17 maio 2012

É o Haarp!

Nãoooo, por favor, não, não Russia Today também...
Mas sim, é mesmo Russia Today. Que fala do Haarp. Tinha que ser.

Há um terremoto? É o Haarp.
Inundação? É sempre o Haarp.
Está calor? Deve ser o Haarp.
Frio? Mesma coisa.

Neste caso é a neve na Bósnia. Culpa de quem? Adivinhe o Leitor...


Então: é o Haarp?
Sim, sem dúvida. Eu pessoalmente não tenho dúvidas e até encontrei mais provas.
Onde? Em Italia.

1 de Junho 1491 As tribos americanas tentam impedir a viagem de Colombo e, com um Haarp de madeira, enviam neve em Bologna. Mas Colombo já estava na Espanha. E depois era de Genova, não de Bologna.
4 de Junho de 1491 Neve também em Ferrara. Mas Colombo continua em Espanha.
3 de Julho de 1529 Os Americanos querem conhecer o truque da massa "al dente", a Italia recusa e o Haarp faz cair neve vermelha nos Alpes e provoca um terremoto em Cremona.
23 de Julho de 1541 Sempre em Cremona, granizo ao longo de uma hora, muitos tectos partidos, feridos. Causa: leve mal-funcionamento do sistema Haarp.
Anos 1591/1597 Os americanos querem descobrir o truque dos ravioli de abóbora, os Italianos recusam entregar a receita, o Haarp cria Verões tão frios que "os pobres comiam tudo o que fosse comestível, cogumelos, gatos, cães, até cobras".
8 de Março de 1740 Entorna-se uma lata de Coca-Cola no painel de comando do Haarp, neve em Calabria.
Ano 1741, Italia gelo em Maio. Causa: um ufo assusta o Haarp.
Ano 1742 Mal regulação do termostato do Haarp provoca Primavera antecipada, com florescimentos em Fevereiro.
12 de Maio de 1755 George Washignton visita as instalações do Haarp: "O que é isso?" pergunta observando um botão vermelho. "Não mexa!" gritam os cientistas. Demasiado tarde: abundante neve em toda Italia.
10 de Julho de 1756 Curto-circuito no Haarp do Alaska: neve em Toscana, perto do mar.
Ano 1779 Os Americanos querem a receita das lasanhas com molho de carne, a Italia recusa e o Haarp provoca um Inverno sem chuva até o dia 7 de Maio.
20 de Junho de 1826 Desta vez são os Russos que com o próprio Haarp ameaçam os produtores de lasanhas. Neve em Calabria.
Anos 1849-1856 Os Americanos querem a receita da Pizza Margarita. Em Napoli recusam e o Haarp envia neve em Maio.
Ano 1857 Os Americanos testam as alterações climatéricas nos Alpes. Com o Haarp conseguem iniciar o recuo dos glaciares (1 quilometro só entre 1862 e 1872).
3 e 9 de Junho de 1884 "Ou entregam a receita da Pizza com Anchovas ou enviamos tanta neve que...que...que enviamos, tanta neve, ora essa!". Nada de feito: neve em Emilia-Romagna.
21 de Maio de 1894 Os Americanos querem a receita da Pizza Quatro Estações. Uma vez recusado o pedido, com o Haarp enviam neve perto de Modena.
1 de Julho de 1953 Os Americanos tentam impedir o nascimento de Informação Incorrecta e provocam uma vaga de frio em toda Italia: -13ºC no Pian Rosá, + 6ºC em Milão. Mas Max nascerá apenas muitos anos mais tarde e não fica afectado.
7 de Maio de 1957 novo ataque contra Informação Incorrecta: Milano - 1ºC, Firenze +1ºC. Mas Max continua a nascer só passados muitos anos.

...e contra factos não há argumentos. Estes são apenas poucos exemplos entre os muitos disponíveis (e falámos apenas da península italiana, imaginem no resto do mundo...), mas já suficientes para demonstrar que a utilização do Haarp é muito antiga e bem documentada.

Por isso já sabem: algo acontece? Algo esquisito? Um terremoto? Um dia um pouco mais quente? Chuva que molha? Calor que aquece? Não procurem explicações naturais e não tenham dúvidas: é o Haarp.


Ipse dixit.

