31 julho 2014

Férias 2014 d.C.

Como a cada Agosto, o blog entra de férias.

Este ano não irá desaparecer totalmente, mas o ritmo das publicações abranda.

É uma boa altura para descansar um pouco e, ao mesmo tempo, preciso de tempo pois em Setembro irá ser lançado um novo espaço internet, focalizado num assunto totalmente diferente (e remunerativo!).

E Informação Incorrecta? Continuará, como sempre.
Mas por enquanto: abrandamento!

Para todos os Leitores do Hemisfério Norte: boas férias também, relaxem, descontraiam, recarreguem as pilhas e fechem o gás antes de sair de casa!

Para todos os Leitores do Hemisfério Sul: trabalhem, seus preguiçosos, acham ser esta uma boa altura para ir de férias?!? E fechem o gás antes de ir ao trabalho.


Ipse férias!

29 julho 2014

Zibí sabe (mas mente também!)


Zbigniew "Zibí" Brzezinski é um dos poucos que sabem.
Sabem o quê? Tudo.

Com 86 anos, o ex-professor da Columbia University continua a explicar ao simpático Obama o que fazer, quando e como. Provavelmente o Presidente nem consegue entender tudo, mas isso não interessa ao nosso Zibí: Obama não está aí para perceber, tem só que executar e sorrir perante as câmaras. O resto é com uma mão cheia de eminências pardas, como Zibí.

O último livro dele é Strategic Vision: America and the Crisis of Global Power ("Visão Estratégica: a América e a Crise do Poder Global"). Uma boa ocasião para David Rothkopf, de Foreing Policy,   perguntar ao autor o que pensa da actual situação. 
Eis uns excertos.

A China e a América do Sul

Nos passados dias 15 e 16 de Julho,  Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul participaram na
sexta reunião dos Brics, em Fortaleza​​.

Além disso, houve uma série de encontros bilaterais com acordos comerciais e de alianças estratégicas. Falamos aqui de mais um quarto do PIB mundial. pelo que vale a pena espreitar o que aconteceu.

O fundo

Além de aumentar a sinergia política em relação aos grandes problemas internacionais, os Brics tinham outro grande objectivo: criar o fundo de reserva comum de que se falava há algum tempo.

Este foi, de facto, o principal evento da Sexta Conferência: a criação de um "banco de desenvolvimento" e de um fundo de reservas, com um capital de 100 biliões de Dólares para financiar projectos de desenvolvimento, mas também para proteger os Países do Brics de eventuais futuras crises financeiras ou ataques especulativos. O fundo terá uma presidência rotativa e incluirá o abertura de escritórios em todos os Países do Brics.

Ainda não é um FMI alternativos nem um Banco Mundial, mas é o primeiro passo e a direcção é aquela.

28 julho 2014

EUA: a ilusão de Justiça

Eis uma notícia que com muita boa vontade pode ser definida como "clamorosa".

A ONG Human Rights Watch descobriu que o terrorismo nos Estados Unidos é uma interminável cadeia de acções false flag, em que os actores têm sempre o FBI como sombra: as agência manipula este indivíduos para seus próprios fins.

Chocante, não é? Pois...

De acordo a pesquisa , o que emerge é que a agência americana de inteligência doméstica cria terroristas, empurrando-os para realizar actos de terrorismo.

Os muçulmanos são encorajados a realizar actos de terrorismo. Às vezes até são pagos. Num relatório publicado na rede, a organização acusa claramente o FBI de violar a lei e de não ter perseguido as ameaças reais.

Com a colaboração do Instituto de Direitos Humanos da Universidade de Colômbia, a Human Rights Watch examinou 27 casos de investigações que passaram por um processo, entrevistando 215 pessoas, incluindo os acusados ​​ou condenados por actos de terrorismo.

A partilha

Diz a Sempre Muy Nobre Maria acerca do problema da Palestina:
Ficamos indignados, sim, nós atores deste mundo com lucidez, mas com pouco protagonismo, mas a pergunta que me faço é: que vamos FAZER, além de gritar???Se tiveres, ou os demais leitores, alguma ideia concreta, terei imenso prazer em participar das ações.
Ideia concretas? Também me associo ao apelo de Maria e deixo a pergunta para todos os Leitores.

A minha ideia é bastante simples e limitada, infelizmente.
Nesta altura, a única coisa viável é a partilha de informação.

É pouco? Até um certo ponto sim, é pouco, por isso escrevi "limitada".
Mas reflectimos.

As condições de Hamas: sangue e morangos

O Hamas (em árabe: حماس,lit. 'Zelo' ou 'Entusiasmo) é uma organização da Palestina, de orientação sunita, que, como explica Wikipedia, inclui uma entidade filantrópica, um partido político e um braço armado.

É o mais importante movimento fundamentalista islâmico da Palestina.

O Hamas é considerado como organização terrorista pelo Canadá, União Europeia, Japão, Estados Unidos e, obviamente, israel. Austrália e Reino Unido consideram organização terrorista apenas o braço militar da organização, enquanto outros países, como a África do Sul, a Rússia, a Noruega e o Brasil não consideram o Hamas como organização terrorista.

