16 outubro 2013

Cronologia da Nova Ordem Mundial - Parte II: 1900 - 1950

Segunda parte da Cronologia da NWO.
A primeir aparte pode ser encontrada neste links.
Boa leitura.

Cronologia da Nova Ordem Mundial
1900 - 1950
1911
O Partido Socialista Inglês publica um panfleto intitulado Socialism and Religion ("Socialismo e Religião"), no qual explica claramente a posição do partido sobre o Cristianismo:
É , portanto, uma verdade profunda de que o Socialismo é o inimigo natural da religião. Um socialista-cristão é na verdade um anti-socialista. O Cristianismo é a antítese do Socialismo.
1912
O coronel Edward Mandell House (1858-1938), um assessor do presidente Woodrow Wilson (1856-1924), publica Phillip Dru: Administrador, uma obra na qual promove o "Socialismo como sonhado por Karl Marx".

1913 (3 de Fevereiro)
A 16 ª Emenda à Constituição dos Estados Unidos, que torna possível a imposição dum imposto progressivo sobre os rendimentos por parte do Governo Federal, é ratificada. O ponto no programa n º 2 do Manifesto do Partido Comunista insistia na necessidade de um imposto progressivo sobre os rendimentos.

1913
O Presidente Woodrow Wilson publica The New Freedom ("A Nova Liberdade"), um livro que revela o seguinte:
Desde que entrei na política, muitas pessoas confidenciar-me as suas ideias. Alguns dos maiores homens nos Estados Unidos, no campo do comércio e da indústria, estão com medo de alguém, estão com medo de alguma coisa. Eles sabem que há um poder algures, tão organizado, tão subtil, tão atento, tão interligado, tão completo, tão penetrante, que é melhor falar baixinho quando é para condená-lo.
1913 (23 de Dezembro)
A Federal Reserve é criada (na verdade não é nem federal, nem reserva, mas uma instituição privada). Tinha sido planeada durante uma reunião secreta realizada em 1910, em Jekyll Island, na Geórgia, por um grupo de banqueiros e políticos, incluindo o coronel Edward Mandell House. Este organismo transfere o poder de imprimir dinheiro do governo americano para um grupo privado de banqueiros. O Federal Reserve Act foi aprovado às pressas pouco antes do Natal. O congressista Charles A. Lindbergh, pai do famoso aviador, adverte:
Este decreto estabelece o monopólio mais gigantesco da Terra. Quando o Presidente assinar esse acto, o governo invisível do poder do dinheiro, cuja existência foi comprovada pela Money Trust Investigation, será legalizado.
1916
Três anos após a aprovação da Federal Reserve, o Presidente Woodrow Wilson observa:
Eu sou o homem mais infeliz. Tenho inadvertidamente arruinado o meu país. Uma grande nação industrial é controlada pelo seu sistema de crédito. Agora, o nosso sistema de crédito está concentrado. Portanto, o crescimento da nação e todas as nossas actividades estão nas mãos de alguns homens. Nós estamos a tornar-nos um país mal governado, totalmente controlado e dominado. Já não um governo em que há liberdade de opinião, não um governo liderado pela convicção e pelo voto da maioria, mas um governo controlada pela opinião e pelo cativeiro construído por um pequeno grupo de homens dominantes.
1917
Graças à ajuda dos financeiros de New York e Londres, Vladimir Lenin (1870-1924) consegue derrubar o governo da Rússia. Mais tarde, Lenin afirma sobre a aparente contradição das ligações entre o grande capital e o Comunismo:
Existe também uma outra aliança, à primeira vista estranha e surpreendente, mas que é bem fundamentada e de fácil compreensão. Esta aliança é entre os nossos líderes comunistas e os vossos capitalistas. 
1919 (30 de Maio)
Durante uma reunião convocada pelo coronel House, influentes personalidades britânicas e americanas fundam em Londres o Royal Institute of International Affairs (Instituto Real de Assuntos Internacionais) e o Institute of International Affairs (Instituto de Relações Internacionais) nos Estados Unido. Nesta reunião participam vários membros da Sociedade Fabiana, incluindo o famoso economista britânico John Maynard Keynes (1883-1946) .

