15 junho 2014

A FIFA de John Oliver

John Oliver é o humorista que muitos conheceram no Daily Show de John Stewart.
Neste vídeo explica ao estilo dele o que é a FIFA.

Vale a pena ver, são 13 minutos legendados de bom humor (até um certo ponto...).
Nota: a qualidade é muito boa, aconselho ver com ecrã inteiro. 




Ipse dixit.

8 comentários:

  1. Olá Max: é claro que a fifa é uma máquina de fazer dinheiro como qualquer outra corporação. Também é claro que seja no Brasil ou noutro país que sediar copas do mundo, ontem, hoje e amanhã, o roubo, corrupção e estelionato correm soltos porque essa é a lógica que opera a nossa sociedade manipulada por corporações onde os grandes beneficiários são invisíveis aos réles mortais. Então eu penso conforme um raciocínio bem simples: eu não visto roupa de marca, mas o povo pobre, queira ou não queira igualmente não veste roupa de marca, embora desejasse. Eu não vou assistir os jogos da copa do mundo a 400 reais o ingresso, e muito menos o povo pobre que tem essa importância para passar o mês inteiro, embora gostássemos muito de lá estar. Mas a copa do mundo aqui sediada faz uma diferença brutal para o ego do brasileiro comum, ele se sente gente, e isso do meu ponto de vista é fundamental para fazer um povo exigir dignidade. Não estou me referindo a ala vip do Itaquerão que comprou ingressos a 2000 reais para assistir o primeiro jogo do Brasil, e de onde partiu a vaia a Dilma, que também assistia o jogo no estádio, porque esses verdadeiros miseráveis intelectual, moral e socialmente já têm o ego 10 mil vezes maior do que deveriam ter suas ridículas existências.Sei que é difícil entender isso, e nem sei se estou certa, mas é assim que eu sinto a coisa. Abraços

    ResponderEliminar
  2. Carlos16.6.14

    Olá a todos
    Eis a complexidade da situação atual.
    Fifa está a promover a confraternização e a união dos povos? Dificilmente alguém ainda pode pensar dessa forma. A denuncia de algo assim, portanto, não nos é nada além do natural.
    Mas, mais uma vez, como para tantas outras, a subversão parece acompanhar o ideal.
    Já aprendemos que, especificamente sobre a grande mídia, não se promove o que não esteja de acordo com suas propostas. Um país extremamente importante e atrativo como o Brasil, num momento crucial, mas que levado ao crítico; justamente agora, com a fifa em seus domínios, agindo. O ponto de abalo é demasiado oportuno. A mídia americana reservando seus espaços para desmascará-la; deveria nos por a pensar. O Brasil vive seu momento delicado. Ao que se diz neoliberalismo, este, por aqui, vem tentando com suas chaves mestras, arrombar a porta. O povo, ao ser incitado, distraído, atrapalhado, tende a esquecer de trancá-la.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo 5616.6.14



    Descobriram os podres da fifa com o Mundial do Brasil ?
    Humm!!!

    Entretanto os Brasileiros só agora se deram conta da corrupção da classe governante.
    Não será que antes haveria tanta ou mais, mas como não era notícia não “existia”?

    Eu não sou Marxista, mas parece-me que de momento o Brasil precisa de políticas redistributivas e de alguém sem medo dos interesses instalados, que as ponha em prática.

    A presidente Dilma anda a incomodar alguém poderoso…



    PS: Max, desde que mudou a configuração do espaço dos comentários, não consigo enviar comentários com o Tor browser.

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Anónimo16.6.14

    Costumo ver jogos de futebol de vez em quando, mas não sou um adepto religioso.
    Para mim é um jogo que dura 90 minutos e nada mais. Todo o circo montado antes e depois não me interessa. Mas este circo tem uma função, que é mobilizar o publico em torno de um evento que não deveria passar de um jogo. O cultivo da paixão pelo futebol não tem paralelo com outra actividade comercial, e a FIFA explora bem essa faceta.
    Desconhecia alguns aspectos mencionados no video como a alteração das leis de um país.
    É mais do mesmo.

