24 julho 2014

Um Brasil comunista?

Diz Mara:
Se possível, leia o último artigo do Blog do Alarico Trombeta, "Dilmastalin decreta a ditadura do Proletariado". É um artigo muito contundente (é a marca do Blog) mas que sinto como verdadeiro. Se possível, dê a sua opinião a respeito do que é ali colocado.
Não costumo comentar o que escrevem os outros blogues e isso por uma razão muito simples: não sou o dono da verdade, por isso não tenho direito de "julgar" o trabalho dos outros.

Dito isso, é verdade que o desejo dum Leitor é uma ordem, portanto...

O blog Alarico Trombeta é um blog simpático, daqueles que aprecio, pelo simples facto de que exprime suas opiniões. Posso não concordar com o conteúdo (e não concordo, de todo) mas é preciso dar o justo mérito a uma mente que pensa.

E o conteúdo? Bom, aqui o discurso fica mais complicado.
Eu vivo na Europa e por aqui já temos problemas de sobra, nunca fui para o Brasil (e cedo ou tarde terei que decidir-me) mas conheço um pouco (o mínimo, que fique claro) por via de leituras, da televisão (costumo ver Record Tv e Tv Brasil...não são o máximo mas é sempre melhor do que a Globo que é paga), do que dizem ou escrevem os Leitores, de algumas amizades cultivadas mesmo aqui,a partir do blog.

Dito isso, o Brasil sempre fez-me pensar a um estado de "evolução" democrático que alguns Países ocidentais já atravessaram. Não falo de "atraso" do Brasil, não é isto que está em causa: mas ninguém pode negar que o País conheceu a democracia tarde, mais tarde do que outros Países, e, apesar de evoluir muito rapidamente, há passos que são obrigatórios, que têm de ser percorridos e que não podem ser simplesmente "saltados".

Nomeadamente, algumas partes do conflito entre a "Direita" e a "Esquerda" fazem-me lembrar o que acontecia na Italia nos anos '50 e primeiros '60 do século passado: uma época que não vivi (ainda nem tinha nascido) mas que pode ser facilmente encontrada não apenas nas memórias de familiares ou parentes como também em filmes. Em particular, na série que teve origem nos livros de Giovanni Guareschi.

Guareschi criou duas personagens, Don Camillo e Peppone, que bem "fotografam" a vida política
italiana daquela época. Não a vida política nos centros de poder, mas a política vivida do dia-a-dia, com as lutas entre quem tinha atravessado a Segunda Guerra e a proclamação da República: o quotidiano de quem via na oposição política o inimigo, portador dum ideal económico e social ruim.

Nomeadamente, a luta era entre a vertente católica. conservadora, e a comunista.

Hoje em dia aqueles livros ou películas, que na altura tiveram um enorme sucesso, perderam boa parte do fascínio pela simples razão que estão ultrapassados. Já quase ninguém fala de Comunismo, já quase ninguém vai para a igreja, mas na época aquela era a realidade. E se os livros de Guareschi apanharam o lado mais divertido da situação, a realidade era muito menos simpática: houve mortos, e não falamos apenas de "alguns mortos", falamos de números que ultrapassaram o total de 5.000.

Este é um daqueles "passos obrigados" que uma jovem democracia tem que atravessar. É preciso esperar que novas gerações avancem para que possa surgir uma nova realidade, mas isso requer tempo.

Portugal é outro bom exemplo.
Aqui, sendo a democracia um pouco mais jovem (é de 1974), ainda há mais pessoas que agitam o fantasma de velho regime. Mas as novas gerações pouco ou nada sabem dele e já raciocinam de forma bem diferente, têm outro tipo de visão.

Também no caso do Brasil não falamos de História mas de algo que a maioria dos Brasileiros viveram; e isso criou uma bagagem feita de recordações, medos, inimigos, coisas que são bem vivas e que não desaparecem dum dia para outro.

O Brasil arrisca precipitar no Comunismo por causa do PT? Duvido muito.
O Brasil está muito bem inserido no mercado mundial e deve o impressionante crescimento dos últimos anos ao facto de ter escolhido, de forma consciente, a estrada do livre mercado. Como do outro lado fizeram todos os Brics.

Voltar atrás? Mesmo que um líder qualquer quisesse isso, chocaria com a lobby das empresas que produzem, exportam e têm relacionamentos comerciais com todos os cantos do mundo. Isso para não falar das manobras que a CIA logo implementaria para travar qualquer "desvio": os Estados Unidos podem tolerar (e muito mal) uma Venezuela "comunista" (com muitas, mas mesmo muitas aspas), podem tranquilamente tolerar uma Bolívia "comunista", mas não um Brasil. E os Brasileiros bem sabem como já no passado as ingerências norte-americanas condicionaram a vida do País.
O que se está a passar na Argentina deveria ensinar algo.

Dilma comunista? Dilma não é comunista, assim como Fidel Castro não é comunista, assim como
Putin não é comunista, assim como Hugo Chavez não era comunista, assim como Estaline não era comunista. E seria possível continuar: tentamos não confundir o Capitalismo de Estado (ou a oligarquia, culto da personalidade) com a utopia comunista.

Mas isso interessa até um certo ponto. A época dos "-ismos" acabou. Estes serviram para condicionar as escolhas ao longo dum determinado período histórico, mas agora estão definitivamente ultrapassados. Esta é a época do individualismo, uma altura em que as ideologias são guardadas no sótão em favor do "Eu&Mim", um hedonismo que implica o progressivo desempenho do indivíduo e deixa a estrada livre para um (aparente) caos/vazio, na verdade bem controlado.

Claro, ainda há os nostálgicos, os que acreditam no partido, na utopia (de ambos os lados). Mas são marginais que já não determinam as escolhas de base e que são condenados à extinção. Porque assim a nossa sociedade pretende.