Estas últimas são posições políticas, pois na verdade uma parte da Hamas (as Brigadas Izz ad-Din al-Qassamfaz) utiliza a táctica terrorista e isso não pode ser posto em causa.

27 julho 2014

A crise do BES: entre parentes, e mordomos

Diz Pai Natal (o Leitor, não o outro!):
PS: Max podes elaborar um artigo sobre o que se está a passar com o BES?
Não.
Explico (deve ser a primeira vez que o blog não atende o pedido dum Leitor!).

Há alguns tempos escolhi não tratar da política portuguesa. A razão é simples: não faz sentido falar da política local quando os governantes não passam de figurantes que não têm a menor importância no que se refere aos destinos do País. E é esta a condição de Portugal hoje: as escolhas são tomadas em outros lugares, não aqui.

O que tem a ver o País com as desgraças do Banco Espírito Santo? Tudo.
Aquela que é vendida como a crise dum banco ou dum grupo económico (o maior por estas bandas, inclusive) é a história de como o poder político e aquele económico sempre foram misturados num abraço mortal, um emaranhado feito de trocas de favores, de conhecimentos, de silêncios.

25 julho 2014

O nazismo de israel

Desde o início da ofensiva contra a Faixa de Gaza (7 de Julho de 2014) até a passada Terça-feira, de
acordo com os dados disponibilizados pela ONU, um quarto de todos os assassinados eram crianças palestinianas.

A seguir podem encontrar os nomes, a idade e o sexo destes 132 vítimas relatadas pelo Centro de Direitos Humanos al Mezan Centro de Direitos Humanos.

O gráfico abaixo mostra os números e as localidades onde forma mortas.

24 julho 2014

Malaysia Airlines: as perguntas de Moscovo

Cada vez menos espaço para o caso do avião da Malaysia Airlines abatido na Ucrânia.

Normal: os diários estão sempre à procura das últimas novidades "bombásticas", as notícias ultrapassam-se rapidamente. E, neste caso, a notícia já fez o seu trabalho: espalhou a ideia de que os rebeldes abateram o avião civil, com a cumplicidade, directa ou indirecta, da Rússia.

Mas um pouco mais de atenção não seria mal, porque é agora que surgem as novidades mais interessantes. Só que para conhece-las temos que entender um pouco de inglês, pois os media nacionais dizem pouco e de forma bem "filtrada".

A novidade é a seguinte: a Rússia tem apresentado oficialmente, e em público, a série de resultados derivantes das observações radar e imagens de satélite. Até que enfim alguém apresenta alguma coisa.

Um Brasil comunista?

Diz Mara:
Se possível, leia o último artigo do Blog do Alarico Trombeta, "Dilmastalin decreta a ditadura do Proletariado". É um artigo muito contundente (é a marca do Blog) mas que sinto como verdadeiro. Se possível, dê a sua opinião a respeito do que é ali colocado.
Não costumo comentar o que escrevem os outros blogues e isso por uma razão muito simples: não sou o dono da verdade, por isso não tenho direito de "julgar" o trabalho dos outros.

Dito isso, é verdade que o desejo dum Leitor é uma ordem, portanto...

23 julho 2014

Insólito: as pegadas mais antigas

A Transilvânia tornou-se conhecida basicamente pela lenda imortal do Conde Drácula.

Uma pena, pois a região da Roménia tem pelo menos outras duas coisas particularmente interessantes: magníficos panoramas montanhosos e um rico passado histórico.

Por aqui travaram-se batalhas épicas, passaram Romanos, Hunos, Suecos, Turcos, Austríacos, Soviéticos. Mais: segundo as últimas descobertas, por aqui passeavam os primeiros Homos sapiens, seres iguais a nós que viviam na Pré-História. E talvez não apenas os primeiros de Europa.

Um conjunto de pegadas foram encontradas na caverna de Ciur-Izbuc, nas montanhas dos Cárpatos: de acordo com as pesquisas iniciais, poderiam representar a mais antiga evidência de vestígios de humanos modernos na Europa e talvez no mundo.

O gás da Palestina

Entre as várias motivações que israel apresenta para tentar justificar o massacre perpetrado na
Palestina, há também uma menos conhecida.

Não é apenas a incompatibilidade entre as ambições expansionistas dos israelitas e a resistência palestiniana. O que está em jogo no conflito que inflama a região devastada pela guerra é também (se não sobretudo) o acesso a alguns recursos "estratégicos" acerca dos quais os meios de comunicação ocidentais não gostam falar.

O primeiro recurso é a água. Mas há outro, ainda mais importante em termos geopolíticos. São os enormes reservatórios naturais de gás localizados ao largo da costa da Palestina. Porque israel tem a intenção de colocar as suas mãos sobre eles, custe o que custar.

O maior desses depósitos é o Leviathan, que, juntamente com Tamar (ambos localizados na região do Mediterrâneo Oriental: o Tamar é parte do Leviathan) poderia fornecer energia barata ao longo de pelo menos um século. Ambos os depósitos são disputados por israel e o Líbano, e não é possível excluir que os ataques anteriores organizadas por Tal Aviv contra o País vizinho estivessem motivados também pelo desejo de adquirir a hegemonia em termos de exploração.

