25 setembro 2012

Pausa e comentários livres

O blog entra numa curta pausa e estará parado entre os dias de hoje e 10 de Outubro.
Entretanto, fica sempre a possibilidade dos Leitores comentar ou inserir ligações, sugestões ou mais ainda.

Obrigado mais uma vez pela atenção, até a próxima Segunda-Feira e fiquem bem!

Ipse dixit!

Fonte: eu.

33 comentários:

  1. Anónimo25.9.12

    Patrão fora dia santo na loja. Diz o povo

    Para os leitores do blog, como é o meu caso, sugeria um primeiro tema para nos irmos distraindo até o Max reassumir funções.

    Tema proposto para discussão:
    Após as manifestações em Barcelona no passado 11/set com 1.500.000 de participantes, o presidente da Catalunha dissolve o parlamento e convoca eleições para nov/2012.

    - O que está em causa?
    - Estamos a assistir ao principio do fim da europa nos moldes em que existe actualmente?
    - Será desta que o Euro entrega a alma ao criador?
    - Provocará esta situação um efeito dominó por toda a Europa?

    As mentes pensantes de Bruxelas já começaram a fazer chantagem com os catalães

    Se concordarem com este tema vamos em frente, senão sugiram outro.

    abraço
    Krowler

    ResponderEliminar
  2. maria26.9.12

    Olá Krowler: sabemos que não é de hoje que a Espanha não é Espanha, é Catalunha, Galícia, País Basco,Andaluzia, e enfim; Castela e Aragão. Então vejo uma oportunidade federativa para os povos das españas, e uma chance para vicejar a República, enterrando aquela inútil monarquia.Vamos ver, acho que o assunto dá pano para manga.Abraços

    ResponderEliminar
  3. Anónimo26.9.12

    A espera de posts sobre:

    - 11/09
    - Elite fabiana
    - Clube de Roma
    - Uma possível 3ª guerra mundial (pois estamos presenciando vários conflitos ao redor do globo ultimamente não é? Lembrando que a 3ª guerra já foi prevista ha muito tempo pelos fundadores illuminati e Albert Pike, junto aos Protocolos dos Sábios de Sião.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo26.9.12

    para passar o tempo aprendendo:

    http://espirra-verdades-2.blogspot.com.br/

    http://www.world-mysteries.com/index_m.htm

    http://www.conspiracy.co/forums/content/

    http://www.misteriosantigos.net

    ResponderEliminar
  5. Anónimo26.9.12

    more:

    http://projectcamelotportal.com/

    http://www.cropcircleship.com/

    http://www.queverdadeeessa.com/

    ResponderEliminar
  6. Ricardo26.9.12

    Krowler, essa Espanha está mesmo pedindo para ser estudada. No blog do Beppe Grillo está comentando sobre a revolução da Catalunha... sobre o 25s... mas meu italiano ainda é muito precário! :)

    Será que os PIGS vão começar a mudar a Europa? :) Legal... :)

    Sonhaaaaaaaaaaaaaaar, não custa nada!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo26.9.12

    Já temos sugestões para assuntos que dava para o Max ficar de férias até ao natal. lol

    O que a questão espanhola tem de interessante é o facto de traduzir em modelo reduzido, não só a Europa mas qualquer outro continente, isto por força das clivagens internas que resultam de uma divisão cultural, como a maria referiu, e que o tempo e a crise teimam em acentuar.

    Assim, e nesta perspectiva, a Catalunha parece estar na linha da frente da europa no que toca a ideias separatistas e em que estas ideias tem correspondência na liderança politica. Se os liders europeus dessem prioridade aos povos em vez de se preocuparem com os credores e mercados, a Grécia e Portugal já tinham ido pelo mesmo caminho.

    Ontem o tema das notícias foram o movimento 25S e a Catalunha, hoje o País Basco vem para a rua protestar. A Andaluzia está há alguns dias a reclamar um resgate financeiro interno.
    A somar a isto tudo, temos a pressão da europa e FMI sobre o governo espanhol para avançarem com um pedido de resgate total.
    A pressão dentro da panela está a começar a fazer soar o assobio por todo o lado.
    Ontem ouvi a Dilma Roussef a criticar a forma como a europa está a lidar com a questão das dividas soberanas europeias.
    Só não vê quem não quer. A Troika não quer ver. O BCE não quem ver. a UE não quer ver. O que será que eles querem?

