10 março 2014

Os Sionistas?

Então, estamos presos num mundo que não passa dum grande desenho maléfico dos sionistas?

Não acho isso e fico surpreendido pelo facto de vários Leitores partilhar esta visão, porque entre os Sionistas maléficos e os Reptilianos as diferenças são poucas.
Mas vamos com ordem.

Antes de mais: o Sionismo existe, sobre isso não podem existir dúvidas.
Reza a iluminada Wikipédia:
Sionismo (em hebraico: ציונות Tsiyonut) é um movimento político e filosófico que defende o direito à autodeterminação do povo judeu e à existência de um Estado nacional judaico independente e soberano no território onde historicamente existiu o antigo Reino de Israel (Eretz Israel).

Como sempre, Wikipedia apresenta a face "politicamente correcta" da questão: o Sionismo é muito mais do que isso. Para ter uma ideia do que pode ser este movimento, podemos ler algo acerca dos Protocolos dos Sábios de Sião: verdadeiros ou falsos que sejam, mostram quais deveriam ser as supostas intenções dos Sionistas.
E não são boas intenções: na prática, trata-se dum plano para a dominação do mundo. Tipo a Spectre de 007.

Então, voltamos à pergunta do início: o mundo não passa duma grande maquinação dos Sionistas?
Como ninguém tem a verdade no bolso, não há uma resposta definitiva, só pareceres. E o meu é o seguinte: é mais fácil acreditar num inimigo mau, terrível e obscuro, do que admitir a realidade.

Como a existência dum inimigo, o mundo torna-se mais simples: há o Bem dum lado e o Mal do outro. Nesta visão nós, obviamente, somos as vítimas. Então que se chame Sionismo, Illuminati ou Reptilianos faz pouca diferença: o importante é que o inimigo exista e que seja a causa da maior parte dos males. Peguem nos citados Protocolos dos Sábios, substituam o termo "sionista" com Illuminati ou Reptilianos: o resultado é o mesmo, nada muda. Isso nada sugere?

É uma visão que, como já disse há tempo, tem muito em comum com a necessidade de ter uma religião: com a existência do Diabo, conseguimos justificar parte dos nossos erros, encontrar um culpado e esperar na Redenção. Fora da religião o que há ? O mundo, nu e cru, tal como ele sempre foi, é e será.

O problema desta visão é que distorce e limita a realidade, pois cria uma história onde há um único grupo, sólido e monolítico, que aponta para uma única direcção.

Eu não consigo ver a nossa sociedade duma forma tão básica. Em vez dum percurso "obrigatório", no qual as forças do Mal trabalham em conjunto para um único objectivo, vejo um fluxo, feito de alianças temporárias, interesses compartilhados e contrastantes, entradas e saídas, partes que se juntam, outras que se afastam ao longo do caminho. Algo muito mais dinâmico e confuso, sem dúvida, mas que parece-me o espelho do que temos.

Mas quais são as bases que poderiam justificar a dominação sionista? Além dos Protocolos, como é óbvio.

Faz-se notar que os hebreus são ricos. Mas é óbvio que assim seja: desde sempre praticaram a usura, chuparam o sangue de inteiras gerações, seria estranho se fossem pobres.

Faz-se notar que os hebreus ocupam lugares particularmente relevantes na sociedade. Mas isso é a lógica consequência de serem ricos: mais dinheiro significa mais possibilidade de estudar, criar empresas, ter ligações com os ambientes "que contam". Também neste caso, seria esquisito o contrário.

Faz-se notar que na base das maquinações diabólicas há algumas famílias de clara origem hebraica. Mas também isso é perfeitamente normal, sempre consequências das duas afirmações anteriores.Usura, dinheiro e poder, não há nada de estranho nem de "diabólico" nisso.

Pelo contrário, não fazes-me notar outros aspectos.
Por exemplo: este Sionismo o que conseguiu após 2.000 anos de História?

Os hebreus foram tomados a pontapé nos dentes desde os tempos dos Romanos. Perderam a terra deles, foram maltratados e odiados (e não sem razão) em todos os continentes onde apareceram. Hitler mandou fritar um bom número deles. Agora, milagre!, têm um pedaço de terra que é 1/4 de Portugal (País já por si pequeno), e mesmo assim estão longe de serem calmos.

Este são os resultados do Sionismo? Deus me livre duma tal ajuda: consigo os mesmos prejuízos sozinho. E não admira que haja hebreus anti-sionistas.