A Grande Colheita no Afeganistão

Afeganistão? Pois: também aí há uma guerra e é algo que dura há 13 anos.

O que há no Afeganistão? Não muito: alguns terroristas (assim dizem), ferro, cobre, lítio, mas sobretudo ópio, um mar de ópio.

Mas não é isso que agora interessa.
Agora é altura para espreitar o Commander’s Guide to Biometrics in Afghanistan: Observations, Insights, and Lessons. ("Guia para Oficiais das medidas biométricas no Afeganistão: observações, notas e métodos").

Mais simplesmente: um programa de pesquisa com o qual o Exército dos EUA está a tentar obter os dados biométricos de toda a população do Afeganistão.

Através do uso de dispositivos electrónicos, impressões digitais, recolha de amostras de DNA e "entrevistas" feitas à população, os militares dos EUA está tentar identificar e catalogar os 25 milhões de Afegãos que vivem não apenas nas cidades e nas aldeias, mas também aqueles que vivem em montanhas ou nas cavernas. Os perfis individuais incluem uma avaliação do eventual nível de perigo do sujeito.

22 julho 2014

Insólito: as pinturas de Chhattisgarh

O Chhattisgarh é um estado no centro da Índia, rico em pinturas rupestres: não é raro encontrar
figuras que apresentam seres humanos e animais em cenas da vida quotidiana.

No entanto, algumas destas imagens têm umas particularidades.

Animais como cangurus e girafas não são espécies nativas da região mas parecem ter sido retratadas.

Outras são ainda mais esquisitas: representam estranhas criaturas híbridas e algo que pode ser interpretado como objectos voadores. Para ser mais precisos: Ufo.

Um ideia de alguns "complotistas" ou visionários? Nem por isso: a ideia é da Secretaria de Estado de Arqueologia e Cultura de Chhattisgarh, que pediu apoio à Organização Indiana de Pesquisa Espacial. Explica o arqueólogo J.R. Bhagat:

Porque os EUA apoiam israel?

Por qual razão os Estados Unidos apoiam israel?

Como pode uma País que ama definir-se como "o berço da Liberdade e da Democracia" apoiar um regime criminoso que actua segundo a melhor doutrina nazi?

É uma pergunta lógica mas a resposta não é simples e precisaria de muito espaço.

Mas, por enquanto, eis uma breve síntese.

Um pouco de história

A proximidade dos Estados Unidos com a causa do povo judeu remonta aos anos imediatamente a seguir o fim da Guerra da Independência Americana. Vários patriotas que lutaram para o nascimento dos EUA olhavam com admiração para a cultura judaica. John Adams, que foi presidente dos Estados Unidos entre 1797 e 1801, escreveu numa carta a Thomas Jefferson que "os judeus têm contribuído mais do que qualquer outra nação pa5ra a civilização da humanidade."

Não é pacifismo, não é ódio

Mais uma vez: este não é um blog anti-americano ou anti-israelita.

Os cidadãos da América do Norte, tal como aqueles de Tel Avive ou de Jerusalém, vivem numa condição particular (que depois é a nossa também, em medida ligeiramente menor): a informação disponível é filtrada, censurada, até criada se for preciso.

Alvos duma propaganda que não deixa margem para dúvidas, controlados por uma máquina governamental que segue com cuidado cada desenvolvimento social, estas populações vivem no interior dum mito. No caso dos Estados Unidos, falamos dos mitos da Democracia e da Liberdade. No caso de israel, é preciso acrescentar uma missão espiritual (com aplicações bem práticas também) que encontra a sua origem na religião.

Não podemos cair no erro do "ódio da raça" (ou "da Nacção", neste caso): este é o objectivo de quem manobra as alavancas do poder. Só com a despersonalização do inimigo, só fechando-o num rotulo genérico ("os americanos são maus" é a mesma coisa que dizer "os muçulmanos são maus") é possível criar o ódio e esquecer que "do outro lado" há pessoas como nós. Não simplesmente parecidas, mas idênticas.

21 julho 2014

Palestina: o massacre continua

Bloody Sunday, um Domingo de sangue: assim alguns diários definiram o passado dia de Domingo
em Gaza.

A imaginação dos diários não pode ser ilimitada. E é verdade: ontem foi o dia mais sangrento desde o início do ataque israelita.

Mas não é que com ontem a coisa tenha acabado: por enquanto, o total atingiu as 500 vítimas, entre as quais é preciso contabilizar aquelas do hospital atingido hoje. Porque, como sabemos, os objectivos de Tel Avive são exclusivamente militares e os palestinianos utilizam civis como "escudos humanos".

O governo israelita não tenciona parar o massacre: não há por aqui vozes que prontamente se levantam escandalizadas, não há condenações nem convites para que seja estabelecida uma investigação para apurar a verdade. O massacre continua e tudo está bem assim.

Ucrânia: o que os média não dizem. E os satélites?

