31 março 2014

Gente violenta

O nosso é um bom sistema.
Sobretudo pacífico.
Para percebe-lo podemos olhar para o seguinte mapa:
"Click" para magicamente aumentar a imagem!


Sim, há algumas guerras, é verdade, mas ficam em casa dos outros. Na América do Norte e na Europa tudo tranquilo. É isso que conta.

Eu, Michelle e 898 amigos

Apenas uma curiosidade, nada mais do que isso.

No início desta semana, o presidente dos Estados Unidos, o simpático Barack Obama, chegou a Bruxelas em ocasião do encontro com as Mentes Pensantes europeias. Obviamente Obama não estava sozinho, levou consigo algumas pessoas: colaboradores, conselheiros, seguranças. Compreensível.

Mas quantas eram aquelas "algumas" pessoas? Eram 900 (novecentos). Um pequeno exército, onde faltava só Bo, o cão do presidente, que ficou em Washington para tratar do deficit federal.

Tudo isso pode deixar algumas levíssimas dúvidas sobre os custos das viagens presidenciais, que, para boa sorte, são pagos directamente pelo mesmo Obama.
Ah, não desculpem: li agora quem paga é o contribuinte norte-americanos.
Erro meu.

30 março 2014

Breve história do consumismo - Parte I

Quando nasceu a ideia de consumismo? E onde? E porque? Ohé, calma Leitor, vamos com ordem.

Wikipedia, que tudo sabe e tudo explica, não indica alguma data que possa indicar com precisão o nascimento do consumismo. Diz simplesmente:
A Revolução Industrial do século XVIII transformou de forma sistemática a capacidade humana de modificar a natureza, o aumento vertiginoso da produção e por consequência da produtividade barateou os produtos e os processos de produção, com isso milhares de pessoas puderam comprar produtos antes restritos às classes mais ricas.
O que faz sentido, pois o consumismo não foi algo planificado, não tem data de nascimento nem pais: foi uma lógica consequência da Revolução Industrial. As empresas começaram a criar bens, muito além das necessidades da pequena aldeia ou cidade: era necessário dum lado encontrar novos mercados e do outro fazer que as pessoas desejassem adquirir os bens produzidos.

A "luta de classe" na Venezuela

Já chegámos ao genocídio
...e faltava: uma "Primavera Venezuelana".

Doutro lado, Síria, Ucrânia e Venezuela ficam todas aí, bem pertinho uma das outras, é só atravessar a rua: lógica a contaminação.

Seria simples falar desta "Revolução Colorida" da América do Sul com algumas frases já pré-confeccionadas: "é culpa dos Americanos", "este é um trabalho sujo da CIA", "o que querem é o petróleo" e coisas assim.

Mas vamos seguir um caminho diferente: confiamos numa das poucas pessoas que ainda abandonam a secretária para "ir e ver".

Mark Weisbrot, por exemplo.
Mark Weisbrot é um economista americano, colunista e co-director, com Dean Baker, do Center for Economic and Policy Research ("Centro para Pesquisas Económicas e de Políticas Públicas") em Washington.Contribui como comentarista em publicações como o New York Times, o Guardian e a Folha de S. Paulo.

27 março 2014

Insólito: White Horse Hill

O Cavalo Branco de Uffington é um dos hieróglifos mais antigos traçados sobre as colinas da Grã-Bretanha, talvez inspirados das outras figuras presentes na colina de White Horse Hill.

Tem sido demonstrado que a figura foi criada 3.000 anos atrás, na Idade do Bronze: esta descoberta foi efectuada utilizando o método de luminescência óptica estimulada, após exames arqueológicos realizados em 1994.

No entanto, a extraordinária figura, com 114 metros de comprimento e 34 de altura, gravada na superfície do solo com sulcos no terreno profundos um metro, continua a ser um verdadeiro mistério. Nenhum pesquisador pode dizer quem criou o Cavalo Branco e qual a razão. A única certeza é que o cavalo é visível apenas de cima.

Da independência dos bancos centrais

Hoje um artigo um pouco particular, pois é sem fontes.

Ou seja: há uma fonte, mas é pouco dado o assunto. Por isso prometo tentar encontrar mais material, pois o argumento é deveras importante. Em qualquer caso, é uma boa ocasião para lembrar alguns pormenores.

