11 dezembro 2015

O autocarro sem gónadas

Pergunta: quem é mais perigoso para o Mundo?
Os Estados Unidos? Os Sunitas? Os Xiitas? As monarquias do Golfo? A Rússia? A China? A CIA? israel?

Escolhida a resposta?
Pena, está errada.
A resposta correcta é: nós.

Refletimos: somos 7 biliões. "Eles", os alegados maus, quantos são? Algumas centenas? Exageremos: milhares? Exageremos até o limite: milhões? Nós somos sempre mais, muitos mais.

"Mas são eles que mandam, que têm os meios".
Falso. Nós deixamos que eles mandem, damos-lhes os meios. Até votamos neles, sempre.

Imaginem os Leitores de estarem sentadinhos num autocarro. De repente, o condutor decide abandonar a estrada e viajar pelo meio do campo, cheio de buracos. Incómodo, não é? Pois. O que faz um passageiro normal num caso como este? Levanta-se, vai até o condutor e pergunta: "Amigo, tens alguns problemas? Deixa lá, conduzo eu que tu não estás em condições". Se o condutor não concordar, leva um murro na cabeça e o autocarro volta para a estrada.

Nós não. Ficamos sentadinhos. Solavancos, pessoas que caem dos bancos, velhotas que perdem os óculos, malas que esvoaçam. E nós sempre sentadinhos. Ninguém protesta.

"Mas nós somos anestesiados!".
Falso. Nós somos anestesiados só quando estamos num bloco operatório. Num autocarro não: podemos ver a diferença entre asfalto e relva fora das janelas, podemos sentir os buracos. Uma árvore é diversa dum sinal estradal. Nós vimos isso tudo: sabemos distinguir entre o que é bom e o que está errado. Mas ficamos sentadinhos.

"Mas eles têm os exércitos, nós não!".
Falso. Olhem para o interior do autocarro: conseguem ver aquele rapaz, sentado lá no fundo à direita? É um militar, de volta a casa para as festas de Natal. Vêem? É como nós, é um de nós. O exército são pessoas como nós, não alienígenas sedentos de sangue.

"Mas eles têm as armas, nós poucas e até querem retira-las das nossas casas!".
Procurem no vosso bolso: há uma pistola? Não, há algo muito mais importante: o bilhete que compraram para viajar de autocarro. O que queriam fazer com a vossa pistola? Ir até o condutor, ameaça-lo? Não sejam ridículos, não vêem que é um anormal? Até pode partir um tiro e ferir um dos passageiros. A arma é o bilhete, a melhor das armas possíveis. Não compram o bilhete? Não há dinheiro para a gasolina, o autocarro não se mexe e o condutor fica sem um tostão. Aí tem que parar e começar a raciocinar connosco, com todos nós.

"Mas eles utilizam o MK Ultra! E os rastos químicos!"
Alguma vez conheceram um vosso vizinho mkultrado? Espreitem no autocarro, olhem para as outras pessoas: parecem mkultrados? Não digam idiotices. Ah, os rastos químicos, claro: a grande maioria das fotografias dos aviões que espalham rastos são falsos clamoroso, mas o que importa? Nós não somos burros e sabemos distinguir um rasto químico dum rasto de condensa, não é? 

"Mas eles controlam tudo: bancos, empresas, energia...tudo!".
Tudo funciona com o vosso bilhete. É o vosso dinheiro. Tudo, sem excepções. Ou entendem isso ou é melhor limitar-se a ler Reader's Digest online.

"Mas eles controlam os media de regime, criam uma realidade, fazem nos crer coisas como elas não são!".
Então como é que o Leitor se apercebeu disso? Acha ser mais inteligente do que os outros? Lamento, não há génios por aqui: somos todos iguais. Se o Leitor percebe, todos podem perceber. Olhem para fora da janela: conseguem ver a relva e a estrada ao longe? Ou outros passageiros vêem o mesmo. E sentem os buracos, tal como vocês.

"Mas ele são de Direita! Ou até de Esquerda!".
Nada disso: estamos no mesmo autocarro. Os lugares de direita e de esquerda são a invenção do condutor quando o Leitor entrar no autocarro. Vistos detrás, os de direitas ficam à esquerda e vice-versa. O Leitor ainda acredita nestas cosias? Solução: Reader's Digest online.

"Mas eles são sionistas!".
Eu não. O Leitor é sionista? Quantos sionistas conhece o Leitor? Quantos sionistas encontra o Leitor no seu dia típico? Um mil? Dez mil? Talvez um pouco menos, não é? Provavelmente: zero.

"Mas eles são aliados com os Reptilianos, os Annunaki...."
Reader's Digest. Aconselho uma assinatura anual.

"E não, meu caro sabichão, isso não: nós temos a informação alternativa!"
Sim, e eu sou Pai Natal.
Peguem nos principais blogues e sites de informação alternativa. Assuntos? Guerra Síria-Isis-Turquia. Choque de civilizações. Criticas ao Capitalismo. A queda de Maduro. O bilionário Bono dos U2 que deposita flores no Bataclan. A informação alternativa segue o que o Poder quer que seja tratado.