Nestes dias após a queda do avião da Malaysia Airlines é possível encontrar qualquer tipo de notícia na internet.

"Provas" ou alegadas tais circulam sem parar. E aqui surgem algumas reflexões do médico e ex político americano Ron Paul:

Poucos dias depois do trágico acidente do voo da Malaysia Airlines no leste da Ucrânia, os políticos e os meios de comunicação ocidentais uniram-se para obter o máximo lucro da propaganda do desastre. Foi a Rússia; foi Putin, segundo eles. O Presidente Obama realizou uma conferência de imprensa para acusar - mesmo antes de uma investigação qualquer - que os responsáveis eram os rebeldes pró-Rússia. O embaixador na ONU, Samantha Power, fez o mesmo no Conselho de Segurança das Nações Unidas, apenas um dia após o acidente!

20 julho 2014

As coincidências

Existem as coincidências?
Sim, com certeza, inútil nega-lo.

Mas há mais além das coincidências: há factos que acontecem porque planeados, eventos interligados. Podemos alargar os braços e dizer "acontece". Ou podemos tentar ver as coisas mais de perto.
A companhia

Por exemplo:
  • no dia 8 de Março de 2014, o voo Malaysia Airlines 370 desaparece, literalmente, como todos os 227 passageiros e 12 membros da tripulação;
  • No dia 17 Julho de 2014, o voo Malaysia Airlines 17 é abatido no espaço aéreo da Ucrânia, provocando a morte dos 283 passageiros e dos 15 membros da tripulação.
São acidentes (um desaparecimento, outro um acidente de guerra), podem acontecer.
Todavia há um par de dados interessantes:
  • ambos os aviões pertenciam à mesma companhia aérea, a Malaysia Airlines.
  • ambos os voos eram desenvolvidos pelo mesmo tipo de avião, um Boeing 777-200 ER.

Ayelet, o anjo da morte

A parlamentar israelita Ayelet Shaked chamou de "terroristas" todos os palestinianos e realçou como
todas as "mães palestinianas" deveriam ser mortas durante um ataque na Faixa de Gaza.

Shaked não representa todo o parlamento israelita, como é óbvio, mas faz parte dele, militando na Casa Hebraica, um partido político-religioso sionista. O problema é que este partido faz parte do governo.

Como o descendente do Partido Nacional Religioso, a Casa Hebraica está disposta a cooperar com os outros partidos mas sem abdicar dos seus objectivo: criar um sistema de governo regido pela lei judaica. Na prática, é a contrapartida hebraica dos movimentos muçulmanos que tencionam estabelecer governos religiosos nos Países onde domina o Islão.

Os membros da Casa Hebraica aderem à crença de que os judeus são divinamente destinados a manter o controle sobre a terra de israel e muitos entre os membros têm tomado a iniciativa na criação dos assentamentos israelitas em territórios palestinianos.

17 julho 2014

Última hora: avião malaio abatido na Ucrânia


Um avião da Malaysia Airlines, descolado de Amsterdam com destino Kuala Lumpur e com 280 passageiros mais 15 membros da tripulação, foi abatido hoje, na Ucrânia. Ao que parece não há sobreviventes.

Os media começaram já a obra de desinformação, culpando os rebeldes separatistas. O Expresso, por exemplo, titula:

Insólito: a nova cratera de Yamal

A península de Yamal é um lugarzito simpático no extremo Norte da Sibéria, onde as pessoas
compram um gelado quando têm vontade de aquecer.

Aí, nos últimos dias, foi descoberto algo muito esquisito: uma cratera.
Esquisito porque antes não havia cratera nenhuma e nada disso está relacionado com um vulcão.

O que espanta é também o tamanho: as imagens aéreas obtidas até agora mostram uma cratera com uma largura de 80 metros. Tanto para ter uma ideia, é a largura dum campo de futebol, do mesmo tipo usado pela Alemanha para marcar 7 golos ao Brasil (eheheh...ainda não tinha dito nada!).

Trata-se duma largura não indiferente que, como será possível ver, implica alguns problemas.

Vendidos e entediados

Traduzo o último artigo de Michele Serra, um dos mais conceituados intelectuais progressistas
italianos, em resposta à intervenção de outro conceituado intelectual progressista, Christian Raimo.

Saído do viveiro do Partido Comunista Italiano (PCI), Serra foi director de L'Unitá (órgão oficial do PCI) para depois seguir todos os passos após a queda do muro de Berlim: o maior partido da oposição que se torna Partido Democratico della Sinistra (1991), depois Democratici di Sinistra (1998), depois Partido Democratico (2008).

Eis o texto de Serra, retirado de La Repubblica (hoje diário "quase oficial" da última encarnação do antigo PCI):

16 julho 2014

Edward Snowden: as novas revelações

Algumas actualizações acerca dos documentos revelados por Edward Snowden: falamos aqui de
segurança informática, ou melhor, da maneira como as agências de intelligence vasculham as nossas comunicações.

A agência de espionagem britânica, por exemplo, desenvolveu uma série de ferramentas para monitorizar e filtrar o conteúdo da web e, quando necessário, para semear informação enganosa.

