06 março 2013

A epidemia

Por acaso é o contrário...
Morreu Hugo Chavez.
Nada aqui de comemorações: internet está cheio disso e as opiniões divergem. Cada um que fique com a própria.

Mas na Rede é possível encontrar também uma teoria, a mesma que circula há tempo e que foi retomada ontem pelo vice Mauro: foi uma conspiração dos americanos, a mesma que matou Arafat.

Será? Pode ser, os meios nem faltariam. E os escrúpulos não atrapalham. Mas...

Arafat morreu em 2006. No mesmo ano, Hamas conquista a maioria do Conselho Legislativo da Palestina. E Hamas não é propriamente tenra com israel. É depois da morte de Arafat que a Palestina apresenta o pedido de admissão nas Nações Unidas, algo que estraga os sonhos de israel. Se a morte de Arafat tinha como objectivo travar o movimento de libertação, o objectivo falhou.

Néstor Kirchner, presidente da Argentina, morre em Outubro de 2010 de ataque cardíaco. O poder é tomado pela viúva, Cristina. É ela que fecha a porta na cara do Fundo Monetário Internacional. A política do ex marido não apenas não muda mas torna-se mais acutilante.

Luiz Inácio da Silva ainda não morreu, mas é vítima de cancro também, tal como Chavez. O sucessor dele chama-se Dilma Rousseff e Lula prepara-se para voltar após o período sabático. A mesma Dilma é vítima de cancro, do qual recupera.

Fernando Lugo, presidente do Paraguai, é vítima de cancro em 2010. Está totalmente recuperado. 

Fídel Castro é vítima de doença também: mas em 2006, quando começam os problemas, Fidel já tem 80 anos. Será até comunista, mas não deixa de ser humano...

Conspiração? Fatalidades?
O número de vítimas "de topo" não deixa de ser muito suspeito, sobretudo quando for considerado o denominador comum: todos envolvidos na frente anti-imperialistas ou anti-EUA.

O caso mais gritante é aquele de Arafat, onde há mais do que simples suspeitas: o Polónio 210 estava aí, não é difícil imaginar os mandantes.

Mas na América do Sul?

Fidel está vivo, tal como Lula, Dilma, Lugo (que já tinha sido afastado com meios mais "democráticos"). E o presidente Kirchner encontrou digna sucessora. O único caso de "sucesso" poderia ser Chavez, sempre que a Venezuela agora mude de rumo. Algo improvável, sobretudo consideradas as primeiras declarações de Mauro.

Se foram operações encobertas, os êxitos são um fracasso. Talvez demasiados fracassos para ser obra do País mais potente e "mau" do planeta. Podem os Estados Unidos pensar que seja suficiente eliminar os homens para acabar com as ideias também? Nada pode ser excluído e a dúvida fica.

A palavra aos Leitores.


Ipse dixit.

17 comentários:

  1. maria6.3.13

    olá Max:"Se foram operações encobertas, os êxitos são um fracasso. Talvez demasiados fracassos para ser obra do País mais potente e "mau" do planeta. Podem os Estados Unidos pensar que seja suficiente eliminar os homens para acabar com as ideias também? Nada pode ser excluído e a dúvida fica."
    Me custa crer em esse tipo de conspiração cancerígena. Pessoalmente, me parece mais viável que essa gente "do topo" tenha (e com justa razão) problemas geradores demais de estresse, e consequente desarranjo no desenvolvimento celular normal (uns definham, outros envelhecem precocemente, outros engordam, outros ficam cancerosos...).
    Quanto aos fracassos dos óbvios conspiradores, como bem apontas, os serviços de "defesa" dos EUA são especialistas em fracassos...prepotência demais, quem sabe...
    Na América latina, me parece, eliminar os líderes (populares e populistas), sim, é um duro golpe nas ideias, porque uma população pouco consciente, sem muita oportunidade de ter exercido a cidadania plena, retrata na figura do chefe político o seu modelo e a sua utopia. Retire-se do palco a encarnação viva das ideias e o cenário se esvazia no imaginário popular (o que é lamentável, mas muito real), penso eu.
    Quanto a dios estar com Chávez, ou o demônio...eu diria que nenhum nem outro. Malgrado todas as limitações e desmandos dele, hoje, todos nós, latino americanos minimamente informados e desejosos de países soberanos e independentes ao sul do continente, estamos de luto.Abraços

    ResponderEliminar
  2. Acho um pouco infantil pensar que isso é um plano dos EUA. A maioria das doenças são causadas por maus hábitos, então é só pesquisar e investigar as semelhanças nos hábitos destas pessoas, só depois então, como ultima alternativa, pensar em algo mais incomum...