Sabem o que é a informação alternativa? É o papelzinho que o Leitor encontra ao sentar-se no autocarro. É para entretê-lo, na esperança que olhe para fora da janela convencido de perceber porque o autocarro abandonou a estrada. Só isso. A informação alternativa é como as eleições: se servissem já teriam sido suprimidas.

"Mas com internet temos acesso a coisas que os media não contam!".
Na internet têm acesso a um oceano de documentos. Bons documentos. Sejamos honestos: quantos gastam meia hora para ler um bom livro? Um livro sério, que explique, por exemplo, o que é a Anarquia. O Comunismo. A Democracia. Como funciona a Economia. O que acontece ao vosso dinheiro. Pagam os impostos e nem sabem para quê. Mas informar-se? Nem pensar.

E nem é preciso gastar um cêntimo: é tudo de borla, é só descarregar e ler. Quantos fazem isso? E aprendem como? Com os deficientes como eu que têm um blog ou um site? Mas quem sou eu? Ninguém, sou como vocês. Erro como vocês, digo disparates como vocês. Ninguém entre nós tem a resposta. Cada um tem que procurar a sua resposta. Com informação séria e cérebro.

"Mas nós podemos organizar algo com internet: um mega-protesto, um movimento popular, uma revolución!"
Sem dúvida. Occupy Wall Street mudou o mundo. Também a Coca-Cola já faliu após as campanhas da internet. A Monstanto? Uhi, não para de tremer. E mais exemplos não faltam. Ainda não perceberam como funciona internet? Ainda não perceberam quem a controla, pois não? Querem retirar as vossas ridículas armas e depois deixam internet livre? Meus Deus...

"Mas há ainda umas esperanças: Putin e a China! Os BRICS!"
Ah, o Capitalismo multipolar, o novo projecto da Grande Finança...sim, sim, parece-me bem, sigam isso, continuem... e olhem, há também uma vaca cor de rosa que voa! 

"Mas..."
Mas nada. O que falta é ter... como se diz em bom português? Wikipedia:
Gónada sexual masculina dos animais sexuados produzindo as células de fecundação chamadas de espermatozóides (os gâmetas masculinos). Nos mamíferos ocorre aos pares e são protegidos fora do corpo por uma bolsa chamada escroto. Podem também ficar no interior do corpo de animais (geralmente os répteis ou os marinhos).
Faltam as gónadas. Querem mudar algo nesta sociedade? Desliguem o computador e desliguem já. Saiam, para a rua. Comecem daí, falem com as pessoas, pessoas verdadeiras. Organizem algo na realidade, não no virtual.
O resto é blah blah.

Não fazem isso? Lamento, é um problema de gónadas. Podem consolar-se: é uma patologia extremamente difundida.

"Agora fiquei ofendido, não é justo tratar assim os Leitores".
Que percebam ou não, quanto escrito até aqui é a melhor de todas as coisas que poderia dizer a cada um de vocês. A melhor em absoluto. E aproveitam, porque não encontram tantos deficientes como eu disposto a perder Leitores com tamanha facilidade ao dizer coisas de forma tão directa, porque o número de Leitores, uhi, temos que acrescentar o número de Leitores, não é?

Quem condena o Mundo não são as acções dos maus, mas o silêncio dos bons. E a parte divertida é que os bons somos nós. A vossa/nossa resposta começa aí. O resto? Blah blah.

Dizia Martin Luther King:
Não tenho medo das palavras dos violentos, mas do silêncio dos honestos.
Não acaso mataram-o.
Mais uma vez: o resto não passa de blah blah.

Acordem, porque o tempo está para acabar.
Ou assinem para Reader's Digest.


Ipse dixit.

24 comentários:

  1. Meu caro: esquecestes de uma coisinha...talvez a principal. Noventa e cinco por cento da humanidade se move por puro interesse. Não pensa que todos(as) que consideras sentadinhos, estão. Enganas-te, pois todos se movem, e a movida mais interessante para a maioria é ficar sentadinho tratando dos seus interesses e, no máximo, dos interesses de sua família. Agora vamos aos restantes cinco por cento: destes eu calculo uns quatro por cento absolutamente alienados, que sequer se movem em função dos seus interesses, e um por cento têm desejos para além dos interesses pessoais, independente deles. Somos nós, os dignos representantes desta casta. E nós fazemos o seguinte oficialmente: tu escreves o blog, aprendes, ensinas e desabafas; eu leio o blog, solto os meus pitacos, aprendo, ensino e desabafo. Mas fazemos alguma coisinha mais...sobre isso não comentamos, apenas fazemos porque acreditamos, e disso não nos valemos para nada, a não ser sermos "prejudicados" oficialmente. Passou o tempo em que pensei que a maioria fosse burra, alienada, inconsciente, não politizada, inerte, bestializada, dominada...Burra fui eu que acreditei nesta historinha. Bom fim de semana...e divirtas-te!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este é o problema Maria. Gostamos de esconder a realidade atrás de álibis como "Somos anestesiados", "Coitados, não podem entender", "São manipulados", etc. Mas são apenas
      isso: álibis.

      Sabes quantos e-mail recebo a pedir coisas que estão aqui no blog? Nem o esforço de ir procurar. Um fulano tem que repetir tudo vezes sem conta porque mexer o ratito custa.