    Ricardo, obrigado pela info. Vou ao blog do Beppe Grillo ler as últimas, mas o meu italiano tambem não é lá grande coisa.

    abraço
    Krowler

    ResponderEliminar
  8. krowler

    Se a Catalunha conseguir a independência, vai ser mais um factor desagregador da Europa.
    No outro post falou-se em idade Media e desagregação do império Romano, talvez o que está acontecer actualmente seja de certa forma a mesma coisa.

    Os povo da Europa sempre tiveram um enorme sentido de nação, a União Europeia nos anos pós guerra conseguiu combater isso, mas agora nos maus momentos o sentido nacionalista vem ao de cima, na Europa ainda mais...

    Saudações

    ResponderEliminar
  9. Anónimo26.9.12

    Krowler,

    É natural o FMI e o BCE pressionarem a Espanha para um resgate total, a perspectiva de mais um país onde podem ganhar dinheiro com a aplicação de juros que fariam corar os antigos agiotas é muito tentadora...e nem falo das avaliações técnicas pagas a peso de ouro para monitorizar o plano de resgate...

    Agora o presidente da Catalunha surpreendeu as mentes pensantes de Bruxelas ou não? Aguardo os desenvolvimentos para ver quem será eleito...

    Um abraço

    Zarco

    ResponderEliminar
  10. Rita M.26.9.12

    Krowler,

    O que está em causa... bom, se a Espanha seguir esse percurso, para além de outras implicações já referidas nos comentários, existirá o tal efeito dominó com uma "portinha" que se abre para mais "regiões" fazerem o mesmo noutros países.

    E nesse sentido os moldes europeus podem vir a alterar-se em muitos sítios.

    Pergunto-me sobre as consequências num sítio em particular. A Escócia está em "rota de colisão" e caminha nesse sentido já há algum tempo (à parte de toda a história que já tem nesse sentido, claro). Sendo que a Escócia não está presa ao modelo do euro.
    E a Inglaterra tem o seu lugar no tabuleiro do poder mundial.

    Seguindo a tua imagem/metáfora... o Euro é uma moeda sem alma... como tal não sei se não destrói tudo à medida que parte deixando de rastos as economias por onde passou... lembra estratégia militar... deixarem cinzas ao recuarem.

    É sem dúvida uma oportunidade para as pessoas mudarem o sistema em que vivem, mas para que sistema e em que direcção... esperar para ver.

    Em relação à chantagem de Bruxelas... quanto mais as pessoas se sentirem desesperadas e encurraladas mais tendem a sentir que não têm nada a perder... por aqui sempre achei que não tem nada a perder é sempre de ter muito cuidado.
    Levar as pessoas ao limite sempre foi má política... por isso a manipulação é tão mais querida em que gosta de controlar.

    Abraço
    Rita M.

    ResponderEliminar
  11. Rita M.26.9.12

    Ocorre-me... ups! Inglaterra Vs. Reino Unido.
    Desculpem.

    Abraço
    Rita M.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo26.9.12


    Sugiro que para nos irmos entretendo, o desenvolvimento do tema "A Grande Fuga".

    E aproveitando as pesquisas anteriores de Max,deixo 3 hipóteses em aberto:


    - A polícia de vários Países da UE efectuou buscas em 80 propriedades como parte duma investigação começada na Alemanha contra manipulação do mercado das acções, insider trading e fraude.
    A investigação se encontra numa fase inicial, não forma divulgados nomes e, segundo os investigadores, pode demorar anos.

    - A 2ª ligada às palavras de Lord James of Blackheath na Câmara dos Lordes (dia 23 de Fevereiro): uma transferência ilegal de 15 triliões de Dólares (15.000.000.000.000) dos Estado Unidos para o Reino Unido.
    Segundo Lord J. of Blackheath, tudo começou em Abril e Maio de 2009, com a alegada transferência para o banco inglês HSBC de uma soma de 5 triliões de Dólares e, sete dias depois, de outros 5 triliões de Dólares (sempre para o HSBC), e, 3 semanas mais tarde, mais 5 triliões. Um total de 15 trilhões de Dólares de proveniência desconhecida. Além disso, há também que lembrar uma transferência de 750.000 toneladas de ouro, sempre com destino o Reino Unido.

