26 novembro 2012

Quatro post em um

Recebi e publico com prazer.

A propósito: lembro que se o Leitor desejar ver publicado um escrito dele, nada mais tem que fazer a não ser enviar o dito cujo e duas linhas (tipo "Publica e já!") ao endereço e-mail que fica algures no blog.

Os textos são hospedados independentemente do facto de eu partilhar as ideias contidas, como é óbvio. E se o Leitor assim desejar, o texto será publicado como obra de Anónimo (neste caso enviar: "Publica e já! E não atrever-te a citar o meu nome!").

O texto:

Um post multifacetado

Olá a todos. Eu gostaria de contribuir com alguma informação relativamente a vários assuntos, nomeadamente em relação à energia e mobilidade, à saúde, à religião e à política
internacional/conspiração. Por isso, dividi o texto em 4 partes, uma para cada um dos temas.

1-) Existem já vários conceitos de energia alternativa no mundo automóvel, dos quais o mais
recente é o motor a ar comprimido, e o mais popular (mas nunca aperfeiçoado, como convém às elites) o motor elétrico. Este motor, ao que consta, foi desenhado apenas 6 anos depois do motor a combustível. Bem, seja inteiramente elétrico, seja a ar comprimido, seja a combustível, seja a hidrogénio, seja lá como for, o certo é todos os carros precisam de eletricidade. Não só os carros, mas todos os veículos.

A meu ver, existe uma maneira de se produzir eletricidade grátis utilizando o próprio carro, ou veículo em questão. Tudo o que seja rotatividade e/ou fricção tem potencial para gerar eletricidade. Basta encostar um dispositivo que transmita eletricidade a um acumulador. Bem, num carro há rodas e engrenagens em movimento...e pistões a deslizar, e ventoinhas a funcionar, há correntes em movimento contínuo. Todo o motor, seja de que veículo for, tem este tipo de mecânicas. Se no ponto em que mexem ou deslizam estiver um transmissor em que estas encostem, ligado à bateria, há energia a ser criada.

A Renault, ou Citröen, não sei bem, tinha já inventado um carro elétrico que produzia mais
eletricidade do que aquela que gastava. Não sei em tecnologia se baseava, pois não estou inteirado quanto a esse assunto. Mas quem estiver, por favor diga. Será que foi com base neste tipo de aproveitamento da mecânica do próprio veículo para gerar energia? Pode haver tecnologia extremamente simples e eficaz a ser desprezada debaixo do nosso nariz mais uma vez.
O que acham disto? Será possível? Será exequível? Têm sugestões? Digam o que pensam...
Max, você gosta de carros, e procura informação sobre isto, pode dar uma achega!...

Ah...já agora...sabem a história do motor Stirling?... Fica a sugestão para quem quiser
pesquisar. É surpreendente.

2-) O cancro. Esse mal está a aumentar por todos os motivos: alimentação errada e/ou alterada, medicação que é mesmo para fazer bem a uma coisa e mal a outra, etc., etc....mas há uma coisa que é pouco falada: os equipamentos eletrónicos, o seu campo magnético, a radiação que emitem, causam cancro. Os telemóveis causam cancro, por isso é que não devem andar junto ao corpo, nomeadamente junto à cabeça, coração ou órgãos genitais. Os computadores portáteis não devem ser pousados no colo, junto às pernas e órgãos genitais, e quando se mexe neles, deve-se manter as palmas afastadas da base abaixo do teclado, usar apenas as pontas dos dedos no teclado. Os écrãs tácteis (incluindo ratos para polegares em portáteis), quanto menos se usarem melhor. E é por isso que a tecnologia deve ser usada e fabricada com “cabeça, tronco e membros”, não nos devendo deixar deslumbrar facilmente por empresas que só querem lucro. Fora os dispositivos de vigilância que funcionam mesmo estando os aparelhos desligados...

3-) Religião. Há quem acredite que Deus criou tudo, outros que somos o resultado de causa e consequência. Deixem-me usar um episódio bíblico para explicar porque é que tal diferença não existe: Deus anunciou que iria destruir Israel, e disse até o seu método: enviando o rei de Babilónia. Depois, é dito que o rei de Babilónia invadiu Israel e levou cativos. Então foi Deus, ou o rei de Babilónia qu destruiu Israel? Resposta: foi Deus através do rei de Babilónia. O rei de Babilónia foi apenas um meio que Deus usou para fazer cumprir os seus objectivos de pôr Israel “na ordem” outra vez.

E o mesmo raciocínio se aplica a tudo...deixem-me dar outro exemplo: Deus criou Eva a partir de uma costela de Adão. Hoje há especuladores que dizem que o que aconteceu foi que seres alienígenas criaram Eva a partir de uma amostra genética extraída da medula da costela de Adão (que também tinham criado a partir de uma manipulação genética). Vamos supor por um momento que isto até foi verdade...então foi Deus, ou os alienígenas que criaram Eva a partir de uma costela de Adão? Teria sido Deus através dos alienígenas. Estes teriam sido apenas um meio que Deus usou para fazer isso acontecer.

