23 junho 2013

Brasil: além da Esquerda, além da Direita

Após dias passados a ler tudo e mais alguma coisa, algumas considerações.

Primeira, a mais importante: poucos, bem poucos dos comentários que apareceram aqui (mas o mesmo acontece em muitos blogues brasileiros) tomam em considerações as causas das manifestações. Apenas uma pequena minoria. O resto é uma troca da acusações entre Esquerda e Direita e nem falta uma pitada religiosa.

Impressionante. E útil. Porque quem, como eu, vive fora do Brasil, tem a possibilidade de formar-se não uma mas duas ideias, bem distintas e separadas, segundo a inspiração partidária.

1. O Paraíso
A primeira ideia é fruto dos comentários de Esquerda.
Nesta óptica, o Brasil é um País maravilhoso, onde as pessoas não têm razão de queixa: têm que ficar caladas e deixar que o sábio governo melhore a já boa situação. Pelo que quem se queixa é, no melhor dos casos, um Fascista. A ideia de que um manifestante possa ter uma ideia diferente do governo sem por isso ser de Direita nem passa pela cabeça. O espírito é "Connosco ou contra nós".

Pormenor interessante: apesar disso, não lembro dum único comentário de Esquerda que apoie os montantes astronómicos investidos nos eventos em questão (Taça das Confederações, Copa do Mundo, etc.) ou o aumento dos preços dos transportes (lembro que o metro de São Paulo tem o mesmo preço daquele de Lisboa). Simples esquecimento? 

2. O gulag
A segunda ideia é fruto dos comentários da Direita.
Neste caso o Brasil é um inferno. O governo parece a Nomenklatura de Moscovo do tempo de Estaline, pessoas que na verdade desprezam o País. As manifestações são organizadas pelos Comunistas, até pelo mesmo governo, através duma complicada rede de financiamentos ocultos, com objectivos nem muito claros (mas sempre negativos). Também aqui o espírito é o mesmo: "Connosco ou contra nós".

Estas, repito, as impressões frutos dos comentários deste como de outros blogues. E que podem ser resumidas no "Connosco ou contra nós", que parece ser o lema de ambas as facções.

É curioso, porque pessoalmente estava interessado em perceber se as razões oficiais das manifestações tivessem ou não uma qualquer razão de ser e quem realmente fossem os que tinham decidido sair para as ruas.
Mas desta forma é impossível e pergunto-me quantos até no Brasil consigam distinguir entre fé política e factos objectivos. Pode parecer uma afirmação arrogante esta última (sobretudo tendo em conta que provem de quem vive fora do País), concordo, mas repito: a causa é a defesa ideológica quase sempre presente nos já citados comentários, como se não fosse possível separar as duas coisas (factos dum lado, fé política do outro).

Na Europa podemos ver as imagens, os demonstrantes, até ouvir alguns comentadores institucionais distribuir pérolas de sabedoria, mas o que falta é conhecer o que os cidadãos pensam. Que depois é a realidade última. Não o ponto de vista partidário deles, isso percebe-se bem (e nem interessa particularmente), mas quais as ideias acerca da vida real no Brasil, dos problemas e das possíveis soluções.

Encontrei um quadro da situação num site brasileiro, A Pública, que se define como "agência de reportagem e jornalismo investigativo". Eu não sei se A Pública é de Esquerda ou de Direita, nem estou interessado nisso: o que apresenta são uma série de factos, ou alegados tais, e o desejo, tal como (suponho) aquele dos Leitores, é perceber se estes "factos" são reais ou mais uma vez fruto da propaganda partidária.

Vamos ler? E vamos.
Por que protestam contra a Copa

Em Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba e Fortaleza protestos contra a Copa se misturam às bandeiras por participação política, transporte e serviços públicos de qualidade. Veja aqui 7 razões para que a festa esteja se transformando em manifestação.

Custo x Legado

Já foram gastos 27,4 bilhões de reais na Copa e a previsão atual é de custo total de 33 bilhões, uma quantia que se aproxima do total do orçamento federal em educação para este ano: 38 bilhões de reais. Uma priorização de recursos que a população questiona nas ruas, assim como a concentração do dinheiro público na construção de estádios, em muitos casos, como em Manaus e Cuiabá, “elefantes brancos” sem futuro aproveitamento.

Além disso, as obras de mobilidade urbana – apresentadas pelo governo como o principal legado para as cidades-sede – atualmente orçadas em 12 bilhões de reais – privilegiam os acessos viários para carros (viadutos, alargamentos de avenidas) e a rota aeroportos-hoteis-estádios que não é necessariamente a prioritária para a mobilidade urbana no cotidiano das cidades. Um exemplo claro é Itaquera, onde as obras reivindicadas pela comunidade foram suspensas enquanto se investe a todo vapor nas obras de acesso ao estádio. Promessas em investimento em transporte público, como a construção do metrô de Salvador e o Monotrilho da linha Ouro em São Paulo foram retiradas da Matriz de Responsabilidades (o orçamento federal para a Copa) e o transporte público chegou a ser prejudicado no Rio de Janeiro, onde os moradores e comércio sofrem com a falta do tradicional bondinho – que não circula desde 2011 – depois de um acidente denunciado pelos moradores como resultante de um projeto equivocado de modernização (que teve de ser refeito e ainda não está pronto).

Por fim, as obras de mobilidade urbana são as principais responsáveis pelas remoções de comunidades, ameaças ambientais e perda de equipamentos públicas.


Remoções violentas e Demolições indesejáveis

Os movimentos sociais contabilizam 170 mil pessoas ameaçadas ou já removidas e/ou recebendo indenizações de 3 a 10 mil reais, para os que comprovam a propriedade do lote, e bolsas-aluguel de menos de 1 salário mínimo para os demais. Não raro os despejos são feitos de forma violenta, sem transparência nem diálogo entre poder público e moradores.  No morro da Providência no Rio de Janeiro, por exemplo, as pessoas descobriram que seriam expulsas quando suas casas apareciam marcadas, sem nenhuma negociação prévia.

Além das casas, os moradores perdem também suas comunidades, em alguns casos centenárias, amigos, vizinhos, tradições. Via de regra são enviados para longe de suas raízes e cotidiano e perdem a infraestrutura urbana dos bairros mais centrais, caso por exemplo, da ameaçada comunidade da Paz, em Itaquera, São Paulo. As indenizações recebidas são muito menores que os preços de aluguéis e imóveis nos bairros atingidos pelas obras da Copa, forçando a ida para longe também dos que podem decidir seu rumo. A especulação imobiliária em torno dos estádios e melhorias feitas para tornar a cidade mais atraente para os turistas expulsam moradores que seriam beneficiados pela evolução, dos morros  Rio de Janeiro à zona leste de São Paulo, agravando o problema extenso de carência de moradias nas grandes cidades brasileiras.

O patrimônio social e cultural também foi prejudicado, como mostrou a expulsão de representantes das etnias indígenas que ocupavam o antigo Museu do Índio, no Rio de Janeiro,reconhecido pelos antropólogos como marco da relação entre indios e brancos no Brasil, o histórico estádio do Maracanã foi descaracterizado por uma reforma que já custou 1,2 bilhões aos cofres públicos e acompanhado da destruição de equipamentos públicos esportivos, como o ginásio Célio Barros para construir estacionamentos e acessos viários em torno do estádio.

Legislação de exceção para cumprir as exigências da FIFA

Desde que o Brasil fechou o acordo com a FIFA, o governo vem criando leis por Medidas Provisórias para assegurar os interesses da FIFA e de seus parceiros (Lei Geral da Copa), permitir que Estados e Municípios se endividem além do exigido pela Lei de Responsabilidade Fiscal para investir em obras da Copa, abreviar licenciamento ambiental e dispensar licitações.

