03 setembro 2012

A matemática de Ryan

Em breve os Estados Unidos voltarão às urnas: é preciso eleger o novo Rei do Mundo.
Candidatos: o simpático Barack Obama ou o republicano, Mitt Romney.
A ideia de fundo portanto parece ser: venha o Diabo e escolha.

Mas hoje vamos dedicar um pouco de tempo ao vice de Romney, Paul Ryan.

Ryan está a percorrer os Estados Unidos com uma série de gráficos para explicar o ponto de vista dele e aquele do seu chefe acerca de como reduzir a dívida pública (que é imensa).

O gráfico mais estúpido é provavelmente "Quem é dono da nossa dívida?", que podem observar à direita (click para aumentar!):

Segundo este gráfico, 46% da dívida americana de 2011 era detida pelo Japão, a China, o Reino Unido, o Brasil, mais outros. A ideia é transmitir ao público a sensação pela qual os Estados Unidos já não têm controle acerca da própria dívida. A ideia é assustar.

Pena que esta ideia esteja errada. A China, o maior credor dos Estados Unidos em termos de dívida, juntou muitos Títulos de Estado americanos pela simples razão que vende muito nos States. O que acontece quando uma pessoa recebe muitos Dólares? Fica com os Dólares debaixo do colchão? Nem por isso: ou vai gastar o dinheiro ou tenta torna-lo rentável. E a maneira natural para torna-lo rentável é troca-lo com Títulos de Estado.

O problema dos Estados Unidos não é o facto da China ter muitos Títulos de Estado: o problema é que a China exporta muito para os Estados Unidos, muito mas mesmo muito mais de quanto os EUA consigam exportar para a China.

É por isso que também o Japão é dono duma assinalável quantia da dívida americana: os japoneses vendem nos EUA. Mesmo discurso no caso do Brasil, que nos últimos anos aumentou consideravelmente as próprias exportações.

Não há nenhuma manobra oculta: o motor principal que traz a dívida dos EUA para as mãos estrangeiras, na verdade é o boom do comércio global, o défice comercial e a necessidade substancial para os estrangeiros de reciclar a maior parte dos Dólares que recebem.

O verdadeiro problema dos Estados Unidos é que a China está a tentar reduzir a aquisição de Títulos de Estado americanos (gráfico à direita: click para aumentar).

Este é um problema, porque a Federal Reserve tem que vender Títulos, ergo deve encontrar alguém que compre: é fundamental para que a Administração consiga ter os fundos necessários ao funcionamento do País.

A dívida pública americana não é desmesurada porque a China comprou boa parte dela: é desmesurada porque a economia já não consegue produzir o suficiente para que as despesas do Estado tenham a adequada cobertura.

O que o simpático Ryan deveria fazer é preparar alguns gráficos que explicassem o que aconteceu à máquina produtiva americana, quais as razões da queda e qual a receita para ressuscitar. Inclusive, não seria mal um bonito gráfico com os nomes de todas as empresas americanas que transferiram as próprias unidades produtivas na China (e seria um gráfico bem grande), enfraquecendo ainda mais as contas de Washington (isso para não falar de outros problemas como o desemprego, por exemplo).

O candidato a vice-presidente mais jovem de sempre, Ryan, é apresentado pelos republicanos como "o homem que vai levar a cabo um plano radical e definitivo para reduzir o deficit". Como se todos os problemas residissem aí.

Mas, tanto para falar disso, será bom realçar que neste plano radical há pelo menos dois pequenos problemas: não tem fundamentos matemáticos e nem escolhas corajosas.

As prioridades são claras: primeiro, os cortes nos impostos para beneficiar os ricos "criadores de bem-estar"; segundo, cortes nos gastos, principalmente naqueles relacionadas com os pobres; terceiro, claro está, a redução do défice.

Mas como conseguir tudo isso? Uma vez que este projecto é republicano, Ryan promete cortes na taxação antecipada (sem explicar onde entende encontrar a cobertura financeira para isso) com taxas máximas sobre o rendimento que caem de 35% para 25%.
E como irá compensar Ryan estes cortes? Obviamente por meio de cortes nos gastos, cortes que "acidentalmente" não são especificados.