Mas esqueçam os alienígenas. Só pretendi ilustrar que o porquê de Deus e da ciência não serem incompatíveis: porque é tudo uma questão de semântica, de interpretação das palavras.

4-) E agora, a política internacional manipulada: o separatismo. Catalunha quer ser
independente, Escócia quer sair do Reino Unido, e havia um outro caso qualquer parecido em terras holandesas... Isto não é mais do que a nova tática de implementação da
NWO/NOM...fragmentar países em territórios que se identifiquem com uma ordem mundial. Assim, deixa de haver países, mas apenas regiões controladas da NWO. “Dividir para reinar” é uma das máximas das sociedades secretas, não se esqueçam. O presidente catalão dizia que não se identificavam por lá com Espanha, mas com a Europa e o Euro... A propósito: alguém já reparou em como agora, sempre que há uma conferência internacional, o símbolo da UE aparece sempre entre dois arcos como se fosse um olho?... E nas fotos, esse olho fica sempre por cima dos intervenientes alinhados por debaixo...

Quem está minimamente informado sobre as simbologias relacionadas com a NWO saberá
facilmente o que quero dizer com isto.

Obrigado pela atenção.

O autor.

Obrigado digo eu!

Ipse dixit.


12 comentários:

  1. Se é verdade que me apetecia dizer que poderão estar aqui uma série de disparates, por outro lado e com a cabeça mais a frio, todas as opiniões são válidas, quando ninguém sabe a verdade.

    Ponto a ponto, eis a minha opinião:
    1 - Concordo perfeitamente - tenho a plena noção de que existem alternativas viáveis ao combustível fóssil. O lobby das petrolíferas é mais que claro e é patente desde sempre. Podemos lembrar por exemplo, os primeiros veículos da GM - saibam mais aqui (Wikipédia), e podemos constatar como a história é triste, pois o dinheiro está acima de tudo. Um pouco de estudo e percebemos porque razão os veículos foram todos abatidos. Enfim...a tecla de sempre.

    2 - Concordo parcialmente. Sim, é verdade que temos actualmente um meio envolvente daquele de à 200 anos atrás, por exemplo. E que sim, acredito que o cancro possa ser TAMBÉM originado por excesso de exposição à radiação magnética. Por outro lado, essas premissas não são verdadeiras, vejamos: nos EUA temos uma utilização de telemóvel na ordem dos 85%, no entanto, a taxa de incidência de câncro está na ordem dos 30%. Com isto podemos deduzir que a utilização do telemóvel não está relacionada com o uso do telemóvel de uma forma tão linear. No entanto, admito (sem qualquer fundamento - um pouco por senso comum), que as radiações magnéticas poderão ajudar no despertar do câncro.

    . . .

    ResponderEliminar
  2. 3 - E aqui, acho que percebi a mensagem, apesar desta não ter sido escrita da melhor forma. Para o artigo ter sido perceptível, falta a tua definição de DEUS. Afinal, o que é Deus? Na minha perspectiva são as leis da Natureza - as conhecidas e as desconhecidas e onde entram as leis morais. E na minha concepção de Deus, realmente ele não coloca a mão em lado nenhum (porque não tem mãos como nós as conhecemos), coloca sim, num sentido figurativo - à semelhança do Rei da Babilónia. Acredito em Providência Divina, ou seja, existem factos históricos que aconteceram/vão acontecer que são previsíveis dentro de um cenário em que se conhecem as variáveis e as leis que o envolvem. Por exemplo, eu vejo a crise actual como uma forma de libertação dos povos ocidentais, mudança de pensamento, capacidade de autogestão e sustentabilidade, crescimento da fraternidade...no entanto, nós que vivemos isto actualmente, é apenas um período difícil (para quem o for). Daqui a umas centenas de ano, poderá ser visto como uma intervenção Divina - porque a Humanidade estava mal encaminhada e Deus lançou a sua mão para nos libertar do materialismo, da ganância, das guerras fraticidas e da subjugação dos governos corruptos.

    Quando tivermos o entendimento para tal (e aqui puxo a brasa à minha sardinha - o Espiritismo) veremos que existem leis de acção-reacção que impulsionam a Humanidade para a evolução tanto moral, como tecnológica.

    4 - Ok, e para mim, a coisa mais descabida. Simbologias. Se as pessoas procurarem as coincidências, elas existem em todo o lado. Posso por exemplo, achar que estou a ser dominado pela NOM, porque o meu portátil onde estou actualmente a escrever este comentáriom, tem uma webcam incorporada no topo, mesmo ao centro do monitor...e posso achar que é uma espécie de olho que tudo vê. . .

    Estejamos atentos, mas não percamos tempo a discutir esses pormenores - é o mesmo que alguém ter assinado o Max e nós andarmos a discutir se o mataram com uma faca de cabo de aço, ou de madeira, ou mesmo com um canivete suíço de 1910. Quando o que que realmente importa é o assassinato.