O futuro do Brasil é feito da classe média, aquela que hoje enche os centro comerciais e engole os produtos do McDonald's. Aquele é o mercado, aí está o futuro e não apenas do Brasil: na China o percurso é idêntico. Será a "classe média" o coveiro de todos os "-ismos".

O que podem fazer hoje uma Dilma ou até um Lula é diminuir a faixa da população pobre: mas, paradoxalmente, isso contribui para alimentar as fileiras da tal classe média e agarrar cada vez mais o País ao "livre mercado". Diminuir a pobreza mas, ao mesmo tempo, pagar os impostos que o "livre mercado" pede: sejamos honestos, qual líder realmente comunista teria organizado um triunfo das multinacionais como a Copa do Mundo de Futebol? Sobretudo quando ainda haveria muito para fazer em prol dos que realmente mais necessitam.

E não pensem no discurso "mas isso é bom para a imagem do País, para as nossas empresas, cria lugares de trabalho, etc. etc.": estas são afirmações que não resistiriam perante a mais elementar das análises.

Para acabar, a minha é uma visão "de longe", como fiz questão de realçar antes, por isso pode estar totalmente errada, é necessário ter isso em conta. Não há problema, errar é normal. Estou aqui também para ser corrigido e aprender.

No entanto, vou concluir continuando a errar: mais do que com o regresso do Comunismo (que não regressará), se fosse brasileiro eu estaria mais preocupado com as tendência globais, porque o Brasil não é uma ilha e o tal "livre mercado" (livre só de nome) tem como base algo que já não é o velho Capitalismo (afinal, algo conhecido) mas qualquer coisa que já é difícil rotular e cujos efeitos são extremamente nefastos.


Ipse dixit.

Fonte: Alarico Trombeta

36 comentários:

  1. ola max! eu queria dizer que os oligarcas de merda do meu país estão tão acostumados a mamar nas tetas do governo e tratar os pobres como escravos(praticamente sem salários) que quando um governo trabalhista ajuda os pobres a comerem e terem um pouco de dignidade já é confundido com com o mais profundo comunismo,eu bem que gostaria que a população os queimassem em praça pública,mas as mudanças demoram,eles ainda precisam aprender o que é capitalismo e comunismo.PS: o LULA já prvidenciou mais escolas e universidades.

    ResponderEliminar
  2. Muito bom vc disse tudo na ultima opinião.tento explicar todos os dias para "professores" na escola essa questão e digo, vcs imaginam que o brasil e o mundo olhem la fora para ver o atual quadro. Abraços e parabéns pelo seu trabalho.

    ResponderEliminar
  3. Caro Max cidadão do mundo.

    Mais uma excelente análise, sem fanatismos cegantes e fratricidas. Belo distanciamento.
    Já concluí, e repito aqui para clarear minha posição aos outros comentaristas e leitores, quanto ao Brasil ou qualquer outro povo - "todas as utopias humanitárias são parte do jogo escravagista milenar" para a dualidade que sustenta o conflito financiado pelos banqueiros donos e senhores das casas grandes desse e quiça de outros mundos. A escravização do "homem" pelo "homem" é milenar. Criam-se, "modernamente" os das casas grandes, ( leia-se quadrilhas de banqueiros e comparsas), problemas para oferecer soluções aos das perenes senzalas mundo afora. Agora querem a depopulação dessas senzalas (excessivas), vide Israhell exterminando os palestinos enquanto não chega nossa vez. Treinam seus exércitos e suas armas promovendo estes gencídios, negócio mais lucrativos até que outras "drogas" e religiões com as quais também negociam lucrativamente...
    O resto é alienação das boçalizadas massas, a sempre última a saber, a televisão e os demais "midias" é garantia de sua perene e azeitada ignorância (milenar esta manobra de sabotagem do saber). A cada vinte anos, acomodam as idéias de bestialidade e "iluminação" das "novas" gerações de escravos. Estamos a caminho da Guantánamo planetária do 4º REICH nazi sionista e ninguém está vendo. Ou não podem ou não querem?
    O resto, sobre esse Brasil e o "comunismo" seria cômico se não fosse trágico, você escreveu muito melhor do que a minha melhor pacacidade seria capaz e esta conversa daria dias de muito "papo firme"
    Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato.

    ResponderEliminar
  4. Max, agradeceria que você lesse este artigo, para melhor inteirar-se sobre o que é a 'ditadura' do PT: http://www.ocafezinho.com/2014/07/24/ditadura-do-pt/
    P.S.: Tinhamos uma democracia desde o segundo governo de Vargas, pujante....o suícidio de Vargas intenrompeu o golpe, que foi dado 10 anos mais tarde.....

    ResponderEliminar
  5. Não existe nada que possa satisfazer plenamente qualquer pessoa. Cada um verá a sua realidade, segundo o seus interesses ou suas convicções. Sou uma pobre criatura que agradece o que ainda há de bom e lamenta ser impotente num mundo sem solução. Dilma faz o que lhe é possível neste jogo de cartas marcadas, onde nós sabemos quem dá as cartas. Esta é minha opinião e não tomo partido de coisa alguma por ter perdido a fé, neste mundo apodrecido pela ganância. A humanidade ama e odeia na mesma proporção e quase sempre prevalece o "eu" ao invés do "nós".