E porque não falar dos que ocupam cargos particularmente relevantes e hebreus não são? Ou achamos que a elite financeira é só composta por sionistas? Ou, pior ainda, achamos que todos os que têm dinheiro são servos dos Sionistas? Obama é sionista? Os Republicanos são todos sionistas? A União Europeia é sionista? A Rússia é sionista? Os Chineses são sionistas? Bill Gates é sionista? Google é sionista? A Monsanto é sionista? Dilma é sionista?
Por favor...

Longe de mim a ideia de defender os Sionistas e todos os hebraicos que actuam com estratégias nazistas (como o actual governo de israel): nunca poupei críticas, é só dar uma vista de olhos no blog para entender o profundo desprezo que nutro perante tais personagens.

Mas temos o dever de não condicionar a nossa inteligência com mitos que têm como objectivo limitar a nossa capacidade de entender a realidade: porque os Sionistas são um grupo de poder, forte, sem dúvida, mas só um entre os muitos. Os Sionistas não são o Deus ex-machina: são apenas um dos muitos rosto do poder.
Que, repito, na minha óptica opera como um fluxo, nem sempre coerente e homogéneo, tal como pouco homogéneas são as suas componentes.

Não deixem que estas visões simplistas consigam ofuscar a realidade: já não é fácil entende-la assim como ela é.

A não ser que haja provas tão "pesadas" ao ponto de obrigar-me a rever o meu ponto de vista. Neste caso, enviem para o blog e voltaremos a falar do assunto, isso é claro.


Ipse dixit.

21 comentários:

  1. Anónimo10.3.14

    Dilma uma vez foi terrorista. Hoje é Presidente, é de se pensar como funcionam as engrenagens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se vc acha que ter um exército paramilitar para lutar contra o fascismo ou regime totalitário... se vc acha que lutar ela precisava carregar cestos de flores... realmente vc é um medíocre ignorante...

      Eliminar
    2. Não seja tão agressivo em seu comentário companheiro. Já dizia o grande pensador Banksy, "Molotov, só de flores" depois que os Judeus processaram ele.

      Eliminar
  2. Anónimo10.3.14

    Max.
    Tenta agora entrar no teu Blog com browser google...

    muda de tema ou cortam-te o bico :)

    ResponderEliminar
  3. Anónimo10.3.14

    O post está nem claro e objectivo.
    Seria demasiado redutor, restringir a um único grupo, todo o poder espalhado pelo mundo.
    A ambição pelo poder faz parte da natureza humana, e não faltam por aí candidatos a ocupar qualquer lugar de influência que fique vago. São mais que sete cães para um osso.
    Quem tem dinheiro tem poder, imagine-se o poder de quem tem muito dinheiro.

    Até os putos na escola tentam ser melhores que os colegas por causa do carro ou do dinheiro dos pais.
    A deformação intelectual começa logo de tenra idade, e quanto a isto, pouco há a fazer.

    Krowler




    ResponderEliminar
  4. Anónimo10.3.14

    Correcção: Quis dizer: 'O post está bem claro e objectivo.'
    Peço desculpa pelo erro.

    Krowler

    ResponderEliminar
  5. eu acrescentava uma resenha de com funciona a comunidade judaica de portugal ou Africa do Sul.. e assim fica-se com uma ideia do porquê da dominação.Muitas outras (Paquistanesa, Inglesa)replicam metodos semelhantes com o sucesso que se conhece. A alinaça dos FiveEyes enferma da mesma filosofia. A mafia que bem replica esta ideia mostra-nos o perigo destas praticas e porque pessoas de bem o devem rejeitar, seja guiada pela GCHQ´s/NSA ou pelo capo de Napoles TotoRina.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo11.3.14

    Seriam os Rothschild uma das Famílias mais ricas do mundo? Dinheiro é poder?
    São os Rothschild Sionistas?
    Logo os Sionistas Rothschild e suas ramificações detém o controle do mundo... Chegamos assim a conclusão que o Sionismo Impera...

    Um belo Silogismo, talvez... Sofisma? Não sei.

    Obama é Sionista?
    Não sei, mas seu Vice é...
    https://www.youtube.com/watch?v=o0ZIJdN05QE

    ResponderEliminar
  7. Anónimo11.3.14

    Seriam os Rothschild uma das Famílias mais ricas do mundo? Dinheiro é poder?
    São os Rothschild Sionistas?
    Logo os Sionistas Rothschild e suas ramificações detém o controle do mundo... Chegamos assim a conclusão que o Sionismo Impera...

    Um belo Silogismo, talvez... Sofisma? Não sei.

