31 dezembro 2013

Feliz Ano Novo!

Leitores!

Informação Incorrecta deseja um Feliz 2014 para todos.

Todos mesmo?
Todos, sem excepção!

Passem um bom Final do Ano, fechem o gás e agasalhem-se que está frio.

No Brasil é Verão? Não importa, agasalhem-se na mesma que depois ficam na corrente e apanham uma pneumonia.

Fica aqui a letra duma canção de Lucio Dalla, músico que morreu este ano simplesmente porque farto de viver (na verdade teve um enfarte, mas ok, é tanto para não estragar o clima de festa).

27 dezembro 2013

À procura de Pai Natal - Parte III

E continuemos na nossa procura com a última parte do artigo dedicado ao Pai Natal.

Vimos que, estranhamente, Pai Natal e São Nicolau aparecem em todos os aspectos como personagens diferentes: Pai Natal tem uma longa barba branca, está vestido com peles e é muito forte, quase obeso. Cada iconografia clássica retrata St. Nicholas como bastante alto, magro, com barba branca curta e bem vestido, com trajes clericais.

Em suma: são duas pessoas diferentes e ponto final.
W. S. Walsh, The Story of Santa Klaus:
Se pode haver alguma semelhança do ponto de vista etimológico, devemos dizer que Santa Klaus e São Nicolau são completamente diferentes em todos os outros aspectos.

24 dezembro 2013

Bom Natal!

Para todos os Leitores:

Bom Natal

Um bom dia de Natal e não só para os Leitores mas também para as famílias deles, os parentes, os amigos, os cães, os gatos, etc.etc...
Fiquem bem.
 
Ipse dixit.

À procura de Pai Natal - Parte II

Assim, agora estabelecemos dois pontos importantes:
  1. Pai Natal não existe (espero não ter criado traumas com esta afirmação)
  2. Pai Natal (Santa Claus) foi criado nos Estados Unidos, mas não é o herdeiro de São Nicolau
Se Pai Natal não derivou de São Nicolau, pode encontrar as suas próprias origens numa outra tradição?

Existia alguém parecido com Pai Natal antes da figura de São Nicolau?
Sim, existia.
Era Thor.  

Thor

Quase todos os pesquisadores concordam que a personagem de Papi Natal foi um emprestimo da mitologia nórdica (escandinava).

22 dezembro 2013

A quem pertencia a Palestina?

Curiosidade: a quem pertencia a Palestina em 1945?
Eis um mapa das Nações Unidas, ano de 1950:


A Palestina toda, com israel e Faixa de Gaza, pertencia às famílias árabes.
Em zonas como o Hebron, Jerusalem ou Ramallah, para encontrar um hebreu era precisa a lupa.

Depois sabemos o que aconteceu: os árabes decidiram sair da Palestina todos ao mesmo tempo (na Faixa de Gaza o clima é melhor, dizem) e os hebreus foram obrigados a ocupar as terras abandonadas.

O resultado é que hoje o mapa é um pouco diferente.
Não muito, só um pouco.


Ipse dixit.

Fonte: Forum Palestina

À procura de Pai Natal - Parte I

Uma série de artigos acerca do Pai Natal?
Mas não há coisas mais interessantes? 
O que há para contar ainda do velhote que entrega prendas às crianças?

Na verdade há. Mais do que um artigo, esta é uma investigação: quem é Pai Natal?

E desde já, fica o recado: nada de espírito natalício por aqui, pois as conclusões podem ser bem surpreendentes...


A história "oficial"

Segundo a versão normalmente aceite, a pessoa real que inspirou a figura de Pai Natal foi um bispo católico que viveu no século IV d.C., São Nicolau. O culto de São Nicolau foi um dos movimentos religiosos mais populares de todos os tempos.

20 dezembro 2013

Insólito: o cérebro holográfico

Onde ficam guardadas as recordações?

Sabemos como se formam: o grupo de proteínas G, e em particular o sub-grupo GPCR, está envolvido na formação da memória, com o receptor M3 que tem a capacidade de mudar para "fixar" a recordação.

Mas fisicamente, onde reside a memória? Onde fica o "armazém"?

O Dr. Karl Pribram, neurocirurgião austríaco, professor de psiquiatria e psicologia em várias universidades americanas (incluindo a Universidade de Stanford e a Universidade de Georgetown) fez a mesma pergunta e, não encontrando uma resposta satisfatória, começou a estudar o assunto.

Durante a pesquisa, enquanto tentava descobrir quais são as áreas do cérebro utilizadas para este fim, Pribram percebeu que o cérebro humano funciona de forma holográfica. O que isso significa ?

Aquecimento Global: o gelo aumenta

Mais uma vez falamos de clima.

Agora é oficial: o gelo do Árctico aumenta.
O volume do gelo tem aumentado de forma assinalável, passando dos 6.000 mil quilómetros cúbicos do ano 2012 para o 9.000 mil do mesmo período deste ano. Com boa paz do Aquecimento Global.

Os dados chegam das análises do satélite Cryosat da ESA. De acordo com alguns meteorologistas, a nova descoberta não indica uma mudança no percurso do aquecimento, enquanto outros acreditam que este seja um ponto de viragem no clima da Terra, em direcção dum período mais frio, uma nova Pequena Idade do Gelo.

Conforme explicado no site da ESA, a medição do volume real de gelo no mar Árctico tem sido difícil, uma vez que tudo tende a mover-se em torno do Pólo Norte e que a espessura pode mudar. No entanto, os méritos parece ser da melhor retenção do gelo plurianual, aquele que sobrevive ao Verão sem derreter-se.

Crise? As sete soluções.

O professor Philipp Bagus, da Universidade Rey Juan Carlos, acaba de publicar um bom artigo nas páginas do Ludwig Von Mises Institute, aqui não traduzido mas resumido.

Vale a pena ler, pois Bagus, economista liberal clássico, apresenta a actual situação dos Países ocidentais e descreve as possíveis saídas.

