02 março 2015

Charlie Hebdo: os links

Para quem estivesse interessado em aprofundar o assunto Charlie Hebdo, sugiro uma visita ao site
Panamza.

Eis os links:
Panamza é um interessante site de informação alternativa que num par de anos conseguiu conquistar muitos Leitores. O problema é que o idioma é o Francês e os artigos em questão são compridos. Mas se o desejo for saber mais acerca dos acontecimentos de Paris, sugiro um pequeno esforço e, com a ajuda dum tradutor automático, ter uma ideia dos factos (relatados por uma equipa francesa que, pelo visto, não poupa esforços na pesquisa).

Com Google Tradutor: copiar o endereço da página que desejamos traduzir, cola-lo no espaço para a tradução, escolher os idiomas (de origem e de destino) e carregar em "Traduzir". Desta forma, a inteira página será traduzida. Com erros, mas dá para ter uma ideia.

Além disso, os artigos estão cheios de ligações, pelo que acho ser esta uma das melhores fontes alternativas para perceber o "atentado" Charlie Hebdo. Ou, no mínimo, para entender que a versão oficial é muito, mas muito suspeita mesmo...


Ipse dixit.

4 comentários:

  1. Anónimo2.3.15

    Max, quando o assunto do Charlie estava já enterrado e com os maus dos muçulmanos condenados e mortos, lá vens tu semear a confusão.

    Então, se o Coulibaly teve um trabalhão dos caraças para amarrar as mãos antes de ser morto à porta do supermercado.
    E os Irmãos Kouachi que tiverem também um trabalhão para deixar todas aquelas pistas para ajudar a policia a encontrá-los mais depressa.
    E o comissário da policia que se suicidou depois de um trabalhão de autoconvecimento.
    E todas as demais pistas? E o tiro da pólvora seca no policia deitado no passeio cujas imagens de tão chocantes, nem foram passada pelos canais de televisão?

    Há alguma necessidade de se vir agora dizer que ainda existem mais indícios?
    Então os que tínhamos já não chegavam para provar que foram aqueles homens que efectuaram o ataque?
    Lá vou eu ter que ler esses 3 artigos em françês, que ainda por sinal, são longos.
    Mas que trabalhão!

    Krowler

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Opá, culpa dos Franceses que continuam a investigar sobre este caso: estão fixados de que há algo que não bate certo, têm manias.

      Eu vi na altura as reportagens das televisões dizerem que foram terroristas islâmicos e fiquei convencido, pois se passa na tv deve ser verdade (e de facto gritavam em continuação "Alá Em Ke Bar?"). Já não há dúvidas. Mas aquela é gente que não tem mais nada para fazer, só comer baguettes com maionese e pôr o nariz onde não deve...

      É só ter paciência...

      Grande abraço!!!

      Eliminar
  2. Pois é Max,

    Muitas coisas curiosas não batem certo. Coincidências?

    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Chaplin3.3.15

    Mas quanto cita franceses, quais franceses? Pois os media lá também jogam o "jogo", e portanto os espaços e a repercussão serão reduzidos... Mudando de assunto, quando li a pesquisa aí do lado, meu primeiro pensamento foi mudar a pergunta mãe para: Qual sua DESORIENTAÇÃO política...hehe

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...