14 dezembro 2013

Insólito: Scientology

No deserto do Novo México, encontra-se uma estranha estrutura. Vista de cima, há um grande símbolo esculpido no chão do deserto e só visível de cima: dois diamantes cercados por um par de círculos intersectados.

Todo o complexo está localizado na Mesa Huerfanita, perto da aldeia de Trementina, cerca de duas horas de Santa Fe e três horas ao norte de Roswell, o local de inúmeros avistamentos de OVNIs.

Num relatório escrito para o diário The Sun, John Sweety, jornalista da BBC, afirma que a igreja foi concebida para ser colocado debaixo do chão, isso para resistir a um holocausto nuclear.

Um dos objectivos seria de proteger alguns baús de titânio, selados com argônio, em que são preservados os discos de ouro com as gravações dos textos originais do fundador da Igreja da Cientologia, L. Ron Hubbard.

Pois o complexo, conhecido como a Base de Trementina, pertence à Igreja, tais como outros dois locais: em Petronia, na California (coordenadas 40°23'15.55"N 124°18'19.05"W) e em Creston, sempre ena California (35°27'12.29"N 120°29'59.20"W)

A instalação de Trementina também é equipada com uma pista de aterragem particular, o San Miguel ranch, construído para permitir a chegada dos líderes da controversa organização. De acordo com Sweeney, o bunker escondido no deserto do Novo México é considerado como a "Catedral Espacial Alienígena" de Scientology.

Os símbolos visíveis na superfície do deserto serão usados ​​pelos altos líderes da seira para encontrar as obras originais do fundador, uma vez que retornarão à Terra depois de ter abandonado o planeta por causa da futura apocalipse nuclear que, naturalmente, vai acabar com a humanidade.

O bunker foi construída em 1980 e custou muitos milhões de dólares. Uma fotografia aérea da zona despertou o interesse em Novembro de 2005. De acordo com uma reportagem do Washington Post, a primeira reação da Igreja foi a tentativa de suprimir as informações:
A igreja tentou persuadir a estação KRQE para não transmitir o seu relatório, na semana passada, sobre a sinalização aérea no campo de Scientology, que inclui um enorme cofre "construído dentro de uma montanha", afirma a emissora no seu Web site. [...] Com sede em Los Angeles, a Igreja enviou um funcionário chamado Jane McNairn e um advogado para visitar a estação de TV num esforço para silenciar a história, disse o director das notícias da KRQE, Michelle Donaldson.

A Igreja ofereceu um tour pela instalação subterrânea se KRQE eliminasse a peça, relatou a emissora no seu noticiário. Scientology também ligou o dono da KRQE, a Emmis Communications, e procurou a ajuda de um poderoso legislador do New Mexico para exercer pressões contra a transmissão da reportagem.
Sweeney colaborou com Marc Headley, um ex-adepto da Igreja:
Headley afirma que foi iniciado na seita de Tom Cruise e também de ter sido espancado por um dos líderes-sombra do movimento, David Miscavige. Mas a igreja nega todos os fatos.

Hubbard e os DC-8 de Xenu

A controversa Igreja da Cientologia foi fundada em 1952 pelo escritor L. Ron Hubbard, e promove a
noção de que os seres humanos são seres imortais com as almas que reencarnam-se.

Hubbard, mentiroso compulsivo, expulso do Reino Unido e Grécia, condenado por fraude em França, recusado na Rodhesia, encontrou sucesso em pátria com a publicação de Dianetics antes (uma forma de auto-ajuda de sua autoria) e Scientology depois.

Esta última é uma doutrina de auto-melhoramento baseada na ideia de que uma alienígena de nome Xenu, o feroz governador da Confederação Galáctica (fundada 85 milhões anos atrás), cerca de 75 milhões de anos atrás trouxe milhares de milhões de alienígenas na Terra, numa viagem com aeronaves semelhantes aos nossos DC-8 (só que ao invés dos motores normais tinha foguetes); sucessivamente, Xenu matava estas alienígenas, no interior de vulcões, utilizando bombas de hidrogénio.

A história está contida no curso para se tornar OT3 (Operativ Thetan 3): os Cientologistas que chegam a este nível acreditam que os espíritos das alienígenas ainda estão presentes hoje e vivem ligados aos corpos das pessoas, causando-lhes mal estar espiritual.

