10 julho 2012

Roubini: enforcados?

"Uma tempestade perfeita", com "montes de banqueiros enforcados nas ruas".
Se fosse a previsão dum blogueiro qualquer poderia ser tranquilamente ignorada. Mas se em baixo encontrarmos a assinatura de Nouriel Roubini, então a coisa muda.

O Dr. Doom ("Doutor Destino", como também é conhecido), economista e docente universitário, especializado em análise financeira, é a mesma pessoa que em 2006 alertava o Fundo Monetário Internacional acerca duma iminente crise de proporções globais. E foi também ele que, em 2007, perante os primeiros sinais do fenómeno subprime, disse: é agora.

Na altura simplesmente não foi considerado, hoje é ouvido com extrema atenção. Fácil perceber a razão.

A análise de Roubini é impiedosa, sem saída no horizonte. E focaliza o problema dos problemas:
Nada mudou desde a crise financeira. Os incentivos para os bancos permitir-lhes actuar de forma fraudulenta, ilegal e imoral para fazer: a única maneira para travar isso é quebrar este grande supermercado financeiro.

Nada de códigos de auto-regulamentação reescritos pelas instituições financeiras: Roubini acredita que apenas "sanções penais" poderiam parar a reconstrução do mesmo mecanismo que produziu a crise de 2007:
Se algumas pessoas acabarem na cadeia, talvez seja uma lição.
Porque a alternativa não é simpática e Roubini adverte:
Alguém vai ser enforcado nas ruas.
O facto, tão simples como isso, é que estamos no ponto de partida, na mesma situação um dia antes da falência do banco Lehman Brothers. Parece um século, mas passaram apenas quatro anos, ao longo dos quais nada mudou no mundo financeiro. O que mudou foi no mundo real.

Roubini continua: "2013 será pior do que 2008", porque "agora temos poucas contra-medidas.": de facto, "em 2008 era possível reduzir as taxas de juros", que hoje são quase zero em todos os lugares. Na altura era possível inserir liquidez", mas hoje isso "está a tornar-se cada vez menos eficaz porque o problema é de solvência, e não de liquidez". Os devedores não pagam, não têm como fazê-lo, então a circulação do dinheiro fica parada.

E os Estados? Os Estados já não podem salvar ninguém, porque "os défices orçamentais são demasiado grandes" por causa dos resgates de poucos anos atrás. Salvar os bancos privados em 2008 e a seguir teve um custo e este custo é isso: as dívidas foram transferida para os Estados, que agora não podem intervir mais. Tornou-se impossível "para os governos salvar os bancos", muitos governos  "estão perto de ser insolventes ", como a Grécia e talvez Espanha.

Solução? Haveria uma, adverte o economista. Seria esta: o Banco Central Europeu poderia retardar a explosão global com uma "uma monetização não esterilizada em quantidades ilimitadas".
Não é apenas inundar o mercado com dinheiro, é tornar dinheiro também activos que nesta altura são apenas papel: a única solução que permitiria aos devedores pagar as próprias contas, afirma Roubini, enquanto o dinheiro voltaria a circular.
Mas o BCE não pode fazer isso, não está previsto nos estatutos do banco, seria "constitucionalmente ilegal".

Assistimos, portanto, a um ricochete: uma crise começada nos Estados Unidos agora ameaça ré-explodir do outro lado do Atlântico: isso enquanto a economia de Washington ainda tenta absorver (sem sucesso) as consequências da primeira vaga.

Claro que um economista como Nouriel olha também para a economia real. E adiciona um elemento até então ignorado pelos especialistas:
Finalmente, há o perigo de uma possível guerra entre Israel, os Estados Unidos e o Irão, que aumentaria do dobro o preço do petróleo em uma noite.
Eis a síntese dum sistema económico baseado na "ganância" individual em detrimento do bem-estar colectivo: é "obrigado" a explodir "a grande velocidade".
Quando? Roubini não parece o protótipo do optimismo:
O fundo EFSF-ESM [o fundo europeu de resgate para os Países em dificuldades, isso é, falidos, ndt] deve ser de pelo menos quadruplicado, caso contrário teremos uma grande crise, e não em seis meses, mas nas próximas duas semanas.
Exagerado? Talvez , um bocado.
Mas diziam o mesmo dele em 2007...


Ipse dixit.

Fontes: Economonitor, Zero Hedge

10 comentários:

  1. Pois é... Está aí e ninguém vê? A reptiliana máfia, realezas & seus bancos manipulando a escassez planejada de tudo para a implantação de um tirânico governo mundial para mais mil anos de escravização dos humanos. Os bancos centrais dos Estados agora são todos propriedade (sempre foram) desses mafiosos. Casa grande e senzala, mais mil anos de enganação... Sinto muito, sou grato.