Os documentos de Snowden revelam que as ferramentas foram criadas pelo JTRIG (Threat Joint Research Intelligence Group) dentro do GCHQ (Government Communications Headquarters, a sede governamental das comunicações).

Palestina: a arma e o gatilho

F-35
Quem bombardeia a Palestina?
Resposta: israel.

Resposta correcta, mas incompleta.
Porque se é israel que aponta, é preciso que alguém antes construa o gatilho. E aqui as coisas ficam mais complicadas.

Podemos pensar que os Estados Unidos sejam o fornecedor de Tel Avive quando o assunto forem as armas. Mais uma vez: resposta correcta mas incompleta.

Durante a Administração Bush (2002-2009), israel recebeu mais de 21 biliões de Dólares em assistência à "segurança", incluindo 19 biliões de ajuda militar directa no âmbito do programa Foreign Military Financing do Pentágono.

Ufo: o caso é arquivado

Um tweet da CIA?
Interessante! Vamos ler:


Tradução:
Lembram-se dos relatórios de actividade anormal nos céus dos anos '50? Fomos nós.

Não percebi: é para rir? É evidente que a CIA não tem uma grande opinião da espécie humana, e talvez nem esteja errada neste aspecto: mas isso é demais.

Em primeiro lugar: esta mensagem já tinha sido transmitida através do FOIA (Freedom of Information Act) nas páginas internet da CIA já no longínquo 1998. Portanto, nada de novo debaixo do o sol: é uma sopa aquecida, mas isso não impediu que os principais órgãos de informação mundiais repetissem a história até que todos os cantos do planeta estiverem alcançados.

15 julho 2014

Palestina: nomes, não números

O que segue é o elenco dos 174 palestinianos assassinados durante o ataque de israel iniciado no
passado dia 8 de Julho.

Estes são nomes confirmados pelas fontes médicas que operam em Gaza. As estimativas falam de 900 palestinianos feridos, alguns têm perdidos membros e a maior parte dos feridos são crianças.

Não é possível falar apenas de números, pois estes não são números: são pessoas, que viviam com as respectivas famílias, nas suas casas. E foram assassinados, todos.

Não é possível falar simplesmente de "vítimas de guerra": atirar bombas por cima de habitações civis não é guerra, é assassinato; bombardear um café enquanto os clientes assistem ao jogo de futebol na televisão não é guerra, é assassinato; atirar para um grupo de pessoas cuja única culpa é encontrar-se na rua para falar não é guerra, é assassinato.

Na imagem ao lado, no círculo vermelho, um destes "números": Sahar Salman Abu Namous, de 4 anos. O rectângulo preto cobre as imagens da criança após o ataque de israel (Sahar ficou decapitado).

Nestlé: a comida do futuro

Ficção científica?
Não: demência.

Protagonista: a Nestlé (óbvio).

O glorioso grupo suíço prepara os alimentos do futuro. E é um futuro que pode ser bastante próximo até.

O projecto da multinacional é simples. O Instituto Nestlé de Ciências da Saúde (uma espécie de laboratório do Dr. Frankenstein, evidentemente) planeia criar uma máquina parecida com aquelas do café, que não prepara café mas mistura factores nutricionais essenciais para o: tudo numa única bebida, cujo nome será Iron Man ("Homem de Ferro"...).

A máquina substituirá o tradicional forno microondas nas nossas cozinhas (isso segundo os planos da Nestlé).

Este israel é um insulto


Tudo o que está a acontecer na Palestina nestes dias não é o fruto dum acaso: há um plano e não
desde hoje.

O sionista Yosef Weitz tinha preenchido a lista das aldeias palestinianas para serem destruídas anos antes dos Protocolos de Wannsee, onde o regime de Hitler estabeleceu a Solução Final contra o povo hebreu, em 1942.

Em 22 de Junho de 1941, ele escreveu no seu diário (Masalha, 1992, p. 134-135):
A terra de Israel não é pequena, se apenas os árabes forem removidos e suas fronteiras ampliadas um pouco, para o norte até o rio Litani e para o leste incluindo as Colinas do Golan [...] com os árabes transferidos para o norte da Síria e do Iraque [...] Não temos outra alternativa, não vamos viver aqui com os árabes.
Mais tarde (Pappe, 2006, p. 61-64):
Elaborei uma lista de aldeias árabes que na minha opinião devem ser limpas, a fim de completar as regiões judaicas. Também elaborei uma lista das disputas de terra que devem ser resolvidas por meios militares.
O regime de israel não quer uma solução pacífica do conflito, não está interessada nisso: tem um plano e está a implementa-lo.

14 julho 2014

Insólito: a inversão dos Polos

O campo magnético da Terra está a enfraquecer?
Assim parece.

São os dados da Agência Espacial Europeia (ESA), graças às medidas tomadas ao longo os últimos seis meses pelos três satélites Swarm, que confirmam a ideia. A suspeita é que a inversão dos Polos magnéticos seja uma realidade.

Mas que significa isso do ponto de vista prático?