Fontes: Astonomica Langrenus, MeteoLive, Russia Today (versão espanhola)

20 comentários:

  1. Hauhauhauhauhauha somos 7 bilhões com sérios problemas mentais Max, não se irrite com estas fugas de realidade...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo17.5.12

    Retirado de:

    http://www.europarl.europa.eu/pv2/pv2?PRG=CALDOC&FILE=990128&LANGUE=PT&TPV=DEF&LASTCHAP=7&SDOCTA=8&TXTLST=1&Type_Doc=FIRST&POS=1


    25. Solicita ao Grupo de Avaliação das Opções Científicas e Técnicas (STOA) que aceite apreciar as provas científicas e técnicas fornecidas em todos os estudos sobre o HAARP, a fim de avaliar a natureza e a amplitude precisas do risco representado pelo HAARP para o ambiente local e mundial e para a saúde pública em geral;



    26. Convida a Comissão a apreciar as eventuais implicações do programa HAARP para o ambiente e para a saúde pública nas regiões árcticas da Europa, e a apresentar um relatório ao Parlamento sobre o resultado das suas investigações;



    27. Solicita a adopção de uma convenção internacional que institua uma proibição global de qualquer tipo de desenvolvimento de armas susceptíveis de permitir a manipulação de seres humanos;


    vale o que vale.

    Krowler

    ResponderEliminar
  3. Anónimo17.5.12

    , cara parei de ver russia today. muita propaganda anti-ocidente. muito paranoia e conspiração . na minha opiniao o RT nao e um canal serio ... propaganda do governo russo. ta falado ...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo17.5.12

    Outra informação:

    Fonte: USGS - U.S. Geological Survey

    http://earthquake.usgs.gov/earthquakes/world/historical.php/

    A frequência de terramotos no mundo, desde 2002 a 2009, multiplicou por 10 o valor médio registado nas ultimas décadas.

    Em 2010 e 2011 estes valores voltaram a decair para os valores anteriors a 2002.

    Em tempos estive a analisar o método de funcionamento das ondas de muito baixa frequência e fiquei convencido da sua eficácia.
    Aquilo não foi construído para decorar a paisagem. Aliás o Haarp é um sistema em rede, com cerca de 20 estações espalhadas pelo mundo.

    Mas tambem admito que posso estar para aqui a fazer filmes.

    abraço
    Krowler

    ResponderEliminar
  5. Olá pessoal!

    Olhem, eu não digo que o Haarp não exista e nem que seja um círculo de reformados.

    Até dediquei alguns post ao assunto.

    Mas agora, qualquer coisa que aconteça pode ser só culpa do Haarp?

    Mas se o Haarp funciona tão bem, porque os Estados Unidos não enviam uma série de terremotos no Irão? Ou na China? Possivelmente perto das infra-estruturas mais importantes?

    Interromper a construção dos gasodutos daria bem jeito.
    E que tal um terremotinho no lugar onde os Iranianos enriquecem o urânio? Até o País está localizado numa zona fortemente sísmica, nada de mais simples.

    Um terremoto para atingir os principais portos comerciais da China, para quebrar a capacidade de exportação e defender o Dólar?

    Não, nada disso: fazem cair a neve na Bósnia. Uhhh, que coisa terrível...alguém pode explicar qual o objectivo? Vender mais aquecedores da General Electric?

    E provocam um tsunami no Japão (com a cumplicidade de israel, claro), um dos poucos aliados fiéis que Washington tem na Ásia oriental. Genial.

    Da única vez que um terremoto dá realmente jeito (no Haiti), as teorias afirmam que os Estados Unidos enviaram lá um navio para provocar o sismo.

    Mas como? Não é tudo feito a partir do Alaska com as várias estações ao redor do planeta? Não eram as ondas quânticas aquecidas com coentro selvático, enviadas pelas enormes antenas e reflectidas pela pirilamposfera (que fica perto da trovoadosfera)? Agora também um navio é preciso?

    E onde posicionaram o navio desta vez? Nas praias da Bósnia (tentem encontra-las...)? Ou desta vez a neve caiu após ter carregado uma tecla no Alaska?

    E o tsunami do Japão, então? Foi a partir do Alaska, dum navio ou no caso dos tsunami é preciso um Fiat Uno modificado? Provavelmente foi um navio que transportava um Fiat Uno, pois houve terremoto mais tsunami.

    Repito: o Haarp para alguma coisa serve. Só que não é possível gritar "olha o Haarp!" cada vez que alguma coisa acontecer no planeta.

    Assim ficamos paranóicos e mais nada.

    Abraçoooo!

    ResponderEliminar
  6. ...ia esquecendo: sem dúvida, Russia Today não é imparcial.