    ResponderEliminar
  2. E pensar que o que lemos em livros de Economia assemelha-se aos contos da carochinha. A teoria é contada em alto e bom som, mas ninguém mais consegue esconder a bandalheira que antes só ficava detrás dos bastidores. Ninguém está aguentando mais pagar as contas desse assalto aos cidadãos. É como coloquei lá no meu blog: QUANTO MAIS OS REIS DELIRAM, MAIS O POVO SOFRE.

    ResponderEliminar
  3. Ricardo10.7.12

    Ontem fui no Museu do Banco da Inglaterra... e vi um Tally stick com meus próprios olhos... :)

    E também peguei uma barra de ouro de 400 mil libras na mão! :)

    Enfim... o mais legal é ver o histórico.. épocas de banco central estatal... sem banco central... dinheiro sem juros... tudo isso, claro, antes do banco da inglaterra existir...

    Aí eles ensinam que com a sua criação, eles criaram... A DÍVIDA PÚBLICA... falam com orgulho... explicam de uma forma deturpada, bizarra, a forma que esse novo sistema parasita foi implantado...

    Bem sincero! :)

    E educa de forma errada pessoas de todas idades... sobre o por que é "saudável" uma inflação de 2%... sem explicar ser a taxa segura para eles sangesugarem as pessoas com seu lindo imposto de renda...

    Foda... mas foi legal estar lá! :)

    [ ]s

    ResponderEliminar
  4. Anónimo10.7.12

    Era previsivel.
    Os mecanismos que permitiram amortecer os efeitos de 2008 foram-se. Agora já não dá para jogar outra vez as mesmas cartas em cima da mesa. Como refido no artigo, baixar o juro, transferir mais dívida para as costas dos contribuintes de países já insolventes etc., já não é solução. Apesar de eles continuarem a insistir com austeridade e mais austeridade, que dito por outras palavras quer dizer: esmifrem lá os contribuintes até ao limite das suas posses e da sua paciência.

    Se analisarmos os gráficos da Evolução da Divida Pública, dos diversos países do chamado mundo ocidental, já passámos de crescimento linear para exponencial. O ponto de viragem deu-se em muitos casos em 2008. Em Portugal foi a partir de 2000 com a entrada no Euro. Nos EUA este ponto foi atingido por volta de 1975 ( efeitos de Bretton Woods 2), daí a divida deste país ter o valor astronómico actual.

    Por isso o nome de Tempestade Perfeita de Roubini para designar a situação do mundo económico/financeiro não é nada descabido, antes pelo contrário.

    Carissimos, parece que está a aproximar-se a hora de apertar os cintos de segurança pois a roleta vai começar a rodar a grande velocidade, a não ser que ainda exista mais um coelho para tirar da cartola e adie um pouco mais esta inevitabilidade.

    Max, bom post.

    abraço
    Krowler

    ResponderEliminar
  5. Ricardo10.7.12

    PS: Roubini é figura marcada... muitas entrevistas... está envolvido nesse esquema até o pescoço...

    Por que agora ele resolve alertar as pessoas e pedir enforcamento?

    Arrependido? Mordido com sanções ao Irão? Mudou de time? Ou está querendo confundir os meros mortais?

    ResponderEliminar
  6. Anónimo11.7.12

    Andei a trabalhar fora de Portugal 5 anos.
    Tinha meu dinheiro em bancos portugueses e espanhois, mas devido a turbulencia e falta de confiança, retirei este dinheiro e investi em 3 kg de ouro.
    Sou louco, talvez, mas a hipótese de portugal sair do euro, e a conversão para escudos novos, com a perda de 70% do valor da nova moeda em relação ao falido euro.
    É terrivel trabalharmos arduamente, e ver nossas poupanças ameaçadas !!!!!!!!!
    Não sou rico, não tenho dívidas á banca, mas sou confrontado com ladrões dos governantes, e sou confrontado com um povo ignorante, imberbe, e que só se preocupa com FADOS - FUTEBOL E FÁTIMA.
    Agora espero calmamente pelos acontecimentos do final deste mes de julho e agosto.
    Teremos novidades graves, teremos a explosão do euro em Portugal / Espanha / Grécia.

    Um abraço a todos

    Anonimo por razões obvias

    ResponderEliminar
  7. Anónimo11.7.12

    Max, desculpe desviar o assunto,
    mas o que dizer deste vídeo?

    http://www.youtube.com/watch?v=jjRBVcqPOL4

    Uma investigação um pouco mais detalhada ao que parece.

    ResponderEliminar
  8. Olá Anónimo do vídeo!

    Chama-se pólen, é uma substância natural que intervém no processo de reprodução das plantas. Pode ser observada em locais onde é presente vegetação (tipo árvores).

