12 outubro 2015

O Verdadeiro Poder - Parte II

E continuemos com a série dedicada ao Verdadeiro Poder.
Comecemos a analisar um site muito importante: o The Institute for the Study of Globalization and Covert Politics ("Instituto para o Estudo da Globalização e das Políticas Encobertas", de seguida ISGP, tanto para encurtar).

O instituto é obra dum holandês, Joël van der Reijden, que passou os últimos 11 anos a estudar o poder, com resultados dignos de nota. Pessoalmente não concordo com todos os pontos de vista dele, mas com muitos sim e acho valer a pena seguir o seu trabalho, porque as conclusões são deveras interessantes. Não se trata apenas de afirmações teóricas, mas duma incrível quantidade de dados recolhidos ao longo dos anos: ligações entre as várias vertentes do Poder, nomes de empresas e de indivíduos. Exactamente aquilo que estamos à procurar.

Para começar, nada melhor de que uma lista... negativa. Isso é: iniciamos a limpar a mesa, excluímos teorias que não fazem sentido, a tralha, para que seja possível focar a nossa atenção nas coisas verdadeiramente importantes.

Em que não acreditar

Para entender quem comanda no Mundo, esqueçam (e aqui limito-me a traduzir de forma literal a lista do ISGP):
  • Que a Homem nunca tenha ido até a Lua.
  • Os Illuminati e as teorias ligadas aos Templários
  • A Nova Ordem Mundial (NWO)
  • Que a Maçonaria tenha um qualquer significado político nos dias de hoje.
  • Nibiru ou Planeta X.
  • Os Anunnakis e os Reptilianos.
  • Os rastos químicos (Chemtrails).
  • O Triângulo das Bermudas e o Triângulo do Diabo.
  • A nave alienígena em Roswell.
  • Os híbridos humanos-alienígenas, as star children,, o Majestic 12, a Área 51, Bentwaters a base de Dulce e os outros acidentes UFO.
  • Atlântida (uma história inventada pelos sacerdotes egípcios e revivida pelo culto de Cayce) e Mu.
  • A existência de uma antiga civilização em grande escala antes de 3500 a.C.
  • Que a Grande Pirâmide e a Esfinge sejam mais antigos do ano de 2.600 a.C. (aproximadamente)
  • Que quaisquer grande ruína da América do Sul seja mais antiga do ano de 2.000 a.C.
  • Que os banqueiros como os Rothschilds e os Rockefellers governem o mundo sozinhos.
  • A negação do Holocausto: isso é tão proeminente na comunidade da conspiração por causa da Liberty Lobby e o seu legado: o Spotlight, o Institute for Historical Review e o American Free Press. Ignora as muitas discussões sobre o campo de concentração de Auschwitz. Em vez disso, leiam sobre Babi Yar e os campos de extermínio dos nazis na Europa Oriental e Ustasa.
  • O Grupo dos 300 de John Coleman.
  • Hologramas ou teorias de controle remoto acerca do 9/11, que nenhum avião tenha atingido o Pentágono. Apenas se concentre na demolição do WTC (para os iniciantes: o aço fundido e temperaturas de 2.800 F simplesmente não foram explicadas por ninguém), o envolvimento saudita com os sequestradores e terroristas em geral, [...].
  • Alto nível de conspirações satânicas
  • Milhares de crianças, ou até mais, que desaparecem de forma definitiva todos os anos em redes de maníacos.
  • As histórias de Cathy O'Brien e David Icke acerca da Rainha Mãe.
  • Tudo o que sai da boca de Ted Gunderson.
  • Em outras palavras, o tipo de coisas que dominam completamente internet e livros "alternativos" e foram transmitidas durante anos pelas enormes Art Bell / Coast to Coast AM.
Wow, começamos bem...
Pessoalmente gosto muito desta atitude: já falámos aqui no blog das toneladas de autêntico lixo que circulam na internet e que têm apenas dois objectivos:
  1. distrair as pessoas
  2. enriquecer alguns autores.
E mais nada.
Todavia não concordo num ponto. Na apresentação desta lista, o ISGP afirma o seguinte:
Depois de estudar sistematicamente as questões da conspiração durante 15.000 horas, acho que os seguintes sejam disparates absolutos
Não. Alguns são disparates absolutos, não há dúvida. Outros não. O importante é não misturar as coisas, isso é: não tentar chegar ao Verdadeiro Poder através de assuntos que comparem na citada lista.