1920
Winston Churchill (1874-1965) reconhece a ligação entre os Illuminati da Baviera e a Revolução Bolchevique na Rússia. Ele observa:
Este movimento entre os judeus não é nada novo. Desde os dias de Spartacus-Weishaupt aos de Karl Marx, Trotsky, Bela Kun, Rosa Luxemburg e Emma Goldman, essa conspiração mundial para a derrocada da civilização e para a reconstituição da sociedade sobre a base de um desenvolvimento mais lento, uma malevolência invejosa e uma igualdade impossível, tem vindo a avançar. Teve um papel totalmente reconhecível na tragédia da Revolução Francesa. Foi a força motriz de todo o movimento subversivo durante o século XIX, e agora, finalmente, esse grupo de personalidades extraordinárias que vêm do submundo das grandes cidades da Europa e dos Estados Unidos têm tomado para os cabelos os russos e tornaram-se praticamente os donos incontestáveis ​​desse enorme império.
1920-1931
Louis T. McFadden (1876-1936) é presidente do House Committee on Banking and Curency (Comitê das Actividades Bancárias e Monetárias). Acerca da Federal Reserve, como membro do Congresso, afirma:
Quando o Federal Reserve Act foi aprovado, os americanos não perceberam que era o estabelecimento dum sistema bancário global. Uma espécie de super- Estado, controlado por banqueiros e industriais internacionais, agindo em conjunto para escravizar o mundo aos caprichos deles. Todo o esforço foi feito na Federal Reserve para esconder os seus poderes, mas a verdade é que esta entidade usurpou o papel do governo. Controla tudo e controla todas as nossas relações exteriores. Constrói e destitui governos à vontade.
Sobre a Grande Depressão de 1929 e a aceitação pelo país do New Deal proposto pela Federal Reserv, afirma:
Não foi um evento acidental, foi um evento foi cuidadosamente preparado. Os banqueiros internacionais tentaram provocar um estado de desespero, para emergir como os dominadores de todos nós.
1921
O Coronel House reorganiza a filial americana do Institute of International Affairs transformando-o no Council on Foreign Relations (CFR).

1922 (15 de Dezembro)
O CFR exalta o Governo Mundial na sua revista Foreign Affairs. Escreve o autor Philip Kerr:
É claro que não haverá paz nem prosperidade para a humanidade, enquanto a terra será dividida em cinquenta ou sessenta estados independentes, até que uma espécie de sistema internacional seja criado. O verdadeiro problema hoje é o Governo Mundial.
1928
É publicado o livro de Herbert Gordon Wells (1866-1946) intitulado The Open Conspiracy: Blue Prints for a World Revolution (A Conspiração Aberta: Projectos para uma Revolução Mundial). O ex- socialista da Fabian Society escreve:
O política mundial da Conspiração Aberta deve enfraquecer, apagar, incorporar e substituir os governos existentes. A Conspiração Aberta é o herdeiro natural dos entusiasmos socialistas e comunistas; poderia governar em Moscovo antes de New York. O carácter da Conspiração Aberta será claramente explicado. Será uma religião mundial.
1933
É publçicado o trabalho de Herbert Gordon Wells The Shape of Things to Come ("A Forma das Coisas que Virão"). Wells prevê a Segunda Guerra Mundial, que vai deflagrar por volta de 1940, e que terá origem a partir de uma disputa germano-polaca. Depois de 1945, haverá uma crescente falta de segurança em áreas "criminalmente infectadas". O plano para o "Moderno Estado Mundial" terá sucesso na sua terceira tentativa, e terá origem em algo acontecido em Bassora, no Iraque. Além disso, o livro afirma:
Apesar do Governo Mundial ter sido planeado para ser realizado em vários anos, e embora tenha sido infinitamente temido e desaprovado, não vai encontrar qualquer oposição.
1933 (21 de Novembro)
Numa carta ao coronel Edward Mandell House, o presidente Franklin Delano Roosevelt (1882-1945) escreve:
A verdade é que, como eu e você bem sabemos, que desde os tempos da presidência de Andrew Jackson um elemento financeiro tomou posse do nosso governo.

1942 (l de Março)
Num artigo, a revista Time aborda a questão do Federal Council of Churches ("Conselho Federal das Igrejas"), que mais tarde tornou-se o National Council of Churches ("Conselho Nacional das Igrejas"), uma parte do World Council of Churches ("Conselho Mundial das Igrejas"), enfatizando o esforço para estabelecer a autoridade religiosa global. O comité de direcção desta organização declara ser a favor de:
  • Um governo mundial com poderes delegados;
  • Uma forte e imediata limitação da soberania nacional;
  • O controle internacional de todos os exércitos e das marinhas.
Os representantes (375) de alguns das trinta denominações afirmam que:
Uma nova ordem da vida económica é tão iminente quanto imperativa
uma ordem que será realizada:
através da cooperação voluntária, no quadro da democracia, ou por meio de uma revolução explosiva.
1945 (28 de Junho)
Durante um discurso em Kansas City, o presidente dos Estados Unidos Harry Truman (1884-1972) glorifica o Governo Mundial:
Vai ser fácil para as nações confederar-se numa república mundial como para nós foi juntar-se numa federação de estados unidos.
1945 (24 de Outubro)
A Carta das Nações Unidas entra em vigor. Na mesma data, o senador do Idaho Glen Hearst Taylor (1904-1984) apresenta ao Senado a Resolução n º 183, que faz apelo ao Senado dos EUA apara que este se declare favorável ​​à criação de uma república mundial, que incluía uma força policial internacional.