      Tens razão: a maioria não é burra, alienada, inconsciente, não politizada, inerte, bestializada ou dominada. É comodista, o que é bem pior. Isso é muito deprimente, porque se tu tens alguém que não entende, podes tentar explicar o que tu sabes, o que aprendes. Mas se na frente tens uma pessoa que pensa apenas no seu próprio bem, que quer tudo pronto sem esforço, então estás a desperdiçar o teu tempo.

      O Verdadeiro Poder faz isso: oferece soluções simples, já prontas, porque sabe que é este o desejo da avassalador maioria das pessoas.

      O mesmos se passa com o mundo da informação alternativa, aquela que tem sucesso: idiotices, boas para ser postadas no Facebook em poucas linhas.

      Sabes, o blog teve sempre dois objectivos: dum já falei muitas vezes, é o tal percurso de crescimento pessoal, o meu, ao longo do qual tive a sorte de encontrar pessoas que estimo, mesmo que tenham ponto de vistas diversos dos meus.

      (continua)

      Eliminar
    2. (continua)

      O outro objectivo passou sempre mais despercebido, mas era igualmente importante. Nunca foi "mover as massas", isso está fora do alcance dum blog e não sou tão estúpido ao ponto de pensar uma coisa destas.

      Queria, mais simplesmente, tornar as pessoas curiosas. Isso sim que está ao alcance de qualquer blog. Eu sou curioso e sei como funcionam estas cosias: o artigo é o ponto de partida que tem que fazer nascer dúvidas, as fontes são o meio para ampliar estas dúvidas. É um círculo que torna (ou deveria tornar) o Leitor curiosos, depois deveria ser normal saltitar de fonte em fonte, de documento para documento, até construir uma sua ideia. Não a minha ideia, mas a ideia dele!

      Sei que há pessoas que fazem isso, já tive provas e fico muito feliz. Objectivo alcançado. Mas... mas quantos? Poucos. Um número extremamente reduzido.

      Vejo quais meus artigos são re-publicados nos outros blogues e sites. Há excepções (Adir Tavares do grupo de Nassif), mas na maioria dos casos os artigos de "sucesso" são aqueles que eu acho serem estúpidos.

      Vê tu à direita a lista dos primeiros quatro artigos mais lidos:
      O melhor antivirus 2015: computadores
      O melhor antivirus 2015: Android
      Antivírus: teste 360 Total Security
      Porque Nibiru não existe

      Utilidades. Informação usa e deita fora, rapidamente ultrapassada. Depois Nibiru.

      Perdi horas de sono para explicar como funcionam as bases do nosso sistema económico, o que é na realidade o dinheiro, para ilustrar uma alternativa viável (a Modern Money Theory), para fazer os nomes dos psicopatas que governam o planetas: e o artigo mais lido é "O melhor antivirus 2015".

      Tempo perdido o meu? Não, sei que há Leitores que seguem um determinado tipo de discurso e, na minha óptica, são muitos. Mas em termos absolutos são uma gota no mar. Assim como são uma gota no mar os Leitores de outros blogues de valor que por aí andam (e sim, considero I.I. um blog de valor, desculpem a falta de modéstia).

      Vale a pena continuar? Sim, vale a pena. Eu continuo porque, como afirmei, há Leitores que estimo que seguem o blog. Merecem o esforço, não há dúvida. Mas se já antes mal suportava derivas "espectaculares" (Reptilianos, Nibiru, Chemtrails, etc.) agora a tolerância é zero.

      Tu és uma dos poucos Leitores que me conhece pessoalmente, sabes que estou a f....-me pelo número dos Leitores: melhor qualidade de que quantidade. Até passou-me pelo cabeça de tornar I.I. um blog só por convites, mas não seria justo: afinal, as pessoas que estimo passaram por aqui, gostaram e ficaram. Seria bom se isso continuasse e com um blog fechado isso acabaria.

      Mas tenciono mudar algo. Estou a pensar nisso. Já não me sinto à vontade no meio duma informação alternativa 90% da qual é feita para distrair as pessoas, para fornecer-lhes a tal informação "usa e deita fora". Não sei o que, mas algo terá que mudar. Se a maior parte das pessoas é "comodista", que fique com uma informação que lhe proporciona o que eles querem. Isso deixa de ser um problema meu.

      E desculpa o desabafo :)

      Grande abraçooooooo!!!!!

      Eliminar
    3. Umas modestas contribuições para a mudança; http://infinitoaldoluiz.blogspot.com.br/2015/12/eles-nao-tem-pressa-o-enredo-da-peca-em.html e http://nemnirvananemsansara.blogspot.com.br/2015/12/porque-o-homem-nunca-foi-lua.html

      Toda PAZ da gratidão.

      Eliminar
  2. Ninguém muda ninguém. Cada um de nós cria o seu karma, que ao fim das contas é o nosso, mas, não queremos assumir responsabilidades, nos acovardamos diante das escolhas. Nos deixamos corromper. Nos tornamos corruptos. (corruptos - adj.: Que foram corrompidos; que sofreram corrupção.)