Que, podemos antecipar já, não são nada simpáticas.

A situação

Um sistema baseado no papel-moeda e nas mãos dos privados contém as sementes da sua própria destruição. A tentação de imprimir cada vez mais dinheiro para aumentar a sua quantidade em circulação é quase irresistível.

Num sistema que precisa constantemente de mais dinheiro, onde há um continuo aumento dos preços, não faz sentido poupar hoje para comprar amanhã: a melhor estratégia é endividar-se para comprar bens hoje e pagar amanhã, com o dinheiro já desvalorizado. Ainda melhor: comprar bens que possam ser dados como garantias para novos empréstimos. Criamos assim o perfeito cidadão eternamente endividado. E escravo.

19 dezembro 2013

Insólito: os super-vulcões

Se os vulcões assustam, o que dizer dos super-vulcões?

São poucos e nenhum dele deu problema ao longo das últimas milhares de anos.
Mas esta é uma pausa: tal como os vulcões normais, os super-vulcões atravessam períodos de quiete, para depois acordar.  

Os super-vulcões

O que é um super-vulcão? Simples: é um vulcão que produz as maiores e mais volumosas erupções na Terra; são vulcões com o potencial para gerar catástrofes globais e extinções em massa.

Os Leitores e a pergunta

Estou curioso. Por isso ponho uma pergunta aos Leitores.

Consideração: o mundo está a mudar, o que pode ser bom.

Já vimos como o Yuan tente tornar-se a primeira moeda mundial, destronando  o Dólar. No passado dia 3 de Dezembro, e de forma oficial (sem que ninguém tenha dado por isso), o Yuan ultrapassou o Euro como moeda utilizada para o comércio internacional.

Isso tem dois significados. Para a Europa é mais uma demonstração de como uma óptima ideia (o Euro) possa ser aplicada e gerida de forma demencial, até a auto-destruição. Quanto ao resto do Mundo, o discurso é ainda mais complicado.

Já há alguns dias atrás tínhamos falado da vontade da China de alienar boa parte das reservas em Dólares e em Títulos de Estado americanos. O que pode ser traduzido assim: o Yuan (a moeda de Pequim) lança-se directamente para a conquista económica do mundo. Verdade, o Yuan ainda está em segundo lugar como moeda do comércio internacional, pois o Dólar continua a ser (por enquanto) em primeiro lugar. Mas a velocidade com a qual a moeda chinesa avança é impressionante.

Em 2012 a participação do Yuan no comércio e na finança internacionais era de 1, 89%, isso enquanto o Euro ficava na casa de 7,87%. Agora, em Outubro deste ano, o Yuan atingiu 8, 66%, enquanto o Euro caiu para 6,64%.

As contas são muito simples: não apenas o Yuan ganhou muito e ultrapassou o Euro, mas a sua ascensão foi feita em grande parte sobre os ombros do Dólar.

Estados Unidos e Europa

Entretanto, os Estados Unidos continuam a passear na corda-bamba do Quantitative Easing, do Fiscal Cliff, duma riqueza cada vez mais mal distribuída, duma retoma económica que não aparece.

A Europa é o que é: apesar da calma que os meios de comunicação insistem em querer transmitir, a situação deteriora-se e os riscos aumentam. O simpático Mario Draghi (Banco Central Europeu) define como "não suficientes" as medidas anti-crise e aponta como solução métodos  "não convencionais". Que, dito de outra forma, significa compartilhar a falência dos bancos, ideia da qual Chipre (taxa sobre os depósitos) representou o ensaio oficial.

Como afirmado: um sistema em queda, que muito dificilmente poderá ser (temporariamente) sanado.
Mas qual a alternativa?

O sistema-China é visto como a principal alternativa. E muitos pensam "melhor isso do que continuar assim como estamos".
Então proponho o seguinte: falem com um Chinês, perguntem o que significa ser Chinês, como vivem, quais as ideias deles. Não é difícil, é só entrar numa das muitas lojas orientais e meter conversa com o dono.

A China?

Eu já fiz isso. E não gostei muito do que ouvi.
Mas isso sou eu: o Leitor pode ter ideias diferentes.

Por exemplo: o leitor pode gostar duma semana de trabalho que acaba no Domingo e começa na Segunda. Ou de ter um ou dois feriados por ano. E pode também gostar de ter um filho, não dois porque neste caso há a prisão.

Internet censurada? É outra especialidade.
Trabalho dos menores (uma criança custa 300 Yuan, mais ou menos 30 Euros)? Também há.
Poluição atmosférica,  das águas, desertificação, destruição dos ecossistemas? É só escolher.

E as coisas não são melhores na distribuição da riqueza: um preocupante 55% das famílias chinesas consegue poupar pouco ou até nada ao longo do ano.

Mais: 10% das famílias chinesas controlam 86% da riqueza produzida no País (alguém consegue notar uma certa similitude com quanto acontece nos Estados Unidos?). No ano 2002, o mesmo 10% controlava apenas 41% do total, em 1995 era 30%.

E é interessante realçar como, apesar do constante crescimento da economia chinesa, os rendimentos médios dos cidadãos estejam praticamente parados.

É este o sistema que desejamos para o nosso futuro? Acho que não.
Mas então qual é?

 O Leitor!

Esta é a pergunta para os Leitores.
Com um sistema pseudo-capitalista em queda provavelmente irreversível, um sistema em crescimento (o chinês) bem pouco atractivo, qual será na opinião do Leitor o nosso futuro?

Desde já, obviamente: obrigado pela participação.


Ipse dixit.

18 dezembro 2013

Síria: o que os Estados Unidos não dizem

A Síria desapareceu das primeiras páginas dos jornais. Mas isso não significa que não haja notícias interessantes.

Há alguns meses, os Estados Unidos estavam à beira da guerra, devido à utilização de armas químicas na Síria; mas em seguida, aparentemente influenciados pelo acordo alcançado acerca das armas químicas, desistiram.