    Krowler

    ResponderEliminar
  5. pai natal16.6.14

    https://www.youtube.com/watch?v=DlJEt2KU33I

    este é o link para o mesmo video mas no youtube, para o caso de alguém querer fazer o download.

    ResponderEliminar
  6. Esse vídeo é fantástico! Impressionante como me identifiquei com esse sujeito inglês (imagina se um americano ia gostar tanto assim de futebol) e com toda a construção comparativa que ele fez com a idéia de uma religião. Eu carrego dentro de mim uma paixão absurda por este esporte chamado futebol, que é quase como um vício, que veio eu sei lá de onde, mas tenho certeza que me acompanhará pela vida inteira.

    Ao mesmo tempo, tudo que ele falou é verdade. Muita grana pública foi desviada durante essas obras aqui no Brasil, realmente a Fifa vai ganhar muita grana (ótima a comparação com cocaína e serra elétrica)...

    Ah, e o tal arrogante Jerome Valcke, que falou também que o Brasil deveria levar um "chute na bunda", é um bandido de primeira categoria, façam uma busca sobre ele...

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. Transcrevi um áudio do Ricardo Freire, colunista de turismo da Bandnews, rádio de notícias que opera em grandes cidades do Brasil, do dia 03/06. Ele apresenta um ponto de vista bastante interessante sobre a relação Copa do Mundo e Brasil:

    "Bem vindo a bordo!

    Faltando nove dias pro início da Copa do Mundo, o Brasil vai parando, mas ainda não pintou aquele clima de festa. Eu acho que ainda vai pintar, mas por enquanto a coisa tá 'borocochô', não tá não? A gente* vai fazer a "Copa Constrangida". Quem é que não olhou para a marca da Copa do Mundo e não viu uma mão tapando o rosto de vergonha? O fato é que a gente tende a avaliar a validade da Copa apenas pela meia dúzia de estádios inúteis que foram construídos e pela penca de obras que foram prometidas e não ficaram prontas.

    Mas a Copa do Mundo não é só uma desculpa para inverstir em infraestrutura, não. O custo dos estádios é o preço que o Brasil pagou por 30 dias de exposição quase que ininterrupta nas TVs do mundo inteiro. E quando você rebate isto com mais 30 dias de exibição quase que ininterrupta, daqui a dois anos, nas Olimpíadas, então você tem o mais valioso plano de mídia que um país emergente já conseguiu comprar. O último país em desenvolvimento que teve uma exibição parecida foi o México, que sediou a Olimpíada de 68 e a Copa de 70. Mas, naquele tempo, a audiência da TV não era de 3 bilhões de pessoas. É uma oportunidade extraordinária de divulgar nossas marcas, nossa cultura e trazer turismo para o Brasil.

    Nosso déficit na Conta Turismo é atualmente de 18 bilhões de dólares por ano, ou seja, a diferença entre o que os brasileiros gastam em viagens no exterior, e o que os estrangeiros gastam em viagens no Brasil, é de uma Copa e meia por ano! A sequência de Copa e Olimpíada certamente vai mexer positivamente nesses números. Aí você pergunta: 'Mas será que não é um tiro no pé, esses 60 dias de exposição niterruptos, para 3 bilhões de pessoas? Será que eles vão gostar do que vão ver?'

    Amanhã eu continuo, afinal, viagem não é viagem?"

    Aí tem mais dois áudios sobre o assunto, do dia 04/06 e 05/06, que fiquei com preguiça de transcrever, mas que considero muito válidos. É um ponto de vista muito interessante e, afinal, é o que nos resta, já que a "cagada já está feita", como dizemos por aqui. Se alguém se interessar, podem encontrá-los no próprio site do colunista, dentro do site da Bandnews: http://bandnewsfm.band.uol.com.br/Colunista.aspx?COD=140

    *N.D.T.: "a gente" é reconhecido e corrente no português brasileiro falado como a primeira pessoa do plural, mesmo que conjugada no singular.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...