O Professor Attilio Folliero é um italiano que vive e trabalha na Venezuela. É autor de vários blogues e, desde já, é importante realçar como estes não caiam no fácil conspiracionismo: pelo contrário, representam uma óptima fonte de informação (eis explicada a razão do espaço para um artigo "sem fontes" como este).

Mas vamos ao assunto.
Segundo Folliero "apenas 9 países têm o banco central que não pertence aos Rothschilds. São eles: China, Rússia, Irão, Venezuela, Hungria, Síria, Cuba, Islândia e Coreia do Norte".

26 março 2014

A batalha contra os biocombustíveis

Biocombustíveis?

Jean Ziegler já foi relator das Nações Unidas para o direito à comida entre 2000 e 2008.

Agora sempre na ONU está, mas na Comissão para os direitos humanos. É o autor do livro Betting on Famine: Why the World Still Goes Hungry ("Apostando na Fome: Porque o mundo ainda passa fome") e num artigo no diário The Guardian fala dos biocombustíveis.

Vamos ler.

25 março 2014

Nasa: dois modelos para um colapso

Pessimismo? Não, obrigado.
Mas um são realismo sim.

Um novo estudo patrocinado pela Goddard Space Flight Center (a Nasa) destacou a possibilidade de que a civilização industrial global pode entrar em colapso nas próximas décadas, devido à exploração insustentável dos recursos e à crescente desigualdade na distribuição da riqueza.

A primeira vista, pode parecer que os rapazes da Nasa descobriram a água quente. O que significa: descobriram algo que já era conhecido, e há muito.
Mas vamos dar um segundo olhar.

Observando como as preocupações sobre o "colapso" são muitas vezes considerados marginais ou controversas, o estudo procura dar sentido a essas histórias que demonstram de forma convincente como "o processo de crescimento e subsequente colapso é um ciclo recorrente em toda a história". Os casos de interrupção abrupta de inteiras civilizações devida ao "colapso repentino - que muitas vezes durou séculos - eram bastante comuns".

23 março 2014

Banco da Inglaterra: toda a verdade (não tem efeito)

Na passada Terça-feira, o diário inglês The Guardian publicou um artigo que vale a pena ler.

Assunto: bancos e dinheiro. Um artigo fantástico. Que, enquanto tal, passou absolutamente (e não casualmente) despercebido.

Tudo nasce dum relatório do Banco da Inglaterra, Money creation in the modern economy ("A criação do dinheiro na economia moderna"). O The Guardian pegou nas 14 páginas do estudo e explicou de forma simples o que isso significa.

Nada daquilo que segue é novidade para os Leitores deste blog. Mas atenção: este é o The Guardian cuja versão online, só para ter uma ideia, é a terceira mais lida do mundo (9 milhões de visitas diárias).

Vamos ler.

21 março 2014

Deus é uma boa pessoa

Para ser uma boa pessoa, e necessário acreditar em Deus?

Parece uma pergunta estúpida, não é?
Não, não é. Porque há pessoas que pensam desta forma e nem são poucas.

Na semana passada, o Pew Research Center divulgou os resultados duma pesquisa que continha mostrou uma única pergunta: "É necessário acreditar em Deus para ser uma pessoa com moral?".

Entre 2011 e 2013, mais de 40.000 pessoas em 40 Países foram convidadas a responder a esta pergunta.

Antes de continuar: o Pew é uma instituição de confiança? Sim, é. Mais de confiança este do que não muitas instituições parecidas: isso porque atrás do nome há pessoas como o ex-Secretário de Estado dos EUA, Madeleine Albright. Esta é gente que tem dinheiro e não se deixa influenciar (pelo contrário: influência).

20 março 2014

O Príncipe e o terrorista

O Príncipe Abdul Rahman al-Faisal
Ok, vamos ver: o avião desaparecido, a Ucrânia, a Crimeia, os OGM...não falta ninguém?
Ah, sim que falta alguém: os Árabes!

Pouco se fala deles, nestas últimas semanas são um pouco menos "trendy", mas os Árabes sempre aí estão. E o que fazem? Uhhh, muitas coisas.