Na altura, muitos observadores afirmaram que a versão dos factos fornecidos pela Casa Branca era problemática: afirmação que acaba de receber um grande apoio por parte do jornalista de investigação Seymour Hersh.

No último domingo, o London Review of Books publicou um extenso relatório de Hersh, o mesmo jornalista que no passado tinha revelado as atrocidades cometidas pelos americanos em My Lai durante a Guerra do Vietnam ou a prisão iraquiana de Abu Ghraib.

No último relatório, Hersh acusa o presidente e altos funcionários dos EUA de ter enganado o mundo, em particular em duas ocasiões : a primeira, quando Obama e os seus funcionários afirmaram estar na posse de uma clara evidência que demonstrava o envolvimento do regime do presidente sírio, Bashar al -Assad, no ataque com armas químicas que ocorreu em 21 de Agosto nos arredores de  Damasco (e que causou a morte de centenas de civis); a segunda, quando os mesmos indivíduos afirmaram que não havia nenhuma evidência sobre a posse de armas químicas por parte de grupos rebeldes na Síria.

17 dezembro 2013

Light, probióticos, sugar free: mas úteis?

Mais alguns quilinhos?
Alguns sentidos de culpa?
Ou simplesmente a ideia de apresentar-se na praia em condições decentes?
Eis que chega a ajuda: a comida light.

Comida e bebidas, suplementos dietético, iogurtes probióticos, bolachas sugar free, menos 30% de gordura: estes são os produtos que prometem benefícios para a saúde e são os únicos cujos volume de negócios cresce constantemente.
São mais caros, mas vendem.

Tudo bem, mas pelo menos servem? Pago mais, mas aos menos emagreço?

O semanal Espresso submeteu ao exame de nutricionistas e juristas alguns dos produtos mais vendidos, os mesmos que podemos encontrar em qualquer prateleira dos supermercados.

Obama, Osama e o carpete.

A América atingida pelas revelações de Edward Snowden tenta bloquear os seus segredos mais embaraçosos.

Como por exemplo? Como por exemplo a operação na qual supostamente foi liquidado o Senhor de Todos Os Males, Osama Bin Laden., no ano 2011.

O que é um pouco esquisito: a operação Delta Force em Abbottabad foi um dos mais significativos sucessos da Administração Obama (e pensando bem, até pode ter sido o único), o ponto mais alto da Guerra ao Terrorismo, a vitória do Bem contra o Mal. Proteger o quê?

De certeza, não os membros da Delta Force: os soldados envolvidos no ataque morreram quase todos dentro de dois anos (e principalmente depois de alguns meses ). Também da operação e da vivenda-bunker onde alegadamente vivia o Senhor do Mal sabemos tudo ou quase.

16 dezembro 2013

Insólito: Matrix, o nosso universo - Parte 2

A ideia de vivermos numa espécie de Matrix fascina não apenas os seguidores de ficção científica mas também os cientistas. Esta, aliás, é uma das áreas que regista contínuos desenvolvimentos.

Yoshifumi Hyakutake, da Universidade de Ibaraki (Japão) e os seus colegas parecem ter desenvolvido um modelo matemático que representa um argumento convincente na teoria do Universo holográfico: tudo o que vemos, incluindo este artigo e o computador que o Leitor utiliza para lê-lo, pode não passar dum projecção.

Hyakutake partiu duma ideia 'estranha', concebida em 1997 pelo físico teórico Juan Maldacena (Instituto de Estudos Avançados de Princeton, New Jersey, EUA), que propôs um modelo de Universo baseado na Teoria das Cordas.

Esta é uma teoria muito complexa que, todavia, podemos resumir da seguinte forma: na base do Universo formato por 10 dimensões (9 físicas e 1 temporal) existem cordas, cujas vibrações provocam o surgimento de coisas bem interessantes, entre as quais a força de gravidade. Este Universo das Cordas seria a projecção holográfica de um cosmos mais simples, com menos dimensões e sem gravidade.

EUA: Release Us

Quinhentos cidadãos americanos são mortos a cada ano pela polícia dos Estados Unidos.

Nada de medidas anti-terrorismo: falemos aqui da realidade interna dos States.

O aumento das "medidas extremas" no País é assustador. Só na última década, o número de pessoas assassinadas pela polícia chegou a 5.000. Em comparação, o número de soldados mortos desde o início da guerra do Iraque é de 4.489 .

As equipas SWAT (Special Weapons And Tactics, unidades policiais com equipamento e treino para-militares) foram pensadas para serem utilizadas apenas algumas centenas de vezes por ano, mas os números explicam que as intervenções ao estilo "militar" atingem o total de 40.000.

O futuro segundo Google

Scott Huffman
Scott Huffman é o director técnico da Google e lidera uma equipa que tem como objectivo tornar o
relacionamento com os motores de pesquisa cada vez mais semelhante às complexas interacções que ocorrem todos os dias entre as pessoas.

O futuro dum negócio com um valor de 300 biliões de Dólares depende da capacidade de prever, automaticamente, as necessidades dos usuários:
O poder de computação está a tornar-se tão barato que é inevitável termos, mais cedo ou mais tarde, uma completa omnipresença dos sistemas, conectados uns aos outros, ao nosso redor: do microfone ligado ao nosso carro, aos novos óculos da Google.

15 dezembro 2013

Almada: os amigos que precisam

Post para os Leitores que moram na Margem Sul.
Os outros podem ler mas em respeitoso silêncio.

Na coluna de direita, são agora visíveis três novos links para as páginas Facebook de:
  • AOAAA (Associação Os Amigos dos Animais de Almada)
  • Onde Há Gato Não Há Rato!
  • Amor Rafeiro
A AOAAA (e que tal mudar de acrónimo?) criada em 1982, primeira associação zoófila de Setúbal,
reconhecida como "utilidade pública" em 1983, tem como principal missão o melhoramento das condições de vida dos animais.

