04 dezembro 2014

...e os nossos (olha o prémio!!!)

...e ainda não acabou.
Continuando do artigo anterior, surge uma pergunta dirigida aos Leitores. Todos os Leitores.
A pergunta é esta: qual o sentido dum blog como este?

Tranquilos, Informação Incorrecta não fecha. Só que após 4 anos e meio online talvez seja a altura de olha para trás e tentar perceber qual pode ser o futuro, o que calha bem após um artigo no qual é realçado como as soluções até agora apresentadas não funcionem.

Este é apenas um das muitas páginas internet que enfrentam temas de actualidade conhecidos como "informação alternativa". Não é nem o melhor nem o pior, simplesmente é um deles. O que fazem blogues e sites destes? Tentam propor aos Leitores uma visão da realidade diferente daquela fornecida pelo órgãos de comunicação oficiais. Até aqui tudo bem.

Alguns apostam no sensacionalismos, outros querem ganhar dinheiro com isso, outros simplesmente visibilidade, outros ainda querem só fazer informação. Seja como for, o resultado é substancialmente negativo. Negativo???

Isso mesmo: negativo. Porque o que fazem (aliás, o que fazemos) é realçar os aspectos menos conseguidos ou até "maus" da sociedade. Mas todas estas páginas têm fortes limites: não vão além da denuncia. É raro poder encontrar elementos "propositivos" e quando estes aparecem, muitas vezes seria melhor que não aparecessem de todo.

Blogues e sites de informação alternativa sofrem do mesmo mal que podem ser encontrados na sociedade: a falta de propostas alternativas que possam ser implementadas. Normal, internet não passa do espelho da sociedade. Mas ao mesmo tempo é frustrante: quem, como nós, é habituado a observar o que de errado por aí anda, deveria ter mais facilidade em individuar os males e os eventuais remédios.

Não é uma questão de inteligências ou de capacidades superiores, nada disso, é só o hábito.
Todavia isso não acontece. Ou, como afirmado, quando acontece os resultados são limitados, negativos ou até penosos.

Pessoalmente vejo como negativas e até um pouco penosas as páginas que defendem uma sociedade sem crescimento. Que fique claro: entendo perfeitamente que o crescimento vivido até hoje tenha que acabar, isso é patente: pelo que, a intenção é digna de louvores, não há dúvida. Mas actualmente não passa duma ilusão. Ainda espero que alguém explique como é suposto funcionar uma sociedade do decrescimento.

Entre os Leitores há sem dúvida pessoas que apoiam a decrescimento (a maioria, provavelmente): então alguém pode explicar-me coisas simples, como por exemplo qual tipo de energia utilizar, como obtê-la, com quais meios, quem é suposto construir os tais meios, com que dinheiro, quem é que decide quanta energia extrair, quem decide para quais fins deve ser aplicada e quais não merecem. Como afirmado: uma coisa simples (mais ou menos...) e ao mesmo tempo básica, porque toda a nossa sociedade está baseada na energia.  

Não quero links, (aliás, excepcionalmente os comentários com links desta vez vão ser apagados), quero que tal como discutimos muitas vezes do funcionamento da nossa sociedade, desta vez seja possível discutir duma alternativa que, em princípio, é simpática. Porque a pergunta "o que fazer agora?" não e do Leitor, é de todos (eu incluído!).

Não gostam do decrescimento? Muito bem, então falemos de outra alternativa. O espaço não falta, a área dos comentários está totalmente à vossa disposição (sempre sem links desta vez).

Voltando à informação alternativa: esta parece não ter a capacidade de influenciar a opinião da maioria. Uma questão de meios? Sim, sem dúvida seria absurdo pensar de competir com os colossos mediáticos de regime. Mas alguém pode trazer um exemplo de blog ou site que tenha conseguido influenciar as escolhas da sociedade?

Não se trata de mudar o mundo com um blog, como é óbvio. Todavia, esperar num mínimo (mas mínimo mesmo!) resultado poderia ser lícito, dada a grande quantidade de informação que circula nesta era digital: quantos são os blogues de informação alternativa no mundo? Provavelmente milhares ou dezenas de milhares. Resultados? Zero (e inútil iludir-se: se o resultado mudasse, Blogger começaria a mudar a sua política de "tolerância" que, paradoxalmente, demonstra a total inutilidade dos blogues alternativos), estamos sempre aqui a dizer quantos são maus os Estados Unidos, quanto mau é israel (este basicamente é Chaplin lolol)...mas depois? Depois desliga-se o computador e tudo volta como antes.

