13 agosto 2015

Como proteger o computador com uma área virtual

Segundo os dados de Google Analytics, 86% dos frequentadores do blog utiliza um sistema operativo
Windows. Os restantes são Linux (4.55%), Android (3.64%), iOS (2.95%), Macintosh (1.67%) mais outras percentagens residuais (BlackBerry, Firefox OS, etc.).

Isso significa que 86% dos Leitores é afecto por aquele que no mundo da psicologia é conhecido como "masoquismo". Não há nada de mal nisso, que fique claro: cada um é livre de sofrer como e quanto lhe apetecer. Há um sistema operativo gratuito (Linux), disponível em centenas de variantes, com dezenas de milhares de programas gratuitos, muito mais seguro... mas enfim: o prazer de sofrer não se discute, pelo que é justo que a Microsoft providencie a via informática da dor.

Todavia, até o mais masoquista dos usuários Windows sabe que o seu sistema operativo é alvo de inúmeras ameaças. Além das falhas congénitas (e quem tiver um Vista sabe do que se fala), há as ameaças que chegam do exterior, via internet. Temos o antivírus, temos o firewall (ambos obrigatórios, como é óbvio)... pode haver algo "mais"? Algo que permita dormir sono ainda mais descansados? Que dê, por exemplo, a possibilidade de instalar um programa novo e, se este conter uma ameaça, apagar tudo como se nada tivesse acontecido?

Do assunto já falámos no longínquo ano de 2010, poucos meses após a abertura do blog, quando os Leitores eram três, dos quais um era eu. Mas agora o número de Leitores aumentou bastante, pelo que acho útil repetir o conceito:
O ideal seria criar uma espaço "estanque" no nosso computador onde todos os dados da navegação possam ficar guardados de forma temporária. Depois, uma vez fechado o navegador, todas esta tralha vai direitinha para o lixo, com possíveis vírus e outras ameaças.
Este "espaço estanque" existe e tem o nome de Sandoxie, a "caixa de areia".
É só instalar: depois clicar na ícone amarela que irá abrir o vosso browser predefinido: Internet Explorer (ainda utilizam IE??? Mudem já), Firefox, Chrome, Opera ou outros ainda.

A partir de agora é só navegar na internet, como do costume: a única diferença é que todos os dados recolhidos ao longo da navegação ficarão guardados numa "caixa de areia", isso é, num espaço que ao desligar internet será automaticamente apagado, sem deixar rastos.
Ao desligar internet ou ao fechar o navegador, tanto faz.
Mas aqui surge uma dúvida: e se quero efectuar um download ou guardar um ficheiro que encontrei na internet?

Bom, em primeiro lugar, a última versão de Sandoxie (a 4.20, disponibilizada no passado mês de Junho) evoluiu bastante neste aspecto e em alguns casos reconhece ficheiros que podem ser guardados directamente no computador, sem passar pela caixa de areia. Isso é cómodo, sem dúvida.

Depois é bom dizer que, na verdade, Sandoxie não apaga tudo imediatamente. O conteúdo de internet fica guardado na caixa de areia e pode ser facilmente recuperado (isso é: transferido para o nosso disco rígido, seja na Área de Trabalho ou num outro lugar qualquer). Pelo que, Sandboxie não inviabiliza nada daquilo que somos acostumado a fazer com internet.

Depois, como afirmado, com Sandoboxie podemos instalar um programa sempre na tal "caixa de areia": pelo que, em caso de surpresas desagradáveis (vírus, maleware, etc.), é suficiente fechar Sandoboxie, esvaziar a "caixa de areia" e será como não tivesse acontecido nada.

Portanto, as vantagens são evidentes:
  • vírus, aplicações indesejadas e muito mais não interagem com o computador, pois ficam "confinados";
  • as funcionalidades dos navegadores ficam como antes (inclusive as personalizações);
  • o programa é leve;
  • existe na versão 64 bit;
  • é disponível em Português;
  • é grátis!
Únicos contras, do meu ponto de vista
  • não existe uma versão portátil (pelo menos, não oficial e ainda não para a última versão)
  • não é um programa comercial, embora disponível na versão gratuita.
Mais prós do que contras, portanto.
Tudo isso significa que com Sandboxie as ameaças de internet ficam só uma recordação? Não: alguns vírus (os mais espertos) podem "sair" do Sandboxie, mas são só algumas (e bastante raras) excepções: por isso não é possível abdicar do normal antivírus e do firewall, algo que deve sempre que ficar instalados e atualizados, com ou sem Sandboxie.

Como é sabido, não costumo fazer publicidade a produtos comerciais (pois existe a versão paga também, mas aquela gratuita é mais do que suficiente para a maioria dos utilizadores), mas Sandboxie significa sem dúvida uma boa dose de segurança adicional durante a navegação ou na altura de instalar um novo programa. Por isso vale a pena.