    ResponderEliminar
  6. Mauro Belato24.7.14

    Todo poder emana do povo, que exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente.
    Art. 1º, parágrafo único, combinado com Art. 204 - Titulo VIII que estabelecerá as formas d participação.
    Este é o caráter da critica ao governo do PT (Dilma) no testo que te sugeriram, nada mais é do que um inocente (?) útil ao sistema que oprime e explora o povo Brasileiro a mais de 500 anos, primeira vez em minha vida que vejo o trabalhador brasileiro não ficar com a fatura das desgraças que o tal de liberalismo de mercado produziu por estas terras. Toda essa choradeira acontece sempre que aparece alguém querendo dar um pouco de poder ao povo.
    O PT (Dilma) mandou para o congresso um projeto para que a sociedade brasileira possa opinar nos projetos do governo, eu disse opinar , dar sugestões ao governo como uma respostas as manifestações que aconteceram em maio no Brasil, como reza a nossa constituição, e lá vem a mídia sempre tão zelosa com vida braba que sempre reinou por aqui deturpando o sentido das coisas. (lembram do inocente útil) A coisa por aqui sempre foi dividida entre a Casa Grande e a senzala, estamos saindo da senzala falta derrubar a casa grande.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo24.7.14

    EXP001
    Vou fazer por me conter ao máximo sinceramente que vou.
    Do Brasil já me chegaram analises de pessoas que me surpreenderam muito pela positiva, pela sua clarividencia e qualidade dos artigos. Embora infelizmente seja uma minoria. É que vindo de la oiço e leio frequentemente com cada chorrilho de disparates lançado pela ignorância que atingem dimensões estratosfericas . O artigo da fonte (http://alaricotrombeta.blogspot.pt/2014/07/dilmastalin-decreta-ditadura-do.html) e um exelente exemplo do que refiro (disparate estratosferico) pela linguagem utilizada, pelas imagens colocadas pela deturpação grosseira dos factos, pelo recurso ao populismo barato e rafeiro muito dentro do estilo do bando neonazi que agora anda a solta pela ucrania.
    Tendo em conta o que o Brasil penou durante decadas e o que está agora (ainda com grandes desafios é certo ) é facil constatar que o saldo é muito positivo.
    O referido artigo mais parece propaganda de alguem que perdeu uma das mamas a que estava agarrado ou não suporta ver o acesso de um grande numero de pessoas a bens e serviços que antes estavam reservados a um grupo restrito. Nao refere um unico dado economico, social ou financeiro para construir uma tese. Agarra simplesmente num monte de "buzzwords" corrupcao (sim parece que é so de agora e se acaba com isso num piscar de olhos ), cachorrada, horror, ditadura comunista (mas so esta as outras sao boas), idiotas ,besta (para aproveitar a grande devoção catolica dos Brasileiros) aposentados que agora descontam 11% para a previdencia (que valores de aposentação ja agora? ), que o inferno lhes dê o terrivel castigo merecido.
    Enfim um orgasmo de odio masturbado pela ignorância.

    Max acredite os ismos que andam bem por ai a espreita. Principalmente o fascismo e o feudalismo.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo24.7.14

    EXP001
    Vou fazer por me conter ao máximo sinceramente que vou.
    Do Brasil já me chegaram analises de pessoas que me surpreenderam muito pela positiva, pela sua clarividencia e qualidade dos artigos. Embora infelizmente seja uma minoria. É que vindo de la oiço e leio frequentemente com cada chorrilho de disparates lançado pela ignorância que atingem dimensões estratosfericas . O artigo da fonte (http://alaricotrombeta.blogspot.pt/2014/07/dilmastalin-decreta-ditadura-do.html) e um exelente exemplo de uma autentica veborreia de disparates estratosfericos pela linguagem utilizada, pelas imagens colocadas pela deturpação grosseira dos factos, pelo recurso ao populismo barato e rafeiro muito dentro do estilo do bando neonazi que agora anda a solta pela ucrania.
    Tendo em conta o que o Brasil penou durante decadas e o que está agora (ainda com grandes desafios é certo ) é facil constatar que o saldo é muito positivo.
    O referido artigo mais parece propaganda de alguem que perdeu uma das mamas a que estava agarrado ou não suporta ver o acesso de um grande numero de pessoas a bens e serviços que antes estavam reservados a um grupo restrito. Nao refere um unico dado economico, social ou financeiro para construir uma tese. Agarra simplesmente num monte de "buzzwords" corrupcao (sim parece que é so de agora e se acaba com isso num piscar de olhos ), cachorrada, horror, ditadura comunista (mas so esta as outras sao boas), idiotas ,besta (para aproveitar a grande devoção catolica dos Brasileiros) aposentados que agora descontam 11% para a previdencia (que valores de aposentação ja agora? ), que o inferno lhes dê o terrivel castigo merecido.
    Enfim um orgasmo de odio masturbado pela ignorância.

    Max acredite os ismos que andam bem por ai a espreita. Principalmente o fascismo e o feudalismo.

    ResponderEliminar
  9. maria24.7.14

    Olá Max: gostaria que as pessoas brasileiras tivessem 10% da percepção que tu tens, ainda que de longe desta terra. Quando li o comentário da leitora Mara pensei: não, eu não vou ver o tal blog, é demais a "grosseria mental", para não dizer outra coisa, de qualquer sujeito/a que julgue o atual governo com tendência a totalitarismo de Estado, seja de orientação direitista ou esquerdista (o que querem dizer, quando falam em comunismo). Como o que escrevestes e o que os comentaristas acima já disseram o que era para ser dito a respeito, fico por aqui, e vou atras da sugestão de leitura do Krowler sobre o crime com o avião civil. Abraços

    ResponderEliminar
  10. Chaplin25.7.14

    O sistema burguês/iluminista/judaico foi desenvolvido baseado na concentração e controle oligárquicos sobre as maiorias. O capitalismo nada é além de um facilitador dos processos relacionados. Por outro lado, tanto o trabalhismo como o comunismo tornaram-se meras funções do mesmo sistema, ambos cooptados pelo mesmo poder, onde suas ideologias sobreviveram apenas nas páginas das obras de seus pensadores. Servem como falsos antagonismos para a propaganda e sua realidade invertida. Aqui no Brasil, o próprio Lula é um ótimo exemplo disso. Sua ascensão no meio sindical teve como mola propulsora o maior articulador militar à época. General Golbery do Couto e Silva. Usado ou não, desempenhou suas funções de "opositor" tão satisfatoriamente, que após quatro tentativas, traiu toda a classe trabalhadora, juntamente com outros líderes sindicais, aos "encantos" do poder, aliando-se a uma das duas principais frentes conservadoras do país.