Faz sentido? Qual a finalidade em difundir um conhecimento se depois este não tiver uma consequência prática?

Depois haveria também um assunto que já foi tratado nestas páginas: a informação alternativa pode não apenas ser inútil mas até prejudicial. Esquisito? Acho que não: muitos blogues repetem notícias sem conferir as fontes ou até distorcem ou inventam a realidade. Isso deslegitima a informação alternativa e, ao mesmo tempo, gera uma confusão no meio da qual os órgãos de comunicação oficiais surgem aos olhos dos cidadãos como faróis de clareza. Mas este assunto é complexo e não é o cerne da questão agora.

Como referido, Informação Incorrecta não fecha e nem vai mudar (digo disso só porque alguém poderia interpretar as dúvidas aqui apresentadas como uma possível esperança, tipo "até que enfim, o homem se cala..."). Podem surgir um par de coisas ao longo do tempo (gostaria de publicar um podcast bem feito, de vez em quando, com tanto de música e convidados...mas o tempo é o que é), mas as bases ficam.

Simplesmente, gostaria de ouvir a voz dos Leitores.
Saber:
  1. porque lêem este como outros blogues ou páginas do mesmo género
  2. o que esperam duma publicação online deste tipo
  3. quais alternativas acham serem viáveis na nossa sociedade
  4. qual o futuro do mundo
Só isso, coisinhas simples, nada mais.
Sejam bons e participem.

Lembro, para evitar dissabores:
  • nada de links
  • nada de parabéns ao blog (se frequentam este blog é porque supostamente gostam: se não gostam e frequentam, então têm problemas).
Como prémio para as melhores respostas: a receita do Molho à Pescadora (sério!!!).

Obrigado :)


Ipse dixit.

16 comentários:

  1. Anónimo4.12.14

    1. porque lêem este como outros blogues ou páginas do mesmo género

    para me manter informado para além do que vigora no mainstream e literalmente filtrar a informação que vejo um pouco por todo o lado. ler vários blogs alternativos sempre ajuda a obter mais informação e de preferência fidedigna.

    2. o que esperam duma publicação online deste tipo

    o máximo de informação possível, de preferência verdadeira. pensar sobre o que leio é a minha parte.


    3. quais alternativas acham serem viáveis na nossa sociedade

    mudanças de cima para baixo para beneficio da base da pirâmide não vão ocorrer, pelo que mudanças a ocorrer deveriam ser na base da pirâmide.
    dado que a base vive fechada num mundo onde a informação não corresponde à realidade acho que a mudança tem de ser na base da pirâmide e pode começar pela informação, algo já falado aqui.
    depois há a questão dos valores/ideias terem sido igualmente globalizados. não falo de questões religiosas sequer.
    quanto menos a vida humana valer, menos vale a sociedade. e vale muito pouco pelo mundo fora.
    promover isso seria sempre interessante. há grupos isolados a fazer isso, ou até outros bem organizados com agenda própria para nos descansar a todos, mas os valores começam em cada um, este é básico.
    não vejo o que se pode fazer sem ele.
    outro seria as pessoas gostarem delas, não acredito que a maioria das pessoas goste de si verdadeiramente. gosta da aparência que dá de si. a imagem vale mais do que tudo (bens, papéis sociais a desempenhar e fazer o oposto às escondidas).
    uma sociedade de pessoas que respeitam a vida do próximo e gostam de si seria um bom princípio.

    4. qual o futuro do mundo

    pouco auspicioso se as pessoas não começarem a mudar e a olhar para o espelho e a fazer escolhas conscientes.
    feito de pequenas "bolhas" e comunidades que se unem para irem sobrevivendo dentro do sistema. quanto mais não seja em termos emocionais e intelectuais.

    ANON001

    ResponderEliminar
  2. Anónimo4.12.14

    O ANON001 já devia estar a esfregar as mãos, a pensar que ia ficar com a receita do Molho à Pescadora, mas eu também estou no jogo.

    Max, eu ando por aqui há quase 4 anos, e depois de ter lido cerca de 2000 posts teus, tornei-me um chato do caraças para com os meus amigos e conhecidos, porque lhes estou sempre a moer o juízo com assuntos tipo: Fracking, BIS, Swaps, conflito na Ucrânia, Libia, Iraque, uma discussão entre peixeiras no Burkina Faso, ou mesmo um frango com 3 metros de altura. Alguns chamam-me maluco, outros ouvem e discutem os assuntos.