Resultados, segundo Ryan: crescimento constante do PIB desde 15% em 2010 para 19% em 2028, mantendo-se nesse mesmo nível após esse ano.

Não há pormenores que consigam esclarecer o funcionamento desta mágica receita, mas não é difícil imaginar onde Ryan entenda cortar (também porque as possibilidades não são muitas): cortes nos incentivos fiscais para a classe média e nos seguros de saúde.

E aqui entramos no domínio da saúde e do bem-estar. O sistema Medicare seria deixado inalterado até 2022: em vez de reformar os critérios de elegibilidade com base em testes de rendimento (que possam efectivamente reduzir ou eliminar os benefícios para milhões de pessoas que não têm direito às ajudas), Ryan não tenciona cortar um único cêntimo dos 1,3 triliões que anualmente o Estado gasta para a Segurança Social e Medicare.

Na verdade, a ideia de Ryan é fazer passar os apoios através dos vários Estados da União: subsídios federais de apoio bloqueados em quantias fixas, indexadas aos preços ao consumidor. Isso quer dizer: peso extra sobre os orçamentos dos Estados.

E se os recursos federais não forem suficientes, como podem fazer os vários Estados?
Palavrinha mágica: taxas.

Depois de 2022 Medicare será eliminada para todos os cidadãos com mais de 65 anos, e substituída por um voucher que poderá ser utilizado na compra do seguro de saúde: 68% do custo pago pelo beneficiário a partir de 2030. De acordo com a matemática do Ryan, isso levaria a uma diminuição nos custos de cuidados de saúde igual a 4,75% do PIB em 2050.

"Como" é tudo para descobrir, considerado que o número dos idosos está continuamente a aumentar.

Uma matemática esquisita aquela do simpático Ryan.
Mas suficiente para convencer milhões de americanos (coitados: a alternativa é Obama...).


Ipse dixit.

Fontes: Business Insider, Business Insider 2, SeekingAlpha, Bimbo Alieno

7 comentários:

  1. maria3.9.12

    Olá Max:a alternativa seria acordar, mas como isso não tem condições de possibilidade, então fica como o diabo gosta (Obama), ou como o diabo prefere (Romney). E acordar não tem condições de possibilidade porque majoritariamente a preferência nacional é a violência, o comportamento social violento,( não estou falando de criminalidade) aquele que opta sempre pelo estreitamento dos espaços públicos, dos direitos sociais, em nome do alargamento dos espaços privados a custa da progressiva eliminação dos direitos de todos. E isso nos EUA caracteriza a violência como comportamento social porque é tido como natural,não existe outra possibilidade do pensar e do viver, enquanto na Europa, acossada pelo mesmo neoliberalismo, parece ser considerado algo pelo menos entristecedor. Abraços

    ResponderEliminar
  2. Anónimo3.9.12

    No ‘melhor governo’ de Roseana Sarney: 64 assassinatos só no mês de agosto batem recorde de crimes em São Luís
    Publicado em 2 de setembro de 2012 por johncutrim
    IML registrou 64 homicídios no mês mais violento do ano; o acumulado de 2012 já soma 427 assassinatos

