18 maio 2015

B.B.King: Rock me, Baby

Como lembrado no podcast também, morreu B.B.King, nascido em1925 em Itta Bena, no Estado do  Mississippi.

Com a sua mítica guitarra Lucille, uma Gibson ES-355 custom, se tornou um ícone da música já a partir dos anos '50. A razão? Mais do que uma.

A mais óbvia: B.B.King (nascido Riley B. King) foi um dos melhores guitarristas alguma vez existidos. Foi ele também que introduziu a técnica do vibrato na guitarra eléctrica.

Depois foi um dos melhores intérpretes da música Blues. E todos os que amam o Rock (de qualquer género) sabem que esta é neta directa do Blues (e filha do Rock'n'Roll).

Além disso, B.B.King era um filantropo. Não como George Soros, Bill Gates ou Bono Vox, mas um filantropo sério. Em companhia de outros artistas (Carlos Santana, Bonnie Ratt, Joe Satriani... Bono nem por isso) era parte do conselho da Little Kids Rock, cujo objectivo é garantir que todos os alunos tenham a oportunidade de aceder ao mundo da música, sobretudo as crianças mais desfavorecidas das escolas públicas: aulas de música e novos instrumentos sem custo para alunos ou professores.

A seguir: B.B.King ao vivo (não conheço a data: parece-me final dos anos '60) executa Sweet Little Angel, uma canção escrita originariamente em 1930.


Ipse dixit.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...