    Certamente também existem muito mais líderes políticos com doenças espalhados por aí, apenas não são noticiados ou não expõem isso para o público ou a mídia, alem de poderem estar mais isolados da cultura americana e pop.

    Mas não descarto que exista tecnologia para tal ato, porém, repito, talvez isto seria adequado como resposta apenas quando todas as outras alternativas e investigações forem feitas e provadas irrelevantes. Logicamente que os EUA, assim como qualquer potência, deseja expandir sua riqueza e domínio, mas vamos ser cautelosos para não cairmos na mesma turma dos conspiracionistas sensacionalistas que estão por aí.

    abraços!

    ResponderEliminar
  3. Nuno Oliveira6.3.13

    Venho a este excelente blog a mais de um ano, grande trabalho Max.
    Cara Maria algo não bate certo quando 5 lideres de um continente com 10 países (as guianas é para inglês ver), estão simultaneamente com cancro/câncer, 2,3 vá-lá 4 mas uma mão cheia. Nunca ouvi falar de tal, mas que levanta suspeitas levanta, e só, porque por muita coincidência vai ser sempre uma incógnita saber como foi possível. Agora stress ? Como se estavam de perfeita saúde e só através de exames de rotina foi detetado os cancers de Lula, Dilma, Lugo, Cristina e Chavez. Cumprimentos. Nuno Oliveira

    ResponderEliminar
  4. marco6.3.13

    Os centros de inteligência de certos países possuem a capacidade de produzir tal efeito na saúde de indivíduos, então não é absurdo pensar que isto possa ter sido tramado e fazê-lo parecer somente mais uma incrível coincidência. Há que se investigar.

    http://deanhenderson.wordpress.com/2013/03/05/did-the-cia-poison-hugo-chavez/

    ResponderEliminar
  5. Anónimo6.3.13

    Max, esqueceu do cancro da cristina, do golpe no Paraguai, do acidente de avião de um candidato as eleições do Paraguai.

    Ferreira.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo6.3.13

    Investigar? Tal qual as torres gêmeas? Alguém investigou? As famílias das vítimas assim exigem, mas algo foi feito? Há quantos anos a viúva pede a exumação do corpo de Arafat Nem sei se de fato existe tecnologia para afetar células, transformando-as em cancerígenas, mas não ficaria boquiaberto se tal coisa existisse. Quanto a pedir apuração dos fatos, me parece redundante e não vai dar em nada.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo6.3.13

    Esqueceram também do glorioso passado, que até bem pouco tempo muitos teimavam em não acreditar. A saudosa Condor seus Chicago's Boys e o que se sucedeu a Alliende. Se o cancer foi plantado, nunca saberemos, mas EUA teu passado te condena e me permito ficar com a pulga atrás da orelha. Me deixem cá com minha conspiranóia.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo6.3.13

    Eram 5 presidentes sul-americanos com cancro, simultaneamente...mesmo que não tenham sido bem-sucedidas, a possibilidade de tentativas de assassinato não deixa de ser plausível e tomada em consideração. O próprio Chávez dizia que a CIA o estava a tentar matar.E a tática deles, vulgarmente foi esta: tentavam subornar e corromper; se não conseguiam, tentavam provocar um golpe de estado (o que aconteceu); se não conseguiam, arranjavam desculpa para mandar o exército; quando isso se torna impossível...bem...nada mais improvável que uma doença mortal. Como disse o Max, nem sempre funciona...mas pode funcionar...e Maduro relembrou recentemente o que Chávez pensava da doença.

    ResponderEliminar
  9. Anónimo6.3.13

    Tecnologia para afetar células? Se calhar é só temperar a comida com "qualquer coisa" sem ninguém ver... Não se lembram do Iushenko que tinha 10 vezes + toxinas no corpo?

    ResponderEliminar
  10. Anónimo6.3.13

    É possível matar alguém causando-lhe um cancro? É. Alexander Litvinenko foi assassinado com Polónio 210.

    É possível infiltrar alguém para 'limpar' um inimigo? É. A história está cheia disto.

    Havia motivos para 'varrer' do mapa o Hugo Chavez? Havia. O petróleo é um deles, entre muitos outros.

    Isto chega para demonstrar que Hugo Chavez foi assassinado? Não. Além de Nicolas Maduro, o presidente Ahmadinejad entre muitos outros, também subscreve a teoria de assassinato. Mas estas convicções não chegam como meio de prova.

    Por isso resta-nos tentar adivinhar. Eu pessoalmente não descarto nenhuma das possibilidades.

    Krowler

    ResponderEliminar
  11. Anónimo7.3.13

    Não esquecemos que Chavez foi um dos citados no final do filme Zeitgeist como possível alvo dos ROCKEFELLER...

