24 setembro 2015

VW: nova maxi-fraude em Portugal

Descoberta uma nova incrível fraude operada pelo gigante dos automóveis, o Grupo Volkswagen.

Há mais de 25 anos os carros do grupo alemão (Volkswagen, Audi, Seat, Skoda) são vendidos sem as piscas. O autor da sensacional revelação é um anónimo trabalhador da Autoeuropa, que produz viaturas do Grupo em Portugal.

Aproveitando do caos provocado pelo facto de ter de contactar todos os diários do País e fazer que a notícia do escândalo nos EUA não ocupasse as primeiras páginas (como acontece no estrangeiro), o trabalhador que passamos a chamar "Carlos" decidiu falar com Informação Incorrecta para revelar os factos, após ter tido como garantido o anonimato absoluto.

Informação Incorrecta: Porque os carros do Grupo Volkswagen vendidos em Portugal não montam as piscas?
Carlos: Para poupar. Um carro sem lâmpadas custa cerca de 30 euros a menos. Parece pouco, mas multiplique este montante vezes todos os carros do Grupo vendidos aqui, a cada ano o total se torna interessante.

I.I.: E isso acontece só em Portugal?
C: Sim. Nos outros Países os condutores usam as piscas e teriam reparado logo. Em Portugal, pelo contrário, ninguém as usa e os poucos que acidentalmente as activam, depois se esquecem delas e piscam durante horas.

I.I.: E se alguém reparasse nisso, mesmo em Portugal?
C: Olha, em 25 anos aconteceu apenas 69 vezes. A Volkswagen tem remontado as lâmpadas e entregou um kit-prenda aos automobilistas chatos.

I.I.: Que tipo de kit-prenda?
C: Um kit para tuning, com aleiron traseiro, lâmpadas de falsos xenon, que são aqueles faróis azuis vendidos nas lojas chinesas, e uma película para escurecer os vidros.

I.I.: E isso foi suficiente para comprar o silêncio deles?
C: No geral sim. Mas em alguns casos a Volkswagen teve que acrescentar um estéreo de 500 Watt com a discografia de Quim Barreiros. Mesmo assim os ganhos da operação ultrapassaram abundantemente os gastos.

I.I.: Mas se os portugueses agora decidissem avançar com uma class action?
C: O problema é este: em Portugal quando falas de class action a gente pensa numa "acção de classe", que aqui é comprar um Audi. Depois ficam sem dinheiro para a gasolina e a comida, mas o vizinho espuma de raiva. Além disso, a Volkswagen, através dos seus gabinetes GE.STA.PO. (Gestão Standard dos Pobres) e S.S. (Serviço de Silêncio), comprou quase todos os jornalistas do País, não há riscos.

I.I.: Mas há sempre os políticos...
C: Mas quais políticos? Ao primeiro que levanta a voz lembram logo que a Autoeuropa sozinha constitui 1% do PIB nacional. E quem arrisca?



Ipse dixit.

Fonte: Lercio

1 comentário:

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...