Onde Há Gato Não Há Rato! é uma associação que trata de gatos (obviamente...) e actualmente hospeda uma colónia de 30 felinos.

Ambas as associações operam em situações difíceis: instalações precárias, expostas às intempéries, uma geral falta de meios e de condições. Por esta razão surgiu Amor Rafeiro, um grupo de cidadãos do concelho de Almada empenhados em levar por diante o projecto de um novo canil inovador e multiúsos.

O grupo reúne uma série de profissionais nas áreas de advocacia, arquitectura, assistência social, veterinária, terapias alternativas, design, educação, tradução, produção de espectáculos, gestão de projectos, gestão financeira, jornalismo e outros meios de comunicação, que, no seu conjunto, podem dar a garantia de um trabalho sério, responsável e bem estruturado.

Que tem a ver o Leitor com isso? Muito simples: faça algo.
  • pode visitar o canil da AOAAA (zona de Aroeira, contactar antes de visitar);
  • pode visitar o "gatil" de Onde Há Gato (os contactos estão disponíveis nas páginas Facebook);
  • pode adoptar um cão ou um gato;
  • pode levar comida;
  • pode tornar-se sócio;
  • pode tornar-se voluntário;
  • pode tornar-se um padrinho;
  • pode tornar-se um FAT (uma Família de Acolhimento Temporário);
  • pode fazer um donativo;
  • pode difundir a palavra.

Opções não faltam, é só uma questão de vontade.
Para já, pode aceder às páginas Facebook das associações e marcar um Eu Gosto!, coisa rápida e gratuito:

Pessoalmente, optei por tornar-me sócio e dedicar um pouco do meu tempo livre às associações: ajudar na limpeza, passear os animais, coisas simples, que não custam muito mas que muito representam.
Não se fique com as palavras e as boas intenções: faça o mesmo.

E desde já: obrigado.



Ipse dixit.

A neve do Egipto

Com o Aquecimento Global não se brinca.

Os níveis de CO2 na atmosfera não param de aumentar, assim como a temperatura do planeta.
Acabará tudo num enorme churrasco? Provável.

Sortudos são os Egípcios que, graças ao clima frio típico da região, podem ainda desfrutar de alguma neve. Não muita, como podemos ver nesta imagem, mas melhor do que nada:


Antigamente, a neve egípcia atingia níveis bem superiores.
No sarcófago do Faraó Tutanski, por exemplo, ainda há hieroglíficos que mostram as fases de construção da Grande Pirâmide, em origem pensada como uma pista de ski com quatro lados.

A Opus Dei e a Finança ética

O Leitor foi à Missa?
Muito bem, é Domingo.

Então eis uma notícia para complementar o dia espiritual.

A Pontifícia Universidade da Santa Cruz, que depende da Opus Dei (sempre seja louvada), decidiu que os seus alunos, futuros sacerdotes, devem aprender economia e finanças para entender melhor o significado do seu apostolado e a direcção a ser tomada no social.

Até aqui é compreensível, vivemos numa sociedade dominada pelas escolhas económico-financeiras, a realidade é esta: não se vive de só espírito, tentem pagar o almoço apenas com uma oração.

Já não é suficiente que alunos da Opera fundada por Escrivá de Balaguer (sempre seja louvado) conheçam a teologia, a filosofia, o direito canónico e os princípios da comunicação. Por isso, eis a ideia de criar um curso chamado "Economia para Eclesiásticos" graças ao qual, esta é a intenção, os futuros sacerdotes poderão aproximar-se do mundo real.

14 dezembro 2013

Insólito: Scientology

No deserto do Novo México, encontra-se uma estranha estrutura. Vista de cima, há um grande símbolo esculpido no chão do deserto e só visível de cima: dois diamantes cercados por um par de círculos intersectados.

Todo o complexo está localizado na Mesa Huerfanita, perto da aldeia de Trementina, cerca de duas horas de Santa Fe e três horas ao norte de Roswell, o local de inúmeros avistamentos de OVNIs.

Num relatório escrito para o diário The Sun, John Sweety, jornalista da BBC, afirma que a igreja foi concebida para ser colocado debaixo do chão, isso para resistir a um holocausto nuclear.

Um dos objectivos seria de proteger alguns baús de titânio, selados com argônio, em que são preservados os discos de ouro com as gravações dos textos originais do fundador da Igreja da Cientologia, L. Ron Hubbard.

Pois o complexo, conhecido como a Base de Trementina, pertence à Igreja, tais como outros dois locais: em Petronia, na California (coordenadas 40°23'15.55"N 124°18'19.05"W) e em Creston, sempre ena California (35°27'12.29"N 120°29'59.20"W)

A instalação de Trementina também é equipada com uma pista de aterragem particular, o San Miguel ranch, construído para permitir a chegada dos líderes da controversa organização. De acordo com Sweeney, o bunker escondido no deserto do Novo México é considerado como a "Catedral Espacial Alienígena" de Scientology.

13 dezembro 2013

O Geab fala alemão

A economista-chefe do Geab
O novo Geab? Vamos espreitar...
2014 - Internacionalização do Yuan, abertura da Arábia Saudita, explosão da UE: colapsam três dos pilares da passada era do dólar
As eleições europeias estão a aproximar-se, e uma coisa é quase certa: os partidos euro-cépticos entrarão em massa no Parlamento Europeu. [ ... ] Enquanto os partidos de extrema direita e anti-europeus voam como abutres sobre uma União Europeia que morre a cada dia, o " cada um por si " institucional já começou...

Ucrânia: as duas versões

Para explicar os protestos na Ucrânia temos duas
versões.

A primeira é aquela dos media.

O Povo, a Liberdade, os Justos

É uma versão simples, adapta para os nossos cérebros anestesiados, e reza assim: era uma vez na Ucrânia um líder malvado, que gostava de ver sofrer o povo.