Alguns exemplos do prejuízo que essa legislação traz para a população:

- as zonas de exclusão: a FIFA estabelece uma área em um raio de até 2 quilômetros em volta do estádio - a zona de exclusão - como seu território. Ali controla a circulação de pessoas, a venda de produtos, fiscaliza o uso de marcas que considera suas – o próprio nome do evento Copa 2014 e o mascote, entre outros – protege a exclusividade de venda dos produtos de seus patrocinadores – da cerveja ao hamburger – e se encarrega da segurança. Segundo a ONG Streetnet, na África do Sul 100 mil ambulantes perderam a fonte de renda durante a Copa e situação semelhante – caracterizada como violação ao direito ao trabalho e perseguição por trabalhar em espaço público – está prevista no Brasil onde mais de mil ambulantes já perderam postos de trabalho por causa das obras da Copa, principalmente em Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Fortaleza e Porto Alegre

- isenções fiscais, exceções legais: a criação de punições e tipificação de crimes para proteger os interesses da FIFA e seus parceiros – que pune por exemplo, quem utiliza símbolos da Copa para promover eventos em bares e restaurantes ou que fere a exclusividade das marcas da FIFA – é um dos abusos permitidos pela Lei Geral da Copa, que também isenta de impostos uma série de entidades e indivíduos indicados pela FIFA prejudicando as receitas do país que arca até com toda a responsabilidade jurídica em acidentes/incidentes, danos e processos, incluindo o pagamento dos advogados da FIFA e parceiros.

- obras estaduais e municipais faraônicas e/ou contra os interesses da população: o caso mais gritante é da construção de um Aquário em Fortaleza , sem laudo arqueológico e com diversas falhas no EIA-Rima, a um custo superior a 280 milhões de reais enquanto o Ceará vive uma de suas piores secas. Em São Paulo, no Rio de Janeiro, Salvador e outras cidades-sede os governos estaduais e municipais também participam do investimento em dinheiro público em estádios que serão posteriormente explorados pela iniciativa privada . Em Natal, a construção do estádio põe em risco as dunas, e em Recife uma área até então preservada está sendo completamente alterada para instalar equipamentos relacionados à Copa, como hotéis e centros de apoio ao estádio.

- superfaturamento, custos elevados e desvios de recursos públicos: as sete maiores empreiteiras do Brasil – que são também as principais doadoras de recursos eleitorais para os principais partidos e políticos – beneficiaram-se da Lei 12.462/2011 RDC – Regime Diferenciado de Contratações Públicas – para determinar preços, aumentá-los através de cláusulas e aditivos frequentemente justificados pelo ritmo das obras e pela reformulação de projetos equivocados. O TCU já comprovou irregularidades na arena Amazonas, na reforma do Maracanã, na construção do estádio em Brasília, no aeroporto de Manaus. O Ministério Público do Distrito Federal entrou com ação contra superfaturamento e outras irregularidades no VLT de Brasília.


Violação ao direito à informação e à participação política

Os movimentos sociais denunciam no Dossiê de Violações de Direitos Humanos que também o direito à informação e à participação nos processos decisórios são “atropelados por autoridades FIFA, COI e comitês locais” porque “projetos associados à Copa e às Olimpiadas não são objeto de debate público”. A falta de informações e debate sobre os projetos, que não raro desrespeitam os planos diretores aprovados nas câmaras municipais, que atingem comunidades e bairros é denunciada por movimentos sociais em todas as cidades-sede. Associações de moradores também se queixam de audiências públicas pró-forma e da inexistência de mecanismos mais eficazes para a participação da sociedade nos projetos que atingem suas casas, bairros, cidades.


Recrudescimento da violência policial e dos seguranças da FIFA

O orçamento da área de segurança da Copa prevê investimentos de R$ 1,8 bilhão do governo federal. O Ministério da Justiça declara ter investido 562 milhões de reais até agora e o Ministério da Defesa, a 630 milhões de reais para gastos relativos ao evento. Por um total de 49,5 milhões, o governo federal fechou a compra de milhares de armamentos não-letais da empresa Condor – a mesma que forneceu as bombas usadas contra manifestantes – da Turquia às capitais brasileiras– para a Copa das Confederações, em andamento, e a Copa do Mundo de 2014

O contrato, com vigência até 31 de dezembro de 2014, prevê o fornecimento de 2,2 mil kits não-letais de curta distância (sprays de pimenta, granadas lacrimogêneas com chip de rastreabilidade, granadas de efeito moral para uso externo e indoors e granadas explosivas de luz e som); 449 kits não-letais de curta distância com cartuchos de balas de borracha e cartuchos de impacto expansível (balas que se expandem em contato com a pele, evitando a perfuração); 1,8 mil armas elétricas para lançamentos dardos energizados (as pistolas “taser”), e mais 8,3 mil granadas de efeito moral, 8,3 mil granadas de luz e som, 8,3 mil granadas de gás lacrimogêneo fumígena tríplice e 50 mil sprays de pimenta. Dentro dos estádios e na zona de exclusão a segurança é privada, escolhida e orientada pela Fifa mas paga pelo governo federal. Nas recentes manifestações no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte a quantidade de equipamentos e munição chamou a atenção, exatamente por já estar sendo usado o material de segurança da Copa das Confederações.

Além da legislação de exceção abordada no item anterior – que inclui a tipificação de novos crimes para proteger marcas e exclusividade dos parceiros da FIFA e a zona de exclusão – o PL 728/2011, no fim de sua tramitação, inclui a tipificação do crime de “terrorismo”, algo que não existe na nossa legislação desde a ditadura militar, e prevê penas duras para quem promover “o pânico generalizado” . Para os movimentos sociais, o texto do projeto, bastante vago, pode criminalizar as manifestações desde que essas sejam enquadradas como causadoras de pânico generalizado.


Elitização dos estádios e dos ingressos para os jogos da Copa

As reformas nos estádios brasileiros para seguir as recomendações da FIFA reduziram ou extinguiram lugares populares nos estádios, ampliando a área de camarotes e lugares marcados, principalmente no Maracanã e no Mineirão, que perderam quase 50% da capacidade. Como resultado, o preço dos ingressos subiram mesmo nos jogos comuns – passando de 40 a 60 reais cobrados nas arquibancadas para preços mínimos de 160 reais no Maracanã, por exempo.

Quanto aos ingressos para a Copa 2014, enquanto 200 mil pessoas assistiram a partida final contra o Uruguai em 1950 no Maracanã, apenas 74 mil ingressos serão colocados à venda para a final no mesmo estádio em 2014. Em 1950, 80% dos ingressos eram populares (arquibancada e geral) extintas para dar lugar a assentos alcochoados nas área Vips.

A FIFA também impôs padrões de comportamento aos torcedores completamente avessos à cultura da alegria e da participação da torcida brasileira de futebol, com platéia sentada, sem as coreografias, as baterias percussivas, o baile das bandeiras a que estamos acostumados.


Incremento ao tráfico e violência contra mulheres, adolescentes e crianças

Fortaleza, Natal e Salvador estão entre os principais destino do turismo sexual, que traz homens para o país em busca de mulheres, travestis, adolescentes e crianças, o que deve se agravar com a Copa. O Esplar, ONG que trabalha com mulheres cearenses e participa da Articulação dos Comitês Populares da Copa, lançou em parceria com a Fundação Heinrich Boll, um folheto informativo em um DVD para chamar a atenção para o esperado aumento do turismo sexual na Copa. Segundo a advogada Magnolia Said, que coordenou a produção desse material, já se detectou um aumento de tráfico interno (do interior para as capitais do Nordeste) de mulheres e adolescentes por causa dos preparativos da Copa do Mundo. Reportagem da agência Pública também detectou o trânsito de travestis de Fortaleza para São Paulo para colocar próteses de silicone em troca de trabalho gratuito para as cafetinas que bancam as cirurgias.

