08 outubro 2014

Liberdade é uma carabina sem número de série

AR-15
Muitos entre os Leitores deste blog são favoráveis à livre venda das armas.
Eu continuo a ser contrário e acho que este exigência seja só o reflexo da realidade na qual cada um de nós está imerso.

Mas vamos em frente: eis uma prenda para os Leitores pró-armas.

Não é novidade o facto de existirem impressoras em 3 dimensões (3D) e que, com um pouco de boa vontade, seja possível imprimir uma arma. No Maio passado, por exemplo, estava à venda o Liberator ("O Libertador") que podia imprimir uma pistola em plástico ABS: não o máximo, mas o rumo estava certo.

Agora a tecnologia foi além disso e já é possível adquirir o Ghost Gunner, uma maravilha que alia computador e fresadora para produzir uma caçadeira AR-15 em alumínio. Não é fantástico?

A organização sem fins lucrativos (óbvio) Defense Distributed do liberal Cody Wilson apresentou o Ghost Gunner: 1.200 Dólares para ter um computador que controla uma fresadora e pode imprimir uma arma letal.

Mas a coisa mais interessante é que qualquer pessoa pode imprimir o seu próprio AR-15 não é necessária nenhuma experiência, a caçadeira semi-automática "aparece" já sem número de série. E não esquecemos: AR-15 é uma carabina calibre 5.56 x 45 mm, com uma cadência de 800 tiros ao minuto e um alcance de 550 metros.

Nas primeiras 24 horas Wilson vendeu mais de 200 das suas máquinas, o que foi muito além das expectativas.
Nunca estive mais optimista sobre a capacidade da Defense Distributed de tornar-se um pedaço do futuro, e de ajudar a criar uma interpretação mais ampla da Segunda Emenda.
Ah, pois a Segunda Emenda, o direito de levar consigo meios para matar o próximo. Um bom direito, sem dúvida.
Espero que Defense Distribuited possa tornar-se uma organização importante para as liberdades civis.
A liberdade não de circular numa cidade ou num País onde não há necessidade de armas: mas a liberdade de poder ter uma caçadeira semi-automática. E se for sem número de série, melhor ainda.
O máximo da liberdade.

Eis o vídeo promocional da Defense Distribuited:



Ipse dixit.

Fonte: Liberty Blitz Krieg

8 comentários:

  1. Anónimo8.10.14

    Oh maravilha das maravilhas, uma impressora 3D que faz armas!
    Os tipos vão ficar ricos. Só nos EUA, aquilo vai ser um sucesso. Dêm-lhes software e blocos de alumínio, que a rapaziada lá dos states vai virar colecionadora de armas. E logo eles que adoram andar aos tiros.
    O video é um bocado deprimente, mas tem tudo a ver com o tema.

    Krowler

    ResponderEliminar
  2. Anónimo9.10.14

    Eu não sou favorável à venda livre das armas. Mas não posso esquecer que ter uma arma nos EUA é uma maneira de evitar que Exército salte em cima das pessoas mais depressa e consolidar de vez um estado totalitário.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo9.10.14

    Soldado Slovic ou Charlton Heston? Deixo-me abater ou vou a caça? Em minha própria defesa jamais usaria arma alguma, deixaria abater-me pelas hostes terrorista norteamericana (viver entre abutres melhor estar morto), mas em se tratando de defender minha família penso que ter uma arma é válido. E definitivamente, creio que estamos próximos de utilizarmos estas geringonças.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo9.10.14

    Creio que o comércio livre de armamento tem mais ou menos propriedade, conforme o grau objectivo de segurança que os Estados conseguem proporcionar aos cidadãos.
    Não pode ser dogma o sim ou o não.
    Quando o risco de ser alvo de violência é muito elevado, concordo com a venda livre de armas.
    Porque razão os bandidos andam armados e o cidadão honesto e ordeiro não pode ter meios de defesa? Não faria sentido.
    Em Portugal há milhares de armas a circular no mercado negro e é relativamente fácil a qualquer criminoso adquiri-las, bem como às munições. E estamos a viver uma circunstância em que as forças de segurança frequentemente se demitem das suas obrigações por medo de retaliação ou de serem objecto de acusações de descriminação.
    Contudo, o panorama ainda não me parece de molde a encarar a possibilidade de armar a população.
    Outros Estados têm situações opostas.
    Cumprimentos, Max.

    ResponderEliminar
  5. Só que não funciona sem munição, então fica inútil essa coisa.

    ResponderEliminar
  6. Algumas armas de brinquedos norte americanas são tão fiéis que atiram e as crianças lá já tiveram problemas com tais brinquedinhos... Agora os brinquedos de gente grande serão mais fáceis de serem feitos na garagem de casa... depois basta comprar a munição ou... fabricá-la também com a mesma impressora... particularmente não quero fazer uma para mim nunca! ...mas se tiver que viver num mundo mais agressivo, é melhor ter com o que se defender!
    Tenebrosas são as possibilidades, bandidos fabricando suas armas é uma das negras possibilidades! os cidadãos de bem acabarão revivendo o faroeste portando sua arma em público... eu, que sou meio cega teria que ter uma automática... mas faz muita sujeira se usada! E de novo digo, prefiro não usar armas de fogo, nem te-las.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo9.10.14

    A inteligencia humana não tem limites.Criou armas para matar os outros e matar a si mesmo. O máximo da inteligencia é a loucura.

    ResponderEliminar
  8. Olá Max: esta situação vai de mal a pior. Em pouco tempo seremos todos cidadãos/ãs armadas até os dentes. Não se iludam, se faz bastante tempo ser rico significava ter terra e propriedades, se faz pouco ser rico passou a significar deter meios de informação e comunicação e parafernália cibernética, já hoje ser rico implica em estar de posse do que for de mais letal aos outros e de meios que "eternizem" a própria longevidade e saúde. Abraços

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...