    Este blog faz todo o sentido. Este e todos os outros que fazem informação alternativa, seja ela boa ou má. Isto porque levanta a dúvida e promove a discussão.
    Nada melhor que criar a duvida na cabeças das pessoas.
    Sabemos que este blog é uma pequena ilha e com pouca visibilidade para que possa contribuir decisivamente para mudar o mundo. Não tenho visto por aqui comentários de cidadãos do Bangladesh. Mas existem muitos blogs de informação alternativa, até no Bangladesh. E acredito que cada um deles tem um papel importante a desempenhar. Muitas ilhas forma um arquipélago, que já começa a ter visibilidade, e muitos arquipélagos formam um continente.

    O mundo só mudará com pessoa informadas, e cada blog de informação que feche será um passo atrás para uma eventual mudança.
    O mundo precisa de uma Internet com informação de qualidade, pois é a única coisa que lhe resta.
    Resta-nos a nós, leitores deste e de outros blogs, que contribuam o máximo para a sua divulgação, para que estas pequenas ilhas se torem maiores de dia para dia. Neste caso sou a favor do crescimento.
    P.S.: Max, a rapaziada que apoia o decrescimento é a favor das energias renováveis.
    P.S.2 - Espero que os comentários seguintes sejam mais fraquinhos que o meu pois dava-me jeito a receita do molho.

    abraço
    Krowler

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo5.12.14

      :)) o que me ri.
      abraço
      ANON001

      Eliminar
  3. HenryWallace5.12.14

    Quando cheguei a um ponto em que comecei a ver que as coisas não estavam a correr da forma como nos contavam e que havia muito desequilíbrio na sociedade, comecei a pesquisar e a interessar-me por alguns desses assuntos e quando comecei a encontrar este tipo de blog descobri coisas que finalmente respondiam aquilo que eu tinha questionado e que têm vindo cada vez a esclarecer-me mais.

    Vou sempre à procura de um assunto que me ensine mais qualquer coisa, ou de um do qual não tenha ouvido falar, ou se já ouvi e fiquei com duvidas (com os media de hoje em dia sao quase todos), tentar saber o que realmente está por trás do acontecimento. Claro que muitas vezes leio as coisas mesmo não sabendo se a pessoa que escreveu está correta ou a dizer a verdade, mas acabo por acreditar na maioria deles, porque acho que estou desesperado para saber o que realmente se passa com este mundo (em termos de sociedade, economia, politica, ambiente), o que se passou e nos foi contado incorrectamente, onde é vamos parar, sei lá...

    Quanto às alternativas eu ainda não estruturei muito bem a minha ideia. Por isso explico por tópicos:
    - harmonia com a natureza (com vegetarianos, omnívoros, cada um comia o que queria, desde que de maneira sustentável, para o ambiente, e tirado da natureza)
    - mini-aldeias, aldeias, espalhados pelo mundo. Os países e continentes continuavam, mas em vez de um presidente da republica, um primeiro-ministro, ou um rei, teríamos à frente do país uma pessoa responsável por cada sector (saúde, educação, ambiente, "industrial", ?económico?, e provavelmente mais alguns, não sei) e em cada aldeia iria haver uma pessoa responsável por cada sector, que reportava depois aos principais. A escolha para os cargos é feita pela população e as reuniões abertas ao publico.
    Saúde - descobrir novos tratamentos naturais para as doenças, no caso das vacinas e comprimidos, estes criados apenas à base de ingredientes não prejudiciais aos doentes.
    Educação - uma educação aberta, dando oportunidade aos alunos de se desenvolverem nas áreas que quiserem, e sempre com o apoio da sabedoria dos mais velhos e mais experientes. Hoje em dia em alguns países de língua espanhola já se vêm escolas que não fabricam os alunos.
    Ambiente - verificar se não há problemas com o ambiente local, e divulgar às pessoas formas de ajudarem o ecossistema e o manterem sustentável.
    "Industrial" - não no sentido de regular a industria, mas este sector ficava encarregado de criar e desenvolver a tecnologia dentro do pais.
    ?económico? - os pontos de interrogação são porque, sou apologista de uma vida sem dinheiro e sem riqueza, baseada apenas mutualidade e respeito pelo outro. Sei que é uma coisa impossível de realizar nos próximos, próximos anos, mas como ainda não consegui encaixar esta e muitas outras ideias no meu puzzle, não sei como desenvolver isto.
    - tecnologia, não só para ajudar a população nas tarefas, como para colectar, armazenar e criar energia, desenvolver a saúde (ajudando a detectar doenças e eliminar estas doenças de maneira a não prejudicar o doente, nem a curto nem a longo prazo) e para ligar esta mini-aldeias umas às outras, não só através de internet, para partilhar sabedoria, como através de meios de deslocamento.