    ResponderEliminar
  11. comunismo sob Lula Dilma:

    1) o salário mínimo teve aumento real de 72% nesse período;

    2) o investimento público em educação passou de 4,8% para 6,4% do PIB;

    3) o Prouni levou mais de 1,5 milhão de jovens à universidade;

    4) a quantidade de brasileiros viajando de avião passou de 37 milhões por ano, para 113 milhões por ano;

    5) a produção de automóveis no país dobrou para 3,7 milhões/ano;

    6) o fluxo de comércio externo passou de US$ 107 bilhões para US$ 482 bilhões por ano;

    7) o PIB per capita saltou de US$ 2,8 mil para US$ 11,7 mil;

    8) a população com conta bancária passou de 70 milhões para 125 milhões;

    9) as reservas internacionais do país, de US$ 380 bilhões, correspondem a 18 meses de importações, o que fortalece o Brasil num mundo em crise;

    10) ao longo da crise mundial o Brasil fez superávit fiscal de 2,58% ao ano, média que nenhum país do G-20 alcançou;

    11) os financiamentos do BNDES para a empresas têm inadimplência zero;

    12) a dívida pública bruta do país, ao longo da crise, está estabilizada em torno de 57% (embora o jornal discorde desse fato)

    13) há 10 anos consecutivos a inflação está dentro das metas estabelecidas pelo governo
    http://www.institutolula.org/depois-de-12-anos-o-globo-publica-dados-sobre-avancos-dos-governos-lula-e-dilma/

    mais comunismo:
    Foi divulgada nesta quinta-feira (24) mais uma edição do Relatório de Desenvovimento Humano do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). A boa notícia é que o Brasil continua subindo no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). O país chega ao 79° lugar com um índice de 0,744 e passa a média da América do Latina (0,74) e do mundo (0,702).
    http://www.conversaafiada.com.br/economia/2014/07/24/idh-brasil-e-lulilma-explodem/

    ainda mais comunismo:
    O BRASIL DE 2014


    ➢ É a 7ª economia mundial

    ➢ É o 2º maior país exportador de alimentos

    ➢ É o 1º produtor e exportador de soja

    ➢ É o 1º produtor e exportador de café

    ➢ É o 1º produtor e exportador de açúcar

    ➢ É o 1º produtor e exportador de suco de laranja

    ➢ É o 1º produtor e exportador de carne bovina

    ➢ É o 1º produtor e exportador de frango

    ➢ É o 3º maior produtor de frutas

    ➢ É o 1º fabricante de jatos regionais

    ➢ É o 3º fabricante de aviões comerciais

    ➢ É o 4º mercado de veículos

    ➢ É o 7º produtor mundial de veículos

    ➢ Tem a 4ª maior indústria naval

    ➢ É o 2º maior produtor de minério de ferro

    ➢ É o 9º maior produtor de aço

    ➢ É o 4º maior produtor de cimento

    ➢ É o 4º maior produtor de celulose

    ➢ É o 1º em celulose de eucalipto

    ➢ É o 9º maior produtor de papel

    ➢ É o 7º maior fabricante de produtos químicos

    ➢ É o 8º maior produtor de alumínio primário

    ➢ É o 4º maior produtor de bauxita

    ➢ É o 3º maior produtor de alumina

    ➢ É o 5º maior produtor de têxteis

    ➢ É o 4º maior produtor de confecções

    ➢ É o 3º maior produtor de calçados

    ➢ É o 2º maior gerador de energia hidrelétrica

    ➢ É o 1º produtor de etanol e o 3º de biodiesel

    ➢ É o 7º maior gerador de energia elétrica e 9º maior consumidor

    ➢ É o 3º maior mercado de computadores pessoais

    ➢ É o 5º em telefones celulares e o 5º em telefones fixos.

    ➢ É o 4º país em usuários de internet e o 3º em número de servidores

    ➢ É o 4º país em extensão de rodovias

    ➢ É a 4ª maior força de trabalho (104 milhões)

    ➢ É o 7º maior mercado de consumo do mundo

    ➢ É o 5º em reservas internacionais (US$ 377 bilhões)


    ENTRE OS PAÍSES DO G20 O BRASIL DE 2014

    ➢ Teve o 9º maior crescimento do PIB em 2013 (2,3%0)

    ➢ É o 1º na proporção entre reservas e dívida de curto prazo (10 vezes)

    ➢ É o 2º na proporção entre reservas e importações (18 meses)

    ➢ Teve o melhor resultado primário médio entre 2008 e 2013 (2,54%)

    ➢ É a 6ª menor dívida pública bruta em relação ao PIB (57,2%)

    ➢ Tem o 4º maior investimento Educação (5,8% do PIB)

    ➢ Tem o 9º maior investimento em Saúde (8,9% do PIB)

    http://www.conversaafiada.com.br/economia/2014/05/03/os-numeros-com-que-lula-foi-pra-cima/

    ResponderEliminar
  12. Robson - Londrina25.7.14

    Caro Max,
    Não pense que é o caso de abusar de ti e do teu conhecimento. Ao contrário, trata-se apenas de querer saber a tua opinião (o prisma europeu) acerca do assunto, vez que nela (a tua opinião) sempre há um olhar mais arguto que o da maioria. Então, tome esta consulta por um elogio, já que tua opinião é aqui apreciada com bastante interesse.
    Dito isso, fala-nos aí o que tu pensas sobre esta matéria:
    http://usawatchdog.com/germany-secretly-planning-on-joining-brics-jim-willie/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Alemanha nos Brics? Fora de questão.

      A Alemanha demorou décadas para construir um sistema (o Euro) no qual pode fazer o que lhe apetecer e que lhe proporciona uma espécie de "domínio" no Velho Continente: não vai deitar no lixo este poder.

      Mas há várias razões pelas quais a Alemanha não irá juntar-se aos Brics.