    - E por último o escândalo da manipulação da fixação da Libor, em que foram acusados os altos dirigentes do Barclays, pagando o banco por essas práticas uma multa de 453 milhões de dólares, mas em que ficou implícito que essas práticas são transversais a todos os bancos que contribuem para a fixação da taxa.

    Quem achar interessante e tiver algo mais a acrescentar neste tema, força.

    Zarco

    ResponderEliminar
  13. Anónimo27.9.12

    Zarco,

    Temos um post aberto sobre este assunto. 'A grande fuga'. Penso que devemos colocar lá os comentários sobre este assunto.

    Vou lá deixar um comentário.

    abraço
    Krowler



    ResponderEliminar
  14. Anónimo27.9.12

    Krowler,

    Tens razão quanto ao post "Grande Fuga", vou ler o teu comentário.

    E para não falar só de finanças, lanço o repto para saber a opinião dos leitores sobre esta noticia:

    O Ministério da Saúde de Portugal «pode e deve racionar» o acesso a tratamentos caros para pessoas com cancro, Sida e doenças reumáticas, indica um parecer do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida.

    «É uma luta contra o desperdício e a ineficiência, que enorme na Saúde», esclareceu, em entrevista à rádio Antena 1, o presidente do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida, Miguel Oliveira da Silva.

    Este racionamento é aconselhado tanto em exames como em meios complementares de diagnóstico, tais como TACs, ecografias e ressonâncias magnéticas, de acordo com o despacho, citado pela Antena 1.

    Segundo o parecer, os cortes podem depender do custo dos tratamentos e da longevidade do paciente - se o tempo de vida que é prolongado com estes tratamentos justifica os custos."


    Um abraço

    ResponderEliminar
  15. Anónimo27.9.12

    Últimas de Espanha.

    A região de Castela-La Mancha deve avançar hoje com um pedido de resgate financeiro, no mesmo dia em que é apresentado o Orçamento Espanhol para 2013.
    Este orçamento foi cozinhado no mesmo forno que o orçamento português. O forno da austeridade.
    Cortar em tudo para garantir o pagamento do serviço da dívida, sem precalços.

    Os juros sobre a dívida espanhola estão a disparar e o desemprego anda pelos meteóricos 27%.

    Olé

    Nota: Os Gregos estão a 'despachar' 1/3 do monopólio dos jogos. Será que convenceram a população que aquilo só dava prejuízo para o estado?

    «A agência grega encarregada das privatizações anuncia o lançamento de uma oferta internacional para vender a participação de 33% na empresa de apostas desportivas OPAP (organização helénica de apostas de futebol)», foi hoje anunciado, em comunicado citado pela Lusa.

    Krowler

    ResponderEliminar
  16. maria27.9.12

    Olá Zarco: sobre as declarações do Ministério da Saúde em Portugal: custa-me a crer que entendi direito. Mas, se entendi, posso te afirmar que até no terceiro mundo os burocratas evitam fazer declarações desta natureza, embora as ações sejam parecidas. Abraços

    ResponderEliminar
  17. Pelo visto sem o mestre vocês não conseguem organizar uma pauta para as discussões e manter o blog ativo?

    Sugiro:
    Criar uma pauta;
    priorizar os assuntos;
    discutir.

    Talvez o processo seja aleatório, desculpem.

    ResponderEliminar
  18. Olá amigos,

    deixo aqui umas notícias com os seus links (uma já foi falada em cima):

    Liberdade de Expressão:
    Segurança do Primeiro-Ministro agride reporter de imagem

    Ética na Saúde em Portugal:
    Ministério autorizado a cortar em tratamentos mais caros para cancro

    Não se preocupem, é tudo normal. A austeridade existe para o nosso bem.


    Divirtam-te.

    ResponderEliminar
  19. maria27.9.12

    Olá Saraiva: estás de volta do trabalho de voluntariado? Já na terrinha? Bons ventos te tragam.
    E quais as notícias quentes de além mar? Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá maria,

      já estou de volta desde o dia 31 de Agosto. No entanto estive com atestado médico em casa sem poder ir trabalhar devido a uma bactéria que me infectou um ferimento no pé. Dei-lhe uma semana de antibiótico e ela teve de se mudar para outros lados.