Um exemplo: os UFO. O ISGP corta tudo, afirmando que nunca houve acidentes UFO. Eu prefiro manter a porta aberta perante esta eventualidade. O que interessa é não tentar explicar o Verdadeiro Poder com os UFO. Porque, sim, na internet encontramos isso também: os EUA estariam na posse de tecnologia alienígena, capaz de fazer coisas espantosas. Segundo alguns, alienígenas e EUA governam em conjunto o Mundo; segundo outros, apenas alienígenas governam.

É claro que se partimos de disparates como estes não será possível chegar a lado nenhum. O Verdadeiro Poder é bem humano e nada tem a ver com o fenómeno UFO. E também outras "conspirações" listadas têm que ficar de fora. Aliás, melhor subscrever a lista toda, porque o Verdadeiro Poder nada tem a ver com isso: não podemos misturar e, ao mesmo tempo, pretender perceber.

O Leitor acredita que a Grande Pirâmide tenha 15.000 anos? Tudo bem, continue a acreditar nisso se assim desejar, mas não tente "enfiar" esta ideia na procura do Verdadeiro Poder.

Todavia na lista aparecem itens que merecem algumas reflexões.
  • Os Illuminati e as teorias ligadas aos Templários
Meus senhores, a história dos Illuminati é uma treta, ponto final.
Os Templários são interessantes do ponto de vista histórico e gosto muito de The Holy Blood and the Holy Grail ("O Santo Graal e a Linhagem Sagrada" em Português) de Michael Baigent, Richard Leigh e Henry Lincoln, livro que acho fascinante. Mas nada tem a ver com o Poder.
  • A Nova Ordem Mundial (NWO)
O que pode ser encontrado em internet acerca da NWO é um horror, umas verdadeiras infantilidades. Existe o projecto para uma Nova Ordem Mundial, mas não encontrarão nada disso na web.
  • Que a Maçonaria tenha um qualquer significado político nos dias de hoje.
A Maçonaria existe, está bem viva e em saúde. Qual o seu peso real na nossa sociedade? Não sei, aqui não consigo ser tão categórico como o ISGP. Veremos nos próximos capítulos. 
  • Nibiru ou Planeta X.
  • Os Anunnakis e os Reptilianos.
Nem vale a pena falar disso.
  • Os rastos químicos (Chemtrails).
Se encarados como forma de condicionar as pessoas com a injecção na atmosfera de substâncias "controladoras" ou "calmantes", esqueçam. Se, pelo contrário, veem nisso uma tentativa de alterar o clima, então pode ser.
  • O Triângulo das Bermudas e o Triângulo do Diabo.
  • A nave alienígena em Roswell.
Verdadeiros ou não, nada podem ter a ver com o Verdadeiro Poder.
  • Os híbridos humanos-alienígenas, as star children, o Majestic 12, a Área 51, Bentwaters, a base de Dulce e os outros acidentes UFO.
Híbridos, star children e Majestic 12 são pura fantasia. Benwaters e os outros acidentes UFO não são influentes na pesquisa sobre o Poder.
  • Atlântida (uma história inventada pelos sacerdotes egípcios e revivida pelo culto de Cayce) e Mu.
  • A existência de uma antiga civilização em grande escala antes de 3500 a.C.
  • Que a Grande Pirâmide e a Esfinge sejam mais antigos do ano de 2.600 a.C. (aproximadamente)
  • Que quaisquer grande ruína da América do Sul seja mais antiga do ano de 2.000 a.C.
Nenhuma destas teorias pode ter alguma influência numa moderna pesquisa sobre o Poder.
  • Que os banqueiros como os Rothschilds e os Rockefellers governem o mundo sozinhos.
Verdade: os Rothschilds e o ramo americano (Rockefellers) sozinhos não governam o mundo: há mais do que isso.
  • A negação do Holocausto: isso é tão proeminente na comunidade da conspiração por causa da Liberty Lobby e o seu legado: o Spotlight, o Institute for Historical Review e o American Free Press. Ignora as muitas discussões sobre o campo de concentração de Auschwitz. Em vez disso, leiam sobre Babi Yar e os campos de extermínio dos nazis na Europa Oriental e Ustasa.
Entre a negação total e os 6 milhões de hebreus mortos, prefiro ficar no meio. Que tal 3 milhões (escassos)? Sempre lembrando que o Holocausto não foi uma exclusiva do povo judeu: há quem sofreu e perdeu muito mais.
  • O Grupo dos 300 de John Coleman.
Faz parte da "linhagem" dos Illuminati. Melhor esquecer.
  • Hologramas ou teorias de controle remoto acerca do 9/11, que nenhum avião tenha atingido o Pentágono. Apenas se concentre na demolição do WTC (para os iniciantes: o aço fundido e temperaturas de 2.800 F simplesmente não foram explicadas por ninguém) [...].
Assunto "quente". A demolição do WTC é o ponto de partida, mas não podemos esquecer o Edifício nº 7. Não houve hologramas, não tenho a certeza acerca do controle remoto: e lamento mas nenhum avião atingiu o Pentágono. Só se for um avião com motores de papel. Aqui a discordância com o ISGP é grande. Mas, mais uma vez, nada que complique a pesquisa.
  • Alto nível de conspirações satânicas.
  • Milhares de crianças, ou até mais, que desaparecem de forma definitiva todos os anos em redes de maníacos.
Ambas são "lendas". Há grupos satânicas? Há.
Há pessoas, incluídas crianças, que desaparecem, vítimas de maníacos? Há.
Mas nenhum dos dois grupos (satânicos ou pedófilos) governam o planeta.
  • As histórias de Cathy O'Brien e David Icke acerca da Rainha Mãe.
Ignoro as história de Icke e O'Brian acerca da Rainha Mãe. Mas, não sei porque, acho que não estou a perder muito. 
  • Tudo o que sai da boca de Ted Gunderson.
Ted Gunderson é um ex-agente do FBI. Se o Leitor não sabe quem for este senhor (que entretanto morreu), melhor assim. 
  • Em outras palavras, o tipo de coisas que dominam completamente internet e livros "alternativos" e e foram transmitidas durante anos pelas enormes Art Bell / Coast to Coast AM.
Art Bell e Coast to Coast AM são dois network dos Estados Unidos que, para boa sorte, não transmitem na Europa (e, acho, nem na América do Sul). Ainda bem: já temos as nossas desgraças. Tanto para ter uma ideia, falamos de programas com pessoas como David Icke, Alex Jones, Bob Lazar, Zecharia Sitchin (este um ex-convidado), David Wilcock, etc.

