09 junho 2014

McDonald's: 6.600 Dólares por hora

Mais de cem pessoas foram presas durante uma manifestação nos Estados Unidos. Todos
funcionários do McDonald's. O problema? Os funcionários protestavam e pediam salários mais elevado. Isso não se faz.
Prisão.

Foi o que aconteceu na frente da sede da empresas, em Oak Brook, Illinois. Eram cerca de duas mil as pessoas que participavam na manifestação, vindas de todos os EUA, para pedir melhores condições de trabalho e salários mais altos.

Reuniram-se também para exigir o direito de exigir direitos sem medo de repercussões. Funcionários do McDonald's, líderes da igreja local, mas também sindicalistas na frente da multinacional para uma acção de sit-in.

O protesto foi realizado um dia antes da reunião anual dos accionistas da empresa e McDonald's tinha avisado os trabalhadores para ficarem em casa. A ajudar a multinacional eis a polícia, explicando que a manifestação teria lugar numa área de tráfego intenso, perto dum movimentado centro comercial (portanto aprendemos: as manifestações devem ser feitas de forma a não perturbar o movimento dos outros cidadãos e dos centro comerciais, possivelmente no topo dum monte e nas horas nocturnas).

Perante os manifestantes, tropas de choque e prisão, numa altura complicada em que as empresas de fast food são acusadas ​​de aumentar os seus lucros sem aumentar os salários dos trabalhadores. O problema tornou-se muito sério, ao ponto de muitos dos trabalhadores do McDonald's terem dificuldade de acesso aos serviços básicos mesmo trabalhando 40 horas semanais.

Cerca de 68% dos trabalhadores do fast food são adultos, solteiros ou casados, enquanto 26% deles tem filhos, afastando assim o estereótipo de que quem trabalha nestas empresas são principalmente estudantes e adolescentes.

Jessica Davis, 25 anos dois filhos, 8,98 Dólares por hora:
Precisamos mostrar ao McDonald's que isso é sério e que não recuamos
E de facto não recuaram: avançaram para a prisão.
Jessica ganha o ordenado médio, típico dos 3.5 milhões de trabalhadores das empresas fast-food: são 8.83 Dólares por cada hora (6.48 Euro: abaixo do ordenado mínimo de muitos Países europeus), cerca de 18.400 Dólares por ano contando com 40 horas de trabalho semanais sem férias (na Europa: férias incluídas).

A porta-voz da McDonald's, Heidi Barker Sa Shekhem, afirma que a empresa estavam a monitorizar o debate acerca do salário mínimo:
15 Dólares é irrealista, mas sabemos que o salário mínimo vai aumentar ao longo do tempo
Don Thompson
Mary Kay Henry, presidente da Service Employees International Union (SEIU), que estava entre os presos: no protesto
É hora da Corporação do McDonald parar de fingir que não se pode aumentar o salário das pessoas que preparam e servem a comida.
Um recente relatório do think tank de New York Demos descobriu que a relação da remuneração entre um CEO e um trabalhador na indústria de fast food foi mais do que 1000 para 1 em 2013. Isso é: um executivo ganha 1000 (ou mais) vezes do que um simples funcionário.

Em 2013, McDonald's acumulou receitas para um total de 28.1057 biliões de Dólares e lucros de 5.5859 biliões. O que explica, por exemplo, o salário do Director Geral da McDonald's, Don Thompson: 9.5 milhões de Dólares no ano passado. Feitas as contas, Thompson ganha 6.600 Dólares por cada hora.

Nada mal para um trabalhador de fast food.


Ipse dixit.

Fontes: Reuters, The Guardian

6 comentários:

  1. Anónimo9.6.14

    Fico eu pensando...não esta contente com o seu salario? Procure um emprego melhor!É a lei da oferta e da procura, ou seja, o salario esta baixo porque tem muita gente querendo trabalhar lá. Daí a fazer uma mobilização onde ira prejudicar os outros cidadãos é outra coisa totalmente diferente. Conclusão: não passam de massa de manobra igual aqui na Banania, para um futuro proximo, quando houver uma manifestação legitima pelos direitos do cidadão a policia descer borracha (cacetete) no povo! E o povo morre por falta de conhecimento...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo10.6.14

    O que aqui se comenta é uma coisa chamada discrepância, abuso de autoridade.
    Não está contente? Mude-se.
    Claro que é a lei da oferta e da procura...
    Não se preocupem, não vale a pena lutar por direitos laborais...levam porrada e vão para o olho da rua (because we can)...vamos depois buscar mais pessoal para contratar (leia-se escravos à margem da própria lei e vai por aí abaixo).Uma gestão inteligente a seguir sem abrigo? ok
    E é isto que querem para a Europa?
    Não sei se rir se chorar...

    http://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/f/f0/Dead_Kennedys_-_In_God_We_Trust%2C_Inc._cover.jpg

    Nuno

    ResponderEliminar
  3. Desde que a China começou com a política de baixos salários, isso virou moda no mundo todo, aqui no Brasil o salário médio de um trabalhador sem nenhuma especialização (grande maioria) é de 950 surreais, em torno de 320,00 Neuros, e a semana é de 44 horas. Acredito que um trabalhador do Mac Donald's ganhe algo próximo disso, talvez um pouco mais.
    Mas o custo de vida de um modo geral assemelha-se ao de Portugal, aluguel de imóveis tem valores similares, automóveis aqui são mais caros, alimentação outro dia houve um comentário que ai era mais barato.
    Me revolta essas empresas depois cobrarem desses trabalhadores educação e higiene pessoal.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo10.6.14

    Opa, opa
    E esta fresquinha:

    http://www.ionline.pt/artigos/dinheiro/droga-prostitui-ue-quer-legalizar-s-no-excel-calcula-pib

    Afinal estou a menosprezar a loucura de outros pela europeia! Erro crasso, confesso. Como vão medir? Não medem, imaginam assim por alto.
    Commodities.

    Nuno

    ResponderEliminar
  5. pai natal10.6.14

    As grandes empresas têm a responsabilidade social de serem o motor do aumento do salario minimo. Quando uma grande entidade economica aumenta os salarios dos seus trabalhadores, pelo menos dos que auferem dos salarios mais baixos internamente, isso vai fazer crescer a quantidade disponivel de capital existente nas diversas comunidades. Uma wallmart que aumente os seus trabalhadores, aumenta tambem indirectamente as receitas dos pequenos negocios que os seus trabalhadores frequentam, impedindo que estes fechem, e possibilitando por sua vez, que se aumente os salarios nesses estabelecimentos.
    Se perguntarem aos directores de comunicação de todas as multinacionais, eles dir-vos-ão, que as suas acções sociais e fundaçoes existem para ajudar a criar um mundo melhor. Por exemplo a casa ronald mc donald, para crianças em deslocação hospitalar, deixava de ter razão de existir, se empresas como a mc donalds contribuisse para o aumento do salario dos pais dessas crianças.

    Portanto não é quem está mal mude-se, é sim quem quer comentar que compre um cerebro primeiro.

    ResponderEliminar
  6. pai natal10.6.14

    A parte do comentario que mais gostei foi: o salario é baixo porque muita gente quer lá trabalhar.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...