Sim, já sei:
o Leitor de Esquerda acha isso a prova da miserável propaganda golpista reaccionária (é tudo falso ou é apenas o legado do regime anterior) e lamenta o mau caminho tomado por este blog (estará ao soldo do Globo?);
o Leitor de Direita acha isso a prova do gulag comunista no qual é obrigado a viver (é tudo verdadeiro, é toda culpa da Esquerda) e felicita-se com o blog que toma uma posição anti-comunista e libertária.

Mas os outros Leitores, os que raciocinam com as suas próprias cabeças: o que acham?
Por exemplo:
  • Há reais e objectivas razões de queixa por parte não apenas da classe média brasileira?
  • Quais erros, se é que existem, conduziram à actual situação? 
  • Como o governo de Dilma deveria encarar as manifestações?
  • Qual o caminho mais desejável e quais as medidas mais urgentes para o Brasil?
  • É possível sair da velha e artificiosa dicotomia Esquerda/Direita?
  • Quanto disso está relacionado com o passado do Brasil e quanto, pelo contrário, pode ser considerado a inevitável consequência dum País em crescimento? 

Como sempre: obrigado pela participação!


Ipse dixit.

Fonte: A Pública

34 comentários:

  1. Azamat Bagatov23.6.13

    Quem elege o PT no Brasil é a camada menos politizada. São os beneficiários do Bolsa-Família, que tiveram menos acesso à educação, de um modo geral. O restante é voto vencido e se sentia completamente impotente assistindo às bizarrices do governo e prevendo que o Lulismo teria se instalado definitivamente no país.
    Correndo tudo da forma como estava antes dos protestos, era facilmente previsível a reeleição da presidenta Dilma.
    Porém, a Polícia Militar de São Paulo, que é comandada pelo governador do estado, que pertence ao partido que faz oposição ao PT, reprimiu violentamente um protesto contra o aumento das passagens, que tinha sido autorizado pelo prefeito de São Paulo, que é do PT. O protesto era pacífico. Policiais foram flagrados até quebrando vidros das próprias viaturas e agrediram vários agentes da imprensa. Depois disso explodiu tudo e os protestos só aumentaram e se organizaram através das ferramentas hoje disponíveis e com apoio de uma parte da mídia. O comando da Polícia Militar sabia o que estava fazendo. Sabia que a repressão fortaleceria a causa, isto é óbvio (tentaram fazer a mesma coisa na Marcha da Maconha). Esta jogada política pode ter sido usada nesta data especificamente pela proximidade com o início do torneio de futebol, que deixaria em foco ainda mais os gastos gigantescos com estádios, em um país com enormes problemas básicos. Foi criada uma espécie de válvula de escape emocional, e quem antes se sentia impotente, viu uma luz no fim do túnel e se apegou a ela. Devemos ter muito cuidado antes de interpretar qualquer informação. Até mesmo os vídeos dos supostos Anonymous, que estão sendo amplamente usados como base para formação de opinião de quem é contra o PT.
    Acredito que agora o alvo seja a PEC 37. Se o congresso aprovar a PEC 37 (sem entrarmos no mérito da PEC 37 em si), a coisa pode piorar, e bastaria uma repressãozinha da polícia em algum lugar para explodir tudo novamente e com mais força.
    O PT não vai largar o osso e o outro lado não vai querer perder esta oportunidade.

    ResponderEliminar
  2. Max, meus queridos amigos.
    Grato pela consideração.

    190 000 000 de iludidos pela emoção da ignorância... Meus cabelos brancos me desautorizam compartilhar de vossas quimeras. Nem Espartaco, que era profissional do matar matar, conseguiu virar este jogo. Ideologias inumanas impunes no poder continuarão... Neste jogo milenar casa grande x senzala você é sempre o despreparado. "O PODER" escravista e torturador se preparou para isso. Você não. Ai de você! Sobrevivemos do improviso. Ai de nós! Estes canibais são os mesmos psicopatas de ontem, e hoje seguem com sua inumana agenda alienígena de antropofágica ideologia nazi/sionista, massacram a humanidade, impunemente.

    Todas as utopias humanitárias são concessões táticas dentro da milenar estratégia escravagista. Eles vivem disso, e para isso... O jogo de matar/matar e saquear na disputa dos mercados de escravos. Há quem os adore.

    Por estas e outras é que a holly/wood é tão importante, mundialmente. Uma espécie de parasita, de carrapatos nos cérebros. "Investe" zibilhões de dólares com sua varinha mágica e expõe toda sorte de vícios e banalizada violência, desde os tres patetas aos infinitos "filmes" de guerra e horror, tortura, o eterno drama dos crimes de matar/matar como "A" natureza humana. O permanente tom e jerry e "woodpiquers" vaqueiros matadores de terríveis fedorentos índios e a naturalidade na exploração do homem pelo homem e "seus" animais...
    Até que um dia, as vacinadas novas autistas gerações, adorarão e morrerão de rir quando um TREINADÍSSIMO "policial" psicopata, com "toda a naturalidade", dá um banho com "spray" de pimenta na cara da vizinha, a mãe do "amiguinho" da casa ao lado. Rirá também quando a mãe torturada e banhada de pimenta for a sua, ou a dele mesmo.

    Os "adoradores" de crianças ao serviço do escravagismo, hoje, possuem todo o domínio técnico muito aquém e além da televisão e os inacreditáveis haarps... Graças a milenar e "divina lei" do mais forte. Vencerá esta terceira guerra mundial o mais boçal possuidor do domínio sobre a informática. A galé contemporânea.

    E nós aqui, ignorantes subprodutos do escravagismo, o hediondo crime de lesa humanidade, entre os sete bilhões de almas sobrevivendo do improviso enquanto "vigilantes" DRONES sobrevoam nossas cabeças senzaladas, fazemos coro orquestrado com os manipulados protestos, os mesmos que destroem Grécias e autorizam o genocídio, a destruição e o saque de todas as Líbias. .

    60 anos de inércia jogados no esgoto escravagista da História da desumanidade...

    Vão querer mudar isso de hoje para amanhã? Sem que ninguém tenha feito uma única vez na vida (nem sabem o que é isto) limpeza de memórias e programas escravistas criptografados no subconsciente ancestralmente caótico. Estou fazendo A MINHA REVOLUÇÃO há sete anos. Esses REVOLTOSOS nem começaram a pensar fora da caixa da matrix. Vão repetir os mesmos programas de crenças e escolhas impostos pelo sistema. Estão preocupados com o ter, centavos, novelas, celulares, televisão, (eu nem tenho televisão), cerveja, drogas, açúcar, copa das federações e outros muitos lixos e bugigangas.

    Eu estou preocupado como o SER. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal e intransferível. Nosso mundo é o que supostamente conhecemos. O que você não sabe não existe. Este mundo que vocês estão vendo e tentando defender e salvar faz tempo não existe mais. Aliás, nunca existiu... Perceber e compreender o jogo que está sendo milenarmente jogado com nossas existências é a única saída...Nunca desliguemos nossos detectores de mentiras. "Este mundo" não foi engendrado para ser salvo. Quer mudar o mundo? Comece com o seu mesmo. O seu único grande inimigo é você mesmo. Visitem o meu modesto infinitoaldoluizamanagere, talvez ajude pensar um pouco mais e melhor sobre este agora. Quem sabe? Afinal, tudo são mesmo crenças e escolhas né?

    Até seria cômico se tudo isso não fosse trágico... Sinto muito, me perdoem, os amo, sou grato.