    POR GABRIELA SARAIVA (JP)
    O mês de agosto superou os meses anteriores de 2012 em relação ao número de assassinatos na Grande Ilha de São Luís. Conforme levantamento feito pelo Jornal Pequeno no livro de ocorrências do Instituto Médico Legal (IML), 64 casos foram registrados. O número só é menor do que o de julho de 2011, quando 68 pessoas foram mortas. Comparado com agosto de 2011, quando foram somados 45 homicídios, houve um aumento de 19 mortes. Já em relação ao mês anterior – julho, com 53 homicídios –, o acréscimo foi de 11 ocorrências.
    Somando os meses de janeiro (59), fevereiro (49), março (53), abril (59), maio (44), junho (46), julho (53), e agosto (64), deste ano, o número dos assassinatos na Grande Ilha já alcança a soma 427 casos.
    Dos 64 assassinatos registrados em agosto, 51 ocorreram com uso de arma de fogo; 12 com uso exclusivo de arma branca; um com o emprego de arma branca e espancamento. Entre as vítimas, apenas uma era mulher e 63 eram homens. O corpo de Márcia Alfredo Pereira Muniz, de 25 anos, teve entrada no IML no dia 5. Ela era moradora da Santa Efigênia e foi morta com uso de arma de fogo.
    Seis das 64 vítimas, deste mês, eram adolescentes. Joerberte Monteiro da Silva, de 17 anos, morador do João Paulo, foi morto no dia 5, com o uso de arma branca. Otávio Felipe Santana da Silva, 17, residente no IV Conjunto Cohab Anil, no dia 7. Gabriel Rodrigues dos Santos de Sá, 15, foi assassinado com o uso de arma branca, no Centro Histórico. Luís Otávio dos Santos, 16, foi encontrado morto na localidade conhecida como São Braz dos Macacos, na Cidade Olímpica, com uma perfuração na cabeça, no dia 19. Ricardo Francisco de Melo, 17, morador da Vila Jerusalém, morreu no dia 19, depois de ser ferido a tiros, na praia de Guarapiranga, em São José de Ribamar. Cristiano Sousa Paixão, 17, foi assassinado com o uso de arma branca, na Mata do Itapera, no dia 25.
    O maior número de assassinatos ocorridos em agosto vitimou pessoas com mais de 22 anos, sendo somadas 40 mortes nessa faixa etária. De 16 a 22 anos, o total foi de 23 casos. Abaixo dos 16 anos, houve apenas um registro.
    Além das mortes dos adolescentes Otávio Felipe Santana da Silva, de 17 anos, e de Cristiano Sousa Paixão, de 17 anos, ao menos outros seis assassinados dos 64 ocorridos em agosto, podem estar relacionadas com o tráfico de drogas. Entre as vítimas estão: Valmir Aquino Lima, de 36 anos, morto no dia 11, com cerca de 10 tiros na Rua São Luís, no Sacavém; João de Oliveira Soares Neto, 27, morto a tiros, no dia 25, na Vila Romário; Wenderson Ferreira Pereira, 20, assassinado a tiros, no mesmo dia, no Coroadinho; Mauro Sérgio Vianna Pimenta, 33, executado em sua residência, na Cidade Olímpica, no dia 27; e Robson Rodrigues Trindade, 20, morto no dia 29, na Vila Luizão.
    Número de homicídios em 2012
    Janeiro: 59
    Fevereiro: 49
    Março: 53
    Abril: 59
    Maio: 44
    Junho: 46
    Julho: 53
    Agosto: 64
    Total parcial: 427
    Número de homicídios em 2011
    Janeiro: 54
    Fevereiro: 38
    Março: 51
    Abril: 48
    Maio: 46
    Junho: 45
    Julho: 68
    Agosto: 45
    Setembro: 41
    Outubro: 49
    Novembro: 55
    Dezembro: 63
    Total: 603

    ResponderEliminar
  3. Anónimo3.9.12

    Quem seria o menos pior??
    Ainda acho Romney não tão péssimo quanto o misterioso e badalado Obama.

    Aqui no Brasil é a mesma cosia quando se tem eleições, quem seria o menos pior na multidão de bandidos e corruptos? Essa é a nossa triste realidade, ter de escolher apenas entre opções ruins.

    ResponderEliminar
  4. Rita M.3.9.12

    Ando com a estranha e muito pessoal ideia de que sejam quais forem as contas ou os candidatos, quem ganhar as eleições vai resolver isto à boa maneira americana: guerra.

    Destruir países e depois ir para lá reconstruir e, claro, controlar os recursos existentes.

    Até porque reformular e regulamentar o sistema financeiro está totalmente fora de questão por aqueles lados.

    Abraço
    Rita M.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo4.9.12

    Estou de acordo com a Rita M.
    O que eles querem é guerra e lixar os pobres, remediados e classe média.
    O perdigueiro do Paul Ryan tem todo o ar de seguir à letra o cardápio.