      Bem, no que toca à vida na Cidade da Praia (Ilha de Santiago - Cabo Verde) posso dizer que é bem diferente do estilo europeu. Bem mais calmo, pessoas sem stress e que fazem as suas vidas. Têm um estilo de vida mais humilde e infelizmente também têm piores serviços públicos. Para terem uma ideia, fui ao Centro de Saúde para me fazerem um curativo simples com soro fisiológico, anti-séptico e uma compressa...e eles não tinham material nenhum.

      Estive a trabalhar com crianças com paralisia cerebral numa associação chamada Acarinhar e adorei estar com aquela juventude. Muito alegres, muito felizes por terem lá amigos novos.

      Também vi coisas chocantes nalgumas casas, ao ponto deu afirmar que existem sem-abrigo em Portugal que vivem em melhores condições do que aquelas pessoas.

      Foi muito boa toda a experiência e vim uma pessoa diferente.

      Como anda Terra de Âncora? :D


      Beijos e abraços,
      --
      R. Saraiva

      Eliminar
  20. Como estou de férias, breve comentário para reportar o profundo pensamento do Presidente do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida, órgão consultivo do Ministério da Saúde, Miguel Oliveira da Silva, Mengele para os amigos:

    "Vivemos numa sociedade em que, independentemente das restrições orçamentais, não é possível, em termos de cuidados de saúde, todos terem acesso a tudo

    Será que mais dois meses de vida, independentemente dessa qualidade de vida, justifica uma terapêutica de 50 mil, 100 mil ou 200 mil euros? Tudo isso tem de ser muito transparente e muito claro, envolvendo todos os interessados"

    Exemplo? O "número indiscriminado de ecografias mamárias, ou pélvicas, ou obstétricas, ou densitometrias" que são prescritas a mulheres sem riscos significativos e que não são controladas.


    "É Tempo para morrer"
    (Blade Runner, 1986)

    Já fui :)

    ResponderEliminar
  21. maria27.9.12

    Olá Saraiva; acabo de ler a notícia do Público sobre o assunto das declarações do burocrata do Ministério da Saúde de Portugal, Miguel Oliveira e Silva. Gostaria demais que alguém com condições para isso investigasse a vida do cidadão, e respectiva família, a ver se, diante de um câncer de pulmão, por exemplo, o distinto cidadão não providenciou um pulmão novinho em folha para si ou seu familiar, proveniente de um garoto indiano desaparecido "poe acaso", de uma putinha brasileira que foi despejada na Europa, de um travesti mirim atropelado "por mera casualidade" no México, através do comércio ilegal de órgãos, provavelmente com recursos do estado português. Porque é assim que agem estas pessoas preocupadas com o excesso de gasto para a saúde pública: eles sabem economizar, ou seja, economizam o tempo de vida dos pobres do mundo. Abraços

    ResponderEliminar
  22. Rita M.27.9.12

    Depois de um dia um tanto surrealista, chego aqui e vejo o caminho que levamos neste rectângulo onde finalmente se fala em determinar abertamente o valor de uma vida independentemente da sua duração.

    Sim, porque este "incómodo" já aí anda há muito tempo.

    Por esta ordem de ideias pergunto-me se vão continuar a fazer determinados tratamentos com carácter paliativo, não tanto para curar doentes, mas para lhes garantir um fim de vida digno e com o menor sofrimento possível.

    Afinal, isso não só não prolonga a vida como é uma enorme despesa.

    Ocorreram-me duas frases... uma por que ontem ao mudar de canal passei pelo Hollywood e estava a dar a Lista de Schindler: "quem salva uma vida, salva o mundo".

    E depois outra da mesma época...

    "Quando os nazistas venceram os comunistas fiquei em silêncio; eu não era um comunista. - Então eles vieram e levaram os os sociais-democratas, e continuei em silêncio; eu não era um social-democrata. - Quando eles assumiram o sindicato, eu não protestei; eu não era um sindicalista. - Quando eles buscaram os judeus, continuei em silêncio; eu não era um judeu. - Quando eles me escolheram, já não havia ninguém que pudesse protestar."
    http://pt.wikiquote.org/wiki/Martin_Niem%C3%B6ller

    Maria, em relação aos transplantes... já para não falar no que é a realidade dos transplantes na China :(((((

    Abraço
    Rita M.

    ResponderEliminar
  23. Rita M.27.9.12

    Ainda estou aqui a pensar noutra coisa... em tal raciocínio, claro que medicina preventiva então será para esquecer, afinal tudo o que prolongue vidas aumenta custos.

    Abraço
    Rita M.