    ResponderEliminar
  3. maria23.6.13

    Olá Max: vou tentar responder às tuas questões no espaço de um comentário; missão quase impossível!!
    1.Problemas que afetam as classes populares no Brasil:
    1.1.Impossibilidade de emersão de uma autêntica cultura brasileira, em função da predominância cultural de interesses mediáticos, de entretenimento, de consumismo direcionado,de domesticação religiosa,do esvaziamento de conteúdo político participativo nas instâncias educacionais, de gestão política e econômica, todos em função da exploração/acumulação predatórias.
    1.2.Não enfrentamento da guerra civil, em curso faz décadas,oriunda do ódio de classe alimentado pela estratificação social exacerbada,e pelos genocídios incidindo sempre sobre os pobres,por um sistema jurídico historicamente surdo e mudo às necessidades e urgências populares, pela agudização da comercialização de corpos, drogas e armas em benefício das elites, pela bestialidade dos serviços de polícia, militar e de segurança públicas,pela violência no trânsito, contra a imensa população carcerária pobre,e violência disseminada em âmbito doméstico.
    1.3.Precariedade de políticas de assentamento para populações sem teto, sem terra,despejados em função de mesquinhez econômica, de urgências de implantação de infra estrutura, do agro negócio predatório e dos interesses imobiliários urbanos.
    Não são problemas exclusivos das classes populares, mas são elas as mais afetadas.
    2.Erros que conduziram a esta situação:
    2.1.Mentalidade retrógrada e entreguista das elites do país.
    2.2.Completo despreparo para reação política conjunta por parte da maioria da população.
    2.3.Apenas 3 curtos períodos de tempo de fomento a democracia em mais de 500anos de rapina, treva cultural, exploração escravagista.
    3. Como Dilma encara tudo isto? No momento atual de convulsão alimentada por interesses contrários a uma política minimamente progressista em curso no país, tenta salvaguardar a imagem do país no exterior e anunciar algumas medidas de reformas urbanas e político partidárias para apaziguar as supostas bandeiras levantadas pelo movimento de massas. Certo ou errado, isso eu não sei, optou por uma política de emprego pleno e economia baseada no agro negócio para alavancar o desenvolvimento interno e externo do país, além de continuar a promoção da erradicação da miséria absoluta e dos níveis de consumo dos mais pobres, já iniciada no governo anterior, ao qual dá continuidade. No âmbito exterior tenta fechar acordos com os demais Brics para fazer frente as forças da globalização financeira mundial.
    4. Do meu ponto de vista, o caminho mais desejável, e as medidas mais urgentes seria atacar os problemas que elenquei em resposta `a questão 1, embora saiba que o que vem sendo feito ainda é muitíssimo melhor do que aquilo que vinha sendo feito antes da era lula-dilma, e que, infelizmente, não há absolutamente nada e ninguém no Brasil capaz de levar a efeito a erradicação dos problemas que elenquei, nem sei se isto seria possível, dado a situação "merdífera" do mundo inteiro.
    5. É possível sair da dicotomia direita-esquerda? Olha Max, a maioria do povo brasileiro não sai porque nunca entrou. Pergunta ao cidadão comum o que é direita e esquerda que ele te mostra as mãos ou te aponta a direção na rua. Quem discursa bem ou mal a este respeito é aquela parcela da população cuja amostra comenta no ii, ou os "manifestantes".
    Para concluir com a resposta a pergunta 6, eu diria que nossas mazelas estão mais relacionadas com nossa história e a formação de uma certa mentalidade que graça por aqui, mas é claro, não somente. Parece que um mundo em pedaços é inevitável. Grande abraço

    ResponderEliminar
  4. Anónimo23.6.13

    Quer diminuir a corrupção no Brasil? Tire poder das mãos de políticos!

    Não chega a ser uma grande novidade a afirmação de que a corrupção é uma das grandes chagas qua ainda insistem em impedir o desenvolvimento do Brasil e a resolução de diversos problemas que ainda nos prendem ao subdesenvolvimento. Estima-se que percamos anualmente cerca de R$82 bilhões para a corrupção, dos quais apenas uma ínfima parcela (0,7%) é efetivamente recuperada.

    Também não é novidade o fato de que, entra ano, sai ano, entra governo, sai governo, os casos de corrupção no Brasil parecem somente crescer em frequência e magnitude.

    O que a opinião pública parece ignorar solenemente, entretanto, é a estreita ligação entre a corrupção no Brasil e a excessiva abrangência do estado em nossa sociedade.

    Temos bons motivos para crer que um mercado mais livre afeta, sim, o nível de corrupção encontrado em um país. Isto deve-se fundamentalmente ao fato de que quanto maior a participação do estado na economia e a autoridade conferida a seus agentes para interferirem no processo de mercado, maiores são as oportunidades de corrupção.

    Dadas as dificuldades no cumprimento de tarefas tão prosaicas e, ao mesmo tempo, tão vitais ao crescimento e desenvolvimento do país, como a abertura de um negócio, a obtenção de uma licença ou o pagamento de tributos, é natural, e até instintivo, que se busque maneiras de contornar tais obstáculos. Some-se a isso a falta de uma cultura de transparência e prestação de contas por parte dos poderes públicos e um sistema penal permissivo e ineficiente (onde a probabilidade de punição é baixíssima) e temos um ambiente perfeito para o florescimento da corrupção em suas diversas formas.

    Quanto maior o escopo de atuação do estado e da “sociedade política, menos sobra para o indivíduo e para a sociedade civil. Em síntese: se queremos diminuir a corrupção que permeia e contamina as instituições políticas brasileiras, é preciso reduzir os poderes nas mãos dos políticos. Uma sociedade de homens livres deve reclamar para si o direito de escolher o que fazer com sua vida, liberdade e propriedade sem ter que delegar parte fundamental de sua autonomia a uma autoridade política.

    http://www.ordemlivre.org/2013/06/quer-diminuir-a-corrupcao-no-brasil-tire-poder-das-maos-de-politicos-2/

    ResponderEliminar
  5. o post é muito bem escrito. comento apenas que a divisao entre esquerda /direita o apouca .julgo que apouca tudo, dividir entre bons/maus..
    o mesmo sentimento que fez o PRP ter 20%, os indignados multidoes na rua em Lisboa ou Madrid tambem deve ser o fermento aqui.sentir a
    impunidade de quem gere mal e impotencia presentida das vitimas para mudar.mas desejam muito.
    as propagandas insidiosas tambem nao matam mas desmoralizam muito, quem tem mais latencia para a violencia que nós portugas(Ue em geral.)

    ResponderEliminar
  6. O que a FIFA está fazendo com o Brasil com o consentimento deste governo sem-vergonha é estupro. Violação as instituições e leis legitima e legalmente instituídas. Os direitos humanos violados, o direito de ir e vir também e um bosta de um presidente de uma entidade multinacional a dar depoimentos se metendo, aqui dentro, das coisas do País e ainda ameaçando. É lamentável um governo que não cuida da dignidade da nação que diz governar. Fora copa! Fora Fifa!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo23.6.13

    O QUE, DE FATO ACONTECEU.
    BASEADO EM FATOS, NADA MAIS QUE FATOS:



    O MPL anunciou hoje que não irá mais convocar protestos. Mas qual seria o motivo, se a mobilização foi tão grande, se o #GiganteAcordou, se iriam mudar o Brasil? Segundo eles, o objetivo era que a passagem baixasse, e ela já baixou, e pronto. Simples, não? Mas e o discurso de que "não são apenas vinte centavos"?