Em primeiro lugar significa que quando o Grande Povo da Internet tomará consciência do fenómeno, teremos um florescer de teorias alucinadas capazes de satisfazer todos os gostos. Apocalipse radioactiva, terremotos, enormes tsunami, inteiros continentes que desaparecem e até uma certa dor de garganta nos casos mais graves.

Porque é verdade: o campo magnético da Terra é um precioso escudo que protege os seres vivos dos raios cósmicos e do vento solar.

Quimioterapia: os custos do câncer

Luta ao cancro?
Uma autêntica mina.
Os custos do câncer
Porque quando o assunto for a saúde, quem pode gasta, sem olhar para as contas. E se do outro lado estiver um abutre, o jogo está feito.

Não tendo conhecimentos médicos (pormenor não indiferente que deve ser mantido em conta), vamos observar as coisas do ponto de vista exclusivamente económico: quanto custa um ciclo de quimioterapia? Quanto custa a nós, a todos nós contribuintes?

Alguns dados:
Seis ciclos com Paclitaxel e Cisplatina (ECOG 1594) para 100 doentes: 128.217 €
Seis ciclos com Vinolrelbina e Cisplatina (TAX 326 + ILCP) para 100 doentes:200.940 €
Seis ciclos com Paclitaxel e Carboplatina (ECOG 1594 + ILCP) para 100 doentes: 216.945 €
Seis ciclos com Gemcitabina e Cisplatina (ECOG 1594) para 100 doentes: 409.020 €
Seis ciclos com Docetaxel e Cisplatina (ECOG 1594 + TAX 326) para 100 doentes: 540.093 €
Seis ciclos com Docetaxel e Carboplatina (TAX 326) para 100 doentes: 548.955 €

Caros, muito caros. Sobretudo porque estes são dados de 2007: difícil que tenham descido, fácil o contrário.

13 julho 2014

Do trabalho inútil


Em 1930, o economista John Maynard Keynes previu que até o final do século, a tecnologia poderia ter avançado o suficiente para permitir que em Países como o Reino Unido ou os Estados Unidos pudesse ser implementada uma semana de trabalho feita de 15 horas.

15 horas? Considerando 5 dias de trabalho por semana, isso daria um dia feito de 3 horas de trabalho, 8 de trabalho e 13 de... de nada. 13 horas livres por dia, tempo que cada um de nós poderia investir como mais lhe apetecer.

Keynes era um louco? Longe disso: ele estava bem certo.
Em termos de tecnologia, seria perfeitamente possível fazê-lo. No entanto, ainda não aconteceu e nem irá acontecer nos próximos tempos. Pelo contrário: naqueles Países onde a semana de trabalho atingiu as 8 ou até as 7 horas, este resultado está a ser posto em causa. Eventualmente, a tecnologia tem sido utilizada para inventar novas maneiras de fazer todos trabalhar mais.

11 julho 2014

Em nome da Shell (o massacre diário)

No território das Repúblicas da Donetsk e Lugansk continuam as operações ofensivas do exército ucraniano: bombardeios indiscriminados têm consequências novas vítimas entre a população civil.

Como a utilização de misseis Grad, Uragan e SMERC, a cidade de Nykolaivka foi praticamente arrasada. Impossível determinar o número das vítimas, não existem ligações com a cidade.

Os bairros residenciais de Semyonovka e Slavyansk têm sido sistematicamente atacados pelo fogo de artilharia: a cidade é cercada e há atiradores que atingem os que tentam fugir da cidade de carro.

Tudo isso é Ucrânia.
Mas porque? Que têm de especial esta região? É só uma questão de prestigio, de unidade territorial?

O Califado! Tenham medo Cristãos, tenham muito medo...

Alguns títulos das últimas semanas.

TSF: Jihadistas anunciam criação de califado 
BBC Brasil: Califado de grupo islâmico é avanço perigoso, diz analista
Terra: Iraque: insurgentes restabelecem "califado islâmico"
The Guardian: Isis declara califado no Iraque e na Síria

Ponto número um: não há califado nenhum. Só que um grupo de deficientes que acha viver ainda no tempo das cruzadas dá jeito. A quem? Bom, não é difícil imaginar isso.

A notícia da "restauração do califado" pelos chamados mujahedin (isso é, os "empenhados num esforço aceitável aos olhos de Deus", nada mais, nada menos) no passado dia 30 de Junho, na área de fronteira entre a Síria e o Iraque, causou rapidamente um oceano de comentários: na grande maioria dos casos, infelizmente, completamente fora da realidade.

10 julho 2014

Insólito: as pedras de Gornaya Shoria

Excepcionais estruturas megalíticas foram descobertas recentemente na Rússia.
Algo muito esquisito.

No Monte Shoria, no sul da Sibéria, alguns pesquisadores encontraram uma parede de tamanho "ciclópico", formada por pedras de granito. Estima-se que algumas dessas pedras possam pesar mais de 3.000 toneladas.

Formações naturais? As pedras estão cortadas com superfícies planas, ângulos rectos e bordas afiadas. Se de formação natural temos que falar, isso tem a ver com a última glaciação e o gelo que, de facto, tem a capacidade para mover pedras de tamanho enorme.