Então, quando o povo pensou entrar no Reino da Felicidade (a União Europeia), o líder malvado ficou ainda mais malvado e começou a usar a força bruta contra as velhotas. O povo, coitado, resistia nas ruas.

Entretanto, a Liga dos Justos (os Países ocidentais) observava preocupada o desenrolar dos acontecimentos, obviamente sem intervir porque os Justos são assim: justos.
Mas sofriam, pois qualquer homem sofre vendo os heróicos esforços dum povo que anseia para a liberdade.

12 dezembro 2013

Insólito: o Mecanismo de Antikythera

Azar teu, sorte minha.

Se hoje estamos na posse do mecanismo de Antikythera, devemos agradecer duas tempestades separadas por cerca de 2000 anos.

A primeira, que ocorreu por volta de 65 a.C., destruiu o navio romano que viaja entre a ilha de Creta e a Grécia. Naquele navio era transportado o Mecanismo de Antikythera. Azar, sem dúvida.

A segunda tempestade ocorreu no ano 1900, e obrigou alguns pescadores de esponjas a encontrar refugio na ilha de Antikythera, onde descobriram os destroços de um navio romano. Sorte.

Petróleo e gás: o Árctico

Segundo o United States Geological Survey (o Serviço Geológico dos Estados Unidos), há um lugar onde estão concentradas 13% das reservas mundiais de petróleo e 30 % de gás.

Que lugar será este? Portugal?
Não: é o Polo Norte. Ambos começam com "Po" mas é diferente.

Agora, pensamos nisso: toda aquela fartura, sozinha, debaixo do gelo. Sim, há um ecossistema, há os ursos brancos...mas tentem enfiar um urso no depósito da gasolina: não dá, mesmo que o urso colabore.
A riqueza não pode ser medida em pelos brancos, mas em barris.

E o ecossistema? Ora essa, temos outros, um mais, um menos, quem vai reparar nisso?

CTT: e ainda dizem que a austeridade não presta.

Presta, meus senhores, uhi se presta!

Os CTT (Correios, Telégrafos e Telefones) eram simplesmente "o correio" de Portugal, cujas origens remontam a 1520, ano em que o Rei D. Manuel I tinha criado o primeiro serviço de correio público de Portugal.

O que D. Manuel criou, a globalização acabou: os CTT já não são um serviço do Estado, são agora privados. Conhecem o lema, não conhecem? "O Estado não tem dinheiro para tudo, vivemos acima das possibilidades, temos que cortar, etc. etc.". Chama-se "austeridade", cuja filha bastarda é a privatização.

11 dezembro 2013

Insólito: as minas dos Annunaki (!!!)

Ok, admito: é um título com efeitos especiais para atrair visitadores :)

Mas agora vamos falar de coisas sérias:

Diz a Muy Nobre Gl.Cves:
Já vistes as marcas deixadas próximo a Maputo?
Não que não vi. Que dizer, agora vi porque sugeriste, mas antes não tinha visto.
Foram datadas em 160.000 anos, mas são definitivamente construídas por seres com inteligência...
160.000? Mah...
Pesquise algo sobre Machadodorp, Waterfal, Badplaas e Carolina a oeste de Maputo: http://zechariasitchinstudies.weebly.com/anunnaki-structures.html
Ahi minha nossa, o regresso do contabilista falido...

Obsolescência programada: nós, Benito e a lâmpada

Uma notícia curiosa circula na internet: um homem inventou uma lâmpada capaz de durar 100 anos.

E mais: esta lâmpada poupa até 90% da energia consumida por uma lâmpada "normal".

Só que o inventor e a família dele foram ameaçados de morte.
Mas...

Mas vamos com ordem.

Obsolescência 

Normalmente, tudo o que estiver disponível no mercado tem um prazo, um fim "programado" que permite que as indústrias insiram no mercado produtos tecnologicamente mais avançados e de nível superior, em detrimento dos que já estão presentes.

Fukushima: mortos em 20 minutos

O nível da radiação próximo da estrutura Fukushima-1, em que estão localizados os reactores, é letal para os seres humanos.

Após dois anos e meio do acidente, um comunicado da sociedade Tokyo Electric Power Company (TEPCO) confirma os temores: há radiação letal e não apenas no interior dos edifícios.

Um nível de 25 Sieverts/hora foi encontrado na área próxima das turbinas 1 e 2. Até à data, trata-se do mais alto nível de radioactividade registado no exterior.

As medições foram feitas em áreas, perto das turbinas. Conforme relatado por um executivo da  TEPCO, substâncias radioactivas eram libertadas pelas turbinas já em Março de 2011. E este é um nível de radioactividade que mata um homem em 20 minutos.

10 dezembro 2013

Insólito: Matrix, o nosso universo

O que é real? Como defines real? Se estás a falar do que pode ser cheirado, provado e visto, então real é simplesmente um sinal eléctrico interpretado pelo teu cérebro.
Matrix




Pode parecer uma teoria fruto duma mente "conspiradora" ou com vontade de brincar. Mas não é : é uma hipótese seriamente considerada por vários pesquisadores. Não muitos, como é óbvio. Mas nem por isso deixa de ser fascinante: vivemos numa simulação holográfica?

É claro, é uma ideia espantosa e dificilmente compreensível até, mas é isso: uma teoria uma maneira para tentar descrever um dos maiores mistérios que está diante dos nossos olhos: o que pode ser a realidade?

De acordo com alguns cientistas, a realidade que temos sob os nossos olhos pode ser o resultado de uma simulação holográfica, um elaborado programa de um super-computador, por sua vez fruto de uma civilização muito mais avançada do que a nossa (o que não é difícil, dito entre nós).

Telemóveis: os níveis da SAR

De vez em quando, eis que surge um artigo que denuncia: o telemóvel faz mal. E além do telemóvel podemos encontrar o microondas, o ecrã do computador e muito mais.

