18 maio 2015

Motor de pesquisa: Wolfram

Estamos habituados a utilizar Google como motor de pesquisa (ou "busca" como dizem os amigos
brasileiros).

É o melhor? Tendo em conta a qualidade dos resultados a resposta é: "sim".
Sob outros pontos de vista a resposta é: "não".
Sabemos que a questão da privacidade é importante para Google, no sentido que a empresa fica muito interessada na nossa privacidade.

Por isso, duas válidas alternativas são Duck Duck Go, que apesar do nome idiota não monitoriza as nossas pesquisas, e Ixquick, o meu favorito, que tem a mesma delicadeza. Funcionam bem mas, em ambos os casos, falamos de motores de pesquisa de tipo clássico. Não haverá algo diferente?

Há e é este o assunto do artigo.
O nome é Wolfram, o autor é Stephen Wolfram, um cientista britânico bastante conhecido (aos 16 anos publicou um estudo acerca da física das partículas...). Wolfram é sim um motor de pesquisa, mas bastante peculiar, o que o torna muito útil para pesquisas "miradas".

Por exemplo, introduzimos no motor de pesquisa as coordenadas dum lugar:
55 deg 45' N, 37 deg 37' E

O resultado será este: photo 5_3.jpg
"Ok", pensa o Leitor, "nada que um bom programa GPS ou até Wikipedia não mostre...".
Talvez. Mas que tal procurar os dados dum parafuso nº 10?
Ou gerar uma password de 12 caracteres com as suas características e o nível de entropia? Experimentar como vê uma pessoa com uma visão reduzida de 20/50 e o tipo de correcção de que precisa? O que contêm 10 amendoins cobertos de chocolate, os seus valores nutricionais, etc.?

Sim, eu sei: saber o que contêm 10 amendoins cobertos de chocolate não é uma daquelas notícias que mudam a vida. Mas reconhecer uma fotografia facilita, não é? Este pode parecer um serviço oferecido por outras empresas também, que ajudam a encontrar imagens parecidas. Só que Wolframe não faz isso: fornece notícias acerca do objecto contido na nossa imagem.

Quis fazer um testes e mandei identificar uma palmeira fotografada em Sesimbra, não longe de Setúbal, à noite. E este foi o resultado:


Nada mal. Afinal nem era uma palmeira mas uma Cicadófita. Só não descobriu que a palmeira (desculpem: Cicadófita) fica em Sesimbra. Tá bom, está perdoado.
O projecto para a identificação das imagens se encontra aqui.

Mas as possibilidades de Wolfram são imensas: na verdade, o serviço de reconhecimento de imagens se encontra em fase de "aprendizagem", pelo que será necessário algum tempo antes que possa reconhecer tudo (ou quase). No entanto, sugiro espreitar o programa, sobretudo se o Leitor for um estudante (coisas que não faltam são fórmulas matemáticas de todos os tipos), um técnico ou simplesmente uma pessoa curiosa que deseje algo mais dum simples motor de pesquisa.

Com um registo teremos mais algumas opções, adquirindo a versão Pro será possível descarregar as páginas dos resultados mais outras vantagens. Em caso de registo, sugiro um pouco de paciência e ver todos os instrumentos à disposição (como a versão para Android, Widget, etc.). Mas lembrem: nada disso é preciso pois Wolfram funciona bem já assim.

Única condição: falar inglês, pois é a só versão presente.
Não se pode ser tudo, não é?


Ipse dixit.

Fontes: no texto.

1 comentário:

  1. Anónimo19.5.15

    O wolfram resolve equações matemáticas muito complexa, é muito utilizado em cursos de ciências exatas

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...