      Uma extremamente importante e que têm raízes profundas na História: entrar nos Brics significaria "afastar-se" do resto da Europa. Mas isso implicaria deixar os eternos rivais da Alemanha com uma ampla margem de manobra na União Europeia e no Velho Continente todo: falamos aqui da arqui-inimiga França e do Reino Unido a seguir.

      História que tem raízes económicas: Berlim não vai permitir uma Europa "francesizada", nunca, tem demasiado para perder; mais fácil que sejam outros Países a deixar o Euro e a União.

      A Alemanha não deseja ficar como "corpo estranho" no centro da Europa, e assim ficaria se entrasse nos Brics, com o resto da Europa agarrada aos EUA. Nem de perto, nem de longe. Também porque a Alemanha é a principal aliada europeia dos bancos de Wall Street, muito mais do que Londres nesta altura: é Berlim que apoia e pretende a implementação das medidas de austeridade nos vários Países, as mesmas desejadas pelo FMI. É Berlim que está atrás da política económica de Bruxelas.

      O que acontece é que as sanções contra a Rússia prejudicam, parcialmente, o comércio alemão. Isso é verdade. Mas a Alemanha não vive apenas do comércio com Moscovo e há muito mais em jogo nisso. Há um florescer de lojas (cadeias) que vendem rios de produtos alemães, mesmo aqui, em Portugal, em Italia, na França. Lidl, Aldi, etc., são o rosto da colonização económica alemã no resto da Europa.

      Propor de abandonar a Europa seria um passo extremamente arriscado por qualquer governo alemão, muito provavelmente o fim dum governo. Seria uma escolha que nenhum eleitor alemão iria entender, não agora, após décadas passadas a defender com unhas e dentes o Euro.

      Abraço!!!

      Eliminar
    2. Robson - Londrina26.7.14

      Valeu, Max.
      Isso o que você disse é mais ou menos o que eu havia pensado também.
      Por outro lado, exercitando a abertura de mente a novas perspectivas diante dos fatos, percebo que, atualmente, todos os países e blocos (de todos os tipos) andam um tanto quanto perdidos acerca dos movimentos políticos e econômicos quando globalmente analisados, aí incluídos os Brics, UE e EUA.
      Percebe-se no ar um burburinho que, se pudesse ser traduzido e resumido, levaria-nos a acreditar que tudo é possível, inclusive rupturas da União Europeia e dos Estados Unidos, com maior preocupação para o segundo, cujas consequências seriam catastróficas para todos.
      Quando as canoas do Dólar e do Euro estão fazer água, todos podem querer pular fora delas antes que afundem de vez.
      O que preocupa (penso eu) não é o que isso representa do ponto de vista econômico, vez que sempre há um jeito de recomeçar, mas como essas rupturas podem inflar os ânimos para a guerra entre potências nucleares, cujos sinais de proximidade já dão as caras por todos os lados e com as trombetas em mãos.
      Na sua opinião, o fato de os Estados Unidos estarem assim tão preocupados em espionar "amigos aliados", como Brasil e Alemanha, não pode ser interpretado com uma preocupação real para com essa suposta pretensão da Alemanha de se juntar aos Brics, ou, se não tanto, com uma real possibilidade de afastamento da União europeia das táticas nada sutis adotadas pelos Estados Unidos?
      Depois, se a Alemanha fizesse um movimento de tal magnitude aderindo aos Brics, ela não arrastaria consigo a França e mais alguns outros?
      Por fim, percebe-se daqui, aqui do outro lado do oceano, que os europeus começam a dar sinais de que estão se cansando da campanha beligerante promovida insistente e continuamente pelos Estados Unidos ao redor do mundo. É esta uma percepção equivocada de quem está longe da Europa?
      Abração.
      Robson.

      Eliminar
    3. http://jornalggn.com.br/blog/stanilaw-calandreli/para-analista-a-alemanha-planeja-participar-do-brics

      Eliminar
  13. Anónimo25.7.14

    Faltou citar o 1º produtor/exportador de Nióbio!

    ResponderEliminar
  14. Anónimo25.7.14

    Quero agradecer a generosidade da sua resposta. Queria mesmo a sua opinião e não tinha outro jeito a não ser pedi-la. Não sabia que não morava no Brasil, talvez por isso, o texto apresenta uma certa polidez, ou distanciamento, não sei definir exatamente. Tenho procurado ouvir pessoas, ler os mais diversos artigos, avaliar as mais divergentes opiniões, na tentativa de entender um pouco mais o que está acontecendo no mundo e, mais proximamente no Brasil que, grande e rico, permite ainda os números citados pelo leitor Emerson e, também, permite ainda, a livre expressão. Nosso grande Brasil apresenta também grandes números de corrupção, de criminalidade, de impunidade que, somados ao comodismo geral, está provocando, aliás, já provocou uma mudança tão radical de valores, que a honestidade ,que aprendemos de nossos pais, se diluiu a tal ponto, que já virou artigo raro. E um País, um povo, destituído de seus valores morais, se torna presa fácil de qualquer predador que queira dominá-lo. Nossos atuais governantes mantém uma relação afetiva com Cuba, gastando nosso dinheiro com construções grandiosas naquele País, esquecendo as necessidades de infraestrutura de nosso Brasil e, posso lhe dizer que a nossa carga de impostos é muito, muito pesada, ferindo já, quase de morte, quem produz, quem trabalha. Quem paga, sabe! O que tem Cuba que atrai tanto os membros do nosso governo, alguém quer responder? Sei que o espaço aqui não é tão grande, não dá pra falar da missa, a metade; o artigo do Alarico pode ser considerado grosseiro mas, estou aprendendo que a verdade nem sempre é sutil. Confesso que estou apreensiva, percebendo que o mundo entra num estado de ebulição e temo por meu amado Brasil, tão grande e rico de recursos naturais e tão frágil, social e economicamente e, tenho a intuição de que o comunismo, ou coisa que o valha, não morreu. De onde vem essa impressão de que, a qualquer momento, podemos cair numa armadilha? Talvez do fato de sabermos que os perigos vestiram uma roupagem moderna e bondosa e, perfeitamente disfarçados, são alvos de elogios e paparicações pois, não vão mostrar a sua cara verdadeira antes do último ato. Agradeço, novamente, sua resposta, enriquecida, também, com os comentários opinativos de seus leitores e, sentindo meu cérebro também em ebulição, vou procurar acalmar-me, recolher-me, um pouco, em silêncio, e conversar com Deus, Este Ser que, também anda tão esquecido e desprezado pela moderna roupagem da bondade, e que, se não der,no momento, as respostas para minhas inquietações, me dará, com certeza, um momento de serenidade que estou precisando. Muito obrigada! Muito obrigada! Você foi, novamente, quase um gênio. Um abraço, se permite, Mara

