30 janeiro 2018

As câmaras de gás da Volkswagen

A Volkswagen nunca pára: após ter falsificado os dados das emissões poluentes das suas viaturas
(com alteração do software de bordo), a marca alemã fica agora debaixo dos holofotes por causa duma outra ideia genial.

A dúvida era: mas será que as emissões dos tubos de escape dos carros fazem mal? Dúvida idiota para qualquer ser humano mas não aos olhos dum alemão. Então a Volkswagen contacta outras duas marcas automobilísticas, a Bmw e a Daimler (sempre alemãs...), e eis a solução: fechar alguém numa câmara, encher o local com gases e ver o efeito que faz.

Alemães, câmaras, gás... ok, não faz mal, vamos em frente.
Em 2014, como revela o New York Times, é conduzido o primeiro teste: dez macacos são obrigados a respirar os fumos dum Volkswagen Beetle (a moderna versão do Carocha).

O segundo teste, trazido à luz pelo Stuttgarter Zeitung e pelo Süddeutsche Zeitung, acontece em 2013 e 2014 no instituto hospitalar de Aachen, no oeste da Alemanha, onde 25 pessoas saudáveis (saudáveis antes do teste, claro) são submetidas à inalação dum composto com dióxido de nitrogénio (NO2) em diferentes concentrações.

Estamos a ver a dimensão? Testes com gás, animais e pessoas submetidos a uma moderna versão de Auschwitz para quê? Para ver se for verdade que os gases tóxicos fazem mal? Para observar quanto tempo demora um tumor a desenvolver-se, espalhar-se, corroer a partir do interior e por fim aniquilar um corpo vivo? Ou, mais simplesmente, para observar as falências dos vários órgãos em sofrimento por falta de oxigénio, intoxicados por elementos que não deveriam estar presentes no ar que respiramos (mas que encontramos diariamente em qualquer cidade)?
 
Hoje o governo alemão anunciou a suspensão de Thomas Steg, responsável da Volkswagen pelas Relações Externas. Steg, socialdemocrata (a Volkswagen tem uma forte participação do Estado alemão), falou ao diário Bild e afirmou que "o que aconteceu nunca deveria ter acontecido, sinto muito". Steg admitiu que tinha sido informado antecipadamente sobre o experimento dos macacos mas acrescentou que impediu que os testes fossem realizados em seres humanos. Enfim, um verdadeiro coração de manteiga.

A Ministra alemã do meio ambiente, Barbara Hendricks, disse hoje que esses testes são "irresponsáveis" enquanto o CEO da Volkswagen, Matthias Mueller, definiu os testes como "errados", "antiéticos e repugnantes", prometendo "todas as repercussões necessárias". E isso preocupa: será que os macacos vão ser despedidos? Porque o simpático Mueller ainda lá está...

E se alguém acha que tanto o Dieselgate quanto este "Gásgate" não passam de azares, eis uma publicidade institucional da Volkswagen para tirar todas as dúvidas:



Ipse dixit.

Relacionados:
O lado obscuro da Volkswagen

O escândalo Volkswagen
VW: nova maxi-fraude em Portugal
Alemanha: as reformas Volkswagen e a fome


Fontes: no texto.

9 comentários:

  1. Teve um índio que ficou famoso lá pelas terras do norte das Américas por causa de uma frase simples, cheia de sabedoria primitiva e selvagem: "o que fizerem à terra, farâo aos filhos da terra".Se diariamente a indústria descarta milhões de galináceos em função do sexo, jogando-os ao fogo; se diariamente milhões de porcos e gansos são forçados a comer quantidades além do que poderiam para render mais; se diariamente milhões de vacas sofrem o suplício das máquinas modernas de extração do leite; se diariamente milhares de coelhos porque não podem lacrimejar são submetidos ao suplício de terem seus olhos servidos de teste para a indústria cosmética; se diariamente milhares de cães são usados como cobaias em experimentos cirúrgicos e aprendizagem dos alunos de medicina, e muitas vezes descartados despedaçados e ainda vivos, vamos avançar um pouquinho mais!! Se diariamente milhares de mulheres pobres mas jovens e bonitas são utilizadas no comércio da prostituição e depois descartadas em valas comuns, sem antes ser aproveitadas algumas partes úteis vendidas por alto preço para transplantes de quem pode pagar; se diariamente pobres infelizes endividados e empobrecidos vendem seu sangue, um rim, um pulmão, uma filha ou filhos crianças para os turistas aproveitarem (isso é comum e abundante na América Latina), prestam-se a todo tipo de experimento por vontade própria em clínicas psiquiátricas, hospitais testando vacinas e novas drogas, no exército, submetendo-se a testes de extremo stress, novos equipamentos e roupagens para definir cientificamente até onde o corpo e mente humanas resistem...Ora, meus caros, tudo isso e muito mais, todos nós sabemos e não fazemos absolutamente nada. É natural que uma empresa como a Volks, envolvida até o pescoço nos esforços de guerra nazistas, antes, durante e depois de Hitler, continue fazendo seus testes. Esse veio a público,então a empresa considerou para manter as melhores relações púbicas suspender (temporariamente, claro) o experimento. Abraços

    ResponderEliminar
  2. Anónimo31.1.18

    Maria,

    A Alemanha Nacional Socialista, lançou das legislação mais avançadas na questão de direitos dos animais.