    O que estamos vivendo no planeta, esta tenebrosa 3 ª guerra mundial (já declarada pela ONU e o Papa), é o resultado, o somatório, o sumo, "a matrix" de nossas repetentes escolhas corruptas.

    Não existe meio escravo, é como gravidez, não existe meio corrupto, mais ou menos grávida. Acovardados, cada um com seu cada qual, construímos o mundo em que vivemos. Cada um de nós escolhe as que supomos nos farão um Karma melhor, menos burros de moinho, menos escravos, menos escravizadores.

    O Tao do caminho naturalmente conectado com a fonte de onde tudo vem e vai é onde escolhe(r)emos com o coração batendo em paz o que queremos para cada um de nós. Nós somos o todo...

    Pensar primeiro no todo e depois na parte fará uma espetacular diferença. O Universo desde já agradece emocionado.

    Resumindo: a saída da MATRIX por qualquer pessoa é vista como uma perigosa ameaça que deve ser imediatamente "neutralizada". Deletada ou criptografada (encarceramento), questão de controle e segurança. Atualmente, "o sistema", e nada disso é novo, chama a estes, os que pretendem se libertar, de - "terroristas". Simplifica. O Escravo que prefere a escravidão não precisa de perdão. Nem de nós... Sinto muito, sou grato.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Aldo!

      Penso que qualquer mudança deve partir de nós. Mas tu dizes, e bem, que estamos corrompidos. E é verdade. Como escolher o que fará do nosso um Karma melhor? Acho que perdemos a capacidade de escolher, somos atraídos por coisas fúteis, sem significado, que ficam cada vez mais longe da Luz.

      Abandonámos a nossa capacidade de escolher o caminho e deixamos que sejam outros a decidir o nosso percurso. Nem sempre foi assim, houve épocas nas quais as condições materiais da vida eram piores quando comparadas com as nossas, mas existia uma maior possibilidade de escolha interior.

      Não sei até quando o Universo terá paciência connosco. O nosso corpo expulsa os intrusos, a Natureza faz o mesmo. Ou começamos a seguir a via da Natureza ou esta será obrigada a rasgar um projecto que ameaça o Equilíbrio. Não é maldade: é necessidade.

      Abraçooooo!!!!!!

      Eliminar
    2. http://nemnirvananemsansara.blogspot.com.br/2015/12/porque-o-homem-nunca-foi-lua.html uma modesta contribuição ao debate, veja também http://infinitoaldoluiz.blogspot.com.br/2015/12/eles-nao-tem-pressa-o-enredo-da-peca-em.html

      Então; meu querido amigo de tantas outras aventuras (creio em reencarnações), concordo com suas preocupações, mas não podemos parar, estamos fadados ao moto continuo, o Universo é infinito em expansão e estamos nele, somos ele...

      "Não sei até quando o Universo terá paciência connosco. O nosso corpo expulsa os intrusos, a Natureza faz o mesmo. Ou começamos a seguir a via da Natureza ou esta será obrigada a rasgar um projecto que ameaça o Equilíbrio. Não é maldade: é necessidade."

      É o que tem que ser, Hollywood (nazi sionista de DNA) nos mostra em suas "doutrinações áudio visuais todo o "cardápio" de indução de comportamento "a priori"; o pseudo livre arbítrio. É como se guiados por um programa de pré aceitação do futuro. A aceitação da "agenda" que nos mantém escravos...
      Precisamos desenvolver isto, aqui é o melhor que consigo colocar em palavras o resultado dos sentimentos. Os nossos e os de tudo o mais. Tudo está ligado a tudo e o "por acaso" não existe. Causa e efeito. Temos que buscar a "impecabilidade" de Don Juan.

      Não há porque desanimar. Lembremo-nos dos nossos corações batendo longe de nossos ouvidos quando estamos inconscientes. A "diversão" aqui nesta "brincadeira", é, "passar adiante as visões inteligentes de cada um de nós". Inteligencia aqui tem o sentido de consciência. Tudo é presente, há um só tempo. Um maremoto eletromagnético, 360º, uma massa interagindo cósmica/mente, O Todo é a Fonte.

      Sintamos muito pelo momento, este agora em perene movimento, o coração pulsando, e, imediata/mente, sejamos gratos por tudo, pois "as crises" (todas) são a forja de nosso progresso, foi para isso que viemos, é para esta "faxina individual" que aqui estamos. Então... Sejamos!
      Toda Paz da gratidão. Abraçooooo!!!!!!

      Eliminar
  3. Anónimo11.12.15

    O tempo acabou. Brevemente os Terminators metálicos entrarão em acção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Definitivamente estou a desperdiçar o meu tempo.

      Eliminar
  4. Mas eles são unidos , e nós não!
    O fato e que a grande maioria está pra lá de intoxicada e não tem capacidade de reconhecer a letra "o" feita com um copo.
    A rebelião Zumbi, já acabou e não tivemos condição de fazer nada, agora, Inês is dead.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ivan!

      Sabes, este é outro lugar comum criado pela informação alternativa. Não há uma frente do Poder unida e compacta. Pelo contrário, estão divididos e em guerra entre eles.

      Gostamos de imagina-los "unidos" porque assim se torna mais fácil identificar o "inimigo". Mas não estão.