    ResponderEliminar
  12. maria7.3.13

    Olá Nuno Oliveira: não descarto nenhuma hipótese, mas como disse, me custa crer na da "conspiração cancerígena" por ser de difícil controle, e resultados incertos. Cada organismo humano reage de uma forma. Podem tentar induzir câncer em mim, por exemplo, e meu corpo decididamente não estar sendo um "meio de cultura" próprio para albergar este tipo de desarranjo celular. Quantas figuras famosas historicamente quiseram envenenar diversas vezes seguidas, e o veneno não fez efeito? Mas é apenas uma das muitas possíveis variedades de especulação.Enfim, acredito que o governo da revolução bolivariana, se continuar no poder na Venezuela, terá meios de averiguar a questão, inclusive porque já hoje conta com uma rede de inteligência na América latina para além fronteiras, incluindo Abin e polícia federal do Brasil, serviços de inteligência dos atuais governos de Argentina,Uruguai, Equador e Bolívia. Passou o tempo que só o "império" continentalizava a injerência político estratégica. Abraços

    ResponderEliminar
  13. Antigamente, mas nem tanto os desafetos políticos eram eliminados na "bala" a história e repleta de exemplos. E os norteamericanos eram exímios nessa "arte" já que matavam os seus próprios, temos os exemplos clássicos de (Lincoln, Kennedy). esse tipo de ação acabava não sendo "politicamente correta", já que alguém sujava as mãos e tecnicamante seria mais fácil encontrar as pistas dos mandantes (se quisessem). E outro incoveniente é que o defunto virava mártir. Pois, agora as sutilezas são maiores e as mãos invisíveis que produzem a morte ficam no imaginário daquilo que muitas vezes não temos a completa compreensão. Podemos ver isso em qualquer filme de terror.

    Chavéz não é um herói clássico, pois não foi assassinado a moda antiga, mas os efeitos são os mesmos, pois romperam a vinculação carismática que havia entre si e o povo venezuelano.

    ResponderEliminar
  14. Anónimo7.3.13

    Tibiriça; creio que tenha estreitado este vínculo.

    ResponderEliminar
  15. Anónimo7.3.13

    Anônimo, esperemos as eleições para ver o quão forte é esse vínculo.

    ResponderEliminar
  16. Anónimo8.3.13

    Chavez nunca foi levado a sério pelos EUA, prova disso é o fato da Venezuela vender ao menos 70% de sua producao mensal de petroleo unica e exclusivamente aos EUA, hora se a ideologia de Chavez fosse o cerne da vida dele, como princípio ele venderia seu petroleo a qualquer outro país e nao ao seu "declarado"inimigo. Os EUA sempre enxergaram Chaves masi como bufao do que como ameaca. As mentiras contadas por Maduro e a cúpula de governo venezuelano desde janeiro deste ano apenas comprovaram a picaretagem que ocorre naquele país orquestrada desde sempre por havana pelos infames irmaos, que por hora também recebem + - 70% dos alimentos dos EUA, mais como doacao do que como tratado comercial. A cia e qualquer outra agencia meia boca de inteligencia pode produzir cancer através de exposicoes de vários materiais que desencadeiam tais consequencias.
    Acredito que em 2010, Oliver Stone fez um documentário com os principais líderes latino-americanos, talvez ele ou alguém de seu staf, foi o fator desencadeante dos movimentos finais das doencas de cada um dos citados, embora alguns deles ja tivessem desenvolvido suas doencas particulares.
    Lula, Cristina, Chavez, Evo, Rafael,Lugo e tantos outros sao os verdadeiros canceres das nacoes latino americanas, pois todos eles embebedaram-se com o poder, e todos eles serao engolidos em alguma parte de suas historias pelos próprios mitos criados, e assim como um cancer que se propaga o mito acabara por aniquilar seu criador e hospedeiro.
    ..essas sao as leis da natureza...
    Abracos

    ResponderEliminar
  17. Anónimo27.3.13

    Sem esquecer do envenenamento do presidente da Ucrânia, Viktor Yushchenko, que sempre foi "simpatico" com a Russia. E do longo como em que se encontra, desde 2006, o garoto problema para os EUA conhecido como "açougueiro de Beirute", Ariel Sharon. Em 2005, Ariel pretendia levar adiante seus planos de retirar tropas e todos os assentamentos judaicos dos territórios palestinos ocupados na Faixa de Gaza. Ele também iria desativar quatro colônias na Cisjordânia.Infelizmente, ele teve um AVC que o tem deixado em coma há 6 anos.
    Recentemente, novos exames indicam que ele pode ter algum grau de consciência, o que incluiria escutar sons e ver figuras.
    Isso só para não esquecer.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...