforma política, no sentido de uma democracia direta;taxação das grandes fortunas; reforma agrária efetiva, re- estruturação dos meios de comunicação de massa, cultura e entretenimento) ela estaria deposta pelas chamadas elites, e também com a ajuda das demais classes, no outro dia. Aqui não há opinião pública e instituições democráticas que sustentem mínimamente decisões consideradas radicais/heterodoxas para a emancipação da nação, como de certa forma existe na Argentina, Uruguai, Equador, Bolívia e Venezuela.
    Logo, ocorrem sempre encaminhamentos paliativos que, bem se diga a favor da presidenta, é individualidade séria, gerente competente e bem intencionada, mas pretende se manter no poder,como ele está constituído no Brasil, e portanto, está destinada a ter de caminhar no fio da navalha.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo18.4.12

    O Brasil está de mal a pior.
    O país vai bem, mas o povo vai mal.

    Os imóveis estão cada dia mais caros, o preço é praticamente irreal comparado com as condições e rendas do povo. Casas e apartamentos cada vez MENORES E MAIS CAROS DO QUE NUNCA.

    Os carros, também estão cada vez mais elitizados no preço, não sou só eu que falo isso, o carro popular está deixando de ser popular, está passando da faixa dos R$ 25.000 para os R$ 30 ou 35.000, cada novo lançamento o preço sobe exageradamente, isso comparado ao salário mínimo de até R$ 700 é ridículo.

    Outra coisa são os eletrônicos, Max, sabe quanto custa um plano pré-pago com um iphone ou um Smartfone aqui? Na faixa dos
    R$ 2.000.

    Vergonha. POVO ENDIVIDADO.

    ResponderEliminar
  5. maria18.4.12

    Olá ydecazio: somos tentados a considerar os mandantes latino americanos "arrogantes" porque estamos acostumados a vê-los comportarem-se como servis diante de qualquer autoridade norte-americana ou européia. Por outro lado tendemos a achar natural cada vez que recebemos não somente discordâncias, mas ordens, para fazermos o que convém as chamadas grandes potências.
    Que lástima esse complexo de vira-latas, como diria o grande Celso Amorin!

    ResponderEliminar
  6. maria18.4.12

    Mas, continuando, com aquilo que não sei fazer no macro, mas me permito averiguar de onde estou, e no curto raio de visão que alcanço, ao meu redor.
    1. Contando dez km daqui, há um condomínio rural fechado com propriedades habitacionais a venda, a partir de 1 milhão de reais. Foi projetada por engenheiros espanhóis, inspirados em Dubai (não me perguntem como!). Todas vendidas e mantidas fechadas como reserva de bens para ricos de outros cantos do país. Isso me cheira bolha imobiliária.
    2. Contando 8 km daqui existe uma fazenda de multicultivo orgânico em plena expansão, que hoje sustenta centenas de pessoas em cooperativa agrícola, e a custas de financiamentos sucessivos do BNDS, de curto prazo e com juros baixíssimos mesmo (0,1%) Isso me cheira o desenvolvimento agrícola, econômico, ecológico que o governo brasileiro vem estimulando, a ponto de 70% do que o brasileiro come provir da agricultura familiar.
    3.Ontem a simpática bancária que se diz administradora da minha conta no Banco do Brasil ( como se eu facultasse o que posso fazer a outro)voltou a me telefonar, insistindo em me oferecer toda sorte de empréstimos, com juros baixíssimos, segundo ela, de 1,6% ao mês, e baixando conforme o montante do empréstimo aumentasse. Porque será que esse povo está tão interessado em me ver endividada (o que não farei nunca)?
    4. Teremos eleições municipais no ano que vem, e estão todos contentes e agitados na cidadezinha mais próxima, distante 5 min.de carro daqui,isso porque a cidade e a zona rural está fervilhando de favores pessoais, traduzidos em cimento, pavimentação, abertura de canais, reforma de casas,financiamento de cirurgias, concedidos pelos pretendentes a cargos políticos.Um policial permanente na frente da escolinha da Mariazinha para afastar "bandido", maconheiros, traficantes. Isso, com o dinheiro dos partidos políticos pretendentes a somar poder, e dos ricos financiadores de campanhas, que elegendo os políticos, os mantém atrelados aos seus interesses maiores. Isto é a corrupção endêmica brasileira, que começa no município, e com a qual os pobres sobrevivem, tratando seus eternos problemas de saúde, infraestrutura sanitária, edificações diversas, segurança e tal. Pode um país assim desenvolver-se emancipatóriamente?
    5.A fisioterapeuta que me atende, com muita competência, e mantém "meus músculos/tendões segurando os ossos para eu caminhar", foi demitida do serviço público de saúde, por ser "competente demais". O serviço exige demanda constante, ou seja atender 35 pacientes em 3 horas para cada fisioterapeuta, e a jovem não consegue atender decentemente as pessoas nesse tempo. Vocês dirão: isso existe, ou essa velha tá louca? Resposta: isso é Brasil!!!
    Portanto, no meu ponto de vista, a política econômica está a fazer coisas erradas, coisas certas, e coisas duvidosas, coisas enlouquecidas. Enfim, tentando equilibrar-se no fio da navalha.