    Acabou por nem parecerem tópicos, mas o pensamento deixou-se levar.
    Sei que muitas ideias chocam umas com as outras e principalmente que isto deve estar muito confuso, mas como disse não tenho isto minimamente estruturado, e como estou todos os dias a aprender as ideias vão mudando, acrescentado e estruturando.

    Quanto ao fim do mundo, tentar saber o que vai acontecer e quando é uma das razões que me leva a ver este tipo de blog.

    Max acredita que os teus posts fazem diferença na nossa maneira de pensar, pela menos da minha parte sem dúvida. E assim como o Krowler, também gosto de chatear a cabeça da malta com as coisas que leio e aprendo aqui. Sei que muitas vezes não ligam ao que digo, mas de vez em quando ainda lhes dá que pensar.

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Mauricio Santos5.12.14

    Olá, tem um site de dois professores canadenses "Jonathan Nitzan", e "Shimshon Bichler", chamado "Capital as Power" eles propõe uma nova teoria econômica sobre como o capitalismo na verdade é um jogo "político social" cujo objetivo dos jogadores e" ter poder por meio da diminuição do poder dos outros" parafraseando Jengis Khan "Não basta a vitória todos os outros tem que fracassar " - converse com eles. Eles são bem do estilo do Thomas Piketty, porem bem mais antenados nas tramoias do Tio Sam. Pode ocorrer uma sinergia com o mundo acadêmico muito boa quem sabe o site não os ajude na criação de uma nova teoria Geopolítica e Econômica que é o que eles querem fazer.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo5.12.14

    Olá meu brother, penso que a denúncia é fundamental, mas é ácida. E ninguém consegue conviver com a acidez indefinidamente, ela é corrosiva e desgastante. A contrapartida é a proposta, a alcalinidade virá em apontar um caminho.

    Tão logo se pensa em proposta, os problemas aumentam substancialmente. Parece até melhor permanecer apenas na denúncia.

    O que se precisa é uma cosmovisão suficientemente abrangente para te remover do mundo das opiniões. É óbvio, o materialismo, naturalismo, ateísmo e companhia, só aumentam o desespero, pois reduzem tudo àquilo que pode ser provado.

    Uma cosmovisão que traz descanso, necessariamente, contem elementos transcendentes, mas não só. Note bem, a religião é a principal fonte de alienação. Então, não é por aí também.

    A primeiríssima coisa é o amor a verdade. Se o sujeito é desonesto consigo mesmo, não há o que fazer.

    Em segundo lugar, a verdade o guiará até a sua fonte. A verdade, não no sentido modernizado, mas como sinônimo da sabedoria, aquela a que Sócrates se referia - uma pessoa, o logos divino.

    Alternativas viáveis? Nesse curto espaço: a parábola de Platão sobre a caverna. Ter a consciência esclarecida de sua própria realidade.

    Solução que é digna desse nome, é sempre individualizada. A consciência do indivíduo deve estar inteira (íntegra).

    Resumindo então, você denuncia as correntes e os vultos da caverna, e convida seus prisioneiros a vir para fora - para a realidade. A realidade dirá por si mesma.

    Abração,
    Johnny

    ResponderEliminar
  6. Ha, a noite escura; A longa noite escura passa!
    Eu ficava assim me questionando sempre que comia FRAGO rsrsrsrsrs.
    Max, são questões simples :
    1 - Os "donos do mundo" que planejaram o crescimento populacional, não o fizeram à toa, e quando vier a catástrofe, sobreviveremos graças a nossa superioridade numérica, contrário do que aconteceu com os Atlantes que quase foram dizimados e nada restou deles.
    2 - Quanto ao Blog, não é o futuro que você tem que olhar, e sim o que já foi escrito, um ótimo trabalho que sem dúvida você poderá reunir matérias e montar um livro que será agradável a muitos, faça versão em Português, Espanhol e Italiano, imagine o tamanho de seu mercado para um E-BOOK, dê uma olhada no site "viver de blog", tem uma garotada que ganha bem sem ter qualquer conteúdo.
    P.S.: Gostei muito do que o Mauricio Santos escreveu.
    Abraço, PP.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo5.12.14

