19 março 2015

Israel: atómicas contra a Alemanha

O diário Times of Israel reporta um artigo de opinião assinado por Chen Ben-Eliyahun.

No artigo de opinião, publicado na passada Terça-feira dia 10 de Março, o autor afirma que só com a destruição nuclear do Irão e da Alemanha os israelitas podem impedir a destruição do seu Estado.
Se Israel não proceder à maneira do Deus da Bíblia, receberá uma punição pesada com desgraça e destruição quase total, só alguns serão salvos.
Uma das questões de israel é lembrar os crimes de Amalek, a tribo que na Bíblia representa a pura maldade e que os judeus têm de destruir. Entre os descendentes de Amalek estão os líderes iranianos, o Aiatolá Ali Khamenei, o ex-presidente Mahmoud Ahmadinejad e do actual Presidente Hassan Rouhan.

Segundo Chen Ben-Eliyahun:
Eles nunca perdem a oportunidade de discutir a necessidade de destruir Israel
Lógica, portanto, a solução:
Perante uma ameaça existencial devemos responder com uma ameaça existencial, não com discursos no Congresso. Devemos deixar claro aos iranianos que Israel vai acabar o seu programa nuclear assim como Teherão e Isfahan.

Se um inimigo avança para nos destruir, nós avançando antes dele para destruí-lo: 20, 30 bombas nucleares irão garantir que o trabalho estará feito.
E dado que sobram ainda várias bombas, Chen Ben-Eliyahun lembra-se também da Alemanha que, mesmo não pertencendo à tribo de Amalek e apesar de ser agora um fiel aliado de israel, merece sempre uma punição: 
Quando o Messias chegar, Israel irá inverter o curso da Solução Final.
20, 30 bombas atómicas sobre Berlim, Munich, Hamburgo, Nuremberga, Colónia, Frankfurt, Stuttgart, Dresden, Dortmund etc, para se certificar de que o trabalho for realizado. E a terra será tranquila para mil anos.
Mas Chen Ben-Eliyahun não é o único génio que mora em israel.

No passado Domingo, Hagai Huberman atacou Michal Kastan Kedar no artigo "Mata o marido e chora porque é viúva". Michal teve o marido morto durante a operação Protective Edge (8 de Julho - 26 de Agosto de 2014: 1.911 mortos no total, mais de 11 mil feridos) e na noite de Sábado falou durante uma manifestação de Esquerda em Tel Avive:
Ela perdeu o marido, perdeu a esperança duma vida diferente e melhor, só porque há 10 anos houve pessoas que ouviram as opiniões como a sua, ouviram os generais envelheceu Meir Dagan , que estava ao lado dela no palco, escreveu ele na peça intitulada.
Na Segunda-feira, Huberman pediu desculpa.
Em ambos os casos: nenhum reacção dos EUA.


Ipse dixit.

Fonte: The Times of Israel

13 comentários:

  1. Anónimo19.3.15

    Antes não acreditava em Deus.
    Agora tenho dúvidas.
    Se por um lado ele existe pergunto-me como deixa haver tanta gente tão doida sem tratamento, Por outro lado com essa gente por ai a solta por vezes penso como estariamos se não houvesse uma mão divina a ajudar-nos.
    Será que deus se anda a divertir conosco ?

    EXP001

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exp, sabes que idade tem Deus?
      Da-Lhe um pouco de desconto.

      Abraçoooo!!!!

      Eliminar
  2. Palhaços nas mãos de outros... Não há dúvida que para os magnatas que controlam o ocidente uma ou múltiplas guerras são vistas como uma boa ferramenta para continuar a moldar o mundo à sua forma. O pitoresco local não muda o essencial, aqui são F16 que escoltam aviões russos, na escandinávia é o "outubro vermelho", em israel daqui a pouco teremos a sugestão de atacar os EUA o que deve fazer maravilhas para a mais que poderosa indústria de armamento dos próprios EUA...

    ResponderEliminar
  3. O artigo vale o que vale. Confirma o que já sabiamos. Em Israel também
    há fanáticos, mentes deformadas, e criminosos. Mas fora de Israel,
    parece que só o Max reparou. Até em Israel o autor passou por imbecil. A fonte está lá, mas convinha deixar o contexto. se os EUA comentassem todas as idiotices
    que se dizem no mundo, seriam igualmente idiotas, e nem teriam tempo
    para mais nada. Além do que todos se iam insurgir contra a interferencia americana. Também não comentaram o politico açoriano que convidou
    á reflexão, e equacionou tranquilamente, substituir americanos por chineses nas Lages; julgo que já em 2015.
    É uma opinião menos sanguinária, mas tão imbecil como a apresentada. Acirrar as pessoas com estes artigos não traz bem a ninguém.
    Cumprimentos a todos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Mas fora de Israel, parece que só o Max reparou"

      Olissi, a notícia pode ser facilmente encontrada em vários Países. É claro que não aparece na primeira página do New York Times, mas acho não ser preciso explicar a razão.

      "A fonte está lá, mas convinha deixar o contexto".

      O contexto é mais grave de quanto descrito no artigo.
      A fonte originária é Israel Nationlal News (INN): não é um bloguito dum fanático.

      O jornal do mesmo grupo é tão só o quarto mais lido de israel e o primeiro entre os religiosos. INN tem transmissões difundidas por emissoras nos EUA, Canada e África do Sul em língua inglesa. INN tão só o maior network de notícias comentadas do Oriente Médio.

