30 janeiro 2015

Em memória de A.M.

Ontem morreu uma minha amiga.
Ainda jovem, muito jovem mesmo.
Vou sentir a falta dela, das suas gargalhadas, da sua perspicácia, da sua simpatia.

Foi boa pessoa. Cometeu erros, como todos nós. Mas foi boa pessoa. Sei que está num lugar melhor, apesar de não saber onde, sei que agora sabe.

Eu fico aqui: ainda tenho que completar o meu percurso. E, com um pouco de sorte, falta muito. Não tenho pressa de acabar: curiosidade no "depois" sim, muita, mas pressa não. Apesar dos obstáculos, que são muitos, a vida vale a pena. Ainda não entendi qual a utilidade, mas vale a pena.

Vou sentir saudade dela, mas não posso ser egoísta. Tenho que ser feliz pelas coisas bonitas que deixou atrás e porque agora ela sabe mais do que eu.

Não costumo utilizar o blog para assuntos pessoais, mas do outro lado queria justificar esta ausência dum par de dias. Obrigado pela vossa compreensão.


Ipse dixit.

2 comentários:

  1. Anónimo1.2.15

    Max ... os meus sentimentos.

    Nós, os vivos, fazemos parte de uma minoria ínfima, se compararmos com o número de todos os que já abandonaram este mundo.
    Não que console muito mas bem sabemos que é assim e um dia chegará a nossa vez.
    A nossa estadia neste mundo é como uma caminhada em que nossos caminhos se cruzam na teia do destino com pessoas que sempre recordaremos. É assim, simplesmente assim.
    Abraço forte
    EXP001

    ResponderEliminar
  2. Muito, muito obrigado EXP.

    Pois, é assim e um dia chegara a nossa vez. E ainda bem: viver para sempre pode parecer óptimo, mas pensando bem...

    Grande Abraço!!!

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...