    ResponderEliminar
  24. Anónimo28.9.12

    Pois é caros amigos, a pouca vergonha não tem limites, infelizmente em termos de, medicamentos, análises e meios auxiliares de diagnósticos,etc...a escolha vai ficar limitada aos melhores dos mais baratos e não aos mais baratos dos melhores.

    Medicina preventiva e cuidados paliativos, esqueçam...os privados precisam de facturar nessas áreas, mas atenção só se tiverem "money" para pagar a conta.

    Um abraço

    Zarco

    ResponderEliminar
  25. Anónimo28.9.12

    Blade Runner = clássico dos clássicos Max!!

    Infelizmente ou felizmente?
    a humanidade está indo para o mesmo caminho do filme com o transhumanismo, já inventaram até a pele artificial e futuramente bilionários querem transportar nossa consciência ou nosso cérebro para corpos artificiais, isso é sério, já saiu em várias revistas científicas, tem muita verba envolvida nesse meio, fora a mutação das células e clones que estão por vir, o futuro será totalmente modificado.

    ResponderEliminar
  26. maria28.9.12

    Olá Saraiva: Terra Âncora vai bem. Estamos construindo mais uma casa e logo seremos 13 pessoas por aqui, em 5 casas. Pessoalmente,com os objetivos atingidos em uns 60% do que tinha planejado para este ciclo da minha vida, inventando T.Â., creio que chegamos a uma estabilidade possível com metade de auto suficiência, todos donos do seu pedaço de terra e casa, fazendo as trocas possíveis interna e externamente. Importante que hoje todos nós trabalhamos bem menos (nos primeiros 6 anos, eu não tirei as botas, e daqui não saí um dia sequer). Tenho planejado um novo ciclo de vida, que vai me manter em novas e diferentes viagens, em função de outros objetivos, e agora estou me dedicando a recuperar um pouco o envelhecimento que uma vida rude, no meio do mato me causou inicialmente. Mas eu sou boa nisso, minha capacidade de regeneração é invejável. Abraços

    ResponderEliminar
  27. Anónimo28.9.12

    Em seguimento aos Posts de Decrescimento e do Problema da Ilha de Kowert, coloco aqui a minha humilde opinião, generalista, e em nada baseada em religiões, New Ages ou "ismos" de qualquer tipo.
    Penso que criar ideologias, criar teorias, fórmulas matemáticas para explicar o mundo, não é mais que a mania do homem querer sempre arranjar uma justificação e querer parecer Deus. Onde tudo serve para lançar mais dúvidas e arranjar discussões que a nada levam e mais não é do que um meio de escravizar a espécie.
    No problema da Ilha de Kowert coloquei lá uma mensagem, onde Max expos o Homem como um "bug" na situação de harmonia com a vida na terra. Não acredito que o homem seja um "bug", mas sim que o homem ter sofrido um enorme "bug" quando afastou-se da espiritualidade, espiritualidade não como religião, mas sim como consciência.
    Um bom exemplo, acaba por ser o nosso estado de espírito, vazio, que todos nós vivemos, saturados da sociedade onde, nascemos, NÃO vivemos e morremos. Tendo só um objectivo na vida: trabalhar para consumir. Coleccionando inutilidades, quanto mais consumista mais escravizado, tudo para saciar a mente com um prazer materialista construído por todo um sistema desde a nascença.
    Com isso a humanidade perdeu também o que a distingue no reino animal e desumanizou-se, perdendo consciência, transformando-se cada vez mais numa máquina, fria e sem qualquer tipo de afecto pelos outros, pelo que rodeia e banalizando a vida humana matando pelo prazer como quem mata uma mosca.
    Com tantos milhões de anos de "evolução" da humanidade que temos hoje? Avanço tecnológico? Todo o conhecimento à disposição do capital e do poder militar? Fomos à Lua, fizemos tudo e mais alguma coisa? E depois? Que vida temos hoje?
    Uma vida de mais conforto, numa sociedade em que ser, passou a ter e fica em parecer, mas ao mesmo tempo uma vida cada vez mais pobre e vazia. Temos uma humanidade a debater-se com um enorme conjunto de problemas por ela própria originados pela sua ganância, um crescimento de doenças epidémicas: cancros, diabetes, cardíacos, etc ("que o alimento seja o teu medicamento e que o teu medicamento seja o teu alimento"), uma humanidade sem conhecimentos básicos de sobrevivência, todos dependentes das prateleiras do supermercado. A fuga para o rural está a ser para muitos a mudança de qualidade de vida porquê?
    A vingança da Terra Mãe, mais cedo ou mais tarde, voltará a ditar a harmonia, e todos terão de aprender por si próprios que só cooperando se poderá viver. Há que deixar os filhos livres para perceberam por si próprios.
    A "elite" só existe porque o permitimos, vivem do nosso medo, se não haver consumismo cai tudo, mas não a capacidade do homem sobreviver.
    Solução só uma: mudar de consciência! É um trabalho individual e não se pode colonizar a mente dos outros com as nossas ideias.
    Uma sociedade só pode existir quando objectivo é um fim comum e para bem de todos, fora isso nada mais não é que uma fase passageira de experimentações.
    Até parece uma piada o homem dar-se como um ser inteligente, com pretensões de busca de vida em novos planetas, se nem neste consegue sobreviver em harmonia consigo mesmo, com as outras vidas e tudo que o rodeia.
    Não posso deixar passar um à parte, quando o Max disse "Eu não sou um comentador, o que eu fiz até hoje foram pesquisas atrás de pesquisas, tentando procurar assuntos interessantes e ao mesmo tempo que pudessem ajudar na compreensão do que se passa nas nossas vidas.", a isso só posso deixar aqui a minha gratidão.
    Dá que pensar: Boa vida leva o Leo! Sorte tem ele do "dono" dar-lhe o seu amor :-D
    Fica aqui um pequeno filme que diz muito sobre o nosso mundo visto com outros olhos:
    http://www.youtube.com/watch?v=D_v5qyvLh68