Por exemplo: um membro da ISIS (Islamic State of Iraq and the Levant, "Estado Islâmico do Iraque e do Levante", nada mais nada menos: é um grupo terrorista, também conhecido como ISIL) foi capturado e revelou que não apenas o ISIS mas também outros grupos militantes na Síria são suportados por um membro da família real saudita.
Só "suportado"? Em verdade um pouco mais do que isso: segundo a fonte, esta pessoa gere directamente o mesmo ISIS.

19 março 2014

O que é um OGM


Pelos comentários vejo que há um pouco de confusão acerca da ideia de OGM.
Vamos esclarecer? E vamos.

Para começar: o termo OGM não é utilizado pela comunidade científica, sendo uma expressão apenas dos meios de comunicação. Na verdade existem muitas maneiras de manipular (isso é: modificar) o património genético dum ser vivo.

Um pouco de história

O homem manipula o património genético de outros seres vivos há séculos: o trigo normalmente utilizado pela produção de pão pouco tem a ver com a mesma planta que existia em Natureza. O código genético do trigo foi alterado pelos agricultores, com a selecção, a hibridação: um processo que necessitou de muito tempo mas que deu bons frutos.

O mesmo se passou com algumas espécie animais: o mulo é outro exemplo clássico, sendo o produto estéril (tem 63 cromossomas) do cruzamento dum burro (macho) e duma égua.

Esta é manipulação genética, pois o Homem modificou os genes duma planta ou dum animal, segundo padrões não naturais (isso é, com uma combinação não presente em Natureza). E, como vimos, é uma técnica muito antiga.

18 março 2014

OGM e leucemia

Contrários aos OGM, os Organismos Geneticamente Modificados?

Nem por isso.
Na verdade acho que ninguém pode estar contra os OGM, simplesmente porque estes fazem parte das nossas vidas há séculos.

O pão de todos os dias, por exemplo, é feito com farinha que foi seleccionada pelos agricultores, num processo que durou várias gerações, com cruzamentos de espécies, sucessos e falhanços.

Coisa que não pode ser dita pelos OGM industriais, como os da Monsanto, por exemplo.
Neste caso, o lucro fala mais alto e as consequências são produtos que deixam, no mínimo, com muitas dúvidas. É aqui que começam os problemas.

O levantamento de Putin

Grandes manobras nesta Guerra Fria 2.0.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, antecipa as iminentes sanções dos Estados Unidos: Bloomberg revela que, ao longo da semana, a Federal Reserve tem sofrido um levantamento sem precedentes em toda a sua história: exactamente 104 biliões de Dólares.
Uma quantia simpática, sem dúvida.

O recorde anterior era de 32 biliões, no ano passado.

A Federal Reserva é o lugar onde todos os bancos centrais ocidentais preservam os Títulos de Estado emitidos pelo Ministério das Finanças dos Estados Unidos. É, em essência, a dívida externa de Washington que permanece sob custódia dos Estados Unidos.

17 março 2014

Do MAI para o TTIP. E Suzy.

Período esquisito este.

Dum lado há o aumentar do caos, com Primaveras que brotam em todos os lados (África do Norte, Oriente Médio, agora Ucrânia), do outro há uma forte aceleração que aponta para uma situação muito ordenada.

Período esquizofrénico? Nem por isso: não esquizofrénico mas programado.

O ruído de fundo, o barulho, serve perfeitamente para encobrir as coisas importantes. Assim, entre um avião desaparecido e um referendo legítimo mas não reconhecido, eis que o cidadão perde os poucos direitos que ainda tem e nem dá por isso.

16 março 2014

Insólito: o avião desaparecido (Malaysia Airlines MH370)

Os Leitores pedem? Então vamos a isso.
Cadê o avião da Malaysia Airlines?

Antes: resumo.

1. O voo
  
O voo MH370 decola de Kuala Lumpur à 00:41 (16:41 de 7 de Março GMT). A chegada é esperada em Pequim às 06:30 do mesmo dia 8 (22:30 GMT do dia 7).

Depois dum último contacto com o centro de controle de tráfego aéreo de Subang, às 01:30, o avião desapareceu dos radares. Na altura, sobrevoava o Golfo da Tailândia, em um ponto intermediário entre Kota Bharu, a nordeste da Malásia, e a Península de Cà Mau, ao sul do Vietname do Sul.