Para pôr uma palavra definitiva acerca do assunto seriam precisas análises, mas verdade seja dita: as imagens deixam perplexos. 

Palestina: grandes vídeos, pequenos erros

Um vídeo difundido ontem pelo IDF, a Defesa Aérea de israel.
Trata-se das imagens da ofensiva israelita contra a Palestina.


  • minuto 0:07 o avião dispara um tiro de aviso para que os civis possam fugir e deixar que as suas casas possam ser tranquilamente destruídas.
  • minuto 0:15 os civis fogem.
  • minuto 0:20 alguns civis sobem até o telhado da casa. É a família Kaware e, por incrível que pareça, tentam defender a única coisa que têm: a casa.
  • minuto 0:30 acorrem outros vizinhos, ficam perto da casa para evitar que possa ser destruída.
  • minuto 0:37 última legenda: O IDF evita atingir a casa. Fim do vídeo.
Lágrimas e aplausos. Também a aviação de israel tem um coração.

O que é o PIB

Até agora falámos neste blog do PIB como da "riqueza produzida" num determinado País (o PIB
nacional) ou mundial (o PIB mundial). Mas o que é na verdade este raio de PIB?

PIB significa Produto Interno Bruto. Até aqui tudo bem: está aquele "bruto" que não promete nada de bom, mas por enquanto passe.

Eis agora uma definição de PIB:
o PIB é o valor de todos os bens e serviços produzidos na economia num determinado período de tempo, normalmente um ano civil.
Parece simples: junta-se toda a "riqueza" (bens, serviços) produzida num País no prazo de um ano e pronto, eis o PIB.
Vamos complicar.

09 julho 2014

Porque vai explodir

Ninguém fala do assunto; nenhum mass-media diz algo sobre a bolha dos derivativos. Mas a bolha
está aí, e está a crescendo: e mais cedo ou mais tarde vai explodir. Porque, como sabemos, este é o destino das bolhas.

De acordo com os últimos dados publicados pelo Bank for International Settlements (BIS) no passado dia de 31 de Dezembro de 2013, o valor nominal de todos os contratos de derivativos no mundo totalizou 710.182 biliões de Dólares, um aumento de 12% em relação ao ano anterior.

O dato do último Dezembro é particularmente significativo: é o valor mais alto de sempre alcançado por estes tipos de contrato.

Mas o que significa isso? Um outro dado pode ajudar a perceber: o PIB mundial (o Produto Interno Bruto, que neste caso podemos considerar como a riqueza produzida num ano por todos os Países do  planeta) no mesmo dia, e de acordo com os últimos dados publicados pelo FMI, foi de 73.982 biliões de Dólares. Ou seja: a quantidade de derivados é cerca de dez vezes o valor do PIB mundial.
Impressionante. E aterrador.

Jaron, o arrependido de internet

Jaron Lanier
Jaron Lanier nasceu na altura errada: deveria ter vivido os anos '60, apanhar o movimento hippy, possivelmente na zona de San Francisco. Azar dele, nasceu nos anos '60.

O que não lhe impediu tornar-se algo parecido com um hippy.

Mas Jaron é muito mais do que isso. Escritor, compositor de música clássica, cientista informático, profeta da realidade virtual.

Começou a evidenciar as enormes potencialidades da internet em termos de criatividade e relacionamentos, trabalhou em Second Life, colaborou com a Microsoft no desenvolvimento da Xbox 360, tornou-se um ponto de referência incontornável.

Até que um dia entendeu: algo estava errado. Muito errado. 
Após ter defendido ao longo de anos que internet vai libertar o homem, que irá produzir um mundo anárquico, na plena afirmação de todos, depurado do poder, Jaron acordou e percebeu que internet vai na direcção exactamente oposta. Ou melhor: que a liberdade é para poucos.

07 julho 2014

Ébola: o vírus e o dinheiro

Na passada Segunda-feira, dia 23 de Junho, a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) afirmava que o surto do vírus Ébola na Guiné, Libéria e Serra Leoa estava agora fora de controle, acrescentando que são necessários recursos substanciais, tanto por parte dos governos que das agências de ajuda humanitária para evitar que a doença possa espalhar-se ainda mais.

MSF alertou que os médicos estão a lutar arduamente para conter a segunda vaga da doença entre os pobres da região, designadamente através da monitorização e da informação.

Acrescentou ainda que na luta contra o surto de Ébola na África Ocidental a acção médica imediata não é o suficiente.

05 julho 2014

Não há crise (por enquanto)

É curioso: a nossa economia continua a viver na corda bamba mas isso é encarado de forma
absolutamente normal. Sim, verdade, alguns banqueiros lançam o alarme, mas parece que a sociedade, no geral, está a habituar-se ao estado de constante instabilidade.

Assim, passámos dum estado de "está tudo bem, a crise é coisa temporária" para um onde a economia vive no máximo com perspectivas de médio e até de curto prazo: "as coisas estão melhores, o pior já passou, mas...".

