05 setembro 2015

Somos espiados? Mas nãoooooooooooo!

Olá pessoal.
Vou contar-vos uma coisa engraçada.
Sigam-me s.f.f.

Ontem escrevi um artigo sobre a imigração. Tinha algumas informações de primeira mão e desejava partilha-las. Depois pensei que o assunto já tinha sido tratado há poucos dias, assim decidi adiar: guardei o artigo como rascunho, sem publica-lo. Nem gastei tempo para corrigi-lo ou para anexar imagens.

No artigo falava duma fotografia que ocupou os diários italianos nos últimos dias: a fotografia duma criança imigrante morta na praia. Uma imagem forte, ao ponto que já tinha decidido não publica-la no blog. De facto, não fiz o upload dela: aliás, nem fiz o download para o meu computador. Para ser mais claro: aquela imagem nunca esteve presente no meu computador. Nem a imagem, nem as capas dos diários que reportavam aquela imagem. E nem enviei aquela imagem para ninguém (via e-mail, com um link directo ou de outra forma). Simplesmente tinha visto aquela imagem nas capas de alguns diários italianos, nada mais.

Há poucos minutos abro a página Facebook do blog e encontro isso (os Leitores via Facebook podem ver a publicação anterior, debaixo desta):


Sabem o que é aquela fotografia? É a mesma que eu não queria publicar. A mesma que nunca descarreguei da internet, que nunca enviei para Blogger, que nunca esteve no meu computador, que nunca partilhei com alguém, a mesma que era apenas citada no rascunho nunca publicado.

Tive uma dúvida: será que alguém encontrou a minha password do Facebook ou aquela do Blogger, espreitou e decidiu fazer este upload? Não faria muito sentido: a imagem até aparece num artigo diferente, que foi efectivamente publicado (e que contém um vídeo, nem uma foto).

Nada disso: está escrito "Publicado por twitterfeed", que de facto é o serviço que utilizo para publicar em automático os artigos do blog no Facebook e no Twitter.
 
Fui espreitar no Twitter: a fotografia não está lá, tudo está ok.
Mesma coisa no Blogger: tudo ok, o rascunho ainda está lá, rigorosamente sem imagem e não publicado.

Agora tirem as vossas conclusões.


Ipse dixit.

9 comentários:

  1. Baku5.9.15

    https://history.google.com/history/

    O Max pode encontrar aqui a imagem. Não a guardou deliberadamente mas a Google faz-lhe esse favor sem dar por isso.

    Isto se, o Max tiver uma conta google.

    Como o artigo do blogger não tinha foto ou video o Google adiciona automaticamente uma foto nas partilhas do facebook.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Baku!
      Muito obrigado pela explicação.

      Mas há algo que não bate certo. Explico: o artigo nem chegou a ser publicado, existe apenas como rascunho. E a foto aparece num outro artigo, que nada tem a ver com o assunto. Agora Google acrescenta imagens a aquilo que se calhar um dia entendo publicar (ou se calhar não porque entretanto mudo de ideia)?

      Depois, porque raio acrescenta imagens a aquilo que publico? E se eu não quisesse imagens? Desta forma, Google mostra aos outros o que eu ando a visitar quando estou na web: não é suposto estes dados serem privados, visíveis só a mim?

      Repito: muito obrigado na mesma :)

      Abraçoooo!!!!

      Eliminar
    2. Baku6.9.15

      Boas Max,

      desculpe, não me expressei da melhor maneira.
      Não estava a dizer que foi aquilo que aconteceu mas, que podia ter sido esse o caso.

      Cumprimentos

      Eliminar
  2. Max e por falar naquela foto do menino Sírio morto na Praia, a verdade veio a tona. Ele morreu não pq estava fugindo no barco, seu pai estava indo com ele pra Europa pq queria fazer dentes novos. Eles ja estavam na Turquia, o pai achou emprego e decidiu que deveria cuidar dos dentes, eles fugiram da Síria em 2012...fazia 3 anos que viviam na Turquia. Hey, pq será que logo começaram a dizer q o garoto morto da foto era fugitivo? para distrai a massa de outras coisas importantes. Todos os dias milhões de meninos morrem, no Brasil temos meninos jogados no chão ou pedindo comida, ninguém fica com pena, mas por causa da foto um monte de gente já estava postando um monte de coisa, sem antes saber direito....Leia mais aqui https://www.facebook.com/612585995525442/videos/817295758387797/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 5ª linha "distrai" ou DISTRAIR????

      Eliminar
  3. Max, conosco também coisas estranhas acontecem. Mas, acho que não temos mais controle dos nossos aparelhos. Somos vigiados até de maneiras que não pensamos ainda.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo6.9.15

    Nao e por nada Max.
    Mas ja por diversas vezes fiquei com a impressao que anda um controleiro aqui pelo ii.
    Escondido na obscuridade aparece de vez em quando com linguagem cuidada , aveludada. Das vezes que topei a dita criatura abordavam-se temas aqui de Portugal.

    ResponderEliminar
  5. Está tudo dominado. Enquanto nos distraem com "deboístas" brincadeiras de "malhando as Dilmas” e outras ilusões midiáticas, não vemos os escravistas loucos acendendo as perenes fogueiras dos holocaustos genocidas. As CIAs “compraram” os “facebooks”... Está tudo dominado em todas as áreas, principalmente através e por causa da informática, tudo está, é informatizado. Sabem tudo sobre nós, e nós, nada sobre “eles”. Avançam o 4º reich, incólumes. É o aquecimento global da insanidade humana. E quando olhamos não vemos... E se vemos não entendemos. E se entendemos não acreditamos.

    Sinto muito, sou grato.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo7.9.15

    Olá Max a privacidade é uma treta existem cabos submarinos que praticamente interligam o mundo todo, estes mesmos cabos estão segmentados. O geral vai por uns "canais supervisionados" os outros estão ocupados para outras actividades...
    Outra coisa as coisas não batem certo por vezes porque parece que já está em funcionamento uma i.a. ver net, existem suspeitas nada de concreto.
    Parece coisa de filme sci-fi de 3a categoria...no entanto há coisas que não batem certo...para já fico por aqui.

    Nuno

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...