    Obama é Sionista?
    Não sei, mas seu Vice é...

    https://www.youtube.com/watch?v=o0ZIJdN05QE

    ResponderEliminar
  8. Anónimo11.3.14

    Obama sionista? Acho que não, nem precisar ser. Ele só faz TUDO o que os sionistas mandam. Eu disse MANDAM, porque nos EU eles têm o controle da imprensa/cinema, a maioria dos bancos, e quase todos os deputados e senadores no bol$o (via AIPAC/ADL, etc.). Portanto, os EU são literalmente DOMINADOS/CONTROLADOS/MANDADOS pelos sionistas, simples assim! Alguma dúvida? Por que os EU apóiam INCONDICIONALMENTE Israhell? Pesquise um pouco mais. A tática sionista é controlar os "cabeças"; o povão/votantes é lixo! Simples assim!

    ResponderEliminar
  9. Chaplin11.3.14

    Uma grande decepção! Foi assim como li a matéria. O poder sionista é o maior porque seus protagonistas simplesmente se ocultam ao longo da história. São descendentes de uma rede de crédito formada nos principais centros urbanos europeus, a partir das perseguições inquisitórias ibéricas durante o século XVI, que desencadearam um monopólio judeu na Europa, através da exploração das riquezas naturais americanas como o pau brasil e a cana de açúcar. O cristianismo foi cooptado e posteriormente dominado por cristãos novos desde lá. A questão é fundamentalmente de ordem econômica, com premissas de superioridade étnica e fundamentações religiosas. E, ao contrário do autor, o mal é produção exclusiva de quem detem tamanho poder. Sociedades não visíveis como Iluminatis foram apenas algumas das tantas ferramentas desse poder. Já a menção sobre reptilianos não passa de uma caricatura sobre o assunto. Um exemplo dessa dominação? Agências de risco, todas sob controle sionista, que podem colapsar qualquer país deste mundo em 24 horas. É óbvio que o sionismo serve-se de não sionistas...

    ResponderEliminar
  10. Olá Chaplin!

    A minha pergunta permanece a mesma (que depois é a do costume que ponho cada vez que oiço falar de Grandes Conspirações): o que obtiveram?

    Chaplin, estamos a falar dum movimento supostamente já com mais dum século de vida (falo do Sionismo político): neste 140 anos, mais ou menos, o que conseguiram?

    Não estamos a falar dum grupo de voluntários bem dispostos mas, supostamente, da mais potente organização do planeta.

    140 anos para obter o minúsculo território de israel? Claro que não pode ser este o objectivo.

    Então? Como se materializou o poder dos Sionistas até agora? Nem conseguem dar cabo dum grupo de rebeldes palestinianos.

    A riqueza económica? Mas esta é óbvia, já expliquei as razões no artigo.

    O facto de ocupar pontos-chave da sociedade que permitem favorecer os membros do mesmo movimento (tal como acontece na Ucrânia)? Mas isso também é típico não apenas dos Sionistas, mas de todos os grupos de poder. Eu ficaria surpreendido do contrário.

    O facto de influenciar a política estrangeira dos EUA? Na verdade, no caso do Irão, esta influência não resultou em nada: bem sabemos que o governo de Tel Avive queria um ataque, e imediato, contra Teheran.

    E nem falamos da Síria.

    As agências de risco que "podem colapsar qualquer país deste mundo em 24 horas"? Até agora fizeram colapsar (admitindo esta visão) só a Irlanda, a Grécia e Portugal que, com todo o respeito, não me parecem potências globais.

    A razão? As agência de risco são máquinas para fazer dinheiro, ao serviço exclusivo dos bancos: e sabem bem que fazer cair um país significa arrastar não um mas dezenas ou até centenas de bancos (ver falências bancárias no EUA desde 2008).

    Então, repito: como se materializa este poder do Sionismo? Quais são os resultados obtidos até agora?

    Eu não nego a existência do Sionismo (fenómeno que é bem real), só desejo reconduzi-lo para a justa dimensão dele.

    Pergunto ao Chaplin mas, como é óbvio, também a todos os Leitores que apoiam esta ideia.

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  11. Anónimo12.3.14

    Resultados: somente controle político/financeiro/midiático da maior parte do mundo ocidental; prisão para quem duvidar do holoconto, ops, hollycau$sto. Pra quê território próprio? Vão explorar quem nesse país? Melhor explorar os gentios, nos próprios países deles.
    Precisa mais?

    ResponderEliminar
  12. anónimo 5612.3.14

    Max, o comentário do "Muda de tema ou fecham-te o bico" foi da minha autoria".
    Pressenti se estava a passar algo estranho quando ao entrar com o Google chrome no Blog, já não era só página "1000 artigos" e sim a página principal a mostrar "Malware".

    Algo estranho se passou.

    Não é a 1ª vez que vejo um Blog ou forum a ser desactivado por temas inconvenientes.
    Digo-o para que não se julgue que o comentário era do "inimigo" se é que há algum.
    Eu acho que sim...