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo25.7.14

      EXP001

      Ola Mara, boa noite. Escrevo de Portugal pais onde nasci. Compreendo perfeitamente o quanto se deve sentir confusa. Eu senti o mesmo quando dei o passo de entender melhor o que se passa a minha volta. Quanto mais sitios na net lia mais confuso ficava andava mais desorientado que um rato que comeu veneno ate que com o passar do tempo e o decorrer dos acontecimentos fui identificando os sitios isentos e que tentam ser fidedignos.
      A Mara ja deu 3 passos importantes:
      1o Começar a tentar entender o que a rodeia
      2o Começar a levantar questões em vez de aceitar como verdade o que lhe contam
      3o Encontrou o Informação Incorrecta ;) Estou a serio :)

      Em relação á corrupção no Brasil concordo que é gritante, mas não é de agora, já vem de bem longe e mesmo que algum Presidente tentasse acabar com ela rapidamente, nao iria conseguir. Quando esta implantada como esta ai no Brasil e muito dificil desmantelar esse sistema. Veja por exemplo na China mesmo com a pena de morte e muitos ja foram sentenciados a ela continua a haver em altos cargos.
      Ou por exemplo ca em Portugal com pessoas muito proximas do governo ou mesmo do governo (lembro-me das palavras de um empresario Brasileiro ca em Portugal num debate acerca da corrupção em Portugal no canal estatal de tv dizer que corrupção era no Brasil em Portugal é mesmo Máfia) e o homem esta bem correcto.
      Em relação as construções em Cuba não tenho conhecimento, mas o que se deve interrogar e se sao feitas por empresas publicas ou privadas, se irão ter retorno, se fazem parte de algum acordo de trocas. Questionar questionar sempre.
      Em relação ao comunismo não se preocupe com isso nos proximos tempos.
      O grande perigo vem de outro lado que como muito bem refere usa novas roupas.
      Ca em Portugal o centro e direita tambem andam sempre a diabolizar os comunistas Portugueses mas venderam 3 grandes monopolios a empresas controladas pelo governo da China Comunista. foram a companhia de electricidade (EDP) , Seguros (da CGD) e Rede Electrica Nacional.
      Houve ainda casos mais gritantes de entidades que chamavam de terroristas e agora negoceiam com elas.
      Ou os estados unidos da america que tanto detestam o comunismo mas negoceiam com e devem imenso dinheiro a China Comunista.
      O que pretendo focar neste ponto é que diabolizam alguem mas se esse alguem lhes proporcionar uma renda vendem-se e ficam calados enquanto a teta não seca.
      Repare bem no declinio que esta a haver na Europa na ultima decada e como o Brasil emergiu de practicamente do 3o mundo para actualmente alguem com voz e peso no mundo.
      Olhe para o passado e lembre-se da sensação de prosperidade (ou falta dela). Olhe para o presente e o que sente agora ?
      Mara se quiser trocar ideias podemos combinar :)

      Eliminar
    2. Anónimo26.7.14

      Grata, gratíssima! Não quero abusar de sua boa vontade, confesso que não tenho domínio da Internet, mas como você vê, estou um tanto confusa, mesmo. Aliás, acho que a confusão já aderiu ao meu jeito de ser, não sei se tão cedo me livro dela. Se você puder, fale sobre..."o grande perigo vem de outro lado..." não entendi isso.
      Você não deu nome ou apelido. Posso te chamar de Lux, só pra ter uma referência, tá? Tchau, aguardo resposta, Mara

      Eliminar
    3. Mara,
      aqui algo simples para entender no que se baseiam outras opiniões:
      Do Denilson Crispim Santos, no Face do C AF:

      Existem 2 Brasis.