    Mas quando mostrava as imagens da seca na Rússia e aqui no Ocidente todos diziam "Foi o Haarp! É culpa do Haarp!" então era uma fonte fidedigna.

    Nem um que avançasse com a ideia dum "exagero" de RT, tudo bem, tudo regular na ocasião...


    Abraçooooooooooo!

    ResponderEliminar
  7. voz a 0 db17.5.12

    Mau... Mau... Então e o Aquecimento Global Antropogénico? Já não serve?!?

    ResponderEliminar
  8. Anónimo17.5.12

    nos anos 70, houve notícias em jornais sobre tratados que os eua e a urss assinaram sobre não usarem armas do tipo do haarp uma contra a outra

    e houve uma altura em que o haarp emitia "bandas brancas" nos registos de funcionamento sempre que havia um terramoto algures

    e no dia do terrammoto não sei se do haiti se do chile, os registos daquele dia do haarp foram apagados

    hummm...

    ResponderEliminar
  9. Anónimo17.5.12

    Max, no meu comentário citei dois exemplos que analisei há +/- 3 anos quando perdi algum tempo com o HAARP.

    É evidente que o HAARP não pode ser responsável pelo facto do Socrates ter ido estudar para Paris ou eventualmente pela neve que cai na Bósnia. Tem de haver bom senso nestas coisas.

    Uma coisa é certa:
    1 - Para alguma coisa ele foi construído.
    2 - O numero significativo de terramotos a partir de 2002 quando a estação ficou 100% operacional pode ser uma coicidência. Mas tambem pode não ser.
    3 - O Hugo Chavez, não hesitou em apontar o dedo ao HAARP quando do terramoto do Haiti. O Haiti não é só um país de ex-escravos. Tem muito mais valor que isso. A presença dos EUA após o terramoto é bem demonstrativa.
    4 - A tecnologia que o HAARP utiliza e originária do Nicola Tesla, faz todo o sentido.
    5 - As ondas ELF ( de muito baixa frequência) têm um comportamento conhecido. São há muito utilizadas na prospecção de petróleo e procura de jazidas minerais a grandes profundidades. Isto, utilizando potências da ordem de dezenas de Watt.
    6 - As ondas ELF são ondas sismicas.
    7 - A peocupação do parlamento europeu em 1999 não deve ter sido por acaso
    8 - Existem dados sobre a actividade do Haarp ao longo do ano. Tem-se verificado que em determinadas alturas os valores são apagados. Curiosamente nessas alturas algo aconteceu. Sismos ou afins.
    9 - Quando do terramoto do Haiti, entrei no Forum do INMG ( Instituto de meteorologia português, e apesar de não poder escrever pude ver as conversas. E foi curioso observar o que eles diziam. Mais ou menos isto:
    Na altura mostraram muita estranheza pelo comportamento invulgar do campo magnético da terra. Um dos participantes mostrava os gráficos das leituras do campo e outro ficaram estupefactos com os dados. Pediam copias desses dados para analisarem. Eu vi os gráficos e apesar de não ser a minha area, era evidente que o campo magnético estava totalmente diferente com as linhas equipotenciais invertidas.

    ...e por aí fora.

    Um dia destes vou voltar de novo ao tema. Tenho de arranjar disposição para isso.

    abraço
    krowler

    ResponderEliminar
  10. Anónimo17.5.12

    Max e amigos,

    Não podemos nos esquecer que esculhambar é a melhor tática para desacreditar. Digo à respeito de culpar tudo pelo HAARP. Fazer tudo cair no ridículo, virar chacota. Um documento daquele, que o próprio Max linkou há meses, atendendo um pedido meu (gracias Max) e que creio ser o mesmo que o anônimo se refere, foi confeccionado a troco de quê? Estou com o Krowler e o anônimo.

    Assim como, cada dia mais me convenço sobre as também avacalhadas (perdão as nossas queridas ruminantes) chemtrails. Mas tudo pode passar por um certo messianismo de minha parte, não refuto. De qualquer forma melhor andar de orelhas em pé, esparadrapo segurando o queixo pra não cair e olhos atentos.

    Abraços.
    Walner.

    ResponderEliminar
  11. Max,

    Compreendo e aprecio o teu artigo sobre HAARP.

    Tens toda a razão na tua crítica ao dizer que HAARP serve para explicar tudo e mais alguma coisa que aconteça no mundo.