    Quanto ao tema,
    Ainda que não concorde com alguns dos últimos comentários do Chaplin em substância (comentários que geralmente acho interessantes), na questão do "peso" que tem no Mundo viro-me mais para o lado dele.
    Concordo que não é tudo, ainda que seja bastante.
    Mas considero observação do Krowler mais decisiva na origem dos problemas do mundo.

    Não podendo estender-me mais.

    Saudações a todos.

    ResponderEliminar
  13. Olá Anónimo!

    "Precisa mais?"
    Sim, obrigado, porque todas as coisas listadas podem também ser invocadas para quem apoia a ideia dos Reptilianos (excepção: o Holocausto).

    Este comentário "demonstra" que o Sionismo é a força maior do planeta porque parte da ideia que assim seja.

    Eu, por exemplo, parto da ideia que a causa seja outra, mas as consequências (controle político/financeiro/midiático da maior parte do mundo ocidental, exploração nos próprios Países) são as mesmas. Então, onde fica a prova de que os responsáveis sejam mesmo os Sionistas?

    ps: obrigado pela participação!

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  14. Olá Anónimo 56!

    "Max, o comentário do "Muda de tema ou fecham-te o bico" foi da minha autoria".
    Tenho que confessar uma coisa: não tinha percebido o comentário, porque quando li o convite a usar Chrome e mudar de tema pensei que a ideia fosse mudar o tema de Chrome...ok, ok, estou a envelhecer, admito.

    Quanto ao resto: se esta for a obra dos Sionistas, quando começar a falar do navio Bolama vão queimar-me a casa!

    Não percam proximamente neste canal: o mistério do navio Bolama - Portugal, EUA, israel, alguns mortos e armas secretas.

    Só espero a autorização do dono do material para começar a escrever.

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  15. Anónimo13.3.14

    Max,
    "Então, onde fica a prova de que os responsáveis sejam mesmo os Sionistas?"
    Fácil. É só pesquisar na Wiquipédia os nomes dessas pessoas e sua origem.
    Aliás, a Wiquipédia faz questão de ressaltar a origem judaica desse pessoal; observe!
    Por exemplo, veja um nome que está em evidência hoje: arseniy yatsenyuk.
    Lá na última linha, no final do artigo (em inglês) está: Jewish Ukrainian politicians.
    E mais:
    "Este comentário "demonstra" que o Sionismo é a força maior do planeta porque parte da ideia que assim seja."
    Não considero que seja "idéia"; são fatos.
    Ou controlar a maior potência do mundo atual (EUA) não é força? Claro que não é absoluto, poucas situações são absolutas, mas o que os sionistas conseguem (quase tudo o que querem) já é mais do que suficiente para eles.
    Veja só o tratamento que os EU dão aos palestinos/árabes: Israel faz praticamente o que quer com seus vizinhos e os EU não contestam, ou no máximo pedem "moderação"!!! Isso não é controlar os EU? Se não for, vou ter que mudar meus conceitos. Qual outro grupo (a não ser os sionistas) consegue fazer isso?

    ResponderEliminar
  16. Chaplin13.3.14

    A escravidão moderna torna-se mais grave do que a existida na antiguidade e na idade medieval pelo simples fato dos próprios escravos estarem mais incapacitados de perceberem tal condição. Quanto aos "donos do mundo", nada é absoluto, mas posso resumir com uma máxima: O poder quanto mais oculto mais poderoso se torna. Para encontrar a evolução histórica de tamanho poder e entendê-lo precisa-se investir muito em energia, tempo e renúncias, buscando em literaturas "limpas" e alternativas essa condição. No mais, continuaremos sendo seus propagandistas e nada mais...

    ResponderEliminar
  17. Anónimo13.3.14

    "Qual outro grupo (a não ser os sionistas) consegue fazer isso?"

    os chineses?

    ResponderEliminar
  18. Vou passar informações aferíveis e tão somente!!!! URSS- Primeiros governo comunista soviético tinha uma cúpula executiva composta por 80-85% de judeus. Lenin tinha pai judeu convertido ao cristianismo ortodoxo. Trotsky era Judeu. A mulher de Stalin era judia. A URSS matou mais de 50 milhões de seus próprios cidadãos.

    ResponderEliminar
  19. Vou passar informações aferíveis e tão somente!!!! URSS- Primeiros governo comunista soviético tinha uma cúpula executiva composta por 80-85% de judeus. Lenin tinha pai judeu convertido ao cristianismo ortodoxo. Trotsky era Judeu. A mulher de Stalin era judia. A URSS matou mais de 50 milhões de seus próprios cidadãos.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...