    O cancelamento dos protestos vem da percepção de que o povo nas ruas não tinha a mesma ideologia que eles. A população canalizou no movimento suas diversas frustrações - fruto do mau trabalho realizado pelos últimos governos. E é por ser fruto desse "desgoverno" que a população pedia que o protesto fosse apartidário, afinal, oras, era por culpa da incapacidade de tais partidos que eles protestavam. No entanto, esse é o calcanhar de Aquiles da esquerda: pedir para que não usem bandeiras partidárias. Tirem-lhes tudo, menos suas bandeiras. Indignados, chamaram o povo de fascista, de analfabeto político, de nazista - tudo porque o tal "protesto apartidário do povo" tinha realmente se tornado apartidário, e do povo.

    Não precisa ser nenhum analista político para perceber que um protesto apartidário não era o objetivo da esquerda, mas apenas um discurso bonito. A real intenção era usar a massa, controlá-la e submetê-la. Como não conseguiram, bradam por aí revoltosamente, alegando que "os fascistas, coxinhas, reaças, roubaram nossa manifestação", como se tivessem o monopólio dos protestos e do que povo pode querer.

    Toda cautela é pouca. O cenário político mostrou a real face da esquerda brasileira, e o seu completo desrespeito aos desejos do povo. Olhando ao nosso redor se percebe a real maldade que o governo de esquerda (e isso inclui tanto PT quanto PSDB*) tem feito com o país: violência como nunca antes, educação sucateada, saúde em condições vergonhosas. É hora de mudança, sim. Mas vamos mudar com sabedoria e com prudência, porque por pior que o cenário atual seja, se mudarmos sem cautela, pode piorar ainda mais.


    CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS.

    ResponderEliminar
  8. Acho que todas as avaliações são pertinentes. Particularmente me identifico com a avaliação diferenciada de Aldo Luiz Amangere, porque as demais ainda permanecem no âmbito do histórico, e nelas não há nada de novo sob o sol. Sabemos onde ela desaguará. O civilização desde as descobertas maritimas está em processo de globo-monopolização, e até Karl Marx previu com acerto o Globomonopólio do Capitalismo. Mas como queria soluções pragmáticas para o operariado, como o maniqueista e misosóphico discurso do Luléke dizia que buscava, Marx não conseguiu se precaver contra a aberração totalitária da aplicação histórica de suas análises, talvez porque ele próprio fosse um extremista de sistemas, como denunciava seu opositor Bakunin. Para este teórico anarquista, a libertação dos povos aconteceria quando o último político fosse enforcado com as tripas do último sacerdote,tzk,tzk. Bem, com VIOLÊNCIA não se gera as sementes de um novo mundo, apenas reformas passageiras ao gosto das elites poderosas de sempre. Aos pobres e aos trabalhadores em geral só resta a MEDIAÇÃO PACÍFICA, PERSISTENTE E SEMPRE EM CAMINHADA,como alertava o sermão da montanha,segundo a filologia de André Chouraqui do Evangelho de Mateus: "AVANTE,humilhados do sopro! Sim,deles é o reino dos céus! AVANTE, os pacíficos! Sim,eles herdarão a terra! AVANTE, os famintos e sedentos de justiça! Sim, eles serão saciados! AVANTE, os perseguidos por causa da justiça! Sim, deles é o reino dos céus!(...)Vós sois o sal da terra.Mas se o sal demenciar, que salgará? Para nada mais é útil, senão para ser pisado pelos homens..." E se existe uma mensagem inédita de Ieshua-Jesus,distinta da Torá de seus ancestrais, é: Ouvistes o que foi dito: olho por olho e dente por dente. Porém eu vos digo: não vos oponhais ao criminoso.Mas a quem te esbofeteia a face direita oferece também a outra... Sim, Eis que a direita e a esquerda fazem,e mesmo o anarquismo político, olho por olho e cerrar os dentes ao "inimigo" que, todavia, está dentro deles mesmos, e que este mundo não passa de manipulação de lobos e chacais humanos e não-humanos. Cristo não dizia, que tua mão direita não saiba o que faz de bem a tua esquerda? Porque o Bem que se faz aqui-agora não é para ser elogiado pelos homens, nem par caça de votos, mas para desaguar no 'reino dos céus'de tua plenitude de ser...Está longe ainda que estes partidos e religiosos percebam que pouco passam de mercenários que quando vêem o lobo se acercar, abandonam as ovelhas á sua sorte. Só resta ás ovelhas também perceber que o caminho da plenitude está dentro delas e na comunhão com os semelhante, contagiando o mundo com sua persistente caminhada AVANTE.

    ResponderEliminar
  9. Max
    As manifestações começaram em Porto Alegre reivindicando um valor mais baixo da passagem do transporte coletivo, logo após foi São Paulo com as manifestações do Movimento Passe Livre (MPL), sendo isto o estopim que levou muitos a se manifestarem pelo Brasil, infelizmente junto a isso veio o aproveitamento de grupos de direita se infiltrando nas manifestações (Só não vê quem não quer), a manipulação da mídia é exatamente como nos outros países, inclusive infiltrando-se nas mídias sociais principalmente em comentários anônimos, como é o caso do seu blog, que hoje é composto na maioria de pessoas que só querem denegrir a imagem do Brasil e dos brasileiros.

    Já há muito tempo vínhamos falando nos blogs que a “primavera árabe” viria para a América Latina (várias vezes comentamos sobre isso em seu blog, inclusive você).

    Lamentavelmente vejo este teus posts carregado de apoio a essa manipulação que está sendo armada contra o povo brasileiro.
    Você sabe muito bem o que tem por trás disso tudo, mas se nega a falar e coloca posts como se o responsável disso tudo fosse a Presidência do Brasil, se dê ao menos a decência de colocar a sua opinião sobre isso tudo, pois você é uma pessoa que tem muito conhecimento, ou você só quer agradar aqueles que falam mal do governo brasileiro? É o que tenho visto em sua legião de comentaristas, com exceção da Maria que ainda anda “pregando no deserto” em teu blog.

    Você dá espaço em seu blog para uma advogada de 33 anos e nem ao menos colocou um post sobre a opinião da Maria que profissionalmente tem anos luz de conhecimento a mais sobre o Brasil do que essa “advogada” de 33 anos???

    Estou afastado dos comentários em teu blog já faz bastante tempo, desde que você ofendeu o Voz e logo depois ofendeu mais ainda a amiga Fada, continuei vindo aqui, e continuei lendo o que você escreve, mas a partir de hoje abandono totalmente este blog, não por razões partidárias, pois não tenho e nem defendo partidos políticos, abandono o blog por constatar que você mantém ainda o ranço discriminatório europeu em relação ao meu país, travestido de um simpático pseudo intelectualismo econômico e social.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo23.6.13

    Maria foi perfeita nas suas respostas! Explica os fatos apresentados por A Pública.

    ResponderEliminar
  11. Marcelo23.6.13

    Está clara a posição de Burgos e o nível de influencia que o marxismo cultural atingiu sua formação.

    Está invertendo a realidade, dizendo que a direita (que no Brasil é conservadora) está se infiltrando nos protestos. Pra mim isso ou é querer manipular a realidade, ou não querer enxergar o obvio. Ou vai dizer que grupos conservadores queimam a bandeira de seu próprio país, a pátria que amam e que nesse anos todos viram se transformar no país da impunidade e da corrupção.

    O discurso da esquerda é mestre em inverter a realidade a favor deles.
    Fatos já foram e já estão sendo mostrados aqui. Não adianta colocar a culpa da violência nas famílias conservadoras que foram protestar.
    É a minoria partidária pró-governo que tenta se aproveitar do discurso da maioria.

    A grande maioria dos brasileiros, estão de saco cheio dos bandidos e dos partidos ladrões desse desgoverno. O quebra-quebra é da minoria e também é a minoria quem quer se aproveitar da indignação do povo, como alguns partidos e movimentos menores organizados dentro dos protestos. Os grupos organizados não devem roubar ou manipular a indignação nacional contra o estado que o país se encontra.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo23.6.13

    Reclamam dos gastos com os estádios, porém lotam esses estádios nos jogos e contribuem para os lucros da FIFA a quem tanto criticam.

