09 novembro 2013

O grande bolo

Calma, relaxem: esqueçam as dívidas, o dinheiro, os bancos.
Agora falamos do céu.

Então é assim.
Nós vivemos num Universo para explicar o qual foram criadas muitas teorias com o passar do tempo.

Nesta altura temos uma boa teoria, fruto em boa parte dos princípios intuídos por Albert Einstein. Temos uma hipótese acerca do nascimento do Universo (Big Bang), do seu desenrolar-se (a Teoria Inflaccionária), do aparecimento das estrelas, até temos uma ideia de como pode ter-se formado a Terra.

Dito assim parece um quadro bastante completo.
Afinal, o que falta?
Não muito, apenas um pormenor: o 96% do Universo.

Isso mesmo: não somos capazes de descrever mais de 90% do que nós rodeia. Temos hipóteses, teorias, mas faltam dados que possam comprova-las e todos os esforços, até agora, foram inúteis.

Segundo os cálculos, o Universo é formado da seguinte forma:
  • 74% Energia Obscura
  • 22% Matéria Obscura
  • 3.6% Gases Intergalácticos
  • 0.4% Estrelas, planetas e outra matéria visível.
Energia e Matéria Obscuras, que juntos formam o tal 96%, "devem" existir em algum lado, caso contrário, os nossos modelos astrofísicos acerca da estrutura (mas também do nascimento) do Universo pode ser atirados às urtigas.

Pergunta: mas porque raio têm que existir uma matéria e uma energia obscura? O Universo não pode ser constituído apenas pelas coisas que conseguimos ver? Estrelas, planetas, coisas assim?

Bravo Leitor, pergunta perspicaz.
O facto é que as observações não correspondem aos nossos modelos teóricos.

É um pouco como passar na frente duma montra e observar um grande bolo, com uma camada de
chocolate e morangos no topo. Nós observamos o bolo e pensamos: "Uauh! Este deve ser delicioso...no interior de certeza haverá outro chocolate e camadas de creme...".

Compramos o bolo e, uma vez fatiado, descobrimos que o interior está vazio. Mas, segundo as nossas ideias, isso não é possível: deve haver algo que sustente as camadas externas de chocolate e morangos!

Os astrofísicos vêm o bolo (o Universo), mas não conseguem ver o recheio: assim como aparece, "vazio", o bolo nem deveria existir. Portanto, grande esforço por parte da comunidade científica mundial para encontrar uma prova. E aqui entra em jogo LUX. Quem é este LUX?

LUX significa Large Underground Xenon experiment e é um dispositivo capaz de detectar a passagem de partículas maciças mas que reagem debilmente com a matéria (as chamadas WIMP, Weakly Interacting Massive Particles), entre as maiores suspeitas de constituir a Matéria Obscura.

LUX está em função na Sanford Underground Research Facility do Dakota do Sul (EUA), pesa como um autocarro e foi calado numa antiga mina de ouro, para defende-lo dos raios cósmicos. E para minimizar os efeitos da radiação natural. está rodeado de 300.000 litros de água.

Lançado há três meses, o LUX  desempenha um papel fundamental na tentativa de entender o Universo, nós incluídos: por isso a expectativa é particularmente elevada.

Afirma Mattew Szydagis, ccordenador da análise dos dados, é feliz:
LUZ está a produzir os melhores resultados no mundo.
O que conseguiu encontrar LUX? Nada.
Não "pouco", mas nada mesmo.

É ele: é LUX!
Recentemente, um grupo que trabalha numa outra pesquisa tinha anunciado a identificação de três eventos que, nas intenções, deveriam ter "assinado" a passagem de partículas WIMP: todavia, o LUX, que é muito mais sensível, nada viu até agora.

Será que as Wimps existem? Será que as nossas teorias estão correctas? Será necessário esperar um novo "salto para frente" dos nossos conhecimentos para entender um novo conceito de espaço? Será que o "vazio" entre as galáxias afinal tão vazio não é?

Seja como for: a maior parte da matéria que constitui o nosso Universo permanece desconhecida. Não sabemos "no meio de que" vivemos.
E o pasteleiro gargalha.


Ipse dixit.

Fontes: AltroGiornale

7 comentários:

  1. maria9.11.13

    Olá Max:o que me surpreende não é que nada saibamos. Isto, ao contrário, me parece óbvio. O que me diverte até, é a imensa pretensão nossa, seres obscuros e malvados, de saber alguma coisa. Ah, a pretensão estúpida dos humanos, sempre se considerando o centro de tudo, os melhores...Infeliz raça predadora até mesmo dos seus semelhantes, incapazes de amor incondicional a não ser por si próprios, somos menos que cães, muito menos que lobos...somos humanidade. Abraços

    ResponderEliminar
  2. Caros Amigos, esta massa obscura ou escura, nada mais é do que o "prana" do budismo ou o "Fluido Cósmico Universal" do Kardecismo.
    Recomendo "A Grande Sintese" de Pietro Ubaldi uma obra que aproxima em muito a ciência ( sem materialismo ) e a religião ( sem fanatismo ).

    Sergio

    ResponderEliminar
  3. realçar a profusão de "teorias" é um elogio a criação humana que devia ser enaltecida. O facto de termos "explicações" religiosas(varias), cienteificas,pseudocientificas, conspirativas mostra que temos soluções para os diferentes interesses de varias facções.Realçar o perigo de querer obrigar os outros a adoptarem a nossa(a verdadeira claro)é a unic aregra valida.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo10.11.13

    Blá, blá, blá, sempre o mesmo blá, blá, bla´....

    ResponderEliminar
  5. Michel Faraday e Nicola Tesla, que deram umas "poucas" contribuições à vida moderna, acreditavam no éter. A moderna física de partículas e TEORIA quântica despresaram tais idéias pois há sempre os interesses daqueles que manipulam o mundo e a verdade tem que ser moldada conforme a ordem.
    Daí surge essa guerra contra dúvidas e insistência em remendar essa colcha de retalhos das teorias atuais. Enquanto isso a radiação em Fukushima vai aos poucos destruindo o mundo, sustentada pela ganância e pela arrogância de uns poucos.
    Para ver mais :www.zpenergy.com/modules.php?name=News&file=article&sid=3295

    ResponderEliminar
  6. Anónimo11.11.13

    Saem sempre bastante em conta os BOLOS do pasteleiro que por um acaso sempre me lembram o cozinheiro dos Marretas... ORA ... A verdade do Pasteleiro :
    " - With construction costs on the order of US$10 million each, such experiments are a relatively cheap way to work out the composition of 85% of the matter in the Universe. But does the world really need four of them? (...)
    " Ui, tanta fominha, quem sabe um dia a Materia Negra vai alimentar as pessoas a quem em nome de "se negaram direitos terrenos"...

    Já agora e juntando outro "bolo" tão ou mais inutil a lembrar... :
    - " A comprovação prática do bóson de Higgs só foi possível com a construção do maior acelerador de partículas do mundo. Inaugurado em 2008, o LHC (Large Hadron Collider, da sigla em inglês) custou US$ 10,3 bilhões para ser construído. Esse equipamento - gigantesco - tem 27 km de circunferência e está localizado na fronteira da Suíça com a França. "... Alguns exemplos de CIENCIA em prol da VIDA! ;)

    Pindar!



    ResponderEliminar
  7. Anónimo11.11.13

    P.S. - E não contemos com os milhoes de KWATS usados para os fazêr funcionar...

    Afinal a crise tem várias vertentes, nunca são é bem Humanas, tem sempre um toque de "divino" ... LOL

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...