    Mas que existe, existe. E que tecnologicamente é possível mudar o clima, é verdade, senão como compreender que existam certos texto, do Parlamento Europeu e ONU que proíbem o uso de tecnologia que modificam o clima? Não se fazem lei para coisas que não existem.

    ResponderEliminar
  12. Vamos lá a ver se nos entendemos!!!

    A maioria acredita (ainda que não saiba bem porquê) que as alterações climáticas, e o aquecimento global, são por nossa culpa, isto é, devido ao facto de termos inventado máquinas e processos que libertam CO2 para a atmosfera, esta simples libertação deste gás provoca alterações, que se não começarmos a pagar mais taxas e mais impostos, o futuro não existirá!

    Ora, acreditam nisto... e depois não acreditam que as várias máquinas fixas e móveis HAARP que por aí estão a ser utilizadas não fazem nada quando aquecem e provocam desequilíbrios nas camadas superiores da Atmosfera...

    Se isto não é estranho, no mínimo, então já nem comento mais nesta mensagem!

    ResponderEliminar
  13. Olá Pessoal!

    É claro que, como afirmado, o Haarp existe e para alguma coisa deve ser utilizado. E a explicação oficial não satisfaz.

    Pode causar terremotos? Influenciar o clima? Não sei. O que sei é que todas estas vozes poderiam ser eliminadas com pouco esforço, seria suficiente abrir as portas aos jornalistas, e este é só um exemplo banal.
    Mas isso não é feito. E algo significa.

    Voz, não percebo o teu raciocínio:"Ora, acreditam nisto... e depois não acreditam que as várias máquinas fixas e móveis HAARP que por aí estão a ser utilizadas [...]"

    Acho que acreditar numa coisa não implique necessariamente acreditar em tudo: eu acredito em Ufo mas não acredito em Nibiru.

    Além disso, é mais simples acreditar no aquecimento global, há uma enorme campanha mediática empenhada nisso. Enquanto do Haarp tratam poucos.

    Wikipedia, por exemplo: fui espreitar e em relação ao aquecimento global há uma página (protegida) que parece uma inteira enciclopédia, onde fica claro que o aquecimento existe e quem não acreditar nele acabará no Inferno; acerca do Haarp, pelo contrário, fala-se em "controvérsias", "suposto", "alegações", numa página que nem um terço da anterior ocupa.

    Esquecendo o clima, o problema ligado ao Haarp é que não há provas e a confusão é soberana: o Haarp é culpado por tudo e mais alguma coisa, o que desacredita o problema e afasta, cada vez mais a maioria das pessoas comuns.

    O Haarp é arma, provoca terremotos, frio, calor, perturba as comunicações, está ligada aos rastos químicos. Mas não será demais?

    Depois há outro aspecto no mínimo curioso: sabemos que não apenas os Estados Unidos têm um sistema Haarp, também os Russos e a China. Mas quando acontecer alguma coisa, todos os dedos apontam logo na direcção do Alaska.

    É verdade que os EUA parecem fazer tudo para não ser simpáticos, mas a ideia de que possam ser outros nem passa pela cabeça de ninguém, apesar ser uma possibilidade concreta.

    Isso tem uma explicação: é uma "forma mentis", um esquema mental típico da informação alternativa, pela qual quando houver algo de mal tem que ser americano e ponto final.

    Realçar a confusão e os excessos. Era esta a minha intenção que estava na base do post, não afirmar que o Haarp é um parque infantil: é a velha história de "Ao lobo! Ao lobo!". Quando o lobo aparecer, ninguém já acreditará.

    Mais uma vez, o mundo da informação alternativa é uma Torre de Babel onde cada um fala no idioma dele.
    Pior: fala às vezes sem saber do que fala. Ou, outra hipótese, fala porque quer só criar mais confusão ainda. E acredito que não poucos pertençam à esta última categoria.


    Abraçooooooooooooooo!

    ResponderEliminar
  14. Mário18.5.12

    Max... Quem mandou você falar sobre o Irã? Olha só: http://www.painelglobal.com.br/terremoto.php?mapa=17/0521:405.1;Sul_do_Ir%E3;27.07N;53.95E;9;2012
    Muita coincidência, hein?!?! Huahuahuhua
    Acho que os EUA andam acompanhando teu blog!
    Abraços do Brasil.

    ResponderEliminar
  15. Lolololol...tenho que começar a ter atenção.

    Esquecer o Irão, repito, esquecer o Irão.
    Concentrar-se em israel, repito, israel, fica um pouco mais em baixo à esquerda.

    Abraçooooo!

