21 março 2017

Isis: a CNN descobre a Idade do Gesso

Há dois anos (28 de Fevereiro de 2015), o bom Max escrevia:
Os fanáticos do Isis atacaram o museu de Mosul e destruíram achados de valor inestimável, arte com 9.000 anos de idade. Desta vez não com facas mas com martelos, apesar do resultado ser o mesmo: há sempre uma vítima e desta vez é a Cultura.

Estas imagens deram volta ao Mundo, semeando o horror: já não há palavras.
Devem ser travados? Do meu ponto de vista não. Até quando estes "radicais islâmicos" destruírem este tipo de Arte, acho não haver problema.
Por duas razões:
  1. as estátuas destruídas eram cópias de gesso. Os originais ficam no museu de Bagdade.
  2. segundo as imagens, estes "radicais" são tão idiotas que nem conseguem ver a diferença entre um original de mármore ou de outra pedra e uma cópia de gesso. Pelo que não devem ser muito perigosos.
A propósito: como é possível que o Califado, que tem milhões de Dólares em financiamento e um departamento dedicado à comunicação que parece ter saído de Hollywood, nem reparou ter destruído estátuas de gesso sem algum valor? E até gravou e espalhou um vídeo para testemunhar o falhanço...
E no fundo, claro está, o imperdível "Ipse dixit".

Os originais não têm barras de ferro no interior

No passado 13 de Março de 2017, a simpática CNN publicou:
Quando o ISIS divulgou o seu vídeo, arqueólogos e outros reagiram com surpresa e consternação. Mas uma análise de vídeo revelou que muitas das estátuas não eram de pedra, mas de giz.
Uma análise de dois anos? Como é possível que Informação Incorrecta deu esta notícia 24 meses antes? Simples: Channel 4 (a fonte) é inglesa, Blitz (outra fonte) é italiana, CNN é dos Estados Unidos.

Continua a emissora americana:

No início de 2014, poucos meses antes do Isis ocupar Mosul, em Junho, cerca de 1.700 objectos dos 2400 na posse do museu foram transferidos para Bagdad, não porque alguém suspeitasse o que iria acontecer, mas porque o museu em Mosul enfrentava pesadas obras de renovação. Em outras palavras, muitas das estátuas destruídas pelos martelos dos fanáticos do Isis eram falsas.
Mas como, três quartos das estátuas tinham sido retiradas seis meses antes e a CNN descobre isso agora? Que raio de canal de notícias é este?

Ok, terá sido um "acidente de percurso", caso contrário seria preciso pensar que as informações são manipuladas para manter o público americano na ignorância... e isso sabemos ser impossível, justo? Em qualquer caso, vou dizer à CNN para seguir Informação Incorrecta, tanto para evitar futuros "erros".


Ipse dixit.

Relacionados: Isis e História: a Idade do Gesso

Fontes: CNN

3 comentários:

  1. Ah,ah,ah...gostei Max, gostei!
    Claro está que o que é preparado para ser dito, é dito quando e onde convém ser dito. Porque notícia, meu caro, faz muito tempo deixou de ser o relato sobre o acontecimento para ser o dito sobre o inventado. Salvo poucas e honrosas exceções.
    E essa coisa aí que correu mundo mais me parece uma das infinitas construções noticiosas, guardadas no armário, para vestirem fantasia de realidade quando for oportuno, ou estiver sobrando espaço nos noticiosos, ou ainda quando necessário colocar algo para distrair a atenção sobre alguma coisa séria que está acontecendo, mas não é para aparecer como acontecido. Abraços

    ResponderEliminar
  2. Anónimo21.3.17

    Boas Max.

    Ocorreu-me apenas uma ideia para isto. Sabe-se que houve muito trafico de artefactos arqueologicos durante este conflito. Talvez toda a encenação fosse propositada para branquear um roubo que estivesse a ser preparado dessas obras e que acabou por nao se gorar. Depois ...claro tambem ha conhecida incompetencia dos canais noticiosos que vao repescar noticias.

    Depois ha noticias como esta que me deixaram intrigado. Em 2014 li esta noticia :

    O Sukhoi Su-24, dotado do mais recente complexo de interferência electrónica (jamming) paralisou o "Aegis" , o mais moderno sistema de gestão de combate americano instalado no destróier "USS Donald Cook" a navegar no Mar Negro.

    aqui
    http://resistir.info/russia/us_navy_desmoralizada.html
    e aqui
    http://www.voltairenet.org/article185355.html
    e aqui
    https://www.youtube.com/watch?v=xns3cN8xDI0

    mas que passou completamente desprecebida. Qual não é o meu espanto quando em 2016 leio a mesma noticia como se fosse do momento
    aqui:
    https://www.defense.gov/News/Article/Article/720536/navy-ship-encounters-aggressive-russian-aircraft-in-baltic-sea
    (ate os videos no youtube teem data de 2016)
    e aqui
    https://www.theguardian.com/us-news/2016/apr/13/russian-attack-planes-buzz-uss-donald-cook-baltic-sea
    e nos noticiarios Portugueses

    Admito que fiquei desconfiado com isto.
    Max ... se quiseres dar luzinha :)

    EXP001

    Abração caro amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22.3.17

      https://es.m.wikipedia.org/wiki/Ataque_de_pulso_electromagn%C3%A9tico
      Sim em 2014,foi apagado do ytube mas está disponível noutros sítios(fartei-me de rir"por dentro") 4chan
      Caro Expo, aquelas luzes na Sibéria ocidental a seguir aos Urais não são decerto meteoros como o de Chelyabinsk são outras
      "coisas" que são filmadas por acaso, porque praticamente todas as viaturas lá(questão de seguradoras) possuem uma camera pelo menos. Estes são os poucos uns 4 ou 5 que foram filmados.Fora os que não são filmados...longe de estradas.
      Nuno

      Eliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...