    ResponderEliminar
  7. É lastimável, sobretudo, o complexo de vira-lata do cidadão brasileiro com relação ao seu governo. Independente de questões diplomáticas devemos ser coerentes. A chanceler disse alguma inverdade?
    Devemos nos ofender com as mazelas cotidianas fruto da negligência estatal inerente a nossa conivência. Antes de exigir, de o exemplo. O sujo não fala do mal lavado.
    O primeiro Ministro da China Wen Jiabao, aparentemente, nos ofertou “A receita da prosperidade”.
    http://ydecazio.blogspot.com.br/2012/04/receita-da-prosperidade.html

    ResponderEliminar
  8. "Diante da arrogância da Dilma, a Chefe de Estado alemã, Angela Merkel, deu entrevista à TV alemã ontem à noite na qual mandou um recadinho:
    - Essa senhora vem à Alemanha nos dizer o que temos de fazer? Ora, a Alemanha vai bem obrigada apesar de tudo. Mas vou aproveitar para dar um conselho a ela... antes de vir aqui reclamar das nossas políticas econômicas, por que ela não diminui os gastos do governo dela e também os juros que são exorbitantes no Brasil? Se eu posso emprestar dinheiro a juros baixos e o meu povo pode ganhar juros absurdos lá no país dela, não vou ser eu que direi ao meu povo que não faça isso. Ela que torne a especulação no país dela menos atraente."

    Arrogância de Dilma???

    É cômico ver essa Angela Merkel acusar alguém de arrogante, quer mais arrogante que esta mulher?
    Então ela acha normal e até incentiva a especular em outros países?
    Portugal deve adorar a Angela, pelo que vemos ela tem "ajudado" bastante a zona do euro, pelo pouco que entendo a Alemanha é um dos principais a estar levando os portugueses para o fundo do poço.

    Ydecazio, provavelmente você deve ser da turma dos que sentem saudades do Fernando Henrique Cardoso.
    Como bem disse a Maria, qualquer atitude mais radical por parte da Dilma e ela será executada, os olhos da Europa e principalmente do Império Americano estão permanentemente voltados para cá, como urubus, esperando que algo de radical aconteça para poderem colocar suas garras.

    "Eles" vinham aqui, davam palpites, especulavam e especulam, roubavam e roubam, fazem o diabo e por fim ainda tem coragem de acusar a presidente Dilma de arrogante???

    As vezes tenho vergonha de certos brasileiros que comentam aqui.

    Max, quanto ao post sobre o boom imobiliário, espero que a Espanha e os EUA seja um exemplo a não ser seguido pelo Brasil, achei o artigo bem tendencioso. Como não entendo muito. só me resta torcer para que Dilma saiba o que está fazendo.

    Um grande abraço a todos

    ResponderEliminar
  9. Anónimo18.4.12

    Muito interessante seu blog ydecazio.
    Mais uma fonte de informação sem preconceitos, barreiras ou dogmas.

    Agradeceria se compartilhasse seu conhecimento em mais comentários do ii.

    abraço

    ResponderEliminar
  10. A recíproca é verdadeira, têm brasileiros que se acostumaram aos grilhões, não os de ferro, os da ignorância. Nunca deixamos de ser colônia, equivoca-se os incautos. O que mudou? Os larápios? Vejo poucas figuras novas na tela da "ilusória" urna eletrônica.
    Alguns se iludem com o desenvolvimento material, pelo simples fato do Brasil ser foco da especulação financeira. Brasileiro não é sinônimo de alienado, antes de sermos patriotas devemos ser humanos. De preferência verdadeiramente livres para exercer plenamente a razão filosófica.
    Quem gosto do blog acesse o canal (youtube/ydecazio1) quem não gosto também, pois:
    O sábio bebe de todas as fontes e não se embriaga com nenhuma.

