26 junho 2015

O novo vídeo do ISIS

Atenção: em alguns leitores para feed, 
o link do vídeo aparece logo no início.
Não assistam ao vídeo antes de ter lido
as recomendações contidas no artigo!

Eis um vídeo do ISIS que, como do costume, horroriza.

O Leitor não consegue encontrar o botão "play"? Claro que não, o vídeo não está aqui por uma questão de escolha: as imagens são brutais. Verdadeiras ou falsas que sejam.

É um vídeo de 7 minutos e meio, em idioma árabe; mas o que conta, como é óbvio, são as imagens. O que pode ser visualizado nesta nova realização do ISIS?
  • um carro com 4 prisioneiros feitos explodir com uma granada RPG (tudo gravado com várias angulações).
  • uma gaiola com 5 prisioneiros, imergida numa piscina até todos morrerem (também com câmaras subaquáticas).
  • outros 6 prisioneiros feitos literalmente explodir.
Tudo condimentado com restos humanos, pedaços de membros, cabeças cortadas.

Inútil acrescentar o facto destas serem imagens fortes, não idóneas no caso de sujeitos sensíveis e adapta só a um público adulto. Se, mesmo assim, o desejo for assistir ao vídeo, é preciso clicar neste link.

Ok, agora um par de considerações.
Até pouco tempo atrás, o format de sucesso era aquele da decapitação. Pegava-se num prisioneiro, um bruto vestido de escuro com cara tapada, uma espada: seguia-se uma curta declaração e depois a decapitação.

Mas agora o ISIS decidiu ir além: cada realização é uma invenção nova. Já tivemos presos queimados vivos, 12 cristãos decapitados à beira do mar (na Líbia, numa sequência fotográfica falsa), agora é prisioneiros explodidos, afogados, cada vez com uma modalidade diferente. Sempre presos com fardas da mesma cor, que parecem novinhas em folha, e um realizador que deve ter visto toda a série C.S.I.

Um autêntico festival do horror que já começa a ter contornos absurdos.

Estes vídeos são verdadeiros ou falsos? Paradoxalmente pouco importa: há uma guerra naquelas terras, uma guerra verdadeira onde morrem diariamente muitas pessoas, sejam soldados, milicianos ou civis. O ponto é outro: qual a razão que está atrás da difusão de imagens tão horripilantes? Qual a necessidade de propor ao público (em particular, aquele ocidental) cenas cada vez mais brutais?

É importante notar como aqui nada tenha a ver com o Islão: em nenhuma página do Al-Corão podem encontrar instruções para afogar os infiéis numa gaiola. Estas são invenções que podem fazer lembrar o pior Quentin Tarantino, não Allah.

Então? É só a vontade de "assustar" o Ocidente?

O ISIS não tem esta necessidade: a sua existência é já por si o sinal de que pode existir uma realidade "brutal". Vamos esquecer o que sabemos acerca de quem fica atrás do ISIS, quem o criou, quem o financia, etc.: ficamos apenas com a mensagem superficial, a propaganda.

O ISIS já deixou bem claro ser uma entidade que não quer nem admite compromissos, algo com fortes traços primitivos, carregada duma determinação fanática e dum ódio antigo que pode ser só saciado com o sangue dos inimigos. E algo que o Ocidente parece não conseguir eliminar, como demonstram os avanços e os recuos das forças americana-iraquianas na frente de batalha.

Estes vídeos horripilantes, portanto, têm outros fins. Um é continuar a assustar, sem dúvida, tanto para manter elevada a tensão. Depois é obrigar o mundo dos media e também aquele da informação alternativa a tratar do assunto. Mas há umas perguntas que acho serem interessantes: quem pode falar a linguagem que conhecemos e à qual estamos habituados? E por qual razão? Porque fomos progressivamente acostumados a este tipo de violência? E porque as mesmas idênticas palavras são agora utilizadas por parte de quem, em teoria, fica tão longe da nossa visão da sociedade?

A linguagem hollywoodiana do ISIS tem um objectivo: não o Ocidente no geral, mas nós, as pessoas.
E o fim não é assustar, nem mostrar os "valores" do Islão. O fim é depositar algo nas nossas consciências. O que é este algo? Não sei, de certeza algo que um psicólogo ou, melhor ainda, um sociólogo poderiam explicar bem melhor do que eu: o discurso não é tão simples como parece.