Em que acreditar

Vice-versa: quais teorias conspiratórias podem ser interessantes?
O ISGP tem a sua pequena lista também, que é a seguinte:
  • Os assassinatos de JFK e RFK (John Fiztgerald Kennedy e o irmão Robert)
  • 9/11
  • Operação Gladio/Stay Behind
  • O tráfico das drogas que envolvem a CIA.
  • O apoio dos EUA aos líderes dos esquadrões da morte, especialmente na América Latina.
  • O FBI de Hoover que negava a existência duma coisa chamada "máfia", até ser forçado a admiti-lo por Robert Kennedy, enquanto a CIA recrutava os mafiosos para ajudar a derrubar Fidel Castro.
  • A colaboração de Chamberlain, bancos e multinacionais com os regimes fascistas antes da Segunda Guerra Mundial, tendo como fim a destruição de todas as formas de comunismo e de socialismo.
  • A fraude eleitoral em várias eleições nos Estados Unidos, mais notavelmente nos casos Bush 2000 e 2004.
  • Aparente rede pedófila de topo com potencial abusos rituais.
  • As bombas nos apartamentos russos em 1999.
  • O controle dos serviços de segurança sobre os media alternativos.
  • A realidade do fenómeno UFO e a existência de mais do que a física, em ambos os casos sem que ninguém conheça os detalhes.
Não há muito para acrescentar, a não ser:
  • acerca do 9/11 quanto afirmado antes.
  • a rede pedófila existe (e não apenas nos EUA), pode ter algumas ligações de topo com o Verdadeiro Poder mas não está ligada ao Satanismo.
  • mais uma vez: a ufología e os fenómenos hoje inexplicáveis nada têm a ver com a pesquisa acerca do Poder.
E esta é só a primeira parte acerca do The Institute for the Study of Globalization and Covert Politics.
Doutro lado, é preciso entender quem é este ISGP: na internet há tudo e mais alguma coisa, encontrar uma fonte fidedigna é tarefa nada simples; o ISGP não tem um site particularmente cativante, mas não vende nada. E o conteúdo pode ser muito interessante.
Amanhã vamos ver.
Sempre neste mesmo canal.


10 comentários:

  1. Vai ter muita gente que não vai gostar da ideia de que suas conspirações favoritas sejam talvez, nada mais do que pura propaganda para enganar ou desviar atenção para de outras coisas.