      Esta é outra nossa tragédia: não entender que seria suficiente pouco para subverter a actual ordem, porque não há nenhum Grande Velho, não há nenhuma "Grupo Que Manda". As forças em campos são desproporcionadas: não somos em número avassalador, eles são poucos e divididos.

      Percebo que não seja simples entender isso, eu demorei não pouco para percebe-lo, estamos rodeados de informação alternativa que apresenta o Poder como algo compacto. Mas não é.

      Abraçooooooo!!!!!

      Eliminar
  5. Maquiavel12.12.15

    Max, eu percebo a tua frustração, realmente não será fácil depois de tantos artigos excelentes ver que o mais lido é sobre anti-virus.

    Apesar de entender, eu acho que estás a cair num grande erro ao analisares a situação de forma tão linear. Estas a cometer um erro, erro que não te levará a lado nenhum e que fará com que todo o trabalho que fizeste neste blog até hoje tenha sido em vão mas, em vão só para ti.

    Não te podes deixar abater pelos "maus" mas motivar-te pelos "bons", mesmo que os "maus" sejam mais. Como dizes o texto acima "Quem condena o Mundo não são as acções dos maus, mas o silêncio dos bons" = "com boas ações irás silenciar os maus".

    Se realmente gostas de saber e dar a conhecer continua, mesmo que não tenhas leitores ou que todos os leitores sejam "maus". Faz o que gostas, segue as tuas ideias passa a tua palavra e assim sempre puderas dizer que tentaste. É pouco? é pouco, mas é sempre alguma coisa, e pouco a pouco havemos de lá chegar, tem que que começar por alguém, por muitos "alguens".

    Se não tivesses criado este blog a 5 (?) anos, eu, por exemplo (que o sigo a 3) certamente a minha forma de ver o mundo era a mesma dos "alienados", vamos chamar assim. Tu mudaste a minha forma de ver o mundo, de pensar sobre certas coisas, ganhei interesse por coisas que antes achava uma "seca". Tenho 23 anos, e em vez de passar horas em facebooks e Youtebes, como grande parte do pessoal da minha idade, quando tenho tempo, passo horas a ler e a investigar sobre vários assuntos que hoje são do meu interesse muito graças a ti.

    Isto acabou por ser um desabafo meu mas, acho que sabes onde quero chegar....


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maquiavel!

      23 anos? Fogo, pensava fosses mais "velho"... e olha que é positivo: a tua forma de escrever tinha-me feito pensar de estar perante alguém com mais anos.

      Mas o blog continua, disso podem ter a certeza. Por várias razões. Porque é um percurso meu onde continuo a aprender; porque sei que há pessoas das quais gosto que seguem este trabalho; porque sinto-me com o "dever": afinal a cada dia há entre 2.500 e 3.000 pessoas que passam por aqui (ou via Facebook, via e-mail, etc.) para ver o que o desgraçado escreveu e este é um incentivo para tentar escrever algo de jeito, que seja interessante.

      Só, como dizes, é frustrante ver certas coisas. Isso é verdade.

      "Isto acabou por ser um desabafo meu mas, acho que sabes onde quero chegar..."

      Sei e agradeço-te. Também o meu foi um desabafo. A vida continua, não é? :)

      Abrçoooo!!!!

      Eliminar
  6. Anónimo12.12.15

    Quando a turma acredita na versão oficial do 11/09 sem nada questionar e que o Assad é o maior bandidão na face da Terra. Quando você tenta falar da quantidade de papeis podres que circulam pelo planeta. Quando você questiona numa conversa os dados formidáveis da economia americana. Quando você arranha a superfície do plano industrial de produzir produtos com prazo para expirar. Quando você tenta o debate sobre o ocorrido na Praça Maidan. Quando questiona o que há por trás das revoluções coloridas. Quando procura argumentar sobre os objetivos da revogação do Glass Steagall Act. Quando fala de suas suspeitas de que um ou mais grupos de elitistas capitalistas andam planejando um regime semelhante ao socialista soviético e que a coisa toda é tão antiga que alcança até H.G. Wells. Que existe planos há mais de século de controlar qualquer tentativa de formação de um bloco liderado pela Rússia. Que há registros históricos que comprovam a participação do grande capital na revolução bolchevique. Que o sistema financeiro está enfiado até o pescoço na manipulação das taxas de cãmbio, e mais e ainda pior, na lavagem de dinheiro do narcotráfico, como também no tráfico de armas. Que há suspeitas seríssimas de que a CIA financia o que chamamos de "black ops" com dinheiro deste mesmo tráfico. Que muitas das leis aprovadas no congresso americano são criadas por lobbystas, que as entregam prontas nas mãos do congressista de bolso. Que vários presidentes americanos já demonstraram seus maus pressentimentos em relação ao sistema financeiro e à indústria bélica, inclusive, como no caso de Kennedy, falando de uma conspiração planejada por sociedades secretas. Quando você tenta expressar os seus temores sobre o que pode representar esquemas do tipo TPPI. É num momento como um destes que a maioria quase que absoluta (estou sendo generoso) foca sua atenção noutra coisa qualquer e faz aquela cara de: "larga do meu pé, ó teórico conspirador". Raríssimos são aqueles que correm atrás do prejuízo, se informam.