    Max não conhece o Brasil, eu conheço um pouco, pois nasci aqui.

    Em horário de jogos, pode ser qualquer campeonato, os bares, lanchonetes lotam com pessoas ingerindo bebidas alcoólicas e depois saem com seus veículos a cometerem infraçoes de transito.

    Nas eleições ficam horas na fila para votar.

    As vezes me pergunto, do que essas pessoas estão protestando mesmo?

    Ferreira.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo23.6.13

    O que eu sei é que o movimento começou com MPL, o discurso atraiu muito mais gente graças as redes sociais. O discurso se modificou e se dissolveu, por conta de muito virais no facebook. Isso também ajudou a criarem eventos de protesto. Mas o início de tudo sempre foram os movimentos mais isolados e menores. A minoria sabia exatamente por que estava ou está protestando. Já a grande maioria se juntou por causa da insatisfação geral da população com o governo e o estado que se encontra o país. A maioria nem sabia direito por que estava nas ruas, tanto que o discurso era sempre bagunçado, mas em geral todos pediam o fim da corrupção. Um terceiro grupo foi o dos seguidores dos anonymous. Os anonymous não tenho a mínima noção de quem possa estar por trás, visto que qualquer pessoa pode fazer um vídeo se passando por eles. É foda cara, mas uma coisa é certa. Tá todo mundo de saco cheio e infelizmente, uma minoria quer usar a maioria, acusando e manipulando o discurso e os motivos de outros. Ta tudo uma bagunça. Eu só quero saber o que ta acontecendo. Sempre fui curioso e nunca vou precisar mentir pra defender ideologia nenhuma. Se falo alguma coisa é porque li e pesquisei muito antes, e claro, fui para o lado que mostrou mais FATOS. Eu sei muito bem a angústia que é o cara achar que ta certo que que ta do lado que julga ser o mais correto e depois ir lá e estudar mais a fundo e descobrir que tudo aquilo que achava bom na verdade era algo falso ou manipulado. Por isso não duvido de mais nada e não acredito em nenhuma ideologia, prefiro fazer uma reflexão interna e estudos por minha conta do que cair na conversa de gente que vai com as outras. É o que eu acho. Vocês tem a liberdade para achar o que quiser tbm e com certeza prefiro que todo mundo faça isso, mas que saibam de onde vem tudo o que aprendem, leem e ouvem.


    "Não idolatre nem se limite a nenhuma doutrina, teoria ou ideologia. Todos os sistemas do pensamento estão oferecendo meios; não são verdade absoluta."
    - Thich Nhat

    ResponderEliminar
  14. Marcelo23.6.13

    Quem está dizendo que os vandalos são de direita com certeza é pró-governo.
    Não ha a mínima dúvida quanto a isso, é a coisa mais óbvia do mundo.

    ResponderEliminar
  15. Marcelo23.6.13

    É a população do seu país que está pagando a Copa. Mais cara que jamais qualquer outra nação.

    O que o País fará com suas novas arenas? As danadas têm um custo mensal de manutenção que chegam a R$ 500 mil. Nada menos do que R$ 6 milhões por ano. Quem é que vai pagar, por exemplo, a de Brasília, Cuiabá, Manaus e Natal depois da Copa? O custo total do Mundial até agora é de R$ 33 bilhões. É uma beleza, já que a previsão era de R$ 80 bilhões.

    A Copa do Mundo de 2014 será uma marca registrada desse governo. Mais cara que a do Japão, da Alemanha e da África juntas. Que beleza! Pode comemorar dando mais bicudas na inauguração de novas arenas. E discursar para políticos que aplaudem até sua tosse. O tempo vai passar. E o legado do Mundial mais caro da história será do Brasil. Quem pagará agora e depois será a população.

    ResponderEliminar
  16. Marcelo23.6.13


    Agora a explicação do porque o MPL (que esquerdista é pró-governo) deseja e também começou a protestar para baixar as tarifas:

    É através do Estado que um empresário pode simplesmente oferecer um serviço qualquer, com clientes garantidos e retorno financeiro, independentemente da qualidade do que oferece. É o capitalismo de compadres agindo: o preço da passagem é subsidiado (ou seja, os impostos, tomados à força do povo, vão para as empresas), ficando uma parte final para o usuário, que paga a tarifa.

    O preço que se paga, portanto, não é apenas o estampado na tarifa.

    Quando se diminui o preço da tarifa, não significa que estamos fazendo algum político pagar a conta por nós. Apenas diminuímos o valor que enxergamos na tarifa e aumentando o valor que pagamos sem ver, através de impostos – que vão para essas empresas, que misteriosamente costumam ser bem amigas dos políticos sem precisar ter algo bom a oferecer ao público. Elas têm dinheiro antes mesmo de oferecer o serviço.

    Bastaria exigir capitalismo de verdade e a tarifa estaria muito mais baixa agora.


    O homem mais perigoso, para qualquer governo, é o homem capaz de pensar as coisas por ele mesmo, sem considerar as superstições e tabus correntes. Ele, quase que inevitavelmente, chega à conclusão que o governo sob o qual ele vive é desonesto, insano e intolerável e assim sendo, se ele for romântico, ele tenta mudar isso. E mesmo se ele não for pessoalmente romântico, ele tem muita propensão a difundir o descontentamento dentre aqueles que são."

    ResponderEliminar
  17. Burgos, lamento muito estas tuas palavras que nem desejo definir por respeito à antiga amizade, embora virtual.

    Mas é verdade: nunca encontrarás aqui uma minha defesa da Esquerda ou da Direita, acho que ao longo de três anos de blog deixei isso muito claro. Nunca encontrarás aqui o silêncio para encobrir os erros dum dos dois lados, seja ele qual for. E não mudo de atitude só pelo facto das manifestações acontecerem no Brasil agora.

    Concordo: melhor abandonar totalmente este blog e encontrar conforto entre os citados amigos radical-chic portugueses.

    Às melhoras e um abraço.

    Max


    ResponderEliminar
  18. Anónimo24.6.13

    A prespectiva colocada neste post distinguindo as visões de esquerda e direita é muito interessante. É interessante porque mostra de forma clara a bi-polarização politica que existe tanto no Brasil como na europa, nos EUA etc., etc.

    Nas ditas democracias ocidentais, o poder politico encontra-se há muito bi-polarizado. Esta bipolarização tambem é conhecida por alternância democrática. A alternância democrática é normalmente exercida por duas forças politicas. Ora governa uma, ora governa a outra. Isto permite que existe uma grande promiscuidade entre o poder politico (representante do povo ?!!!) e os restantes poderes que controlam a sociedade. Finaceiro, económico etc.

    O Brasil com as suas especificidades no que toca ás verdadeiras razões, não é diferente da Turquia, de Portugal ou mesmo de um qualquer país da primavera árabe.
    O rastilho pode até ser diferente em cada país, mas o que está verdadeiramente em causa e que move as massas, são as crescentes desigualdades socio-económicas que nestes ultimos anos têm vindo a criar um fosso social cada vez maior e uma visão do futuro cada vez pior.

    abraço
    Krowler

    ResponderEliminar
  19. Max, não existe direita ou esquerda e se existe é meramente um estado de cognição daquilo que as pessoas pensam do mundo ou pensam de si. Logo, ser de direita ou de esquerda ou nenhum do dois ou qualquer opinião é somente uma opinião. Isso acontece, e é por conta de tudo o que aprendemos durante a vida, assim como tu tens a tua educação que nada mais que a "ideologia" que te ensinaram, assim é comigo, assim também é com os teus comentaristas "anônimos", ou não, que ficam a opinar sobre os assuntos em manchete. Caro Max e comentaristas o diálogo e o contraditório são muito saudáveis enquanto produzem alguma síntese, entrementes não é o que podemos ver, o que se vê o eterno digladiar entre pessoas cada qual feito os cachorros a marcar território fazendo xixi onde o outro fez. É isso o que queremos?