    Infelizmente não vai ter jeito, o colapso é inevitavel. O mundo esta cheio de maldade, a massa vive de pão e circo e não esta nem ai. Hoje a escola ensina cada vez mais a pessoa ser "burra", o que será da proxima geração? Sobre energia, qualquer boa ideia acabará como Tesla (caso verdadeira a energia livre ou barata/facil). O final vai ser tipo "Admiravel mundo novo" sem a reserva selvagem, ou se Deus existir ele da um reset e começa tudo de novo! Ja ganhei porem deixo o meu premio para o SEGUNDO colocado pois näo gosto de peixe!

    ResponderEliminar
  8. Quando é pedido, as pessoas respondem. Avançam com ideias, sugestões, pontos de vistas. Até Leitores que raramente comentam intervêm para participar se o assunto for merecedor.

    Acontece neste pequeno blog, imaginem o que poderia acontecer se a sociedade estivesse preparada para receber esta que é uma riqueza verdadeira e infinita.

    Isso dá a ideia do que estamos a perder, meus senhores.
    Mas também dá a ideia do potencial, que existe e é bem superior a quanto é feito acreditar. No meio de tantas coisas negativas, está é uma lufada de ar fresco. É por isso que fiquei constipado, culpa vossa.

    Muito, muito obrigado: são estas as coisas que fazem bem à alma e dão esperança.
    Ámen.

    E continuem :)

    ResponderEliminar
  9. Chaplin5.12.14

    Antes de falarmos em decrescimento, precisaremos repensar a origem do que move as relações de poder nas civilizações que preponderaram em suas épocas. O lado predatório do instinto humano, potencializado e estimulado constantemente por hierarquias historicamente compostas basicamente por valores truístas e sectários. A verdadeira crise civilizatória, foi e continua sendo conceitual. Ideologias formuladas por minorias em detrimentos das maiorias esmagadoras, cujo exemplos podem ser dados desde doutrinas religiosas ( e aí não há como ignorar a iniciativa inédita, até então, dos patriarcas hebreus em unificar suas tribos através do monoteísmo, que serviram para desencadear tantas mazelas relacionadas com poder e dominação e que ainda perduram, mesmo que dissimuladamente, na vida das pessoas.

    ResponderEliminar
  10. Chaplin5.12.14

    Respostas:
    1) Porque fui percebendo que estava rodeado por lixo.
    2) Que me abasteça com informações, que no seu conjunto, permita um mínimo entendimento do que se propõe. Que identifique, através do próprio conteúdo, sua credibilidade.
    3) Penso que a resposta está no comentário anterior. Não a solução, pois seria muita pretensão, mas um caminho para ela.
    4) Sair do insignificante para o nada...
    4)

    ResponderEliminar
  11. Prezado Max-em-crise-existencial.

    Vou ser um bom aluno e responder as perguntas:

    1 - A primeira pergunta, vc já respondeu: por " propor aos Leitores uma visão da realidade diferente daquela fornecida pelo órgãos de comunicação oficiais", coisa que não é fácil de se
    achar em outros blogs..ahh, desculpe-me , nada de elogios.

    2- Segunda pergunta : conheci o Informação Incorreta por indicação de um amigo (do extinto blog "farol do buscador" ). No inicio , achei interessante saber a visão de pessoas de outro continente sobre o mundo e o meu pais ( Brasil ) sem as tradicionais barreiras da linguagem. Fiquei surpreso ao encontrar muitos brasileiros por aqui. Hoje , divulgo à todas as pessoas que acho que levarão a sério este espaço. Costumo enviar comentário quando acho que posso contribuir com alguma nova informação ou com um pouco de humor, porém nem sempre tenho êxito.
    Penso que ás vezes vc possa desanimar por gastar parte de seu tempo elaborando os posts, sempre com bom conteúdo , ideias próprias e trabalho de pesquisa. Todo este trabalho, para poucos adeptos ao blog. Mas lembre-se , meu amigo, não é a quantidade e sim, a qualidade e além do mais, a opção de remar contra a correnteza foi sua.

    3 - Solução para a sociedade ?