15 março 2014

Crimeia: memória curta?

A Crimeia decidiu ir ao voto e, com um referendo, estabelecer a cisão da Ucrânia e a união com a
Rússia.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, qualificou como "ilegal" a convocação dum referendo pelo Parlamento da Crimeia para que os eleitores decidam se o território continuará a fazer parte da Ucrânia ou será reincorporado à Rússia.

Segundo Obama, o referendo convocado para 16 de Março viola tanto a constituição ucraniana quanto as leis internacionais.

14 março 2014

Insólito: as luzes - Hessdalen e as outras

Eis um insólito verdadeiramente "insólito".
Porque, além de ter uma natureza desconhecida, é não apenas reconhecido mas até estudado pela ciência oficial. São as luzes de Hessdalen.

As luzes de Hessdalen

Hessdalen é um pequeno vale da Noruega, onde moram cerca de 150 pessoas. Um vale como muitos na região, todavia sede dum estranho fenómeno que já tem milhares de observações: luzes flutuantes, as conhecidas Hessdalen Lights ("Luzes de Hessdalen").

Trata-se mesmo disso: luzes, observadas pela população local desde 1940.
Entre Dezembro de 1981 e o Verão de 1984 houve uma verdadeira vaga, com picos de 20 observações por semana. Desde então, a actividade é mais reduzida, mas sempre presente.

13 março 2014

Multibanco: pagamento mínimo 10 Euros

Muito bom artigo da advogada Ellen Brown no site Counterpunch. O assunto ? Os cartões de créditos. Merece ser contado.

Pode ser um bocado complexo em algumas partes, mas merece.

Quem tiver um cartão de crédito, a cada mês paga o saldo pensando aproveitar o período sem juros "oferecido" pela empresa que gere o cartão (costuma ser um banco mas também pode não ser): um crédito livre, custo zero. Mais: ao utilizar o cartão em vez de dinheiro, eis que surgem outras vantagens, como os pontos frequent flier ou o cash back.
Enfim, um paraíso, é só aproveitar.

12 março 2014

Incompetentes

Assim, sem um pio tinha começado e sem um pio acabou.

O blog ficou "fora do ar" ao longo de 24 horas e ainda tenho que perceber qual a razão.


Por parte do Blogger, oficialmente nada, apenas a ajuda dos participantes no fórum do Blogger. Que agradeço, mas cujas sugestões não puderam ir além dum "tenta isso, tenta outro".

Ao longo deste dia fiz tudo o que era possível: 7 (sete) scan online para excluir a presença dum "software malicioso" (esta a terrível acusação), análise do modelo, do html, dos artigos. Até eliminei todos os links e mudei a passaword. 

Acho esta atitude indecente. E incompetente também.
Há blog que dão trabalho e Informação Incorrecta é um destes. Bem ou mal, neste blog há três anos e meio de empenho.

O quê? Blogger é gratuito? Não meus amigos, Blogger não é gratuito, tirem isso da cabeça.
Blogger faz-se pagar, de duas formas:
com a publicidade que arrecada graças ao elevado número de utentes
com o incrível volume de informações que consegue juntar sobre todos os utilizadores, sejam eles blogueiros ou Leitores.

Perante isso, um mínimo de atenção seria bem-vinda. Como, por exemplo, comunicar que o blog foi fechado (descobri isso só depois dalguns Leitores, que agradeço, avisar-me) e qual o tipo de "software malicioso" foi encontrado. Pessoalmente, pus-me logo à disposição para remover de imediato qualquer tipo de ficheiro "suspeito" se só tivesse sido indicado.
Ainda espero a resposta.

Tentamos ver o lado positivo da vida. Já tinha pensado migrar para uma plataforma open source, nomeadamente Wordpress. Tencionava fazer isso com calma, no prazo de alguns meses, se calhar no próximo ano. Quanto acontecido, fez-me perceber que é bom ter um segundo blog (neste caso Wordpress), que tenho que cuida-lo e que a transferência deve mesmo acontecer.

Desculpem o desabafo.
Amanhã o blog retoma a normal actividade. E vou reinserir o blogroll também.
Sempre que entretanto não seja acusado de outros alegados crimes.


Ipse furioso.

