14 dezembro 2012

Nota introdutoria para o artigo que segue

Não costumo fazer apelos. Aliás, nem sei se até hoje fiz algo que possa ser definido como um "apelo". Mas esta é uma excepção.

O próximo artigo, Tudo o que é preciso saber de economia para viver bem, contém algumas ideias simples mas fundamentais. Não é o ABC da Economia, é o ABC de qualquer cidadão. E é algo que nunca conseguimos encontrar nos normais canais informativos.

Por isso, peço que ajudem a proporcionar a máxima difusão.
Sobretudo aqui, na Europa, onde os canais mainstream bombardeiam os cidadãos com o dogma segundo o qual é vital alcançar um orçamento equilibrado. É mentira, é uma das piores mentiras que possam ser inventadas. Isso tem um fim, claro, e os Leitores que seguem o blog há alguns tempos já percebem qual o derradeiro objectivo.

Se alguma vez Informação Incorrecta pode ter uma qualquer utilidade, acho ser esta a altura: lembrar uma coisa simples, elementar, básica como quanto reportado no artigo.

Podem utilizar Facebook, Twitter, Google+, e-mail. Podem copiar e colar na vossa página internet, seja blog ou site. Quanto tempo podem gastar? O que arriscam? Não querem citar Informação Incorrecta? Não citem, não há crise, eu não vou queixar-me, podem ter a certeza: não é esta a tentativa de conseguir mais Leitores.

Em vez que isso, é algo coerente: sempre disse que é preciso fazer mais do que um simples blog, que não é possível passar a vida a queixar-se sem fazer nada, e também avisei que depois do Verão teriam surgido algumas novidades. E esta é uma das novidades.

A situação é particularmente grave na Europa: em causa estão direitos fundamentais. Alguma coisa tem que ser feita: e fazer circular informações é importante. Esta informação é importante.

A propósito: o papelzinho está atrasado e não é um acaso. Tentei fazer que o artigo todo coubesse num papelzinho só, mas não dá mesmo, o artigo é comprido, são precisos dois papelzinhos. Por isso esperei duas semanas, e não apenas uma, para que o total das receitas da publicidade atingisse o valor que permita dobrar a despesa (no papelzinho só não serão reportados os Artigos constitucionais citados pois roubam muito espaço).
E na Terça-feira o papelzinho versão dupla vai ser distribuído segundo o teorema "mais receitas > mais cópias".

Obrigado pela atenção.


Facit appellum.

3 comentários:

  1. Ricardo14.12.12

    Lindo Max! Lendo o último artigo, muito bem explicado (dá para fazer uma versão mais curta para o papelzinho) e resolve o ponto 1 que comentei no artigo.

    O "Os 6 anos que abalaram os bancos" também é maravilhoso (apesar de não ser seu... não fique magoado :))... e explica muito bem o ponto 2 e como os resgates são crimes hediondos...

    Enfim... vou tentar realmente fazer uma versão muito sintética desses dois textos, com as devidas referências aos dois autores (você e o Belga)... mas bem sintética mesmo, pois as pessoas que eu conheço são bem fechadas à idéias econômicas... uma postura bem ignorante... a frase que mais ouço:

    "não é assim tão simples".

    Tenho certeza que 100% dos neo liberais irão responder à ambos os textos com essa frase. Já ouvi ela em português, italiano, inglês e francês... é um jargão universal!!! :)

    ResponderEliminar
  2. Olá Max:matéria perfeita para os próximos papeizinhos, fico muito contente! E também contente com o entusiasmo do Ricardo. Abraços

    ResponderEliminar
  3. Anónimo14.12.12

    Vou divulgar na Facebook. Apesar dos defeitos, o Face permite estas coisas.

    krowler

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...