    ResponderEliminar
  20. Olá Max, que enrascada heim.
    Mas tem uns fatos que é bom notar, como já escrevi antes é a revolta dos pisoteados pelo governo, claro que os partidos se aproveitam para fomentar a passeata, mas a raiz é notavel até nos seus números, veja bem :
    Já foram gastos 27,4 bilhões de reais na Copa e a previsão atual é de custo total de 33 bilhões, uma quantia que se aproxima do total do orçamento federal em educação para este ano: 38 bilhões de reais.
    Epa, quem viu esses 38 bilhões serem investidos na edução? Não, não aparecerão.
    As obras de mobilidade urbana orçadas em 12bi, bem 27,4 foram gastos nos estádios e o total será de 33Bi, quanto vai sobrar para a tal da mobilidade, não vai sobrar nada, mas então a gente vai ter feriado nos dias de jogo assim não complica o trânsito e fica tudo certo."djeitinhu brasileiru'
    Quanto as suas questões :
    Há reais e objectivas razões de queixa por parte não apenas da classe média brasileira? O que se chama aqui de classe média brasileira não é como a classe média europeia ou estadunidense, é bem inferior e passam nos mesmos projetos que a classe pobre.
    Quais erros, se é que existem, conduziram à actual situação? abusos diversos (corrupção é pouco)e nenhuma consequencia.
    Como o governo de Dilma deveria encarar as manifestações? Da forma que tem feito, como um modismo passageiro, afinal muitos manifestantes na hora da novela da globo vão pra casa e a media como dizem ai está a manipular os fatos a fim de acabar logo com isso.
    Qual o caminho mais desejável e quais as medidas mais urgentes para o Brasil? vergonha na cara e seriedade.
    É possível sair da velha e artificiosa dicotomia Esquerda/Direita? Aqui o governo federal tem 39 ministérios que são descaradamente leiloados entre os partidos, o mesmo acontece nas outras esferas, só trouxa acredita direita esquerda.
    Quanto disso está relacionado com o passado do Brasil e quanto, pelo contrário, pode ser considerado a inevitável consequência dum País em crescimento? Tudo vem desde a constituição de 1988 que abriu as portas para a safadeza politica sem limites e sem respeito aos idiotas que pintaram suas caras.
    Espero ter esclarecido, não escrevi palavras difíceis somente o lado prático da coisa. Abraço

    ResponderEliminar
  21. Anónimo24.6.13

    A esquerda existe sim, é lógico.
    A ideologia está presente desde a URSS. Pesquisem por Foro de São Paulo, e terão a confirmação de todas as intrigas colocadas aqui.

    ResponderEliminar
  22. Anónimo24.6.13

    Itamar Flávio (professor de história) fala sobre a doutrinação marxista nas escolas:

    https://www.youtube.com/watch?v=VWP5FD3CG2Y&feature=youtu.be

    ResponderEliminar
  23. Anónimo24.6.13

    O BRASIL VIVE UMA TREMENDA CONSPIRAÇÃO E MANIPULAÇÃO PELO QUE ESTOU PERCEBENDO.

    ResponderEliminar
  24. Chaplin24.6.13

    O que vejo é o velho maniqueísmo reducionista nas abordagens...as questões maiores continuam foram da pauta midiática...

    ResponderEliminar
  25. Anónimo24.6.13

    É incrível...socialistas realmente acreditam que somos otários. No começo das manifestações do Passe Livre, gritavam aos quatro cantos que não eram manifestações partidárias, que não representavam partidos. Em SP, ele surgiu de fato sim na esquerda e COM a esquerda - PCO, PSTU, PSOL e outros partidos, mas eles ainda assim afirmavam que não tinha nada a ver com partidos e que "Não era só por 20 centavos"

    Depois que o foco das manifestações mudou para luta contra corrupção, por mais saúde, educação, segurança, contra a Copa, contra a presidente etc etc etc -ou seja, a maré virou contra o PT- eles encerram as manifestações (do Passe Livre) e colocam a culpa na "direita" (que praticamente inexiste partidariamente em nosso país), falando então, que antes era sim um movimento de esquerda que era representado por partidos políticos.

    Socialistas mentem sem nenhum pudor! Invertem tudo e mudam o discurso toda hora!

    ResponderEliminar
  26. Anónimo25.6.13

    Na verdade, precisamos entender que a esquerda nunca morreu realmente. Pois o marxismo transcende a questão ideológica, vai muito além. Como diria Olavo de Carvalho, vai para esfera da cultura, se transformando quase em uma cultura de fato, na verdade em uma subcultura. Que pode ela mesma usar outras ou ser usada por culturas diferentes. É o caso do Islam:

    "A adesão islâmica de importantes pensadores marxistas como Roger Garaudy e a “aliança anti-imperialista” de comunistas e muçulmanos são símbolos de um processo muito mais complexo de absorção do marxismo, que alguns teóricos islâmicos descrevem assim:

    A luta pelo socialismo é a etapa inicial e inferior de um processo revolucionário mais vasto que acrescentará à “libertação material” dos povos a sua “libertação espiritual” pela conversão mundial ao Islam. Ao mesmo tempo, os marxistas acreditam dirigir o processo e utilizar-se da rebelião islâmica como em outra época usaram de variados movimentos nacionalistas, sufocando-os em seguida.

    Se os marxistas são a tropa-de-choque da revolução islâmica ou os muçulmanos a ponta-de-lança do
    movimento comunista, eis a questão mais interessante para quem deseje saber para onde irá o mundo nas próximas décadas."

    Trecho retirado deste artigo:
    http://www.olavodecarvalho.org/semana/040108jt.htm

    ResponderEliminar
  27. Li todos os comentários acima, e para tentar resumir as tendências: Quem se interessa em que tudo fique como está na política se divide entre Esquerda (atualmente na cabeça do poder) e Direita(aspirante a tomar o poder, nacional e internacional, inclusive a esquerda postiça, o PSDB). Estes dois PIXAM os que optam pela a-partidarismo. Os nem-nem (nem esquerda,nem direita)apartidários se dividem nos a-políticos (os que estão bem de vida, aposentados de alto escalão, alienados da ralé ou da marginália, niilistas sarcásticos)que em geral Votam Branco porque o votar ainda é obrigatório, e os a-partidários ativos ( os que Votam Nulo e buscam agir por um novo mundo de relações humanas): uma parte destes é anarquismo feroz e agem por pressões, onde os fins justificam os meios(mesmo que nadem sem sair da praia), e outra parte buscam no cotidiano por uma política com coração, humana,sem violência e transparente, onde os meios valem em si mesmo. Dentro destes últimos, uns querem que a divisão geopolítica do Brasil continue a mesma,um gigante mal articulado(seriam os saudosistas e até utópicos)adeptos de algum parlamentarismo, outra parte destes últimos apartidários de coração, menores ainda em proporção,que privilegiam a pessoa humana,assume que o pais precisa se rearticular em vários Brasis, confederação de uma nação unida pela cultura e história, que os cínicos acima tratariam de negar e sofismar que exista num pais multiétnico e de rapina escravagista. Mas será que os políticos do Nordeste não iriam chiar contra uma confederação autocrática, já que vivem do leite do Governo Federal, e portanto partidários de carteirinha? Esqueci algo? Talvez alguém ajude a completar o quadro, claro, menos os partidários da esquerda/direita a quem não interessam esclarecer uma síntese dialética. Eles acham-se a solução final da história mesmo.