    ResponderEliminar
  16. Anónimo18.5.12

    Como diz minha mãe: "Vaso ruim não quebra cedo...". Mas, quem sabe um dia???

    ResponderEliminar
  17. voz a 0 db18.5.12

    Os meus raciocínios são assim... e resultam!

    O problema está resolvido! Faltam apenas massivas campanhas publicitárias nas televisões para a malta acreditar no que eles queiram que a malta acredite! E assim o problema "...e afasta, cada vez mais a maioria das pessoas comuns" fica resolvido!

    UFO!?! Eu também já vi por aí uns objectos a voar que não consegui identificar!

    Abr

    ResponderEliminar
  18. Nossas crenças determinam nossas escolhas...

    "Você não pode ensinar a um homem qualquer coisa, você só pode ajudá-lo a descobri-la em si mesmo." - Galileo Galilei.

    Sinto muito, sou grato.

    ResponderEliminar
  19. Anónimo18.5.12

    Vamos cavar um pouco mais fundo:

    Para se entender o funcionamento do HAARP é importante estar familiarizado com alguns conceitos como: Electromagnetismo, Termodinâmica, Acustica, Geotecnia, Refleção e Refracção de ondas, etc. o que nem sempre é facil para a mioria dos cidadãos.

    O HAARP é um aquecedor ionosférico ou seja, emite micro-ondas em alta potência para a ionosfera.

    Nesta fase ocorrem pelo menos dois fenomenos : Reflexão de parte das ondas incididas, e por outro lado conversão de outra parte em calor sobreaquecendo a zona de incidência.

    Aqui começa a minha duvida, ou seja, como fazer incidir em determinada zona na superficie terrestre ondas ELF ( Ondas de muito baixa frequência)?
    O sobreaquecimento de uma zona provoca a expansão dos gases que a constituem. Ou seja esta zona é 'empurrada' para cima por redução de densidade devida ao aumento de temperatura. No caso da energia emitida ser pulsada, em ciclos regulares, obtemos um movimento pulsado ascendente/descendente de massa gasosa.

    Este movimento cria ondas ELF ( esta é a minha grande dúvida) que quero tirar a limpo. O mesmo fenomeno que ocorre com as unidades de altifalantes que ao vibrarem numa determinada frequência criam ondas sonoras que movimentam massas de ar.

    Aa ondas ELF ao incidirem na superficie terrestre vão penetrar no subsolo até determinada profundidade em função da potência das mesmas.

    Pergunta: É possivel que estas ondas atinjam o nucleo da terra ao ponto de interferirem com o mesmo? Não faço a minima ideia. Da conversa que vi no forum meteo.pt tudo leva a crer que assim é.
    O campo electro-magnético da terra é gerado pelo movimento de rotação do nucleo ferroso.

    O que acontece quando as ondas ELF atingem um falha tectónica sob tensão?

    Leiam com atenção esta conversa no forum da Meteo.pt, Instituto de meteorologia ocorrida em 2009. Os particpantes do forum são membros do INMG.

    http://www.meteopt.com/forum/sismologia-vulcanismo/sismos-anomalias-magneticas-3818.html

    O artigo abaixo tambem é interessante. Faz um pequeno resumo sobre o HAARP.

    http://ocorvorei.blogspot.pt/2011/09/este-post-foi-copiado-na-integra-de.html

    Por agora fico por aqui.

    abraço
    Krowler

    ResponderEliminar
  20. Anónimo18.5.12

    Para completar a discusão:

    Legendado PT-BR - Jesse Ventura - Teoria da Consiração - Projeto HAARP:

    http://www.youtube.com/watch?v=kT-AhtSP_dE

    Neste episódio, Jesse Ventura e sua equipe conseguem entrevistar um dos funcionários do HAARP (sim, existe!). Porém não conseguem tirar muitas informações que comprovem a alteração do clima. Vejam todas as 4 partes, é interessante, apesar do sensacionalismo.

    Outra coisa, alguém conhece o "libro Negro da Francomasonaria"?
    (Max, desculpa pela citação da maçonaria, sei que você já está farto disso)
    Tenho uma cópia em PDF deste livro e em uma determinada parte, falam de estudos de cores, geometria, números, guerra, política, religião, etc. Um deles fala de frequências sonoras muito baixas, que o homem não consegue ouvir. Fala também de estudos sobre o magnetismo e a matemática da proporção aurea.

    Será que o projeto HAARP não teria se originado do estudo erudito e milenar de organizações ou sociedades como a maçonaria?

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...