Por aqui ficamos com as coisas simples: há o Bem dum lado (nós, como sempre) e o Mal do outro (os diversos, os intolerantes, os brutos, os primitivos, os insensíveis, os contrários ao nosso sistema, aos nossos valores). Isso justifica tudo: o envio de tropas para outros Países, as medidas de controle mais apertadas, o dinheiro gasto na segurança e nas forças armadas.
Os vídeos do ISIS reforçam isso tudo.

Portanto, num mundo com um mínimo de lógica, o ISIS nunca realizaria vídeos como estes. São contrários aos interesses dele, só afastam os islâmicos moderados (que são a grande maioria dos muçulmanos), conseguem atrair apenas fanáticos dum lado e o desdém da comunidade internacional (islâmica incluída) do outro, justificam o "empenho" (por assim dizer...) do Ocidente contra o Estado Islâmico.

Isso num mundo com um mínimo de lógica.
No nosso mundo, pelo contrário, é perfeitamente normal que circulem vídeos como estes, onde quem sabe que está preste a morrer fala calmamente perante uma câmara, vestido com a sua farda bem engomadinha (as mesmas de Guantanamo, têm todos o mesmo fornecedor?), não chore, não ofereça resistência e nem pareça particularmente assustado. Normal também que tudo isso seja "vendido" como obra do imbatível ISIS...


Ipse dixit.

21 comentários:

  1. No artigo o vídeo não aparece, mas pelo leitor do FEED (eu utilizo o Feedly), aparece logo no início, logo a seguir ao título! Os mais distraídos podem clicar no play antes de ler o texto como no meu caso (eu até pensei que se tratava de um vídeo de propaganda e não o da matança).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ops...esta coisa não tinha sido prevista.
      Muito obrigado, vou logo pôr um aviso!

      Abraço!!!!!!

      Eliminar
  2. Anónimo26.6.15

    Camera lenta, efeitos especiais, mortes de vários tipos, parece uma espécie de Game of Thrones versão ISIS.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, começa a ser demais, não é?

      Abraço!!!!

      Eliminar
  3. Anónimo26.6.15

    Actualização, em poucas horas, eis que:
    -atentado terrorista na Tunísia
    -atentado terrorista na França(com decapitamento)
    Quem renvindica são os do costume: daesh, isis etc... como o video (ainda vou ver/ver para crer como dizia S. Tomé) insanidade em todo o seu esplendor.
    Isto para dividir pessoas, criar mais guerras em que morrerão milhares em vez de dezenas (de inocentes, sim sobretudo inocentes).
    Mas que importa não é tudo farinha do mesmo saco!? Se tal acontecer não estaremos a ser tão doentes como estes maluquinhos aos quais fizeram uma lavagem cerebral e não têm amor à sua vida quanto mais à do próximo?
    O que vejo é liberdades serem pouco a pouco retiradas em nome da luta ao terrorismo.
    Mas isto parece como um scipt de um filme que aconteceu, acontece e acontecerá ad aeternum.

    Nuno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "O que vejo é liberdades serem pouco a pouco retiradas em nome da luta ao terrorismo."

      Exacto Nuno. Estes terroristas são pobres desgraçados vítimas de lavagem cerebral, indivíduos que nem entendem a mensagem do Alcorão e do Islamismo no geral.

      No entanto, nós precisamos dum inimigo, seja verdadeiro, seja forjado. Não importam as razões (e o ISIS razões não tem, que fique claro), o que conta é espalhar o horror, o medo e lembrar que a nossa é a melhor sociedade, superior a tudo e todos.
      O resto é consequência.

      Abraçooooo!!!!

      Eliminar
  4. Anónimo26.6.15

    http://www.cnn.com/videos/world/2015/06/26/foster-terror-attacks-tunisia-france-kuwait.cnn

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Xiitas massacrados pelos Sunitas no Kuwait.
      Nem tiveram que pensar nos transportes, todo o trabalho foi feito em casa.
      Assim é mais cómodo.

      Obrigado & abraço!!!

      Eliminar
  5. http://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2015/06/26/ataques-terroristas-na-franca-no-kuait-e-na-tunisia-matam-dezenas.htm

    Outra false flag ? Difícil de acreditar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto: também duvido seja uma false flag.
      Este parece mais terrorismo "sério".

      A pergunta é: é o ISIS (ou grupos ligados ao Estados Islâmico)? Tudo bem, é o ISIS.
      Quem financia o ISIS? Conhecemos a resposta.
      Portanto, sabemos as mãos de quem estão manchadas destes sangue.

      Abraçoooo!!!!