A verdade simples simples? Tudo faz mal, até a água. O problema é a quantidade. Um litro de água em 15 minutos não faz mal, 5 litros em 15 minutos já é diferente. Após esta pílula de sabedoria, voltemos ao que interessa: o telemóvel.

O telemóvel em si não faz mal. Ficar horas com o aparelho ligado aos ouvidos já é diferente. Bem diferente.

O Leitor, provavelmente, já terá ouvido falar do aumento de temperatura que a utilização intensiva provoca. Mas este não é o único perigo: há também outro, mais subtil, ligado à emanação de ondas electromagnéticas.

É um assunto acerca do qual existem muitas pesquisas científicas: com Google Search é simples encontrar algo na internet. O problema é que a industria dos telemóveis é demasiado grande, não pode falir ou ser posta em discussão. Por esta razão, do assunto não se fala. Mas o problema permanece.

A demanda agregada e os mecanismos perversos

Interessante observar uma intervenção do ex-secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Larry Summer, na última reunião do Fundo Monetário Internacional (o FMI).

Summer anuncia uma tendência do Capitalismo para a estagnação, hipótese prontamente partilhada pelo prémio Nobel Paul Krugman e pelo macro-economista de Oxford Simon Wren-Lewis.

Em resumo, Summers argumenta que o Capitalismo pode evitar uma estagnação secular só quando for capaz de reproduzir bolhas imobiliárias ou de investimento (ligadas à Bolsa) semelhantes às que aconteceram no passado recente e que, paradoxalmente, resultaram numa crise económica-financeira que ainda não acabou.

09 dezembro 2013

Insólito: as Rodas de Pedra

São consideradas pelos arqueólogos como a versão medi-oriental das Linhas de Nazca, os famosos pictogramas gigantes desenhados no chão no deserto do Peru.

Os arqueólogos envolvidos no estudo definem estas estruturas circulares Wheels of Stone, as Rodas de Pedra: são milhares e têm uma grande variedade de modelos, com uma coisa em comum: os raios que partem do centro da figura.

Agora, com a ajuda de fotografias aéreas e do mapeamento satelitar realizado na Jordânia, os pesquisadores recebem novas informações sobre estas formações misteriosas, que parecem ter uma origem muito antiga.

Mais um passo: a geo-engenharia marinha

Levante a mão quem entre os Leitores já ouviu falar de "fertilizar" os oceanos.

Podem baixar as mãos, era uma maneira de dizer, como acham que consigo vê-las? Realmente...

Mesmo assim, acredito terem sido bem poucas. E é normal: tudo procede no total desinteresse.
Vamos ver o que é afinal esta "fertilização dos mares"? E vamos.

O assunto faz da geo-engenharia marinha e é algo que provavelmente não é uma boa ideia. Mas, como sempre nestes casos,  tudo está devidamente regulamentado, tudo segundo as leis.

De acordo com a Organização Marítima Internacional (OMI), a "geo-engenharia Marinha, incluindo a fertilização do oceano, será regida pelas alterações do Protocolo de 1996 acerca do tratado internacional que regula a descarga de resíduos e outras substâncias no mar".

Quais alterações? Aquelas aprovadas no passado dia 18 de Outubro, relativas à Convenção para a prevenção da poluição marinha por operações de descarga de detritos e outros produtos, uma convenção de 1972. As alterações agora rezam o seguinte:
As partes contratantes não permitem a descarga de matérias no mar a partir de embarcações, aeronaves, plataformas ou outras estruturas feitas pelo homem. Consequentemente, as actividade da geo-engenharia marinha não são permitidas a não ser que a lista das autorizações preveja actividades autorizadas ao abrigo de uma específica licença.
Tradução: a geo-engenharia marinha é proibida, a não ser que uma ou mais empresas privadas disponham duma licença. Neste caso: tudo legal.

Mas afinal, em que consiste esta  actividade?

Rosalind Peterson da Agriculture Defense Coalition, explica o conceito de fertilização dos oceanos no novo documentário Shade Motion Picture. Principalmente existem duas técnicas de fertilização:
  • Fertilização com ferro
Esta é a introdução de grandes quantidades de ferro nas camadas superiores do oceano para promover o crescimento do fitoplâncton. A ideia é que este plâncton fotos-sintético pode remover o carbono da atmosfera, directamente a partir do oceano. Isto, junto com a estimulação do ecossistema da fauna nas mesmas áreas do oceano, faz (em teoria...) que o mar possa absorver mais carbono da atmosfera. Isso também será útil (em teoria...) para combater a acidificação dos oceanos, algo que está a destruir os ecossistemas marinhos e causa o desaparecimento da vida selvagem nas nossas praias.
Pergunta duma pessoa que nada entende deste assunto: admitindo que o sistema funcione, quanto ferro seria preciso para fertilizar todas as áreas do oceano que supostamente precisam do tratamento? E donde vamos extrair este ferro todo? Qual o custo ambiental? Temos a certeza de que "embutir" o oceano de carbono seja uma boa ideia?
  • Ocean Lim
A adição de cal (!!!), em particular nas regiões ricas em carbono ou ácidos, pode (em teoria...) reduzir os níveis de carbono e a acidez formando carbonatos. Isso é esperado ajudar a travar a degradação dos ecossistemas, em particular dos corais, e permitir que a água absorva mais carbono atmosférico.
Outra pergunta duma pessoa que nada entende deste assunto: admitindo que o sistema funcione, quanta cal seria preciso para fertilizar todas as áreas do oceano que supostamente precisam do tratamento? E donde vamos extrair esta cal toda? Qual o custo ambiental? Temos a certeza de que "embutir" o oceano de carbono seja uma boa ideia?

Há estudos acerca destas propostas? Onde podem ser encontrados? Porque não sei se repararam, mas falamos do líquido que cobre 2/3 do planeta, algo que, supostamente, pertence a todos. Deixar isso nas mãos dumas quantas instituições ou empresas privadas, não me parece o máximo em termos de garantia. Não sei porque, talvez eu esteja simplesmente paranóico.