1950 (7 de Fevereiro)
O judeu James P. Warburg (1896-1969), um eminente membro do Alto Finança e do Council on Foreign Relations, declara na frente da Sub-Comissão das Relações Exteriores do Senado dos EUA:
Quer vocês gostem ou não, vamos ter um Governo Mundial, ou com o consentimento ou pela força.
1950 (9 de Fevereiro)
A Sub-Comissão das Relações Exteriores do Senado apresenta a Resolução n º 66, que afirma:
A fim de alcançar a paz universal e a justiça, a presente Carta das Nações Unidas deve ser alterada para proporcionar uma verdadeira constituição mundial.

Bónus: o Dólar!

A nota de 1 Dólar dos Estados Unidos foi interpretada como simbolo do poder maçónico.
Vamos ver a razão.

Segundo os crentes, a nota esconde (nem tanto) a verdadeira natureza do poder das Maçonaria e, consequentemente, dos Illuminati.
  1. Annuis Coeptis frase latina que significaria "Anunciando a Concepção", subentendido, do NWO. Na verdade, a tradução correcta deveria ser "Ele (Deus) tem favorecido os nossos compromissos". Tem 13 letras.
  2. O Olho Iluminado, símbolo do Grande Arquitecto, Lúcifer
  3. Novus Ordo Seclorum, frase em latim para "Nova Ordem Secular". A tradução correcta, todavia, é "Nova Ordem das Épocas".
  4. E Pluribus Unum, frase latina que significa "De muitos, Uno". Tem 13 letras.
  5. 13 estrelas iluminadas, símbolos das 13 Colónias.
  6. A pirâmide é formada por 13 filas de tijolos, como as 13 colónias originais. No total aparecem 72 tijolos, tais com os Poderes do nome de Deus na Qabbalah
  7. Aparece a data MDCCLXXVI, data da formação dos Illuminati (1776). Na verdade, é a data da Declaração de Independência das 13 colónias originais. Segundo alguns: mDCcLXxVI = 666, o Número da Besta (Lúcifer). Mas com o mesmo método poderia fazer-se também: MDccLxxVI = 1256, ano do nascimento do meu avó (que, de facto, morreu bastante velho).
  8. 13 setas, 13 folhas e 13 bagas: representam os diferentes poderes de cada uma das colónias originais.
  9. Estão presentes 9 plumas na cauda: as 9 esferas do Paraíso na visão de Dante Alighieri.
  10. A ave representa uma Fénix, que renasce das próprias cinzas (dito entre nós: a mim parece mesmo uma águia...)    
Na próxima publicação a terceira  e última parte.


Ipse dixit.

Relacionados:
Cronologia da Nova Ordem Mundial - Parte I: 1773 - 1899
Cronologia da Nova Ordem Mundial - Parte III: 1951 - 2013 (em preparação)

Nova Ordem Mundial? Parte I
Nova Ordem Mundial? Parte II
Nova Ordem Mundial? Parte III
Nova Ordem Mundial? Parte IV
Nova Ordem Mundial? Parte V

Fontes: Publicadas na última parte da Cronologia

2 comentários:

  1. Francisco16.10.13

    Olá Max! A Maçonaria sempre teve um papel fundamental (bom ou ruim) nas revoluções mundo afora. No Brasil, p. ex., os lideres da revolução Farroupilha no sul eram todos Maçons (Bento Gonçalves, Borges Medeiros e outros). Hoje esse poder diminuiu muito, acho que está próximo de zero. Quanto ao grande arquiteto do universo (GADU) citado no texto, pode ser Lúcifer como mencionado, como pode ser o Deus dos cristãos ou Alá dos muçulmanos ou nenhum desses. A Maçonaria prega uma crença, uma fé em algo superior. Há muita lenda e folclore em torno disso.
    Como vc mesmo disse antes da publicação da primeira parte, cada um acredita no que lhe convém ou no que lhe é mais palatável.

    ResponderEliminar
  2. Ricardo17.10.13

    Max, eu estou hospedando uma pessoa que faz parte de uma loja maçônica de Novara (Itália) e justamente argumentando sobre a ausência de religião e política nas reuniões. E na semana que vem iremos no Museu da Maçonaria de Londres.

    Enfim. Lúcifer? A carta de Albert Pike? Você falou que confirmou a veracidade das informações. Mas essa não é a carta que o British Museum diz que nunca existiu? E qual rito maçônico cita Lucifer?

    Muit

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...