      Fundadora e dona de INN é Beit El Yeshiva, comunidade da qual dependem escolas e centros pré-militares. No topo de Beit El Yeshiva encontramos o rabbi dos West Bank, Zalman Baruch Melamed.

      INN pertence ao mesmo sector político do Likud de Benjamin Netanyahu. Em 2003, o director do Canal Sete (mesmo grupo), Ya'akov "Katzele" Katz, candidatou-se no partido National Union e ganhou, formando uma coligação com o Likud. Em 2008, Katz tornou-se líder do partido e entrou a fazer parte do 13º governo governo, com 20 assentos do Parlamento.

      "se os EUA comentassem todas as idiotices que se dizem no mundo, seriam igualmente idiotas, e nem teriam tempo para mais nada".

      Afirmação esquisita quando proferida por uma pessoa que segue o blog há muito tempo e que deveria saber quais comentários da América do Norte desencadeiam algumas afirmações de políticos do Oriente Médio, Russos, etc.

      "Acirrar as pessoas com estes artigos não traz bem a ninguém."

      E esta surpreende-me ainda mais. Olissi deveria saber qual o meu ponto de vista acerca de israel. Não poucas vezes fiz questão de distinguir entre a política seguida por israel e o povo hebraico. Infelizmente, caro Olissi, a verdade é muito simples: hoje o governo de israel é liderado por um indivíduo de Direita, apoiado por forças de Direita (entre as quais, como vimos, a pessoas que escreveu o texto reportado no artigo), com uma política que em nada reflecte as ideias do sector esquerdo do País.

      Este blog faz questão de distinguir entre governo e cidadãos de israel, como sempre fez e continuará a fazer, realçando como boa parte dos israelitas não sejam sionistas mas vítimas dum regime bem pouco democrático. Acho ter deixado isso bem claro várias vezes. Mas isso não significa evitar de relatar aqueles que são os excessos, práticos ou ideológicos, perpetrados pela maioria que está no poder, sobretudo quando estes têm a capacidade de influenciar um número significativo da população.

      Abraço.

      Eliminar
  4. Anónimo20.3.15

    Israel possui muitos fundamentalistas, e o número deles crescem cada vez mais. O sonho deles é que a vinda do Messias seja acelerada. Bom, aí não será somente a Alemanha e Irã que sofrerão ataques dessa magnitude. Também há a "Opção Samson" formulada nos anos 60, caso Israel caísse, levaria o mundo inteiro consigo.

    "E o SENHOR fará ouvir a sua voz majestosa e fará ver o abaixamento do seu braço, com indignação de ira, e labareda de fogo consumidor, raios e dilúvio e pedras de saraiva." Isaías 30.7:31

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20.3.15

      Ele anda por aí:
      http://m.zerozero.pt/player.php?id=168123

      N

      Eliminar
    2. Anónimo20.3.15

      Bom, N, sempre disseram que Deus é Brasileiro, e pelo visto o Messias também! Deve ser por isso que o Templo de Salomão foi construído no Brasil. Resta saber quando ele chega para jogar em Israel.

      Anonimo acima.

      Eliminar
  5. Chaplin20.3.15

    Quando a "esquerda" de Israel atende pelo nome de União sionista resta pouca coisa para comentar...
    Deus é clamado quando torna-se conveniente. O princípio da supremacia e a classificação de "Povo de Deus" são criações de sacerdote judeus 2000 a.C. E a propaganda difusora desse mito fundador chama-se Torá, reprisado para o cristianismo, fundado por uma dissidência judaica, onde Cristo se situava. Somos seres extremamente primitivos, estagnados e embriagados pela racionalidade esquizofrenóide, movidos e regidos unicamente pela ideologia burguesa/plutocrática, disfarçada de nações democráticas...

    ResponderEliminar
  6. Anónimo21.3.15

    Exacto Chaplin, agora pergunto o que pode ser mudado para lentamente mudar isso.
    Na minha modesta opinião nada, mas posso e espero estar errado.
    Aliás desconfio que isso das religiões/conflitos não passa de mais um esquema dos grandes cartéis/oligarquias/corporações que controlam a esfera e a grande maioria que nela habita e é obrigado a jogar o seu jogo. Ou sofre as consequências.
    Nuno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Chaplin23.3.15

      Ou você continua jogando o "jogo" ou vira-se contra ele...não temos outra opção, a não ser algo promovido pela hipocrisia...

      Eliminar
  7. Anónimo21.3.15

    Nação? Nações? Quem manda no circo chamam-se corporações e interesses.

    Nuno

    ResponderEliminar
  8. Israel tem muitos fanáticos, isso é assustador, e quando os fanáticos promovem suas ideias com sucesso, mais assustador fica. Tenho. pelo que leio desde á tempo, toda a confiança neste blog, e nas posições do autor. Neste caso, o próprio jornal "Israel National News refused to comment on the website’s decision to run the op-ed". E não vejo que o governo americano deva ser criticado por não comentar esta noticia em particular.
    Não pus em causa sua isenção, Max, nem lhe atribui qualquer intenção menos clara. Apenas encontro a toda a hora peças escritas por qualquer um a dizer qualquer barbaridade, e devemos por as coisas em contexto. Comecei a ler o artigo indignado, imaginando um membro do governo israelita a escrever, e acabei a verificar que se trata de mais um lunático, com visibilidade, mas ainda assim um lunatico. Não pus em causa nem o seu blog, nem a triagem que faz, e bem, das noticias que apresenta, que gosto de ler, e leio sem qualquer reserva mental...
    Melhores cumprimentos,

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...