20 novembro 2014

Maçonaria: o segredo das Ur-Lodges

E eis um artigo que será a alegria de muitos: falamos de Maçonaria.

Acaba de sair um livro que promete dar vigor a quem vê na Maçonaria a causa de todos os males.

Giuseppe Magaldi, quarenta anos e maçónico, entregou à editora Chiarelettere um manuscrito intrigante que será apresentado oficialmente hoje à noite em Roma sob forma de livro (escrito em colaboração com a jornalista do periódico Panorama, Laura Maragnani).

O título é Massoni Societá a Respondabilitá Limitata - La Scoperta delle Ur-Lodges ("Maçons Sociedade de Responsabilidade Limitada - A descoberta das Ur-Lodges").

Magaldi anos atrás fundou o Grande Oriente Italiano Democrata, em desacordo com o Grande Oriente da Itália, a maior sociedade maçónica do País, e agora, em 656 páginas, decidiu abrir ao leigo um mundo secreto e invisível: o que está a acontecer de tão importante e decisivo no poder destes dias é devido a uma cúpula da super-lojas maçónicas, as Ur-Lodges, que podem contar com as filiações de presidentes, banqueiros e industriais.

Que fique claro desde já: não há nenhuma prova que possa apoiar quanto declarado pelo Magaldi. Este afirma ter trabalhado quatro anos nos arquivos de várias Ur-Lodges em New York, Paris e Londres, onde ficariam os documentos reveladores. Magaldi limitou-se a uma promessa: tornar públicos aqueles documentos. Pelo que resta só esperar.

As Ur-Lodges mencionadas no livro são 36 e estão divididas entre progressistas e conservadoras: delas dependem grupos para-maçônico, como a Comissão Trilateral ou o Grupo Bilderberg.

Segundo Magaldi, entre as super-lojas progressistas a mais antiga e prestigiada é a Thomas Paine (onde foi iniciado o mesmo Magaldi), enquanto entre as neoaristocraticas e oligárquicas (o verdadeiro foco do livro) destacam-se a Edmund Burke, a Compass Star-Rose, a Leviathan, a Three Eyes, a White Eagle e a Hathor Pentalpha.

Todo o poder do mundo seria contido nestas Ur-Lodges e até mesmo os líderes da União Soviética desde Leninw até Brezhnev, eram filiados na super-loja conservadora Joseph de Maistre, criada na Suíça por Lenine.

Mas continuamos com os nomes. Nestas super-lojas passaram e (continuariam a passar) todos:
  • Papa João XXIII
  • Bin Laden
  • Isis
  • Martin Luther King
  • John Fitzgerald Kennedy
  • Robert Kennedy
  • Franlin Delano Roosvelt
  • George Marshall
  • Victor Hugo
  • Nelson Mandela
  • Charles Darwin
  • George Bernard Shaw
  • Mahatma Gandhi
  • George Orwell
  • Barack Obama
  • Vladimir Putin
  • Mario Draghi
  • François Hollande
  • Angela Merkel
...e muitos, muitos outros. 

Obviamente, todos os maiores acontecimentos foram e ainda são o fruto das mentes perversas maçónicas: Fascismo, Nazismo, o regime dos Coronéis na Grécia, a tecnocracia da União Europeia, tudo sai das experiências da Maçonaria.

Como sempre acontece no caso da Maçonaria, estamos perante uma lista que junta os nomes mais conhecidos da história dos últimos séculos. A questão não é saber quem foi maçónico mas tentar encontrar alguém que conseguiu não sê-lo.

E aqui fica o problema de fundo: dado como certo que nos últimos séculos o mundo foi integralmente gerido pela Maçonaria, que formou os homens e provocou todos os acontecimentos mais significativos, como é que ainda não vivemos numa sociedade inteiramente maçónica? Como é que ainda há Países nos quais a Maçonaria é fora de lei (é o caso da Italia, isso sem contar que durante o regime Nazista os filiados da Maçonaria acabavam direitinho nos campos de concentração)?

O que está em dúvida não é a existência da Maçonaria, que existe, mas a real importância dela. 
Criar o Fascismo, o Nazismo, o Comunismo, duas Guerras Mundiais, a Guerra Fria, a União Europeia, a crise económica, o terrorismo...não acham este plano ligeiramente "complexo", "redundante", "tortuoso", para não dizer simplesmente "absurdo"?


Ipse dixit.

Fonte: Infosannio, Laura Maragnani: Il Potere del Grembiulino

11 comentários:

  1. Anónimo20.11.14

    Boas Max
    Abordas-te um tema bastante interessante, a maçonaria é o tipo de organização que sem dúvida tem impacto numa sociedade, quanto ao Bin Laden ser maçon é mais difícil de responder, mas para Portugal basta dizer que no inicio do séc. XX a revolução que acabou com a Monarquia e instaurou a Republica foi planeada por lojas maçónicas.
    Sinceramente não acredito em grandes planos mestres de domínio mundial, mas se pensarmos como partidos fora do espectro da maçonaria são atacados em todos os países da Europa e postos de lado se forem contra o sistema, eu acho que todas estas lojas estão interligadas entre si e com certeza têm objectivos comuns económicos e sociais.
    abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Anônimo ( seja qual for deles ) e Max.
      A maçonaria é uma sociedade fechada, por este motivo, muitas coisas são faladas ao seu respeito, sem ter comprovação dos fatos.
      Aqui, no meu estado, no sul do Brasil, dizem que são os maçons quem escolhem os candidatos a governador.
      Tenho 4 grandes amigos declarados maçons. São pessoas com caráter humano invejáveis, 2 deles dedicam boa parte de seu tempo a filantropia. Na minha cidade 1 albergue e 1 orfanato são mantidos por maçônicos. Devido a amizade com um deles, recebo mensalmente, a publicação "Folha Maçônica" , onde frequentemente leio artigos criticando membros que desviam do ideal da organização.
      Não sou ingênuo em acreditar que a maçonaria só é praticada por homens honrados, porém não consigo acreditar que aja um objetivo comum de dominação ( ou qualquer coisa parecida) que envolva todas as lojas.
      Um abraço

      Eliminar
    2. Anónimo20.11.14

      EXP001
      Olá Sérgio, boa noite.
      Compreendo o que dizes, mas sendo a maçonaria uma espécie de clube porque não escorraçam os que se desviam dos ideais da organização ?
      O Al-Capone fornecia sopa aos pobres e dava festas para as famílias pobres do bairro de Little Italy e nem por isso era um bom homem.
      A igreija catolica defende a paz e amor ,agora ate colocou uns chuveiros no vaticano para os sem-abrigo mas por outro lado é accionista do fabricante de armas Beretta e apenas me refiro a isto para não falar da pedofilia e ligações a máfia e branqueamento de capitais.
      Não digo que seja o caso de seus amigos mas o ponto que quero focar é:
      Entre o habito que vestem e aquilo que se fazem passar há sempre uma grande distância em relação ao que praticam

      Eliminar
    3. Caro amigo, tudo o que vc destacou, são consequências da imperfeição da natureza humana. Existem sim, uma grande preocupação interna com a idoneidade de seus membros. Assim como um prefeito tem que respeitar a constituição federal, ele tem a liberdade de administrar sua cidade da sua maneira, sem ser responsável pelos erros cometidos pelo presidente da república. Tal é a maçonaria, cada loja tem suas metas e objetivos. Repito, não acredito que todos participem de um projeto único da forma como foi retratada no post. Há muita lenda sobre o assunto, fruto do caráter fechado ( porém, não secreto, pois se fosse, eu não saberia ) da organização.
      Abraços

      Eliminar
  2. Anónimo21.11.14

    Maçonaria, tem o positivo e o negativo, acho que sinceramente é bem pior : a Opus Dei.( a nível de princípios o Balaguer se existe inferno, lol, anda a disfrurar.

    Nuno

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Ur-Lodges, gostei do nome, acho que são mais um tijolo na pirâmide do poder dominante.
    Não, não acho absurdo o plano complexo e redundante, acho até um certo sentido , mas não acredito feito por maçons, mas sim como coloquei, pelo alto de uma pirâmide "administrativa".
    Angela Merkel? nas Lojas do lado de cá, mulheres não podem fazer parte, tá meio furada essa lista.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21.11.14

      http://www.maconariaportugal.com/maconaria-feminina-em-portugal

      Eliminar
    2. Anónimo21.11.14

      Maçonaria Feminina:

      Ordem da Estrela do Oriente
      http://www.easternstar.org/

      Ordem Internacional do Arco-Íris
      https://www.gorainbow.org/

      As Filhas de Jó
      http://www.jobsdaughtersinternational.org/

      Eliminar
  5. Anónimo21.11.14

    O caso da Loja Maçônica Italiana 'P2' é um exemplo clássico. Essas Lojas formam o "Deep State", é onde dois pontos opostos convergem.

    A Maçonaria foi e ainda é muito presente no cenário político. A Revolução Francesa está repleta de simbolismo maçom.

    Dom Pedro I foi maçom, sua figura foi de extrema importância no Brasil (e aqui temos uma ligação com Portugal). Foi também o compositor do Hino da Maçonaria no Brasil. Especificamente no Rio Grande do Sul, as Lojas Maçônicas Gaúchas tiveram enorme influência. Basta olhar a bandeira do Estado Rio-grandense que o simbolismo Maçom salta aos olhos.

    [img]http://3.bp.blogspot.com/-v7W9ocnFuUk/TnaQHYy_9PI/AAAAAAAACjs/w7euaV2qlTI/s1600/Bandeira2_RS.png[/img]

    O Comunismo também está repleto de simbolismo maçom, assim como também o Fascismo.
    [img]http://www.burningground.org.uk/userimages/JFK-addressing-Congress-1963_Fasces-on-Right-Wall1.jpg[/img]

    É só ligar os pontos...

    ResponderEliminar
  6. Chaplin21.11.14

    Contrariamente aos comentários aqui feitos, a Maçonaria é sim uma organização secreta e sectária, pois a grande maioria dos seus próprios membros não tem acesso aos "ideais" de suas respectivas cúpulas, ou seja, sua verdadeira essência. A maçonaria atua como uma espécie de "pirâmide" até determinados graus, à partir daí, existem restrições suficientes para que a quase totalidade do maçons. O irônico é acreditar no autor da obra, que simula querer dar transparência para algo que jamais aceitará tal condição, pois como diz aquela máxima. O poder quanto mais oculto maior poder se tornará.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...