      1. o Brasil da FGV, IBGE e IPEA que cresce distribuindo renda
      2. o Brasil da Folha, Veja e Globo onde tudo vai mal.
      .
      É um direito de cada um escolher em quem acreditar !!!
      .
      PIB em bilhões de reais
      Ano 2002 – 1.477
      Ano 2013 – 4.837
      Fonte: IPEA
      .
      Número de Falências Requeridas
      Ano 2002 – 19.891
      Ano 2013 – 1.758
      Fonte: Serasa
      .
      Inflação
      Ano 2002 – 12,53%
      Ano 2013 – 5,91%
      Fonte IPEA.
      .
      Taxa de desemprego % MES DEZEMBRO
      Ano 2002.- 10,5
      Ano 2013. – 4,3
      Fonte IPEA.
      .
      Taxa de Juros Selic
      EM 31/12/2002 – 24,9 %
      HOJE – 11 %
      Fonte: Ipea
      .
      Dívida Pública % do PIB
      Ano 2002 – 60,4%
      Ano 2013 – 33,8% ;
      Fonte: Ipea
      .
      Número de universitários
      Ano 2002 – 3,5 milhões
      Ano 2012 – 7,0 milhões
      fonte: ANDIFES
      .
      Salário Mínimo Real mes de janeiro
      Série em reais (R$) constantes do último mês, elaborada pelo IPEA, deflacionando-se o salário mínimo nominal pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do IBGE a partir de março de 1979
      Ano 2002. – 364,84
      Ano 2014. – 724,00
      Fonte: IPEA
      .
      Taxa de pobreza (% de pobres)
      2002 34 %
      2012 15 %
      Dados IPEA
      .
      IDH
      2000 0,669
      2005 0,699
      2012 0,730
      Fonte: Estadão
      .
      Reservas Cambiais em bilhões de dólares
      Ano 2002 – 38
      Ano 2013 – 375
      Fonte: Ipea e Banco Mundial
      .
      Espectativa de vida em anos
      2002 – 71,0 anos
      2011 – 73,4 anos
      Fonte Banco Mundial
      .
      Gastos Públicos com saúde
      2002 – 28 bi
      2014 – 106 bi
      Fonte: Orçamento federal
      .
      Gastos Públicos com educação
      2002 – 17 bi
      20124- 94 bi
      Fonte: Orçamento Federal
      .
      Capacidade instalada de Geração de Energia em MV
      2002 – 80.315
      2012 – 120.973
      Fonte: IPEA
      .
      RISCO-BRASIL (INDICE EMBI)
      31/12/2002 – 1.446
      31/12/2013 – 224
      Fonte: IPEA
      .
      Economia mundial
      2002 – 14a. economia mundial
      2013 – 6a economia mundial
      Fonte: Banco Mundia​l

      Eliminar
    4. Chaplin2.9.14

      Caro colega de comentários. As estatísticas impressionam mesmo! Mas infelizmente são despojadas do principal. De informar o modus operandis e os critérios governamentais que são voltados unicamente para sua auto-promoção. Suas instituições servem para oficializarem novos critérios que mascaram a verdadeira realidade. Exemplos: o conceito de pobre. Com a redução do patamar mínimo para enquadrar o cidadão, automaticamente deu-se uma "ascensão" massiva de classe. O crescimento das exportações baseado nos negócios dos governos com mega corporações, principalmente no segmento de minérios e agro-negócios. A redução do analfabetismo alicerçada igualmente na manipulação de critérios, difundidos pelos órgãos responsáveis pela educação junto ao professorado, onde o aluno, por mais precário que seja seu desempenho escolar, é quase proibido de repetir o ano. Na saúde, onde uma grande parcela das verbas se esvai em ralos administrativos e de gestões, promovidas pelo alto nível de corrupção dos mesmos. Na repetição de governos anteriores onde a criminalização do pobre é o carro chefe da segurança pública, ignorando suas causas históricas. E assim poderia seguir com tantos exemplos, como o inédito nível de lucratividade dos banqueiros dilers que seguem comandando toda economia nacional através do Banco Central, ditando todos regramentos monetários, tributários e fiscais para o país.

      Eliminar
  15. Anónimo25.7.14

    Olá Max!
    Visto que você não conhece a fundo o Brasil, te indico o livro do economista brasileiro Adriano Benayon, intitulado Globalização versus Desenvolvimento. Considero um excelente apanhado de toda a história econômica e social do país, demonstrando com muita clareza os breves períodos de real crescimento pelo qual o Brasil passou, e como desde muito tempo encontra-se refém dos grandes centros oligopolistas e suas multinacionais, sob pretexto do "livre mercado", com a total submissão do governo (anteriores e o atual), através das infinitas privatizações e a desvalorização das empresas nacionais, além da corrupção que tomou conta de todas as esferas do país, e por consequência, não permite o mesmo se desenvolva de verdade.
    Infelizmente, pelo Google Books o livro não está disponível em tua totalidade, porém acredito que seja o suficiente para se obter informações "incorrectas" a respeito.

    Link: http://books.google.com.br/books?id=i3XfzodvKmgC&dq=%22Globaliza%C3%A7%C3%A3o+versus+desenvolvimento%22&printsec=frontcover&source=bl&ots=lovA0eix64&sig=rYw_w4jDI8lHG-b_lgJ6rpMqcoU&hl=pt-BR&ei=OZ8dSu7WNY7SlAea__zIBQ&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=3#v=onepage&q=%22Globaliza%C3%A7%C3%A3o%20versus%20desenvolvimento%22&f=false

    Saudações
    Anderson Schmidt

    ResponderEliminar
  16. Falar do BRASIL sem ter contato com O BRASIL é acreditar que O BRASIL é um mundo de ideias de outras mentes que não "fala" sobre o BRASIL.

    Falar do BRASIL e do PT e dizer que o BRASIL está indo para o COMUNISMO é enxergar o BRASIL com os olhos do CEGO que nunca viu o BRASIL.

    Veja como muitas mentes querem nos dizer "coisas" que elas próprias não são: ENERGIAS de VIDA.

    O BRASIL, como a PALESTINA, a ARGENTINA e outros POVOS estão sendo levados a uma energia de medo e de controle.

    Artigos como estes mostram que estamos sendo "ANALISADOS" por energias que não tem EXPERIÊNCIAS como o OBJETO, no caso o BRASIL, e estas energias têm "AUTORIDADE" para falar do BRASIL? Quanta ingenuidade ainda temos e mostramos o quanto somos ainda crianças para o JULGAR e o ANALISAR.

    Quem és tu para falastes do BRASIL que não conhece e dizer que estamos a caminhar para o comunismo? Quem é que pergunta sobre isso? É o medo? É o colonizador europeu? Ou o escravo EUROPEU que estás com a econômica a pedir esmola e sugar a energia da América Latina como fizeste no passado. Quem esta analisando quem: o terapeuta ou o paciente que ver a doença do terapeuta?

    Nós somos ADULTOS ou somos como CRIANÇAS que obedecemos à autoridade cegamente?
    Quem vendeu a ALMA e ainda busca ser a “ALMA” que nunca teve contato e quis amá-la?