O quer preocupa é a falta de supervisão ou regulamentação destes desesperados esforços globais para desenvolver tecnologias adequadas no controle do sistema climático da Terra.

Teorias não faltam: o empreendedor Russ George roga mais ferro para fertilizar os oceanos ao largo das costas do Canadá, enquanto o cientista de Harvard, David Keith, gostaria de testar as partículas de sulfato pulverizados na estratosfera acima da Arizona. Mas não há uma regulamentação, e a maior parte dos pesquisadores são capazes de resistir a qualquer tipo de supervisão internacional.

A razão? Simples: lobby.
Que podemos traduzir com: dinheiro.
E está tudo dito.


Ipse dixit.

Fontes: Shade - The Motion Picture, International Maritime Organization - Marine geoengineering including ocean fertilization to be regulated under amendments to international treaty, Trust, Fractions of Reality, Informarmy

08 dezembro 2013

O dia seguinte

- Próximo!- disse S. Pedro olhando para a lista das entradas.
- Nome?
- Mandela.
- Prince Mandela, ex-Mitsubishi, agora directora da Câmara do Comércio da África no Sul nos Estados Unidos?
- Não, aquela é a minha filha.
- Makaziwe Mandela, ex-directora do Banco de Desenvolvimento da África do Sul, agora chefe do Industrial Development Group, área diamantes e petróleo?
- Não, aquela é a outra filha.
- Mandla Mandela, o político do parlamento da África do Sul?
- Não, aquele é o meu neto.
- Ndaba Mandela, o filantropo e homem de negócios que lidera a organização ligada às Nações Unidas Africa Rising Foundation?
- Não, aquele é o outro meu neto.

06 dezembro 2013

Insólito: Kinomagewapkong

Ainda incisões na rocha?
Com certeza.

Só que desta vez mudamso de País. Após a Pedra de Judaculla, nos Estados Unidos, agora é a vez do Canada.
Peterborough, para ser mais precisos, na zona ocidental, a 35 quilómetros do Lago Ontário.

Aqui podemos encontrar dois motivos de interesse: Kinomagewapkong e o Serpent Mounds. Enquanto o segundo é um campo arqueológico relativo à civilização que habitava a área há 2.000 anos, o discurso de Kinomagewapkong é mais complexo.

Kinomagewapkong é o termo com o qual os índios definem os petroglíficos de Peterborough, a maior colecção de gravuras rupestres de toda a América do Norte: cerca de 900 imagens esculpidas num calcário cristalino.

A Nova (e curta) Era do Petróleo

Os Estados Unidos irão ultrapassar a Arábia Saudita e a Rússia no mercado mundial do petróleo?

A Agência Internacional de Energia (AIE), no seu World Energy Outlook, publicado em Novembro, diz que sim: os EUA vão ultrapassar a Rússia como principal País produtor de petróleo do mundo em 2015.

O relatório já fez correr rios de tinta: o sonho da independência energética de Washington parece mais próximo, a economia russa, fortemente dependente de petróleo e do gás, destinada a entrar em colapso. E para nós: gasolina mais barata.

É verdade que houve um grande salto na produção de petróleo e de gás nos Estados Unidos. A letra mágica é a F de fracking ou fracturamento hidráulico: um cocktail de água e produtos químicos disparados nas formações rochosas de xisto, libertando petróleo e gás. Além disso, os Estados Unidos vão avançar com um novo tipo de perfuração, a horizontal, que permite que um poço vertical seja aproveitado ao máximo. É a técnica da toupeira.

iDiots

Um obrigado a Maria pela sugestão!
O vídeo é cinco estrelas.


Ipse dixit!

05 dezembro 2013

Poucas palavras

Em certos casos comentar é inútil.
Bem melhor ver umas imagens.
















Este é o Barnett Shale, uma formação geológica do Texas (Estados Unidos), rochas sedimentárias do rio Mississipi com uma idade entre os 354 e 323 milhões de anos.

Os pontos mais claros não são casas, nem campos de trigo ou árvores: são poços de petróleo. Cada imagem pode ser ampliada, é só clicar nela.

Insólito: Judaculla Rock

O leitor por acaso encontra-se perto de Asheville, na Carolina do Norte? Então olhe, faça isso: siga para Oeste, atravesse a fronteira do Condado de Jackson e pare pouco depois, na pequena comunidade de Tuckasegee.

Agora estacione o carro e siga aquela estrada de terra que corre entre duas pastagens, até chegar num dos mais misteriosos e, paradoxalmente, subestimados lugares do leste dos Estados Unidos.

O Leitor não se perdeu? Então nesta altura deverá estar na frente da Judaculla Rock, uma grande pedra coberta com uma miríade de desenhos estranhos que, de acordo com alguns pesquisadores, podem ser velhos, muito velhos: mais de 10 mil anos atrás.

O Leitor perdeu-se?
Pena, deveria ter comprado um GPS. Nós continuemos a falar da pedra.

Telemóveis: NSA, Co-Travellers e a nossa (ex) privacidade

Continua a saga da NSA, a agência norte-americana que espia tudo e todos.
Sempre para o nosso bem, óbvio.

Desta vez o assunto é a geo-localização. A NSA intercepta diariamente 5 mil milhões de chamadas feitas a partir de telemóveis em todo o mundo.

Até aqui tudo "normal", este é o desporto favorito da NSA.
Mas a lógica consequência é que, através dos dados recolhidos, os espiões americanos são capazes de acompanhar os movimentos de pessoas e chegar a toda a rede dos seus relacionamentos.

É quanto revela o Washington Post, citando mais uma vez alguns documentos secretos disponibilizados por Edward Snowden.

Graças a um poderoso programa chamado Co-Travellers, cerca de 5 biliões de dados telefónicos recebidos pela NSA em 24 horas são analisados: com a triangulação através das células (as antenas que reflectem os sinais), a NSA é capaz de saber onde cada telemóvel se encontra a cada momento, em qualquer canto do mundo esteja.

