13 dezembro 2014

Cabo Verde: o desastre em três minutos

3 comentários:

  1. Anónimo14.12.14

    Lindo e assustador ver nosso Planeta se transformando, até um momento em que...
    era uma vez essa Civilização.
    Obrigada, Mara

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois Mara.

      Muitas vezes perdemos de vista a realidade, apanhados na vida no dia-a-dia, nas "coisas importantes" da política internacional ou distraídos por uma qualquer outra razão. Actuamos como "donos do planeta".

      Mas somos apenas uma entre as muitas espécies que aqui vivem (provavelmente nem a melhor), numa bolinha de terra que tem a sua própria vida. E a vida da bolinha não quer saber de PIB, de Americanos ou Russos.

      Nos EUA há aquele que parece ser o maior super-vulcão do planeta, debaixo do parque de Yellowstone. Este erupta com uma certa regularidade e já está atrasado. Se decidisse acordar, já não haveria Estados Unidos mas toda a vida do planeta também enfrentaria uns maus dias.

      Não seria mais inteligente preparar-se para aqueles que são desastres inevitáveis? Dedicar os esforços a estudar estes fenómenos, tentar preveni-los? Nós não temos o sexto sentido dos animais, não sabemos quando chega a altura de fugir. Temos só a inteligência.

      Mas pode ser definida como "inteligência" aquela que é utilizada para criar armas de destruição quando já temos os problemas que um planeta vivo proporciona? Erupções, terremotos, tsunami, furacões, secas, inundações... a cada ano criam vítimas e onde passam deixam rastos de destruição.

      São efeitos naturais, não são "culpa" de ninguém.
      Construir ainda mais destruição, com as nossas próprias mãos, esta sim é uma culpa sem perdão.

      Abraço!!!

      Eliminar
    2. Anónimo15.12.14

      Realmente, é culpa sem perdão. Um planeta lindo, onde o homem poderia evoluir até a angelitude, é maltratado, desrespeitado e sugado em todos seus aspectos e quadrantes. É uma vergonha o que poucos fazem com a vida de muitos, e como destroem, sem dó, usando bombas nucleares e, sabe-se lá quantos armamentos já piores foram inventados. Alguma dúvida que essa imundície toda, criada para matar, não será, ou não está sendo usada? Quem entende homens que saem de suas casas, para matar outros homens que nem conhecem? Quem, em sã consciência, pode explicar isso?
      O Planeta dá sinais de esgotamento e o homem, em sua loucura materialista, não percebe que tudo isso aqui é passageiro. O homem se esqueceu que tem uma alma. Talvez, a tenha perdido enquanto procurava poder.
      Se o Planeta não destruir essa civilização, essa civilização vai destruir o Planeta. Então, que o Planeta se renove e se livre da carga que o explora.
      Obrigada pela resposta
      Mara

      Eliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...