    O Povo Brasileiro, como o Povo EUROPEU, e o povo americano e o povo asiático, são instrumentos da MÍDIA e a MÍDIA, infelizmente, determina para onde o povo que não pensa e não questiona deve ir: para o MAPA COGNITIVO de quem MANDA - a elite doente e cheia de neuroses, pois somente pessoas doentes podem aceitar e acreditar que PODEM MANDAR NUMA GRANDE MAIORIA sem receber as CONSEQUÊNCIAS de que são minorias e não podem NUNCA controlar a VIDA REAL que a GRANDE MAIORIA DEVE VIVER: - A CONSCIÊNCIA na aprendizagem do VIVER A VIDA.

    Assim, parafraseando Carl Gustav Jung, temos:

    "Não existe como criar consciência sem dor. As pessoas farão de tudo, não importa o quão absoluto seja, para evitar encara a própria alma, não nos tornamos iluminados apenas imaginando figuras de luz, mas criando consciência da escuridão, porém, esse procedimento é desagradável, portanto, não popular."

    Devemos ter o CUIDADO nas nossas formas de manifestarmos a nossa própria sombra, pois o BRASIL é um país e nunca será um SER HUMANO, quem vive dentro do Brasil, no caso os brasileiros e as brasileiras e não brasileiros e brasileiras, são HUMANOS e tem ALMA.

    Isso, para mim, tem SIGNIFICÂNCIA e IMPORTÂNCIA.

    Por favor, veja numa perspectiva muito MAIS HUMANA e com RESPEITO para com a VIDA HUMANA.

    Muito obrigado e seja FELIZ dentro do seu campo de VISÃO e CONSCIÊNCIA.

    Namastê!


    ResponderEliminar
  17. Anónimo26.7.14

    Especialmente, para Anjjos, agradecendo a contribuição:

    "Antigamente, quando eu me excedia
    Ou fazia alguma coisa errada
    Naturalmente, minha mãe dizia:
    Ele é uma criança, não entende nada
    Ah, por dentro eu ria, satisfeito e mudo
    Eu era um homem, entendia tudo

    Hoje, só, com meus problemas
    Rezo muito, mas eu não me iludo
    Sempre me dizem, quando eu fico sério:
    Ele é um homem e entende tudo
    Ah, por dentro, com a alma atarantada
    Sou uma criança, não entendo nada!"
    (E. Carlos)

    Agradecendo pelo espaço do "II" e agradecendo a todos, que pensam e se expressam.
    Mara

    ( Erasmo Carlos)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo27.7.14

      EXP001

      Ola Mara, boa tarde.
      Adorei a sua sugestão de me chamar Lux .
      Podemos continuar a conversar por e-mail. O que acha ?

      Eliminar
  18. Conde Raviolli27.7.14

    Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Conde.

      Duas coisas.

      A primeira: ravioli é com um "l" só. Com duas não existe.

      A seguir: numa intervenção só definiu os Leitores deste blog como "ignorantes"; "idiotas", "bajuladores", "preguiçosos". Conseguiu ofender o Brasil ("merda"), culpar Portugal de todos os males passados, presentes e futuros (cómodo, não é?), e a "sub raça" brasileira.

      Qual a Sua intenção? Demonstrar que quem não for Comunista é um mal criado? Não acha ter exagerado um pouco? Aqui não há censura política, escrevem todos, de qualquer cor ou ideologia. Único requisito: o respeito.

      Será possível ler um Seu comentário civilizado? Tenho certeza de que sim, por isso este espaço fica à Sua disposição para um comentário normal.

      Abraço.

      Eliminar
  19. Anónimo27.7.14

    "Nunca ví tantos ignorantes e idiotas juntos em um mesmo espaço."

    Deves estar a ver este Blog através dum espelho onde se reflecte a tua própria imagem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo27.7.14

      Se as guerras acontecem com tanta frequência, é porque tem sempre alguém como você para iniciá-las. Deves estar a ver este Blog, também, não é?
      Seja feliz, ninguém está a fim de mais guerras.
      Mara

      Eliminar
  20. Anónimo27.7.14

    Parece-me que a Mara não entendeu que o comentário, que está por cima do seu, estava antes da resposta ao Max e foi a resposta possível (tentando não descer muito o nível) aos insultos desse tal Raviolli .

    A frase: ""Nunca ví tantos ignorantes e idiotas juntos em um mesmo espaço.", foi retirada do comentário do Raviolli (com 2 L).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo27.7.14

      Corrijo:
      "estava antes da resposta do max"

      Eliminar
  21. Anónimo27.7.14

    Suponho que a Mara não é a Condessa Raviolli ! ;-)

    Em caso afirmativo, peço desde já as minhas sinceras desculpas...

    ResponderEliminar
  22. Anónimo28.7.14

    Só respondi a alguém que foi grosseiro. Desculpem se causei alguma confusão
    Não gosto de ravioli nem de raviolli.
    Boa noite a todos. Agradeço a todos, até ao Sr. Ravioli.
    Mara

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo28.7.14

      Não necessita de desculpas, (todos os 3 comentários são meus).
      Espero que não leve a mal a brincadeira da "condessa".
      É um prazer compartilhar com pessoas como a Mara, neste blog do Max, que também aprecio.
      Uma boa noite para si também.

      Eliminar
  23. Chaplin2.9.14

    A Alemanha pós segunda guerra tornou-se o principal satélite industrial sionista no continente europeu. Com dezenas de bases militares estadunidenses espalhadas por seu território desde então, cumpre exemplarmente a agenda econômica/política ditada pelos sionistas. Essa realidade é exatamente a mesma para o Japão na Ásia. Não sem razão que são países integrantes do conselho de segurança da ONU sionista. Poderia nomear outros tantos países em qualquer continente em situações similares, ou mesmo cidades estratégicas como Hong Kong, um centro sionista disfarçada de cidade autônoma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Falas-te tudo, de maneira simples e verdadeira.

      Eliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...