A enorme quantidade de dados colectados através deste programa alimenta um vasto database. Um banco de dados em que são armazenadas informações que permitem localizar centenas de milhões de telefones móveis e smartphones. E o fluxo de dados é tão grande e tão rápido que desafia a capacidade da própria agência de recebe-los, processa-los e armazená-los.

04 dezembro 2013

Insólito: A Quarta Raça

Premissa!

Antes de iniciar Informação Incorrecta, o meu desejo era escrever um blog fortiano, isso é, uma página web que tratasse de eventos esquisitos mas reais e bem documentados. Depois conheci Informazione Scorretta do amigo Felice e a história mudou. Mas o desejo permaneceu.

Agora, passados três anos e meio de blog, decidi englobar os tais artigos "fortianos" nas publicações diárias de Informação Incorrecta. Ou seja: um pouco de ar fresco no blog.

Obviamente, os novos artigos têm algumas características fundamentais:
  • complementam e não substituem os temas normalmente tratados nestas páginas (o que significará mais trabalho para mim)
  • devem ser todos, sem excepção alguma, amplamente documentados com fontes sérias e credíveis.
Lamento, nada de Reptilianos por aqui: apenas descobertas, pesquisas, estudos, factos que tenham como base algo sério, cientificamente documentado. Podemos não concordar com o conceito de "científico", mas a verdade é que até hoje este permanece como o único capaz de separar a realidade (ou alegada tal) do delírio inconcludente.

O gélido aquecimento

Mais um capítulo na saga do Global Warming, o Aquecimento Global.

Aliás, dois capítulos: O Gelo da Rainha e os Termómetros do Gelo.

O Gelo da Rainha

O Aquecimento Global avança. Demonstração: o Inverno 2013 foi o mais frio dos últimos 200 anos no Reino Unido. Qual Inverno? O passado, no começo do ano, e o presente, agora.

Do outro lado da Europa, o cientista russo Dr. Habibullo Abdussamatov, do Observatório Astronómico Pulkovo de São Petersburgo, pinta um cenário apocalíptico: o recente frio simplesmente prova que estávamos na direcção dum planeta congelado.

Nada mais, nada menos.

E o Global Warming? Esqueçam, diz Abdussamatov: a Terra encontra-se num estado "avançado para uma inevitável e profunda queda das temperaturas", algo que na Europa não se vê desde a Pequena Idade do Gelo, entre 1650 e 1850.

A queda do Dólar

A produção industrial dos Estados Unidos aumentou em Novembro, como não acontecia há dois anos.

Paralelamente, a despesa dos cidadãos diminuiu após o Thanksgiving Day, pela primeira vez desde 2009: os consumidores lutam entre as dívidas.

Entretanto, o banco central da China anuncia que "acumular reservas em moeda estrangeira" já não é coisa que interesse. Notável. Porque Pequim tem 3.6 triliões de Dólares americanos e, após ter começado a comprar menos Títulos de Estado de Washington, agora afasta-se da moeda também.

Por qual razão a China comprou tantos Dólares?
Para manter baixo o valor da sua moeda, o Yuan.
Mais procura para Dólares significa mais valor de cada nota americana. E Dólar mais forte significa Yuan mais competitivo, o que favorece as exportações chinesas.

03 dezembro 2013

Até que enfim: Siding Spring, uma (possível) catástrofe

Ohhhh, finalmente: depois de Nibiru, Elenin, o calendário Maya e o cometa Ison, é desta.
É só ter paciência, cedo ou tarde as desgraças acontecem.

O protagonista do próximo ano será o cometa C/2013 A1, Siding Spring para os amigos. Não chocará com a Terra, mas nem tudo está perdido: com um pouco de sorte (ou de azar, pontos de vista) será possível observar os efeitos da sua passagem. Observar de perto, muito de perto...

De acordo com as previsões orbitais elaboradas pelos astrónomos, o cometa C/2013 A1 atingirá a maior aproximação ao planeta Marte no próximo dia 19 de Outubro de 2014: menos de 60 mil quilómetros da superfície, uma distância que, de acordo com os cálculos do observatório russo Ison-nm (o mesmo que descobriu Elenin e o homónimo cometa), não exclui a possibilidade de um impacto catastrófico.

As previsões orbitais estão baseadas numa continua actualização dos dados sobre a rota de C/2013 A1, pelo que de momento é impossível prever a exacta localização do cometa em Outubro do próximo ano: o risco de impacto é real.

A Terra e a fome

Eis uma daquelas notícias que mereceriam bem mais destaques na imprensa: trata-se de algo perturbador e que tem profundas implicações.

Um grupo de cientistas americanos determinou que ao longo dos últimos dois séculos, as actividades agrícolas têm causado um drástico empobrecimento do ecossistema natural do solo.

Ainda não conseguiram entender o papel desempenhado pelos micro-organismos presentes no terreno(este representa um novo campo de pesquisa), nem sabem se o processo for reversível. Mas as conclusões são preocupantes.

Porno Anti-Terrorismo

As actividades de espionagem da agência americana NSA (Agência de Segurança Nacional) serviram também para reunir uma grande quantidade de material sobre as actividades sexuais online de privados cidadãos.

Tudo é parte de um projecto (que documenta as visitas a sites pornográficos) para arruinar a reputação de pessoas que, de acordo com a Administração dos Estados Unidos, espalham material que pode inflamar o público com discursos "incendiários".

O termo que podemos encontrar no documento top secret (divulgado mais uma vez por Edward Snowden) é radicalizers: são pessoas que tiveram contactos via Internet com "sujeitos suspeitos ou sob controle". O documento revela o caso de "seis objectivos- radicalizers", todos muçulmanos, que bem mostra como a vigilância electrónica seja utilizada para conhecer os pontos de maior vulnerabilidade das pessoas, pontos que podem servir para minar a credibilidade, a reputação e a autoridade de ninguém.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...