    Max, você me desculpe, mas aqui mesmo temos a tua crítica cheia de incredulidade para assuntos como anunaki, haarp, chemtrails (ok, todos temos nossos filtros, eu bem sei), mas para a grande maioria tudo o que citei acima são teorias saídas das mesmas cabeças lunáticas e tão improváveis quanto. E para não ficar parecendo que tais teorias que podem parecer estapafúrdias atrapalham as demais, penso que pouquíssimas pessoas já ouviram falar de répteis escamosos que controlam pessoas. Creio que mais raros são os que já ouviram falar em MKultra, Haarp e Terminators Metálicos (essa nem eu (com certeza brincadeira do anônimo pra te irritar)).

    Por tudo que expus penso se tratar de tarefa árdua comprovar para os demais passageiros do ônibus que o caminho está totalmente errado se eles já entraram na condução num ponto qualquer dentro deste caminho. Nós sempre seremos os lunáticos que insistem que um caminho asfaltado deve existir. O grande problema é que sempre o bilheteiro (espécie de Miriam Leitão aqui no Brasil) vai ensinar doutrinariamente que tal caminho de asfalto reluzente poderá ser alcançado, mas neste instante, devido ao contexto, o melhor que podemos fazer é nos contentarmos com buracos, vacas, mulas empacadas, lamaçais e eventualmente trocarmos democraticamente o motorista que continuará nos guiando pelo mesmo necessário caminho. Sei que tua vontade, assim como a minha, é de dar uma bifa na orelha deste fantoche, mas pode ter certeza, os demais passageiros vão te por pra fora do ônibus (o que não é ruim de todo) a pauladas (o que é muito ruim) e eventualmente, como em todo regime democrático, elegerem um novo condutor para continuar seguindo o mesmo itinerário. Estamos agora mesmo aguardando a direção do novo condutor em Portugal. Talvez todo trajeto já esteja em piloto automático.

    É como dizem, no meu modo de ver acertadamente: "a revolução é interior, sem essa, nenhuma outra é possível".

    Abraços.
    Expedito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "os demais passageiros vão te por pra fora do ônibus"

      lolololol, gostei desta. Mas é verdade.
      Uma das tarefas que sempre tentei levar para frente foi manter uma linha de separação entre realidade e teoria de conspiração.

      Tarefa complicada porque tenho que partir da ideia que eu sei distinguir entre uma teoria da conspiração e uma realidade. Na verdade não sei fazer isso, utilizo os tais "filtros" pessoais dos quais falas. Pega nos Reptilianos: eu não acredito neles, mas se estivesse errado? É uma hipótese que não posso descartar definitivamente. E a razão é simples: ao longo deste cinco anos de blog já tive que engolir alguns dos meus filtros.

      Mesmo assim, tento manter o blog nos carris do "aparentemente sério e comprovado", porque é o meu modo de pensar e porque não quero gozar os Leitores com assuntos que parecem saídos dum filme de ficção científica de série B.

      Agora, sabes qual o meu espanto? Mesmo tentando manter um perfil "científico" (desculpa a presunção), os assuntos mais "clicados" são os mais banais. É um pouco como entrar num centro comercial no qual acaba de reencarnar-se Jesus. "Olha, voltou Jesus! Milagre! Ehi, mas olha aquela montra: saiu o novo iPhone...".

      Que fique claro, eu não sou o novo Jesus (sério, não tenho o perfil e não faço milagres), mas na internet há muitos blogues e sites como este, que falam de coisas reais, bem fundamentadas, comprovadas, documentadas: e as pessoas ficam em adoração porque saiu o novo brinquedo electrónico...

      "a revolução é interior, sem essa, nenhuma outra é possível"

      Definitivamente.

      Abraçooooooo!!!!!

      Eliminar
  7. Anónimo12.12.15

    Max,
    Não é a primeira vez, e penso que não será a última, que escreves sobre este tema. Inclusivé, já se debateram propostas no II sob o lema 'O que podemos fazer?'.
    O sistema está perfeitamente adequado á natureza das pessoas, assenta-lhes que nem uma luva. Aliás, o sistema como sabes, vai mais longe; molda a natureza das pessoas para que estas fiquem ao seu jeito, perfeitamente adaptadas. Hoje já ninguém estranha todas as barbaridades que nos passam diáriamente em frente dos olhos. Ninguém se revolta com nada. É tudo normal!
    A maria está certa, como sempre. As pessoas são interesseiras, invejosas, competitivas, aquisitivas, etc. E não é de agora, está-lhes no sangue. Krishnamurti, nas décadas de 60, 70 e 80 enchia plateias a falar deste tema.
    Restam os inconformados, aqueles que têm um espirito crítico e uma visão critica da sociedade. Mas mesmo estes sabem que não podem simplesmente desligar o PC e ir para a rua pregar aos 7 ventos. Seriam ignorados ou internados(nos casos mais severos).
    Mas é destes que partem sempre as grandes mudanças, sejam elas boas ou más.

    abraço
    Krowler

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "O sistema está perfeitamente adequado á natureza das pessoas, assenta-lhes que nem uma luva."

      Esta é a tristeza.