    Pergunta muito pretenciosa. Muito se falou em valorizar a natureza, em pequenas comunidades autônomas, mas estamos propondo uma solução para a toda a humanidade.
    Neste caso não vejo saída se não apontarmos para os valores morais e espirituais ( não no sentido místico). Deixo a respostas para os mestres; Dalai Lama: "O homem só será feliz, quando incluir nos seus projetos de vida, a felicidade de seu semelhante."
    Kardec acrescentou o crescimento intelectual: "Amai-vos uns aos outros e Instrui-vos".
    Sem novidades, o Sujeito na cruz, já tinha falado isto, bem antes deles.

    4 - Quarta pergunta:

    Futuro do mundo: num tempo muito próximo: a tradicional hipocrisia de mais um período natalino.
    Num período de médio prazo: Mais avanços da medicina/ novas síndromes e doenças, mais tecnologia/menos romantismo, mais progresso tecnológico/mais desigualdades sociais,
    Internet mais poderosa /mais "Ctrl C" , "Ctrl V"
    Num futuro longínquo: Retrocesso da humanidade em todos os níveis, causado por autodestruição e/ou catástrofes naturais. Duvidam ? Com a palavra os arqueólogos e geólogos.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  12. Anónimo5.12.14

    Temo que o futuro seja mais um "ismo", o Egoísmo!
    Qualquer que seja a sociedade futura, que não seja baseada para o bem do ser humano, será uma questão de tempo até à sua extinção.
    Todos temos dentro de nós a base para o ideal de sociedade, o amor ao próximo.
    Jimi Hendrix - Quando o poder do amor se sobrepuser ao amor pelo poder, o mundo conhecerá a paz.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo6.12.14

    Nah temos um esquema tipo pirâmide.
    O que é essa aberração (atenção desviar isto, de " instâncias democráticamente eleitas"... por quem?...)
    O desenho já vem de à seculos e bem instalado.
    Resposta = Destruir a Pirâmide. Começando perto do topo e o que venha.
    Escravo ou em tempos modernos ... nem digo.
    Jamais
    Nuno

    ResponderEliminar
  14. Anónimo6.12.14

    Sinceramente e depois dos comentários que vi e li.
    Acho que não vou acrescentar nada de novo.
    Porque frequento este blog e outras fontes de informação. Será porque não confio na informação mainstream, nem toda é má ou inútil como por exemplo a meteorologia.
    O problema da info. mainstream é que é controlada por governos : rtp, tve. E privadas a tv do senhor billderbeg: sic, a mediacapital: tvi.
    Em relação aos irmãos brasileiros a coisa ainda é bem pior.
    Grandes corporações, a encherem a cabeça do comum dos mortais diariamente com lixo.
    E pior a criar directa ou indirectamente opiniões na cabecinha depois de já virmos cansado fisica/mentalmente do trabalho.(para quem tem).
    Muda se o canal ou o jornal e o discurso é o mesmo.
    Frequento este blog essencialmente, pelos assuntos geralmente relevantes e outras opiniões (algumas bastante válidas).
    Como moro longe dos grandes centros urbanos de cá do burgo, ainda estou mais longe de tudo.
    Não sou detentor de verdade nenhuma, simplesmente vou aprendendo, aliás tirando alguns loucos que dizem: "estou sempre certo e raramente me engano" um tipo com a mania de comer bolo rei de uma forma estranha.

    Ao contrário, vou analisando e aprendendo.

    Quanto às perguntas acho que respondi excepto o futuro: peço desculpa a bola de cristal está avariada.

    Nuno

    ResponderEliminar
  15. 1. Para ter uma ideia política sobre o mundo...
    2. Para além da denúncia podia ser interessante tentar uma acção, os projectos já tentados de um forum ou de iniciativas incorrectas ou de distribução offline talvez fizessem sentido...
    3. Qestionar todas as nossas "decisões" que não passam afinal de imposições... Uma filosofia vegana e anarquista parecem-me elementos essenciais para uma vida melhor...
    4. O mundo talvez não tenha futuro nem passado, a ideia do tempo pode ser uma ilusão nossa. Podemos prever uma diminuição significativa dos humanos neste planeta daqui a 30 a 100 anos, e uma vida ainda menos digna de ser vivida para os que cá estiverem... Mas devemos adoptar a posição dos sábios: tudo faremos para evitar esse futuro mesmo que saibamos desde já que será em vão.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...