11 março 2014

Ucrânia: o ouro foi-se


Segundo o site Iskra-news.info, na noite de 8 de Março as reservas de ouro da Ucrânia foram carregadas num avião não identificado no aeroporto Borispol de Kiev, donde descolou imediatamente.

Uma quinzena de operadores, mascarados e armados, transferiram a preciosa carga de alguns furgões Volkswagen para o interior do avião não registado.

Uma fonte do governo ucraniano afirmou que a transferência de ouro das reservas para os Estados Unidos foi coordenada pelo primeiro-ministro Arseny Jatsenjuk.

Enquanto isso, o Banco Central da Rússia retirou dos bancos norte-americanos biliões de dólares. De acordo com um especialista financeiro, o Banco Central da Rússia retirou no passado dia 6 de Março uma parcela significativa das suas reservas depositadas nos bancos dos Estados Unidos, um total de dezenas de milhares de milhões de Dólares.

10 março 2014

Os Sionistas?

Então, estamos presos num mundo que não passa dum grande desenho maléfico dos sionistas?

Não acho isso e fico surpreendido pelo facto de vários Leitores partilhar esta visão, porque entre os Sionistas maléficos e os Reptilianos as diferenças são poucas.
Mas vamos com ordem.

Antes de mais: o Sionismo existe, sobre isso não podem existir dúvidas.
Reza a iluminada Wikipédia:
Sionismo (em hebraico: ציונות Tsiyonut) é um movimento político e filosófico que defende o direito à autodeterminação do povo judeu e à existência de um Estado nacional judaico independente e soberano no território onde historicamente existiu o antigo Reino de Israel (Eretz Israel).

A Monsanto mata (e os OGM não crescem)

De acordo com um recente estudo publicado pela Universidade do Sri Lanka, o glifosato, o princípio activo do herbicida Roundup da Monsanto, é responsável por uma grave doença renal que está a afectar os agricultores ilha cingalesa.

A doença, conhecida como CKDu (Doença Renal Crónica de etiologia desconhecida), atingiu 400 mil agricultores, 15% da população da província centro-norte do Sri Lanka, causando cerca de 20.000 mortes .

A CKDu é uma doença renal que afecta pessoas que não têm os factores de risco comuns para doenças como diabetes mellitus ou hipertensão.

07 março 2014

Ucrânia: a Democracia que avança

E a Ucrânia?
Boas notícias: está tudo controlado.

Autodeterminaquê?

O simpático Barack Obama afirma que o referendum da Crimeia não é legítimo porque no processo deve ser envolvido o parlamento ucraniano.
Ou seja: se uma zona quer ser independente do poder central, antes tem que pedir a autorização do mesmo poder central para declarar a própria independência.

Por exemplo: os Estados Unidos erraram a não pedir a independência aos Ingleses, pois estes teriam ficado entusiastas de serem envolvidos no processo.

Ou o simpático Obama tem as ideias um pouco confusas acerca do conceito de autodeterminação dos povos ou está a gozar. Provavelmente as duas.

Insólito: o Egipto e o Novo Mundo

Navegando pela internet não é difícil encontrar teorias de todos os géneros que conseguem pôr em correlação o Antigo Egipto e a América Pré-Colombiana. Mas haverá algum fundamento nisso?

O assunto é complexo. Sabemos que os Fenícios tinham circum-navegado o continente africano e temos prova disso; agora, partindo do Mediterrâneo é muito mais rápido alcançar a América do que não dobrar a África do Sul: é suficiente uma tempestade no meio do Atlântico para embater no Brasil, foi assim que Pedro Álvares Cabral ré-descobriu a América do Sul no ano 1500.

06 março 2014

Aviso: existe algum problema

Ao que parece, nas últimas horas um Leitor do blog recebeu este aviso:


Dia 9 de Abril: acaba Windows Xp!

Terror na Rede: no próximo dia 9 de Abril a Microsoft acaba de suportar o sistema operativo
Windows Xp. O que vai acontecer agora?

Calma, está aqui Informação Incorrecta que tudo sabe e tudo explica, tipo Wikipédia.

Espreitamos os dados fornecidos por Google Analytics e observamos que os Leitores utilizam:
  • 63.98% Windows 7
  • 19.39% Windows Xp
  • 7.77% Windows 8
  • 4.74% Windows Vista
  • 3.83% Windows 8.1
depois há os restantes com percentagens mais baixas (Windows Serves 2003, NT, 2000, etc.).