    ResponderEliminar
  28. Quem sou eu? Quem está no comando? Quem somos nós? Quem são eles? De onde viemos? Para onde estão nos levando? Logo logo descobriremos que ficamos iludidos vagando no labirinto do nada onde fomos aprisionados como gado na fazenda do SISTEMA a espera do matadouro por muitos mil anos. Então será tarde demais, se é que já não é... Bendita seja a Internet e que seja pelo menos "eterna e infinita enquanto dure". Sempre serei grato. Sem ela eu ainda estaria iludido e pensando como antes dela. Sou grato por poder participar deste 2012 imaginando estar contribuindo ao debate. Desejo a todos infinita paz e prosperidade com saúde perfeita além de todas as expectativas, inclusive e muito além da prometida apocalíptica terceira guerra mundial em curso, a famosa "guerra nas estrelas", a (ainda) não oficializada.
    Somos seres humanos, divinos e perfeitos, não há nada de errado conosco além desses programas inoculados pela elite escravista. Já começou cultivar sua hortinha? É maravilhoso colher e comer o que plantamos.

    ResponderEliminar
  29. maria28.9.12

    Olá todos: quem tiver interesse em saber a quantas anda a política no Brasil, há um pronunciamento de um senador da república que traça com bastante clareza, do meu ponto de vista, os problemas com os quais a sociedade brasileira é confrontada neste momento: http://www.youtube.com/watch?v=D_v5qyvLh68
    Abraços