    Uma base secreta de aliens no meio do deserto? Isso deve ser exposto ao mundo!!! Malditos illuminatis!

    Aristocratas europeus com tendencias fascistas, envolvidos em abuso de crianças e redes de pedofilias? Pah! Isso só é lenda urbana!!

    ResponderEliminar
  2. Outra coisa, o ISGP tem sim uma seção volta para UFOs, o site é que não ajuda muito, enfim...

    Segue o link: http://www.isgp.nl/UFO_issue_index

    Continue com ótimo trabalho Max!

    ResponderEliminar
  3. Obrigada pela informação, aguardo a próxima parte.

    ResponderEliminar
  4. Chaplin14.10.15

    É no último parágrafo que mostra que você não percebeu a lógica da fonte. Ele vende sim! E o mais importante. A tergiversação dos assuntos, que são sobrepostos, independentemente de serem reais, importantes ou folclóricos. E você parece ter encontrado, de repente, a "verdade".
    Vamos com muita calma nessa hora sr. Max!
    Para começar, a maioria do que o holandês diz acreditar tem muita mais relação com as consequências do que com as causas da construção de dominância ao longo do tempo.
    Desprezar a atuação da maçonaria, não isoladamente, mas combinada com o ouro do kahal, principalmente durante e depois dos movimentos iluministas/republicanos, onde se deu um dos maiores golpes de poder que se tem notícia, destituindo as monarquias ou submetendo-as às suas leis é o que mais chama a atenção. Outro exemplo histórico desprezado refere-se aos cavaleiros templários, não como eminentemente mítico religioso, mas como agentes de extremo poder obtido durante anos e anos, durante as cruzadas, onde exerciam funções de extrema importância para a época e depois perseguidos, quando protegeram-se em sociedades secretas, muito comuns naqueles tempos. Omite o surgimento das "fraternidades acadêmicas", existentes até hoje, verdadeiras sociedades secretas, onde sempre serviram como um processo seletivo para alçar jovens a lideranças das sociedades, mas comprometidos, antes de qualquer coisa, com seus "mestres" e seus propósitos. Não cita a "invenção" das fundações filantrópicas que servem para evadir somas bilionárias, colaborando com a mega especulação da ciranda financeira. Não cita a Sociedade Fabiana, criada para apaziguar os trabalhadores em ascensão na Europa, e que cooptou o verdadeiro trabalhismo através de sindicatos sob seu controle. Não faz qualquer menção aos processos de colonização européia, que matou milhões de pessoas ao longo do tempo, muito além de qualquer guerra. Poderia passar horas aqui, e não levaria 15.000 delas para mostrar o quanto foi omitido ou desprezado. Sem falar que de holandês podemos desconfiar, desde o séc. XVI...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A não ser que você apresente fontes ou links para bancar seus argumentos, suas ideias vão continuar sendo apenas... suas ideias e nada mais.

      Eliminar
    2. Chaplin!

      Infelizmente, sempre partimos de dois pontos de vista diferentes: segundo Chaplin, tudo é uma conspiração sionista, enquanto do meu ponto de vista há mais no mundo de que israel e a sua lobby.

      Segundo Chaplin há um enredo que é mantido ao longo dos séculos; do meu ponto de vista há várias forças que, na luta pelo poder, são obrigadas a adaptar-se perante a realidade que muda, assim como adaptam a sociedade.

      Verdade: seria possível passar horas a debater acerca do assunto e imagino que no final nenhum dos dois teria mudado de opinião (lolololol). Por isso, prefiro continuar a minha pesquisa, na esperança que, mais cedo ou mais tarde, possa ser encontrado algo.

      O ISGP não fala dos Templários? Era só que faltava, fogo, aquele era o tempo das Cruzadas!!!! Não fala da colonização? Ainda bem: mais uma vez, aquele é passado, neste contexto o que interessa é o presente e o futuro (e isso dito, como sabe, por quem adora a História).

      O ISGP não fala de muitas coisas. Mas fala de outras. Caberá aos Leitores (como Chaplin) pensar naquilo que o ISGP afirma, concordar ou rejeitar, porque as contribuições dos Leitores e a discussão são o sal do blog.

      Entretanto, vou em frente com a minha pesquisa: "minha" simplesmente porque eu também estou à procura de respostas!

      Abraçooooooooooooo!!!!!!