      "Restam os inconformados, aqueles que têm um espirito crítico e uma visão critica da sociedade. Mas mesmo estes sabem que não podem simplesmente desligar o PC e ir para a rua pregar aos 7 ventos."

      Aqui não concordo. E olha que é raro eu não concordar contigo!
      Por isso decidi "ir para a rua". Fisicamente, entendo. Não vai ser amanhã, preciso de preparação e duma estrutura (que depois me será retirada, prevejo). Mas o caminho é este. Tenho que fazer isso, porque mesmo não obtendo nada (o que é mais certo) terei feito algo que sinto ser um meu dever. Não uma missão, não sou o Messias: mas sinto como meu dever tentar fazer algo para melhorar esta raio de sociedade. Não consigo ficar satisfeito apenas com um blog.

      Não vai resultar? Extremamente provável, praticamente certo.
      Paciência: terei tentado e é isso que importa.

      Grande abraçoooooooooooo!!!!!!!

      Eliminar
  8. Chaplin13.12.15

    Psicologicamente, o blogueiro sabe que suas sugestões irão elevar o interesse dos leitores, portando soa falso sua afirmativa.
    Quanto ao tal bilhete, a questão é bem maior. Tentemos sintetizar. Quando o indivíduo, ou melhor o escravo pós-moderno (o pior de todos, pois é seduzido de modo a não se identificar como tal)passa a ter chances de se deparar com o "bilhete", já está, desde sempre, condicionado de todas as formas, e pior, não reconhece seu próprio condicionamento.
    EIS A CHAVE: ELE NÃO TERÁ A POSSE DO "BILHETE". E mesmo alguns pseudos afortunados, que se imaginam possuidores do "tesouro" estão condenados pois sucumbirão ao todo, de uma forma ou de outra. O que sobra para esses últimos? Tentar escapar de rótulos de cético, terrorista, anarquista, lunático ou filósofo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Psicologicamente, o blogueiro sabe que suas sugestões irão elevar o interesse dos leitores, portando soa falso sua afirmativa."

      Em italiano existe um termo: dietrologia. Significa tentar sempre encontrar um segundo fim numa afirmação ou num evento. Chaplin desta vez sofreu um ataque de dietrologia, mal muito comum no âmbito da informação alternativa. As minhas palavras podem no máximo elevar o interesse apenas dos Leitores que já conhecem o blog, não daqueles que por aqui transitam casualmente. Pelo que seriam perfeitamente supérfluas.

      Atenção Chaplin: é da dietrologia que nascem as teorias da conspiração, aquelas que têm um fundamento e os delírios também.

      Quanto ao condicionamento de quem compra o bilhete.
      Chaplin, estou farto de álibis: temos que encarar a realidade. Eu sei que é simpático imaginar uma humanidade boa vítima duma maquinação global que a torna apática. Faz-nos sentir melhor, desresponsabilizados até.

      Mas esta teoria tem uma falha de base.
      Os soldados do Terceiro Reich eram bons ou maus? Claro, eram bons: recebiam apenas ordens dos superiores. E os superiores, eram culpados? Claro que não, recebiam ordens dos seus superiores também. Afinal quem era o mau? Hitler, que todavia recebia o dinheiro das empresas sionistas. Portanto, os soldados nazis, os superiores deles, até Hitler eram bons rapazes. Os maus eram só os sionistas. Mas de quem recebiam ordens os sionitas? Da Torá, o livro inspirado por Deus. E Deus recebe ordem de quem? Do seu superior, o Super Deus? Até onde estamos dispostos a ir em frente neste joguinho? Porque não há limites.

      Somos todos condicionados? Então que se abram as prisões, porque ladrões, assassinos e violadores são pobres vítimas do sistema condicionador. Sionista, óbvio. Que se perdoem os políticos maus e corruptos, porque também eles são vítimas do condicionamento.

      Chaplin, nesta sua sociedade nenhum indivíduo condicionado tem a possibilidade de distinguir o bem do mal. Lamento, mas não engulo esta.

      Abraçooooooooo!!!!

      Eliminar
    2. Chaplin15.12.15

      Conceituar o bem e o mal não é a questão aqui, até porque qualquer indivíduo tem as duas capacidades, e usa-as conforme seu nível de condicionamento, este sim, um determinante ao longo de sua existência, tão poderoso quanto imperceptível. E também não envolve "Deus" e sim PROPAGANDA SECULAR, leia-se Torá, compilação de escrituras sagradas favoráveis aos hebreus, autores do compêndio. Quanto aos álibis, simplesmente não existem, pois são desnecessários, à medida que com ou sem eles, nada há por fazer. ESTÁ TUDO DOMINADO, seja por ignorância ou oportunismo...
      Minhas esperanças residem em apenas duas alternativas: ou os símios falem ou a dona natureza acabe com a raça falante antes que o planeta morra...
      Ah, nossa amiga, a dietrologia...passo longe dela...hehe

      Eliminar
  9. Chaplin13.12.15

    A linha de matérias sobre origens são muito importantes. Poderia incluir a própria corrupção e sua gênesis...
    Outro assunto, já tinha sugerido. O quanto países, principalmente os em desenvolvimento, possuem de capital estrangeiro em seus PIB's.É trabalhoso mas mostrará o quanto o mundo é uma colônia sionista. Abraço.