    ResponderEliminar
  11. ...fogo, eu sabia que isto teria dado um "encontro" entre apoiante de Dilma e não apoiante...

    Pessoal, agradeço os comentários mas lembro quanto segue:
    1. o artigo, que não é meu, pareceu-me interessante na óptica duma discussão acerca do futuro do Brasil (futuro económico, neste caso): e não comentei mesmo para não "indicar" rumos dos comentários.

    2. consequentemente: não é minha intenção aqui ré-propor a guerra entre os vários partidos Brasileiros. O que interessava era como os cidadãos do Brasil vêem o futuro do País, tendo em conta as escolhas feitas até aqui e independentemente da cor política do governo.

    Eu, por exemplo, nunca escolhi o facto de não gostar da Dilma (preferia Lula), mas a minha é uma visão "de fora" e não significa nada: é impossível para pessoas que vivem no estrangeiro perceber qual o espírito dum outro País.

    Ah, a Merkel: difícil indicar uma mulher mais odiada em Portugal...

    Obrigado para todos!

    ResponderEliminar
  12. Olá Anónimo!

    2.000 Reais um plano pré-pago com um iPhone ou um Smartfone?

    Isso é loucura. Há poucos meses vi Smartphones gratuitos em Espanha: era só assinar o contrato de fidelização (dois anos, se bem lembro) e o aparelho saía grátis. Agora há algo de parecido em Portugal também.

    Faz sentido: o verdadeiro ganho das empresas não está na venda do telemóvel, mas nas comunicações...

    Abraço!

    ResponderEliminar
  13. Olá Maria!

    "A simpática bancária [...] voltou a me telefonar, insistindo em me oferecer toda sorte de empréstimos".

    Maria, nem imaginas o que se passa aqui. Não passa dia sem um telefonema das operadoras telefónicas ou das empresas que fornecem crédito.

    Ligam à qualquer noite, até às 22:30. É só propor novos planos, novos tarifários, cada vez mais convenientes (dizem eles).

    Na maior parte das vezes tento ser simpático (afinal quem liga aqui são uns desempregados que ganham trocos nos call-center), às vezes passou-me e trato mal.

    Esta é "fome de clientes".

    Grande abraço!!!

    ResponderEliminar
  14. Porquê o blog de Ydecazio não está no blogroll? Eh?

    Mas não estava? Tinha a certeza que sim...ah, já sei porque foi apagado. eheheh...

    Tá bom, volta no blogroll.
    Afinal é um bom blog e merece.

    Abraço para Ydecazio!

    ResponderEliminar
  15. Max, Ydecazio e todos

    Max, sei que o artigo não é teu.
    Ydecazio, não tenho complexo de vira-latas em relação ao nosso governo, a única coisa que vejo hoje em dia é que o Brasil está deixando de ser subserviente a Europa e principalmente aos EUA, só isso já considero um grande passo dessa nação que sempre foi vilipendiada pelos citados.
    Tudo que a Maria disse em relação ao Brasil, concordo inteiramente, muita coisa ainda está errada, muita corrupção e desigualdade ainda existe.
    Mas eu prefiro acreditar que pela primeira vez o Brasil está andando, pela primeira vez na minha vida vejo alguma coisa melhorando. Está bom? Não, ainda não, nem sabemos se ficará, mas com certeza está melhor do que era antes.
    Nínguém melhor do que a Maria para certificar aqui, se o Brasil de hoje é melhor ou não que o anterior a Lula?

    Quanto ao preço de imóveis, quem está por trás especulando? É o governo?

    Não estou aqui para criticar tão somente, mas principalmente trocar idéias, e se acharem que estou errado, me convençam do contrário.

    Um grande abraço a todos

    ResponderEliminar
  16. Felizmente que os Brasileiros estão a seguir as pegadas dos "países desenvolvidos"...