      Eliminar
    3. Chaplin14.10.15

      Reconheço o blog com um nível de seriedade acima da média, mas vamos combinar, quando chega-se a determinados momentos, o blogueiro parece ser outra pessoa...preocupada com o "sal" do blog...aí complica...aliás, noto que o que atrai as pessoas é o reducionismo nas suas mais variadas formas, vagões disfarçados de locomotivas.

      Eliminar
    4. Olá Chaplin!

      O que atrai as pessoas é o reducionismo, correcto. Por esta razão a série "O Verdadeiro Poder" não vai ser particularmente apreciada: não oferece nenhuma redução do problema, pelo contrário, o amplifica. Assim como julgo ser redutor limitar todos os problemas ao sionismo, da mesma forma o Verdadeiro Poder não apresenta um Grande Velho mas uma situação bem mais complexa. Cansativa até.

      Preocupado com o "sal" do blog? Se Chaplin entende que estou preocupado com o "recolher" Leitores... bom, então sugiro que Chaplin espreite os blogues desta mesma área que querem mesmo acumular Leitores: notará algumas diferenças...

      Já me disseram que o blog por vezes se contradiz: acho este o melhor elogio feito até hoje. Porque eu mesmo não tenho certezas absolutas e não estou em condições de excluir categoricamente tudo. Algo sim (Nibiru, por exemplo), algo não. Quando encontro este "algo não" surgem contradições, o que interpreto como um sinal positivo: no dia em que deixarei de contradizer-me, no dia em que terei uma resposta para tudo, estarei mentalmente morto.

      Erro nas minhas avaliações? Paciência. Acabei de incluir no último artigo uma ligação para um artigo muito mais velho que contradiz o que escrevi agora (acerca do Bohemian Grove). Deveria tê-lo escondido? Evitar de pôr o link? Mas nem pensar! Venham os erros, venham eles com todas as contradições do caso. De erro em erro, talvez um dia acabarei de entender algo, esta é a minha filosofia.

      Abraçooooo!!!!!

      Eliminar
    5. Chaplin16.10.15

      Ser reducionista é limitar seu campo de visão sobre qualquer assunto. E aqui o caso é o oposto, apesar do sionismo ser constantemente notabilizado por ser identificado como o núcleo de dominação, estamos a tratar de um complexo sistema de ramificações e grupos que agem conscientes ou não da ação do mesmo ao longo dos séculos. O próprio sionismo é um desdobramento de elites de judeus anglo-saxões (asquenazes) e ibéricos(sefarditas), atuantes na Europa desde suas migrações oriundas do leste europeu.

      Eliminar
  5. Anónimo14.10.15

    Paulo, fontes e links? Há uma enorme literatura sobre muitos dos assuntos levantados por Chaplin, cabe a cada um de nós ler, pesquisar para depois acreditar ou não. Algumas questões são notórias como no caso das filantropias.

    - Ligações de pessoas de "alta patente" com relações maçônicas e com o Vaticano.

    - Falar de Rockefellers & Rotschilds dominando o planeta. Penso que nenhuma conspiração pode dar testemunho disso já que tais teorias dão conta de 13 famílias neste conluio. Não creio que estejam longe da verdade.

    - A existência do fabianismo é inquestionável e suas ações foram muito bem descritas por Chaplin. Aqui não se trata de teoria. Há livro de H.G. Wells dando conta disso.

    - A atuação dos Jacobinos provam o que Chaplin afirma em relação ao que chama de movimentos iluministas/republicanos.

    - Sobre o holocausto o mais estranho é que países criaram leis que proíbem qualquer questão.

    - CIA e o tráfico de drogas dão pistas importantes sobre um mundo muito além de nossa realidade.

    - Nações colocadas de joelhos por forças especulativas. A total liberdade que os especuladores obrigaram as grandes nações a lhes conceder e que continua a causar estragos gigantescos bem conhecidos.

    - E Chaplin chega na colonização europeia que é fartamente documentada e seus resultados muito conhecidos.

    O que tudo isso tem de ação para o domínio global? No meu modo de entender são sinais claros que tem gente querendo ampliar seus domínios. E o post é pra isso. Ninguém pode afirmar se um ou mais grupos lutam pelo domínio total, mas fechar os olhos para tantas evidências penso que não fará bem para nossa saúde e a do próprio planeta.

    Algo que não concordo em algumas argumentações, é de que tais planos tenham o tempo de existência de acordo com a existência dos seus criadores. Não creio que estes planos deixem de existir com a morte destes. Talvez para isso sirvam estas fraternidades de que Chaplin comenta. Manter a chama (do inferno) acesa.

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...