    ResponderEliminar
  30. maria30.9.12

    Olá todos: Faz uns dias mencionei qui um novo experimento privativista que os EUA levam a frente em Honduras. Tratava-se das cidades privatizadas, conhecidas como "cidades modelo". Hoje deixo, para quem tiver interesse, fragmento sobre a resistência hondurenha, e consequente retaliação das oligarquias locais sob orientação estratégica da política norte americana para a América latina. Segue entrevista com Bertha Oliva, coordenadora do Comitê de familiares de detidos desaparecidos em Honduras (Cofadeh)
    Que análise Cofadeh está fazendo diante dessa nova onda de violência?
    - O advogado Trejo estava muito comprometido, tanto com a defesa dos
    direitos das famílias camponesas, especificamente as do Bajo Aguán,
    como com a salvaguarda da soberania nacional que está sendo ameaçada
    pelo projeto de criação das "cidades modelo”. Os que conspiram contra
    o povo não têm nenhum escrúpulo em eliminar aos que se opõem ao seu
    propósito de fazer negócios em Honduras.
    Trejo foi preso e julgado na época do terrível desalojo perpetrado
    pela polícia contra os camponeses que protestavam pacificamente em
    frente das instalações da Corte Suprema de Justiça na capital. Seu
    assassinato é uma clara agressão contra os que pensamos diferente dos
    grupos de poder nesse país.
    - Defender os direitos dos mais despossuídos para ser alvo de ataques
    homicidas em Honduras…
    - Os latifundiários e as famílias que, reiteradamente, têm sido
    assinaladas como as que se apropriaram ilegalmente do país, estão com
    uma nova ofensiva contra o campesinato, contra as/os defensores de
    direitos humanos, bem como contra quem acompanha ao povo em sua
    demanda por justiça social.
    Trejo acompanhava a luta camponesa e fazia uma defesa legal para a
    garantia de seus direitos. Inclusive, introduziu uma demanda por
    "Traição à Pátria” contra os legisladores que haviam aprovado o
    Decreto que formaliza as "cidades modelo”.
    - Até onde vamos chegar?
    - A situação é extremamente grave e devemos modificar nossa
    estratégia. As instituições do Estado continuam ausentes, colapsadas,
    incapazes de fazer justiça, em conluio com os assassinos. E estão nos
    assassinando, exterminando com total impunidade. Em menos de 72 horas
    assassinaram ao advogado Trejo e ao Fiscal Díaz Mazariego. Nos
    sentimos sozinhas, agoniadas e demandamos, exigimos, a presença da
    comunidade internacional ao lado desse povo.
    - Até o momento os Estados Unidos tiveram uma atitude muito contraditória.
    - Nos preocupa, por exemplo, que o Departamento de Estado diga em seu
    relatório que em Honduras houve avanços em matéria de justiça e de
    eficiência do Ministério Público. Não se pode combater a impunidade
    com mentiras, nem com mais militarização ou envolvendo, em uma suposta
    solução, aos que fomentam e são cúmplices da impunidade.
    - Há força suficiente para continuar nessa luta?
    - Querem paralisar-nos dizimando-nos. No entanto, continuo confiando
    no povo de Honduras porque é sábio. As pessoas continuam caminhando,
    demandando e está claro de onde provém a repressão e quem são os
    repressores. Para deter-nos terão que matar-nos todos. Nesse sentido,
    a solidariedade internacional e a coordenação com os grupos e redes
    que difundem o que, de verdade, acontece em Honduras será a chave
    nessa conjuntura.
    Fonte: http://juntosomos-fortes.blogspot.com.br/2012/09/sos-honduras-urgentecacada-assassina.html?
    Abraços

    ResponderEliminar
  31. Anónimo30.9.12

    Olá maria,

    Esta nova 'moda' das cidades privatizadas confirma esta tendência que se vem acentuando por todo o planeta senão veja-se estes casos:

    -Land Grabbing - Privatização de extensas areas de terra em africa e não só
    - Popostas de privatização da água
    - Privatização de sementes através da substituição de semenetes naturais por OGM
    - Dividas publicas privatizadas
    - Cidades privatizadas

    como disse José Sarammago

    «Privatize-se tudo, privatize-se o mar e o céu, privatize-se a água e o ar, privatize-se a justiça e a lei, privatize-se a nuvem que passa, privatize-se o sonho, sobretudo se for diurno e de olhos abertos. E finalmente, para florão e remate de tanto privatizar, privatizem-se os Estados, entregue-se por uma vez a exploração deles a empresas privadas, mediante concurso internacional. Aí se encontra a salvação do mundo... e, já agora, privatize-se também a puta que os pariu a todos.»
    José Saramago - Cadernos de Lanzarote - Diário III - pag. 148

    abraço
    Krowler

    ResponderEliminar
  32. maria1.10.12

    Olá Krowler: Grande, eterno Sarammago! E nós, que fazemos, em meio a essa "desgracera" toda?! Uma coisa é certa: salvo pouquíssimas exceções de governos "amaldiçoados" pelos meios de comunicação em geral na América latina (Equador, Bolívia, Venezuela, Argentina, um pouco)e na Ásia (me parece que Malásia), se estamos fazendo alguma coisa com nossas palavras, que longe estão da contundência de um Saramago,não estamos conseguindo muito eco. Assim como se globalizou a destruição da soberania dos povos em função da concentração de riqueza e poder para poucos, deveríamos nos empenhar na globalização das resistências possíveis, apoiando associações internacionais de combate a privatização e enfraquecimento dos estados nacionais. Abraços

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...