    Há também outra substância misteriosa, pouco estudada, cujo termo técnico é "poeira": pode ser encontrada em particulares condições em casas com pouca limpeza ou até em natureza. Neste último caso, a origem parece ser um conjunto de factores entre os quais um importante papel é desenvolvido pela "terra".

    Uma das melhores maneiras para observar estas substancias é pôr uma câmara vídeo contra luz: é o mesmo efeito obtido quando um raio de sol entrar num ambiente sem luz (neste caos também aparecem as substancias em suspensão).

    Para poder distinguir entre pólen e poeira alguns cientistas sugerem um analise da partículas em suspensão, útil também no caso em que o assunto tratado seja as chemtrails para evitar de confundir pólen, poeira e partículas químicas de origem artificial.

    :)))

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  9. Anónimo11.7.12

    Que tal fazer uma interpretação mais complexa? Deste link:

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=f_OawJA68jI

    Mensagem muito bem feita, repleta de simbolismo esotérico (nova era)e mensagens políticas contemporâneas.

    Na minha interpretação percebi muito bem o caminho da humanidade para a "nova era", a era de Aquário, a era de "revelações"(?)ou seriam mentiras? A queda de cristo e dos valores do cristianismo, os illuminati, o controle de todos, as religiões..etc..etc..

    É realmente muito intrigante, apesar de mostrar apenas 1 lado da moeda, que é aquela velha visão de que somente os EUA são a raiz do problema, quando na verdade, sabemos que existem muitas outras polaridades.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo12.7.12

    Recebi isto no e-mail e achei interessante partilhar:

    Programa de luta contra a fome

    Nada é o que parece. Ora vê:

    Decorreu este fim de semana mais uma ação, louvável, do programa da luta contra a fome, mas....

    Recolha em hipermercados, segundo os telejornais, 2.644 toneladas! Ou seja 2.644.000 Kilos.

    Se cada pessoa adquiriu no hipermercado 1 produto para doar e se esse produto custou, digamos, € 0.50 (cinquenta cêntimos), repara que:

    2.644.000 kg x 0,50 € dá 1.322.000 € (1 milhão, tresentos e vinte e dois mil euros), total do que as pessoas pagaram nas caixas dos hipermercados.

    Quanto ganham??? O estado 304.000 €(23% iva; o hipermercado 396.600 € (margem de lucro de cerca de 30%).

    Nunca tinhas reparado, tal como eu, quem mais engorda com estas campanhas... Devo dizer que não deixo de louvar a ação da recolha e o meu respeito pelos milhares de voluntários.

    MAIS....

    É triste, mas é bom saber...

    - Porque é que os madeirenses receberam 2 milhões de Euros da solidariedade nacional, quando o que foi doado era de 2 milhões e 880 mil? Querem saber para onde foi esta "pequena" parcela de 880.000 € ?

    A campanha a favor das vítimas do temporal na Madeira através de chamadas telefónicas é um insulto à boa-fé da gente generosa e um assalto à mão-armada.

    Pelas televisões a promoção reza assim: Preço da chamada 0,60 + IVA. São 0,72 no total. O que por má-fé não se diz é que o donativo que deverá chegar (?) ao beneficiário madeirense é de apenas 0,50.

    Assim oferecemos € 0,50 a quem carece, mas cobram-nos € 0,72, mais € 0,22 ou seja 30 %. Quem ficou com esta diferença?

    1º - a PT com € 0,10 (17 %) isto é a diferença dos 50 para os 60.

    2º - o Estado € 0,12 (20 %) referente ao IVA sobre 0,60.

    Numa campanha de solidariedade, a aplicação de uma margem de lucro pela PT e da incidência do IVA pelo Estado são o retrato da baixa moral a que tudo isto chegou.

    A RTP anunciou com imensa satisfação que o montante doado já atingiu os 2.000.000 de euros. Esqueceu-se de dizer que os generosos pagaram mais 44 % ou seja mais 880.000 euros divididos entre a PT (400.000 para a ajuda dos salários dos administradores) e o Estado (480.000 para ajuda ao reequilíbrio das contas públicas e aos trafulhas que por lá andam).

    A PT cobra comissão de quase 20 % num acto de solidariedade!!! O Estado faz incidir IVA sobre um produto da mais pura generosidade!!!

    ISTO É UMA TOTAL FALTA DE VERGONHA, SOB A CAPA DA SOLIDARIEDADE. É BOM QUE O POVO SAIBA QUE ATÉ NA CONFIANÇA SOMOS ROUBADOS.

    ISTO É UM TRISTE ESBULHO À BOLSA E AO ESPÍRITO DE SOLIDARIEDADE DO POVO PORTUGUÊS!!!

    Pelo menos. DENUNCIA!

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...