      Eliminar
  6. Anónimo26.6.15

    Cada vez que é exibido um novo video do ISIS, alimenta por um lado o medo coletivo desta brutalidade des-controlada, por outro quase ficamos como num suspense mórbido do que iram fazer a seguir...
    A quantidade de recursos, meios e sofisticação empregues nestes videos ultrapassa o conceito que a ISIS é uma simples organização terrorista que facilmente pode ser vencida... A questão é que estão ganhando e muito a guerra psicológica e emocional.
    KABRAL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto Kabral: estes não são um bando de fanáticos que lutam no meio dum deserto.
      Estes têm meios e sabem utiliza-los.

      Onde aprenderam? Como adquiriram a experiência? Onde encontraram o dinheiro? Porque a resposta militar americana é "fraca" (e é por mesma admissão das forças EUA)? Porque as monarquias do Golfo continuam a financia-los?

      Por qual razão o ISIS (ou uma das organizações a ele ligadas) não atingiu até agora um único alvo israelita, seja em Tel Avive, Jerusalém ou em qualquer outra parte do mundo? Como é possível que o ISIS lute até a morte contra os interesses ocidentais na região (e mais além, até fora dela) e ignore o maior aliado de Washington que fica aí, mesmo ao lado? O mesmo que oprime os "irmãos" Palestinianos?
      Onde fica a lógica?

      A lógica fica nos bolsos de quem financia o ISIS & C.

      Abraçoooo!!!!


      Eliminar
  7. Anónimo27.6.15

    "O ataque, reivindicado por um ramo do autoproclamado Estado Islâmico..." -

    http://www.publico.pt/mundo/noticia/ataque-do-estado-islamico-no-kuwait-mata-25-pessoas-e-fere-mais-de-duas-centenas-1700220

    Como é que eles reivindicam os ataques? é que eu andei a procurar e não encontrei nenhuma fonte oficial dos terroristas para me dar essa informação, lol.

    Como é que funciona a reivindicação? quem tem acesso a essas informações? porque que os terroristas também não fazem vídeos a reivindicar os ataques para assim termos a certeza que foram eles, já que eles se esforçam tanto para mostrar os monstros que são?

    ResponderEliminar
  8. Anónimo27.6.15

    Meio - Pelo Twitter por exemplo.
    Fonte - Dizem que foram eles.
    Atentados - Porque aí é mais difícil. Mas como no Charlie hebdo falam árabe quando são franceses e muito mais coisas estranhas...
    O vídeo acima parece feito com a ajuda de profissionais, até tentam disfarçar ao desfocar propositadamente quando a pouca distância só se tentarem forçar a desfocagem para dar um ar amador.
    Em relação à ultima questão já vi um a morrer com uma Go Pro topo de gama.Aqui o material usado é camaras à prova de agua, e material semi profissional, editado em computador parece o adobe ae(já usei), ou um bom editor de vídeo.
    Quem financia isto....os mesmos que além de interesse em ver matatem-se uns aos outros, ganham muito dinheiro com as guerras e têm outros interesses...
    N.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo27.6.15

      Twitter??

      Como é que o Twitter permite que terroristas tenham uma conta?

      Parece um pouco forçado....

      Eliminar
    2. Anónimo28.6.15

      Mas qualquer meio serve, antigamente eram telefonemas para jornais ou outros meios a reenvindicar o acto. O importante é a mensagem passar o meio é irrelevante.

      Ps: peço desculpa pelos inúmeros erros ortográficos, pois escrevo algo e o auto corrector do android dá barraca.

      Eliminar
    3. Anónimo28.6.15

      Então, por exemplo , eu posso criar uma conta fictícia, digo que fiz um ataque terrorista em nome do estado islâmico e os jornalistas fazem o resto......parece simples.....e sem lógica.

      Eliminar
    4. Anónimo29.6.15

      isis page on twitter and facebook

      ok, copiar e colar ir ao google imagens.

      Eliminar
  9. Anónimo28.6.15

    Aqui o Max podia dar uma ajuda dado que já anteriormente perguntei o mesmo.
    Abre-se uma conta com um nome qualquer, localização falsa e divulga-se o feito. No máximo pode ser apagado pelos administradores do Twitter e só.
    Nuno

    ResponderEliminar
  10. Babeuf29.6.15

    Quem domina faz uso da propaganda para construir o melhor inimigo possível...

    ResponderEliminar
  11. Anónimo13.7.15

    https://larevolucionpacifica2011.wordpress.com/2015/07/12/hackers-confiscan-video-de-falsas-ejecuciones-del-estado-islamico-en-un-estudio-de-cine/

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...