    ResponderEliminar
  28. Anónimo25.6.13

    "Tomando como ponto de partida o fato de que “o movimento” teve como seus criadores e mentores o Foro de São Paulo e a elite globalista condensada simbolicamente na pessoa do sr. George Soros, o seu objetivo geral já foi declarado muito antes de que o movimento eclodisse."

    Temos que entender que existe no mundo um movimento revolucionário rumo a uma governança global. Como dito antes o marxismo e islamismo usam uns dos outros para seus próprios fins de revolução. No passado se instaurou a URSS. Hoje, é o Islam que vem ganhando força, graças as revoluções no oriente. O Islam tem a mesma ambição que outros grupos globalistas, deseja instaurar sua própria Ordem Mundial. É sabido que para isso precisam enfraquecer e destruir o ocidente, alem de se expandirem territorialmente e culturalmente no oriente. Portanto, fica claro a posição de globalistas como George Soros quando financiam movimentos revolucionários em diversos países. Os globalistas precisam ficar de um lado. E no momento, quem vem perdendo força são os EUA e o ocidente. Está claro que o Obama foi posto lá pelos globalistas e está facilitando as coisas para o Islam e dificultando para os EUA, na verdade, o Obama está aos poucos transformando e destruindo os EUA não só politicamente e culturalmente, como financeiramente e espiritualmente. É algo extremamente complexo de analisar, requer muito tempo e dedicação ao assunto sem sair do foco. O que posso dizer é que as ideologias permanecem todas vivas e não somente vivas, como manipuladas para fins muito maiores e ambiciosos.

    ResponderEliminar
  29. Anónimo25.6.13

    Já ta tudo se aprontando, ta tudo se encaminhando como eles desejam:

    http://www.pt.org.br/noticias/view/reforma_politica_coordenacaeo_apresenta_novas_orientacoes


    http://www.pt.org.br/index.php?/reforma_politica/

    ResponderEliminar
  30. Anónimo25.6.13

    FATOS, MAIS FATOS:

    Lula e Dilma no Foro de São Paulo:

    http://www.youtube.com/watch?v=FN0F6Fibpg4


    Mensagem de Lula ao Foro e a Hugo Chávez:

    http://www.youtube.com/watch?v=qzT7w2ZHtfI

    ResponderEliminar
  31. olá Max e pessoal, querem mais fotos e notícias rápidas das manifestações? procurem o link da "MÍDIA NINJA" https://www.facebook.com/midiaNINJA?ref=ts&fref=ts

    ResponderEliminar
  32. O vemos agora é mais um golpe contra a autonomia do povo Brasileiro, o projeto de um 'PREBESCITU' relâmpago para engambelar a nação, e deve ter saido da cabeça pragmática do Lula e seus marqueteiros. Em um mes consultar com lavagem cerebral propagantória toda uma questão de reforma política que precisaria ser discutida em diferentes instâncias talvez por um ano ou mais! SE é que o Brasil prefere a velha retórica de sempre, SERÁ que queremos o mesmo sistema político remaquiado de "voto distrital" e tal? A DIREITA E A ESQUERDA SE ENTENDEM BEM QUANDO A QUESTÃO É MANTER O POVO NO CABRESTO! Será que o Brasil precisa desse gigante sistema que se torna um peso esmagador em impostos e retorno em bolsa-assistencia para o povo? Será que o que precisamos é a POLÍTICA DE BAIXO PARA CIMA, DA PESSOA, DA COMUNIDADE, DOS ESQUECIDOS CONSELHOS COMUNITÁRIOS,DAS CIDADES E REGIÕES, DE FEDERAÇÕES AUTO-GESTORAS POR REGIÕES QUE TENHAM AFINIDADE CULTURAL, GEOGRÁFICA, HISTÓRICA (tais como RS-SC, PR-SP,e tais,aí sim consultadas por plebiscitos longamente discutidos com as bases populares), e o Governo Federal cabendo questões de segurança nacional, mediação,preservação cultural e questão internacional, DESDE QUE EM CONSTANTE CONSULTA ÄS CONFEDERAÇÕES EM VÁRIOS FÓRUNS. Deste modo o Brasil sairia mais forte e reduziria carga e o número de políticos do Congresso Nacional. Precisamos optar por propostas de ampliem o PODER POPULAR DEBAIXO PARA CIMA, da pessoa-cidadão-comunidade, INVERTER PELA BASE A PIRÂMIDE DO PODER! A Nação precisa dialogar consigo própria, em ação PACÍFICA E ESCLARECIDA, para enfrentar com a práxis a onda da Nova (Des)Ordem Mundial às portas!

    ResponderEliminar
  33. Anónimo28.6.13

    A revolução cubana dizimou por volta de 100.000.

    A ditadura militar no Brasil dizimou por volta de 500 [é isso mesmo, desculpe por colocar seu castelo de areia no lixo.]

    A hoje em dia?
    em torno de 40 a 50 mil mortes ao ano.

    ResponderEliminar
  34. Sabemos como é. A emoção e o apego acabam distorcendo o diálogo, e os violentos se tornam vítimas de si mesmos e fazem vítimas no mundo. Sua racionalidade se torna nublada e estreita. Já vimos motoristas furiosos saírem á toda e arremessarem contra pedestres... Não existe "castelo" algum, coisa de nobreza e dos novos barões traficantes, ou de criança à beira da praia. O povo quer esperança, sair de frente da televisão, das tardes de domingo do S.S., da Rede Globo e tal, e por que vai sair de casa ou ao fim de fadigante trabalho, talvez ainda numa tarde de chuva, pra se reunir num salão com um Conselho Comunitário, que só é importante no papel? Os políticos da direita e da esquerda acabam destruindo o impulso de organização e a cultura viva da população. Manipulam demagogicamente o que resta de energia e disposição da população, impetrando sorrateira ou explicitamente o MEDO, a cidadania se retrai, a imaginação e a energia são dizimadas numa vida vã e decadente, gerando uma prole sem perspectiva que irá engrossar o caldo da violência e da anomia urbana. Deixe-me insistir: a Violência e a pressão perturbadora de emoções escaldantes e manipuladoras, interessa ao poder piramidal monopolista, aos imaturos, às marginálias do caos que lucram na clandestinidade, aos niilistas e extremistas de qualquer ordem. Ao povo brasileiro, um amálgama de etnias cosmopolitas, só interessa a formação e a participação pacífica e persistente, o diálogo constante que desde a sua sofrida infância teve de treinar no estreito cotidiano,reunir suas energias e fé seguindo adiante na incerteza diária, na busca de uma colocação ou na rotina estafante da produção. O povo segue através da história segundo as máximas do sermão da montanha, que na exérese da palavra da época, sob a dominação do Império Romano, o símbolo dos impérios, Cristo teria dito: Avante, os humildes e pacificadores, eles herdarão a terra! Avante, os matriciais e buscadores da justiça, eles serão o sal da terra!- segundo André Chouraqui. A práxis leva a uma transvaloração permanente da mensagem de Cristo ao longo da História, haja visto as centenas de interpretações que surgiram, que foram sufocadas pela decadente Igreja Católico Romana em seu acordo com o poder piramidal.Sonhar pacificamente com um Brasil em cuja bandeira se apague a inscrição positivista do senhor de senzala e empresário de relógio digital, o tal "Ordem e Progresso" por Democracia e Participação, não é querer demais numa vida tão frágil e passageira como a humana. Tá certo, ninguém larga o osso que esconde no quintal, mas a força do povo e sua cultura de participação, desde que não sejam sufocadas pelas vãs esperanças de partidos, clama ao céu por justiça da paz e a busca infinda do novo, simbolizada pelo amor às crianças.Acredite e acontece: algo além no Ignoto ouve a voz do injustiçado e faz as rodas da história inverter pela base a pirâmide do poder.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...