É aquele "mas" que não bate certo. A verdade é que a economia não voltará a ser o que já foi, não com o actual sistema. A crise despoletada em 2007 não apenas não acabou, mas abriu um novo ciclo, feito de outras crises, algumas mais violentas, outras mais leves, ao fundo das quais não há a quimera da retoma mas o incógnito. Que depois significa "instabilidade".

03 julho 2014

Lucis Trust

A Lucis Trust é uma organização sem fins lucrativos fundada pelos ocultistas Alice e Foster Bailey,
em 1921, e que faz parte do Conselho Social e Económico da ONU, sendo também regularmente representada nas reuniões informativas da Direcção-Geral da Organização das Nações Unidas.

Mas o que faz esta Lucis Trust? Esta é a parte interessante.

Fundada inicialmente como uma editora, com o nome de Lucifer Publishing Company (!) como afirmado no mesmo site da organização, a Lucis inclui agora a Arcane School (escola de esoterismo e espiritualidade), uma cadeia de livrarias (a Lucis Trust Libraries), uma editora (Lucis Publishing Company), a Lucis Production, a World Goodwill e a Triangles.

Oficialmente tem 6.000 membro e um lucro anual estimado em 600.000 Dólares.

Sarkozy: entre Líbia e Venezuela

O marido de Carla Bruni, que como passatempo tinha a Presidência da França, está preso: a acusação nasce da investigação acerca do financiamento recebido durante a campanha que levou Nicolas Sarkozy (este o nome do indivíduo) ao Elysee em 2007.

A história é complexa: o que terá feito o ex-agente da CIA ("ex"?) e ex-presidente da França?

Seriam cinquenta milhões os Euros desembolsados ​​por Muammar Khadafi para apoiar o simpático Nicolas na campanha eleitoral: o acordo é apenas um dos cadáveres no armário do ex-presidente.

Os fantasmas líbios, sempre negados com indignação pelo interessado, reapareceram com a captura de ontem. Nos telefonemas interceptados e nas pressões sobre um juiz, o ex-chefe de Estado estava preocupado com as investigações sobre os supostos fundos de Khadafi. Por enquanto nada acerca da Venezuela (Sarkozy tentou assassinar Hugo Chavez também), mas o caso-Líbia chega e sobra.

02 julho 2014

Sexo: melhor com o iPad

O Leitor tem um iPad? Considera o produto da Apple como algo indispensável?
Acha que o relacionamento com este objecto de culto deveria ser ainda mais íntimo?

Boas notícias: agora é possível levar essa relação a um nível superior. E temos que agradecer a americana Fleshlight que tornou possível este resultado. A empresa lançou esta semana Fleshlight Launchpad, que permite que os usuários possam conectar-se com o iPad na modalidade full immersion, "imersão total", para viver tudo o que se passa no ecrã.

Tudo? Tudo.
Também o sexo?
Sobretudo o sexo!

Facebook e as 700.000 cobaias

Facebook estuda os utilizadores?
A resposta é "sim".

O estudo em causa descobriu que os estados emocionais podem ser transmitidos sem estar ao lado de outras e sem interagir directamente com outras pessoas, que estão bem ou mau humorada: isso de acordo com os resultados da pesquisa publicadas na revista Proceedings pela National Academy of Sciences de Washington, Estados Unidos.

Os pesquisadores, com a ajuda dos engenheiros de Facebook, têm alterado ao longo duma inteira semana (entre os dias 11 a 18 de Janeiro de 2012) o algoritmo que determina o que é exibido nas páginas de 689.003 pessoas, que foram divididas em dois grupos, por um total de três milhões de actualizações.

01 julho 2014

Como Don Quixote

O que pensam de nós os líderes?
De nós, pessoas comuns, que frequentam internet, que estão descontentes com a actual situação.

Um estudo bastante original, encomendado por um dos think tank mais importante, responde ao quesito.

Falamos do Aspen Institute, financiado em grande parte por fundações como a Carnegie Corporation, o Fundo dos Irmãos Rockefeller, a Fundação Ford; falamos de pessoa como Madeleine Albright, Henry Louis Gates, David H. Koch, Condoleezza Rice. meio de taxas de inscrição para seminários e doações individuais. Entre os seus membros há líderes intelectuais, políticos, económicos.

Teoricamente, um dos objectivos do Instituo Aspen é "a criação de uma base comum de entendimento num cenário não ideológico". Deve ser por isso que os membros são todos pessoas de topo do Capitalismo.

Oriente Médio: massacres aceitáveis e não aceitáveis

Horror, condenação, vergonha, dor.
Isso e muito mais após de alguns voluntários terem encontrado os corpos dos três jovens israelitas, alegadamente mortos por mão palestiniana.

Os corpos foram encontrados ontem à tarde, 30 de Junho, num campo perto Halhoul, não muito longe de onde tinham desaparecido no passado 12 de Junho, perto do assentamento ilegal de Gush Etzion.

Os três foram já identificados: Naftali Frankel, 16 anos; Gilad Shaer, 16 anos; Eyal Yifrah, 19 anos.

A morte de qualquer ser humano deve despertar tristeza. E a morte violenta deve causar horror. A morte de todos. Não deveria haver humanos de série A e humanas de série B.
Mas há.

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...