    Krowler

    ResponderEliminar
  6. pai natal6.9.12

    para saber em pormenor o que se passa nos EUA basta verem o programa diario do alex jones, no youtube, ou irem ao site dele infowars. o drudge report (site agregador de noticias) tambem é bastante fixe. os estados unidos estao a ferro e fogo. nao anda a passar nada na tv. enquano pela frente a russia e os estados unidos falam mal um do outro, na verdade estao tropas especiais russas a fazer treino anti-terrorista nos EUA. sendo que os terroristas sao conservadores amantes da liberdade, e nao a al-cia. a guerra civil americana vai rebentar defenitivamente. nao há duvidas. è na america que temos que ter os olhos postos. os europeus sao imbecis, nao tem a cultura revolucionaria e contra governo que existe nos republicanos constitucionalistas.
    esqueçam a europa. Os globalistas ja nos tem nas maos.
    a china é deles, o aiatola do irao foi la posto pela cia, a russia por tras tambem trabalha com eles. e nem é preciso falar de africa e da america do sul. esses ja tao comprados à dezenas de anos.

    OS GLOBALISTAS SO TÊM ATÉ 2016 PARA REBENTAREM COM O PLANETA. ELES VAO ACELERar O SEU PLANo.

    OS americanos ja esao a ter o seu reino para se tornarem prisioneiros, graças à TSA. O NDAA ja esta a ser posto em pratica. centenas de veteranos de guerra sao presos indefinidamente todos os meses devido a falarem contra o estado.

    VOCES NAO FAZEM IDEIA DO QUE SE PASSA NOS EUA.

    NO OUTRO DIA UM MAYOR DE UM CONDADO DO TEXAS DISSE NA FOX LOCAL QUE ESTÁ PREPARADO PARA IMPEDIR AS TROPAS DA NATO DE INVADIREM O SEU CONDADO.
    hA RELATOS DE TER SIDO FEITO UM PACTO SECRETO ENTRE RUSSIA E CHINA, EM QUE DEPOIS DE ESTAREM DENTRO DOS EUA PARA AJUDAREM A CONTROLAR A POPULAÇÂO VÃO ELES MESMOS APODERAR-SE DOS EUA E DIVIDI-LO.

    VOCÊS NEM ACREDITAM OS ACONTECIMENTOS QUE VAO TESTEMUNHAR.

    ResponderEliminar
  7. pai natal6.9.12

    para saber em pormenor o que se passa nos EUA basta verem o programa diario do alex jones, no youtube, ou irem ao site dele infowars. o drudge report (site agregador de noticias) tambem é bastante fixe. os estados unidos estao a ferro e fogo. nao anda a passar nada na tv. enquano pela frente a russia e os estados unidos falam mal um do outro, na verdade estao tropas especiais russas a fazer treino anti-terrorista nos EUA. sendo que os terroristas sao conservadores amantes da liberdade, e nao a al-cia. a guerra civil americana vai rebentar defenitivamente. nao há duvidas. è na america que temos que ter os olhos postos. os europeus sao imbecis, nao tem a cultura revolucionaria e contra governo que existe nos republicanos constitucionalistas.
    esqueçam a europa. Os globalistas ja nos tem nas maos.
    a china é deles, o aiatola do irao foi la posto pela cia, a russia por tras tambem trabalha com eles. e nem é preciso falar de africa e da america do sul. esses ja tao comprados à dezenas de anos.

    OS GLOBALISTAS SO TÊM ATÉ 2016 PARA REBENTAREM COM O PLANETA. ELES VAO ACELERar O SEU PLANo.

    OS americanos ja esao a ter o seu reino para se tornarem prisioneiros, graças à TSA. O NDAA ja esta a ser posto em pratica. centenas de veteranos de guerra sao presos indefinidamente todos os meses devido a falarem contra o estado.

    VOCES NAO FAZEM IDEIA DO QUE SE PASSA NOS EUA.

    NO OUTRO DIA UM MAYOR DE UM CONDADO DO TEXAS DISSE NA FOX LOCAL QUE ESTÁ PREPARADO PARA IMPEDIR AS TROPAS DA NATO DE INVADIREM O SEU CONDADO.
    hA RELATOS DE TER SIDO FEITO UM PACTO SECRETO ENTRE RUSSIA E CHINA, EM QUE DEPOIS DE ESTAREM DENTRO DOS EUA PARA AJUDAREM A CONTROLAR A POPULAÇÂO VÃO ELES MESMOS APODERAR-SE DOS EUA E DIVIDI-LO.

    VOCÊS NEM ACREDITAM OS ACONTECIMENTOS QUE VAO TESTEMUNHAR.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...