Instalação e utilização

Tanto a instalação quanto a utilização não presentam problemas.
É preciso descarregar o ficheiro da última versão (neste link: Download Sandboxie) e clicar nele para iniciar o processo de instalação no nosso computador. É aqui que será escolhido o idioma preferido.

O programa instala na Área de Trabalho o ícone do navegador que podemos utilizar cada vez a ideia seja navegar com a "caixa de areia": o navegador será o predefinido na nossa máquina (Chrome, Firefox, Internet Explorer e derivados). A navegação "protegida" pode ser reconhecida porque, ao pôr o cursor nos bordos do navegador, este apresentará um contorno amarelo.


Mas qualquer programa, novo ou já instalado, pode ser aberto na "caixa de areia": ao clicar com o botão direito do rato, será visível a opção "Executar numa Caixa de Areia" (inclusive, funciona perfeitamente com o navegador também, pelo que, se não gostam do ícone, podem retira-lo e decidir de abrir o browser desta forma):


Em baixo, na barra inferior, temos o atalho para aceder às várias funções de Sandboxie. Tranquilos, nada de complicado:

Como é visível na imagem, é possível escolher, entre os outros, "Explorar o conteúdo" para verificar o que há na "caixa de areia" ou "Eliminar o Conteúdo" para eliminar definitivamente e já tudo aquilo que se encontrar na área virtual. Tudo bastante intuitivo.

Importante a opção "Recuperação Rápida": é aqui que podemos escolher o que salvar no computador dos dados recolhidos durante a navegação. Isso é importante no caso dum ficheiro descarregado: durante um download tudo funciona como sempre, com o computador que pergunta onde guardar o ficheiro que tencionamos descarregar (isso porque não reparamos em diferença nenhuma entre a navegação com Sandboxie e aquela sem).

Para recupera-lo, é suficiente seleciona-lo no ecrã que irá abrir-se e carregar em "Recuperar para a Mesma Pasta", ou seja, a pasta que escolhemos na altura do download. Ou, como ulterior vantagem, podemos decidir guarda-lo numa pasta ou local diferente (disco externo, por exemplo):


Não há nada de complicado neste programa que, inclusive, é levezinho e utiliza recursos muito razoáveis. Como referido, há também uma versão paga, que permite criar várias "caixas de areia" ao mesmo tempo: mas a versão gratuita é mais do que suficiente.

Repito mais uma vez para que fique muito claro: com Sandboxie não é possível abdicar do normal antivírus e do firewall, ambos devem estar sempre instalados e atualizados. Mas se a ideia do Leitor for continuar a sofrer com um sistema da Microsoft, este programa fornece algo mais no sentido duma maior segurança.


Ipse dixit.

Links: no texto.

5 comentários:

  1. Anónimo13.8.15

    O 360 Total Security (antivirus) também tem sandbox. Basta mandar executar o ficheiro na sandbox.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade.
      No Windows utilizo o 360, o que dá para nem instalar Sandboxie.
      Todavia é um produto novo e chinês, pelo que muitos acham isso um pouco... "estranho".
      E o mesmo se passa com as revistas ou sites que aconselham os produtos.

      Por exemplo, Tom's Guide (site bem conhecido no mundo) deste mês publica uma lista dos supostos melhores antivírus e o resultado é o seguinte: 1. BitDefender 2. Norton 3. Kaspersky 4. Avira. Os primeiro três são pagos, o quarto não.
      Mas 360 utiliza os motores de BitDefender e de Avira, isso é, os motores antivírus de 2 dos melhores produtos em circulação segundo o site. Porque raio nem considera 360 e, pelo contrário, convida a gastar 30 Dólares para ter só um motor de protecção quando é possível ter 3 ao mesmo tempo (BitDefender, Avira e o motor proprietário de 360) de forma gratuita (e, diga-se, com actualizações pontuais)?

      Além disso as "caixas de areia" estão a difundir-se nos navegadores também. No entanto, acho que Sandboxie oferece umas boas funcionalidades, é bastante leve e de utilizo intuitivo, além de poder contar com uma boa guia online e um fórum de usuários.

      Abraçooooo!!!!! (e obrigado)

      Eliminar
  2. Anónimo14.8.15

    Ola chamo-me Daniel e sou masoquistadependente hehhehe é o que me dá mais jeito :)

    OFF-TOPIC:

    Max não acha estranho 2 dias depois de a China ter baixado o valor da moeda, para tornar as exportações mais baratas, um dos maiores "hub`s" da china tenha literalmente rebentado?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15.8.15

      Soube-se deste, creio ja deve ter acontecido mais vezes, talvez nao tao grandes so que nao se soube. Nao seria isto algo que beliscava a China.
      Ja o que se passou no dia 8 de Julho de 2015 na bolsa Shanghái levantou suspeitas por parte das autoridades Chinesas.

      EXP001

      Eliminar
  3. Anónimo14.8.15

    www.newsweek.com/windows-10-recording-users-every-move-358952

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...