A doutrina de Scientology tem muitos outros aspectos, nenhum dos quais, todavia, merece ser aprofundado: são histórias básicas, que qualquer pessoa pode inventar sem grande esforço.


Os preços, os problemas, as celebridades

Mais interessante é realçar como chegar ao nível OT3 não seja tão simples: o curso tem vários graus
que, como todos os serviços de Scientology, são pagos. Em 1998, por exemplo, 12 horas e meia de cursos podiam chegar aos 1.500 Euros (4.800 Reais). O nível OT8 (o mais elevado) não custa menos de que 250.000 Euros (800.000 Reais).

Outros preços: Patrocinador (5.000 Dólares ), Cruzado (10.000), Honor Roll (20.000), Patrono (40.000), Patrono com Honor (100.000), Patrono Meritório (250 mil), Patrono de Prata (500.000), Patrono de Ouro (1 milhão), Patrono de Platina (2.5 milhões de Dólares).

 Os nomes dos doadores são regularmente publicados na revista oficial de Scientology: 2004 Patrono de Platina foi o actor Tom Cruise, em 2007 a actriz Nancy Cartwright (a voz de Bart na série animada Os Simpsons) foi agraciada com o título de Patron Laureate Award após ter doado 10 milhões de Dólares.

É fácil entender como os custos totais sejam difíceis de determinar e potencialmente ilimitados: a única coisa certa que se pode dizer é que a Cientologista é muito cara e não são raros os casos em que o seguidor é levado a recorrer a empréstimos bancários ou vender as suas propriedades para conseguir pagar.


Os governos da Suíça, Alemanha e Bélgica oficialmente definem a Cientologia como um culto totalitário: na Alemanha, em particular, em Dezembro de 2007, o ministro do Interior alemão Wolfgang Schäuble e os chefes dos 16 estados federais concordaram em considerar a organização de Scientology como não compatível com a Constituição, abrindo assim o caminho para uma possível proibição.

Na Bélgica, após uma investigação que durou seis anos, a Procuradoria está pronta para processar a organização, acusada de vários delitos.

Na França, um documento parlamentar (o Relatório Guyard) classificou a organização como uma seita perigosa e foi condenada por fraude em Outubro de 2009, evitando o risco de dissolução apenas graças a uma recente alteração legislativa.

Na Grécia, uma investigação iniciada em 1995 levou à condenação em tribunal e consequente desmantelamento da organização em Janeiro de 1997.

Scientology tem sido frequentemente acusada (e às vezes até mesmo condenada) por abuso de menores, chantagem e extorsão, ameaças e evasão fiscal, fraude.

Mesmo assim, não faltam fieis, alguns deles pessoas com uma notável visibilidade internacional.



Entre os mais conhecidos: Kirstie Alley, Sonny Bono, Stephen Boyd, Nancy Cartwright, Erika Christensen, Jeff Conaway, Tom Cruise, John Travolta, Juliette Lewis, Isaac Hayes, Beck, Kelly Preston, Elisabeth Moss, Jason Lee, Edgar Winter, Giovanni Ribisi, Ethan Suplee, Chick Corea, Priscilla Presley,  Lee Purcell, Michael Peña.


Ipse dixit.

Fontes: The Sun, The Washington Post, Il Navigatore Curioso

2 comentários:

  1. Ainda tinhamos cá o Salazar e a seita alugou uma casa perto do chiado e montouum esquema de angariação de socios nas nas ruas por ali. Sei que a aceitação até era boa( as teorias cativam ,pois todos sabemos que com vinagre não se apanham moscas); presumo que o Salazar que tinha muitos defeitos, levava com rigor o decidir o que era melhor para todos.Alias defeito que os novos "democratas" herdaram com afinco.

    ResponderEliminar
  2. Eu desconfiava que boa coisa não vinha dessa "Scientology"... agora tenho certeza. É deprimente como estupidez custa caro! Esse planeta está entulhado de doidos, se os dizeres das pedras da Geórgia (EUA) forem para ser aplicados, já posso sugerir que comecem por essa seita!...

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...