    ResponderEliminar
  10. "conheça a verdade e a verdade o libertará" JC.

    Eu acho que você foi enganado pelo disfarce que a instituição Romana usa para ensconcer a máquina de dominação e planejamento, o disfarce faz com que pessoas ao pesquisarem se deparem com uma infinidade de núcleos aparentemente dispersos e concorrentes e esconde o monstro que ha mais de dois mil anos faz o seu dever de casa, orientando a humanidade, com o propósito estabelecido por eles.

    Ou eu criei a teoria das teorias das conspirações, ou voce deve reler o excelente Informação Incorreta, está tudo lá registrado nas entrelinhas.

    Sou grato, abraço!

    ResponderEliminar
  11. Anónimo14.12.15

    Sim somos todos condicionados, uns mais outros menos, mas isso não é uma das regras para estar "integrado".
    Comodista ou a ficar mentalmente letárgico isso é óbvio.
    Teorias da conspiração? Ora mas se existe maquinação não é saudável não desconfiar de certos emissores que mentem descaradamente com a maior cara de pau e é safam-se. bah...OK faltam provas evidências mas às vezes as coisas são tão claras que só não vê quem tem palas como os burros ou é otario ou produto de condicionamento intensivo.
    É lógico que ideal seria conhecer a pessoa por trás das letras de todos,se calhar o que move não é o interesse individual, quando muito colectivo quem conheço a família amigos.
    O resto não serão iguais? Diria maioria, não querem melhor para si e seus filhos, família amigo? Seja aqui na Índia na África etc...
    É que no meu trabalho já falei com exilados políticos da Ásia e África e só querem paz sossego(da ditadura grupo que ocupa o seu respectivo país) e trabalho. Estes ficaram condicionados a ter que fugir porque não alinhavam com um sistema muito mais repressivos que o nosso.

    Nuno

    ResponderEliminar
  12. Anónimo15.12.15

    TRRRRRRRiiiMMMM, pare o autocarro (ônibus no Brasil), quero descer!!!
    Veja por outro lado, Max, O fato dos

    "primeiros quatro artigos mais lidos:
    O melhor antivírus 2015: computadores
    O melhor antivírus 2015: Android
    Antivírus: teste 360 Total Security
    Porque Nibiru não existe"

    Não significa que seu trabalho é em vão.
    Veja na natureza todos os animais "irracionais" seguem uma instrução superior,
    porque estão em sintonia com tal, EX. as migrações dos gnus.
    Alguns se perdem no caminho mas em geral a maioria chega na bonança.
    pois na natureza tudo funciona de forma harmoniosa.
    Por que com o homem não?
    Estranho? vou chegar no ponto. Vai lendo.
    O homem da mesma forma teria esta instrução, mas homens maus e gananciosos há uns 2 milênios AC., sabiam disso e ficaram com esse conhecimento só para si.
    Agora sim vamos ao ponto.
    As pessoas estão desnorteadas e anseiam por alguém que os guie, qualquer um que não seja o lugar comum, blogues "alternativos", religiões, teorias afins... ai é que entra você Max, trazendo um artigo sobre o melhor
    Antivírus!!!! Uau vamos ler pois a Max é "o guru".
    Agora cito a Maria lá do começo, é interesse de ter tudo já praticamente mastigado.
    Outro ponto.

    "Os soldados do Terceiro Reich eram bons ou maus? Claro, eram bons: recebiam apenas ordens dos superiores.
    E os superiores, eram culpados? Claro que não, recebiam ordens dos seus superiores também.
    Afinal quem era o mau? Hitler, que todavia recebia o dinheiro das empresas sionistas. Portanto,
    os soldados nazis, os superiores deles, até Hitler eram bons rapazes. Os maus eram só os sionistas.
    Mas de quem recebiam ordens os sionistas? Da Torá, o livro inspirado por Deus"

    Novamente é tudo interesse, os mais espertos e ligados, usam e são usados por outros mais ainda e assim vão sobrevivendo e um sistema dominado pelos detentores do conhecimento verdadeiro. Concordo em partes com você sobre a bíblia.
    Mas não é de tudo inútil, pois muitas coisas que aconteceram e estão acontecendo tem relações com a bíblia.

    Veja, você mesmo Max faz parte disso tudo, não é muito diferente de nós. Vou me apresentar, Sou o anônimo
    da fosfoetanolamina "http://informacaoincorrecta.blogspot.com/2015/11/a-fosfoetanolamina-sintetica.html?showComment=1447177342329#c1351695072923313487"
    Você recebeu uma informação e julgou ser esta absoluta. Mas quando confrontado não deu a devida atenção pois ainda tem programação dos media.
    Não estou querendo criar polemica, é só um exemplo, não precisa retomar o assunto da fosfo. Eu também em outros assuntos posso me comportar como descrevi.

    Só digo que devemos olhar para as pessoas que não conseguem ver o que vemos com amor e não com desdém!! pois só com amor é que poderemos mudar o mundo, porque
    o que está aí é resultado de falta de amor.

    Continue com esse oásis Max, é aqui que encontramos "água fresca"!!!!!

    Abraço!!!!!

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...