    Relativamente aos separatistas, eu vejo isso como um caminho natural - se os governos centrais não dão resposta às reinvendicações de determinados povos, então para que querem eles esse governo? Não se vêm representados e sentem-se oxtracizados, parece-me lógico que queiram separar-se.


    São os meus dois dedos de pura opinião de um sujeito que não percebe da coisa.


    Abraço,
    --
    R. Saraiva

    ResponderEliminar
  3. Fernando Franco27.11.12

    Max, a cidade onde moro tem um alto índice de incidência de câncer (cancro). A água por aqui é muito clorada (tem muito cloro) e o cheiro é muito forte. Um amigo meu (que tem câncer, é professor e é muito conhecido na cidade) me afirmou sobre esse índice alarmante.

    Perguntei a ele se tinha alguma suspeita sobre a causa disso. Ele (que conhece bem a estação de tratamento de água e as pessoas que colocam o cloro na água) me disse que suspeitava da água, que tem muito cloro.

    Aproveitei e fiz uma enquete na minha família (parentes) no último fim de semana e, descobrir que, coincidentemente, aqueles que bebem rotineiramente a tal da água clorada tiveram câncer. Os outros bebem água mineral.

    É por isso que precisamos avançar no conhecimento, pois pequenas atitudes podem comprometer a saúde de uma população inteira de uma cidade. Ou de um país, como é o caso do Brasil, onde, embora banido de muitos países desenvolvidos, se recomenda o uso do flúor na água tratada.

    Grande abraço!

    ResponderEliminar
  4. Olá Fernando:é difícil conseguir dados precisos, isentos de um cem número de variáveis intervenientes, embora procurando com tempo se consiga alguma coisa.Sobre a água como fonte de desequilíbrios nos organismos, me parece fatal, porque somos água, e o planeta é sobretudo água maltratada e envenenada pela humanidade. A razão fundamental pela qual inventei T.Â. exatamente aqui onde está foi poder extrair água mineral absolutamente pura (e grátis) do terreno, em abundância tal, que nos permite usá-la para tudo. Abraços

    ResponderEliminar
  5. Anónimo27.11.12

    Ricardo Saraiva, faz até parte das crenças das sociedades secretas que são os símbolos que dominam o mundo, não regras ou leis. Para eles, isso é algo essencial.

    E, se você é espiritista, seria então capaz de ecreditar em ex-espirititas que tomaram consciência da tramóia em que estavam metidos e que se tornaram cristãos? Então, veja o vídeo abaixo:

    http://www.youtube.com/watch?v=VA63JB_llYc

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Anónimo,

      confesso que ainda não vi o vídeo, mas adianto já o seguinte: os Espíritas são Cristãos. :)


      Um abraço,
      --
      R. Saraiva

      Eliminar
  6. Anónimo27.11.12

    Para o ateu que não acredita em Deus, há um raciocínio simples que recomendo: se todo o conhecimento que temos fosse compilado, não chegaria sequer a 5% de tudo quanto há para saber; poderá Deus estar nos outros mais de 95% que não sabemos ainda?

    Para o agnóstico, há outro raciocínio simples também: o agnóstico lida sempre com duas hipóteses: uma em que Deus não existe, e outra em que Deus existe.
    Bem...então também deve considerar, que, se quando morrer descobrir que Deus existe mesmo. esse mesmo agóstico estará em falta por não ter acreditado, pelo que deve mesmo acreditar.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo27.11.12

    Os espíritas fazem coisas proibidas para os cristãos, entram em "territórios" que lhes são proibidos.

    eis um exemplo:

    http://makestraightpaths.com/god_forbids_calling_on_the_dead.htm

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixo também uma boa leitura para elucidação:
      http://www.espirito.org.br/portal/download/pdf/visao-espirita-da-biblia.pdf

      Se surgir alguma questão, terei todo o gosto em ajudar. :)


      Um abraço,
      --
      R. Saraiva

      Eliminar
  8. Anónimo28.11.12

    http://www.vidasustentavel.net/meio-ambiente/10-dicas-de-como-reduzir-sua-exposicao-a-radiacao-do-telefone-celular/

    ResponderEliminar
  9. Para o 1 comentador que escreveu acerca dos carros electricos, gostava de deixar uma frase que retirei do link da wiki que deixou....sem entrar em grandes pormenores, muitos perceberão a ironia desta frase...ou seja, O Deus que eles adoram
    The cars were not available for purchase, and could be serviced only at designated Saturn dealerships.
    "
    Ai ai...Porque será que eles são os dealerships de Saturno ???
    Será Ele, o DEus de Israel?
    Lol

    ResponderEliminar
  10. Anónimo29.11.12

    Sobre o separatismo: então e os vários estados norte-americanos que querem ser países por eles mesmos?

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...