    ResponderEliminar
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  18. Caro Max e amigos crédulos no livre arbítrio “democrático” vigente. Tudo isso é milenar, é um programa que vem sendo aperfeiçoado ao longo de gerações. Pergunte ao príncipe Williams.
    A conspiração vigente tem o comando ANGLOAMERICANO NAZISIONISTA manipulada pela elite "coroada" que move os cordéis atados aos gerentes "presidentes" dos países chamados desenvolvidos e subdesenvolvidos. Presidentes não sobem ao poder pelo voto, ilusão, esta pantomima custa muito dinheiro. Estes artistas representando papel de presidente sobem pela escolha e aval dos
    banqueiros que financiam o processo e fazem todas as leis sempre a favor de sua casa grande, nunca da senzala. Exploram do cume da imensa pirâmide para baixo através de programas doutrinários laicos e religiosos disfarçando o escravagismo travestido de livre arbítrio.
    Todos nós aqui, trocando alguma informação e experiência de vida pela Internet tentando enxergar através da escuridão do cipoal midiático que eles criam, estamos no porão da pirâmide que sustentamos nas costas. Pergunte ao Henry Kissinger o que ele acha disso.
    Concedem-nos por exemplo entre outras fantasias a "liberdade" em cartões de créditos de cartões de crédito, celulares chipados e tantos outros brinquedinhos e bugigangas prisionais alienantes para distrair nossa atenção entre muitas cervejas e outros lixos estupefacientes enquanto lhes fornecemos a força de trabalho escrava que os enriquece. Estão tão seguros de nossa infantilidade que vão caçar elefantes e fazer fotografias para a posteridade... Ninguém dá um passo no palco da política ali que não seja vigiado e consentido por ELES, muita ingenuidade acreditar numa simplória encenação dessas... Quem foge ao controle morre. Pergunte a princesa Diane,
    É melhor acordarmos para esta realidade antes que seja tarde demais, eles não tem pena de ninguém, de povo algum, nem do deles, odeiam as ralés que oprimem e exploram, pergunte ao povo do Iraque, por exemplo...
    Maria tem boa razão, em parte. Sinto muito, sou grato.

    ResponderEliminar
  19. Anónimo19.4.12

    Aldo tem razão em alguns pontos,
    já li uma vez sobre a Família Real Britânica pertencer a uma "tarica", um tipo de sociedade secreta e religiosa lá pros lados do islã ou irã. Eles obedecem ordens de um mestre ou "shake" islâmico. Muitas outras personalidades famosas e importantes possuem um shake também. São milhares e milhares.

    ResponderEliminar
  20. Anónimo19.4.12

    Este vídeo traduz os brasileiros:

    http://www.youtube.com/watch?v=ssEhLSAO16k&feature=share

    ResponderEliminar
  21. Olá Max, falar do boom imobiliário é temerário se não se está ao par dos eventos nos bastidores. As empreiteiras estão por todos os estados desalojando pobres de suas propriedades para os grandes empresários e as empreiteiras lucrarem mais. Pinheirinho foi um ato de arrogância e corrupção declarado na minha modesta opinião. Está havendo desapropriações por todos os lados e "planos de relocação" absurdos. Isso para que o Brasil seja "modernizado" com a especulação imobiliária... assim, em torno de um estádio para a copa de 2014, desapropriam moradores pelo valor venal e em alguns locais estão dando poderes às empreiteiras para DESAPROPRIAREM E LUCRAREM COM A REVENDA dos imoveis que oferecerem aos antigos moradores do local... Geralmente se desapropria para a construção de um equipamento público, metrô, praça, estrada... hospital... Mas para fazer espigões de moradia e garagens particulares?? Isso te soa absurdo? Mas é o que querem fazer na capital de São Paulo!

    Queres falar do pré-sal? Bom, a Chevron causou uma ruptura no solo marinho e disse que vazou apenas "7 litros de óleo"... de uma fenda de 800metros... próximo a uma falha anterior causada por perfurações que ela mesma havia feito na bacia do Frade, pesquise, posso estar enganada... pode ter havido um vazamento de 7000 litros da fenda... Então se não tivermos um desastre semelhante ao do Golfo graças à Chevron que lá aniquilou uma fonte de óleo mineral... teremos petróleo a oferecer! Por hora é melhor não nadar nú nessas águas da bacia de Campos, sairás com macacão de óleo ou um câncer com o Corexit...