O futuro: um microchip, Henrique e um macaco

E continuemos na senda do futuro com uma notícia dos Estados Unidos.

Não é o primeiro boato acerca dum microchip implantando no corpo dum ser humano, mas este tem "pé para andar": faz lembrar a história de Robocop, o filme recentemente lançado nos cinemas que conta a história dum policial de Detroit severamente mutilado em serviço e submetido a um implante digital no cérebro e em outras partes do corpo. Só que aqui não de policias falamos mas de soldados.

O Pentágono está a tentar desenvolver um sistema semelhante para a implementação nos cérebros de seres humanos, em particular a dos soldados americanos. O projecto, chamado Restoring Active Memory ("Restaurar a Memória Activa", RAM. Pelo menos o nome é simpático), tem um duplo propósito.

05 março 2014

Notas para um futuro pouco risonho - Parte II

Segunda e última parte das notas dedicadas ao futuro.
E, como todas as notas, estão em ordem casual.

Globalização

Em aceleração.

Na verdade, seria preciso especificar de qual "globalização" estamos a falar: há alguns Países que podem viver uma globalização mediática ou tecnológica por exemplo, enquanto outros nem por isso. Seria mais correcto falar de globalização do mercado: hoje um agricultor da Etiópia pode vender o café para uma multinacional que irá revende-lo na Ásia ou na América do Sul. O agricultor ficará sempre miserável (na verdade, o desgraçado arrisca até ver a própria posição piorar, pois as multinacionais tendem a monopolizar o mercado, baixando os preços oferecidos aos produtores), mas o lucro da empresa irá aumentar. E são satisfações (talvez não do agricultor).

Ucrânia: mapas e Grívnias

Alguns dados acerca da Ucrânia, para tentar perceber melhor o que se passa.

A Ucrânia tem mais de 45 milhões de habitantes, dos quais 77% ucranianos e quase 20% russos. As restantes são minorias romenas e moldavas (0.8%), bielorrussas (0.6%), tártaras da Crimeia (0.05%) e outras ainda mais reduzidas. 
A maior parte dos russos vive na Crimeia, tal como os Tártaros, e nas províncias orientais de Luhans'k e Donec'k.

03 março 2014

Notas para um futuro pouco risonho - Parte I

Diz a Muy Nobre Maria:
Tenho comigo que o "sempre EXATAMENTE assim" limita-se aos séculos XX e XXI, quando a guerra e a dinâmica da sociedade de representação são as tecnologias políticas que melhor funcionam para o exercício do poder de dominação sócio política econômica.
É isso.
A partir da Revolução Industrial começou um processo de agregação do poder (entendido como acumulação de dinheiro, influência da economia no meio político) que sofreu nos séc. XX e XXI uma aceleração incrível. Ao ponto que nunca houve uma tal concentração de riqueza e de poder em tão poucas mãos como acontece hoje.  

02 março 2014

A Ucrânia, a Venezuela e o mundo do lucro

Há mais ou menos três anos, o simpático blogueiro (eu!) escrevia que era este um tempo de grandes
mudanças e que, todo somado, era bom estar presentes aqui, mesmo nesta altura.

Passados três Natais, o simpático blogueiro ainda está satisfeito de poder assistir a estas mudanças: só que descreve-las começa a ser complicado.

A Ucrânia, por exemplo. O ex-presidente Yacunoic não era um santo, não há dúvidas acerca disso. Só que a cura parece bem pior do que o remédio. O País é dividido, com uma vaga "vontade" de entrar na União Europeia (aos coitados ainda não foram explicadas um par de coisas...) dum lado e fogos de resistência pró-Rússia (ver o caso da Crimeia) do outro: uma situação que ameaça precipitar a Ucrânia numa guerra civil, nesta altura facilmente diagnosticável.

Os ucranianos (e a UE) são utilizados como fantoches, a real vontade deles nada conta: nos bastidores há o choque entre os Estados Unidos do fantoche Obama e a Rússia de Putin. Este não entende baixar os braços e é simples perceber a razão: o que fariam os EUA, por exemplo, se o México ameaçasse tornar-se uma colónia chinesa?

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...