02 novembro 2013

Gassed and Stoked

Só para lembrar alguém que deixou uma marca.


Grande disco, altamente recomendado. Um pouco deprimente, mas enfim...
E nem gosto particularmente de Lou Reed.
R.I.P.

Gassed and Stokes 
(Magic and Loss, 1992)

Bem,tu cobriste os teus rastros
E agora não posso ver-te
Tiveste as tuas cinzas espalhadas no mar
Não há túmulo para visitar, não há lápide para olhar
Estavas nos obituários do NY Times
Não há registo de nenhuma fita nenhum livro nenhum filme
Algumas fotografias e algumas memórias
Às vezes componho o teu número de telefone por engano
E isso é o que eu ouço

Este é um número fora de serviço, amigo
Por favor volte a ligar
Este é um número fora de serviço amigo
O seu destinatário já não mora aqui
Este é um número fora de serviço
Se ainda precisar de ajuda
Fique em linha e uma operadora
Irá tentar ajuda-lo

Sabia que deveria ter-te visto na Quinta-feira
Sabia que não deveria ter deixado de fazer isso
Mas tu soavas tão bem, o teu espírito tão em alta
Pensei que ia ver-te na próxima semana
Repito-me que se tivesse tido metade de um cérebro
Se tivesse tido metade de um cérebro na minha cabeça
Não estaria aqui, a compor um número errado
E a ouvir uma gravação dizer

Eu sabia que deveria ter escrito, escrito coisas
Sempre digo que nunca vou esquecer
Quem pode esquecer um piloto com um olho só
Quem é um pianista de concerto
Um pintor um poeta compositor supremo
Os meus amigos estão a misturar-se na minha cabeça
Estão a derreter-se num grande espírito
E esse espírito não está morto

Agora eu não nem lembro de tudo que tu disseste
Mas lembro de todas as músicas que tocavas
E não passa um dia nem uma hora
Em que não tente ser como tu
Foste gaseado, amarrado e preparado para ir
E tu eras assim o tempo todo
Então, acho que sabes por que estou a rir de mim
Cada vez que eu compor a linha errada

Este é um número fora de serviço, amigo


Ipse dixit. 

1 comentário:

  1. maria2.11.13

    Olá Max:o dia dos mortos deve ser um dia de festa, de júbilo, não!? Porque só tem descanso quem ali baixou...E ademais o grande dia da igualdade...entre os humanos, entre todos os seres antes viventes de vidas tão diferentes em oportunidades, vantagens e desvantagens. Acho que ainda não descobriram uma maneira de tornar os ricos e poderosos eternos. Suprema ironia: passando pela vida...vivendo ou não vivendo, mortos em vida que esqueceram de deitar...todos nós morreremos, eheheh...filósofa de tumba, eu hoje. Abraços

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...