    ResponderEliminar
  22. Gente é isso ai,o Brasil sempre foi assim,e não acredito que mudara,o "LULA",só conseguiu fazer alguma coisa porque lhe foi permitido ,e a Dilma só vai até onde a elite deixar,enquanto o povo brasileiro tiver carne,sangue,e suor para sustentar a elite,seremos sempre uma promessa,e seremos sempre uma decepção,porque o povo já provou que tem valor,e a classe politica já provou que não tem,então o que nos resta?
    Um abraço a todos.

    ResponderEliminar
  23. Anónimo20.4.12

    Um estudo do grupo bancário Santander diz que o Brasil ainda tem uma infra-estrutura "estilo cambojano."
    afirmo:
    quem está a sustentar o santander mundial é a operação brasileira. é aonde o banco tem lucro.
    não esquecer que o santander brasil é o banespa, criminosamente doado por fhc, çerra e outros bandidos, conforme o livro de documentos "a privataria tucana"
    emerson57

    ResponderEliminar
  24. FlávioAugusto21.4.12

    Exatamente! O Santander ganha dinheiro no Brasil, justamente com o spread bancário. Aliás, não só o Santander, mas todos os outros bancos também. É por isso que essa Muié, a Dilma, acabou de baixar os juros do Banco do Brasil e da Caixa Federal. Os bancos privados estão reclamando até não poder mais, só que a Muié tem todo o Congresso na mão. Nem os bancos podem com Dilma. Ela aprova o que quiser. Foi a Anta (o Lula, também conhecido como Apedeuta ou Maneta) que fez isso para ela. Ele não apenas elegeu Dilma Rousseff; ele também entregou um Congresso de lambuja. Enfim, está tudo dominado no Brasil.
    Quanto ao artigo, posso assegurar que não tem nenhum fundamento. Citar o Chile como exemplo? Chile perto do Brasil não é nada. É menor que o PIB de Ribeirão Preto. Nada contra o Chile, mas não dá para fazer essa comparação.
    Além disso, Dilma fez, sim, várias reformas visando reduzir o dispêndio público, basta a ver a reforma recente na previdência dos servidores públicos. No caso do Brasil, os gastos no setor público já foram cortados o que tinha de cortar. A despesa com funcionários públicos e com a manutenção da máquina pública é pequena e está ano a ano ficando cada vez menor.
    Em suma, o artigo é uma grande baboseira. Eu particularmente gostaria que fosse verdade, porque odeio o PT, odeio essa Muié e odeio esses vagabundos do PT. Mas não vou mentir aqui: essa gente não vai sair do governo tão cedo. Lembro-me que quando a Anta (ou Apedeuta ou Maneta, como quiserem) venceu a eleição para presidente da República, o PT dizia que o projeto era ficar no poder por 20 anos. Hoje, infelizmente, tenho certeza que esses vagabundos vão ficar por 100 anos no mínimo. Escrevam aí: na eleição de 2014, Dilma Rousseff vai passar feito um trator por cima de todo mundo. De resto, a Anta praticamente matou a oposição no Brasil. Matou até mesmo a imprensa. Hoje a oposição se resume à Rede Globo e nada mais. Mas mesmo com Globo e o diabo, a aprovação da Muié só continua a subir... E vai subir ainda mais, para meu desespero e de todos que odeiam esse bando de corruptos. A verdade é que Dilma tem no Ministério da Fazendo o Guido Mantega, que por sinal é italiano, de Gênova, se não me engano. Não é fácil para eu reconhecer, mas o fato é que esse cara é um craque, entende tudo de economia e tem comandado o orquestra com muita habilidade. Não é à toa que ele está na Fazenda esse tempo todo.
    Por fim, é bom lembrar que a Muié é sapatão. Nada contra, cada um faz o que quiser da vida. Mas eu não gosto de saber que a presidente do Brasil é sapatão.
    A vida não está fácil para os brasileiros de bem.
    Max, se você vier para o Brasil na Copa, vai se acostumando... Não se acha estacionamento, não se acha restaurantes, não se acha hotéis... Em tudo há filas e mais filas, até para comer. De resto, traga um colete a prova de bala e, acredite, falo sério. Se souber atirar, traga uma arma também, porque vai ajudar. A violência aqui é um inferno. Mata-se por qualquer coisa.
    É isso!

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...