    -------------------------

    A intrujice que em que nos envolvem é tremenda.
    As massas são completamente intrujadas com incessantes "mentiras históricas" em especial as relacionadas com essa época da 2ª guerra.



    As Leis de Protecção Animal na Alemanha Nazi

    (...) Houve um amplo apoio para o bem-estar animal na Alemanha Nazi, e os Nazis tomaram várias medidas para assegurar a protecção dos animais. Muitos dos seus lídere, incluindo Adolf Hitler e Hermann Goering, eram defensores dos direitos dos animais. Vários Nazis eram mesmo ambientalistas e a defesa e protecção das espécies e das suas condições foram questões significantes no regime Nazi. Heinrich Himmler fez todos os esforços para acabar com a caça de animais. Goering era um amante dos animais e um conservacionista. As actuais leis de protecção animal na Alemanha são, com uma ou outra alteração, as mesmas introduzidas pelos Nazis. [leiam mais sobre este assunto aqui:

    https://en.wikipedia.org/wiki/Animal_welfare_in_Nazi_Germany


    Se estavam à espera de encontrar este assunto num site Nazi, enganaram-se. Isto está publicado (por enquanto) na Wikipédia. Não deixa de ser estranho a preocupação de um regime "bárbaro e assassino" com os animais... Tantos anos depois, a legislação ainda é, practicamente, a mesma. Muito curioso.

    ResponderEliminar
  3. Olá An^nimo: agradeço demais tua contribuição e não duvido da legislação/ comportamento alemão em relação aos animais.
    O que tentei dizer é que a maldade humana na relação com os outros bichos e gentes não tem limites, caso o que esteja em jogo é ganhar dinheiro.
    Quanto às grandes empresas também em função dos lucros, não têm ideologia e vão aliar-se a quem melhor lhe confira vantagens. Grandes empresas alemãs, como a Volks e tantas outras alemãs ou não realizaram e realizam experimentos com bichos ou gentes, solicitam apoio governamental para tanto e conseguem apoio e compartilhamentos, solicitam projetos de pesquisa em função dos seus interesses e ignoram as legislações em vigor. De qualquer forma me alegrei muito com a sua informação, que desconhecia, e talvez essa legislação tenha impedido algumas atrocidades pontuais com animais. Cá entre nos tive a oportunidade de privar da privacidade durante pouco mais de um ano com um alemão, com mentalidade ultra nacionalista e digamos, um pouco monárquica um pouco nacional socialista. Meus experimentos reduzem-se à privar na intimidade. E posso te dizer, sem medo de errar que se um nazista tiver de escolher entre supliciar um cão e um homem, ele optará pelo homem. Meu caro, e aí tenho de reconhecer que não sei se não farei o mesmo. Mais uma vez obrigado pela contribuição, e um abraço

    ResponderEliminar
  4. Anónimo31.1.18

    Os 10 mandamentos do soldado Alemão (Nacional Socialista) impresso nas costas da identificação militar

    http://thule-italia.com/wordpress/wp-content/uploads/2013/09/tumblr_mt3uytCuS51sgsapno1_1280.jpg


    Le meilleur des peuples, le plus correct de la terre ( citation du Général Patton sur les ruines de Berlin 1945) anéanti par le pire des peuples de la terre...

    Les dix commandements pour la la conduite guerre, (imprimé dans la page de couverture intérieure du livret militaire de tout soldat allemand.)

    1) Le soldat allemand combat de façon chevaleresque pour la victoire de son peuple. Cruauté et destruction inutiles sont indignes de lui.

    2) Le combattant doit porter l’uniforme ou être muni d’un insigne spécial qu’on doit distinguer de loin. Combattre en habit civil est interdit.

    3) Aucun ennemi ne doit être tué s’il se rend, il en est ainsi pour les francs tireurs et les espions. Ceux-ci recevront leur juste punition par les tribunaux.

    4) Les prisonniers de guerre ne devront pas être maltraités ni insultés. Armes, plans et notes sont alors ôtées. De leurs biens personnels, rien d’autre ne doit leur être enlevés.

    5) Les balles dum dum sont interdites. Les projectiles ne doivent pas être transformés comme telles.

    6) La Croix Rouge est inviolable. L’ennemi blessé est à soigner humainement. Le personnel sanitaire et les aumôniers ne devront pas être empêchés d’exercer leurs activités.

    7) Un territoire neutre ne doit pas être entraîné dans des actions de guerre par empiétement, survols ou par des tirs.

    8) La population civile est inviolable. Le soldat ne doit pas piller ou détruire de manière délibérée. Les monuments historiques et les bâtiments destinés au culte, à l’art, à la science ou à la bienfaisance mérite une attention particulière. Les prestations en nature et de service de la population civile ne peuvent être exigés que par un supérieur ou contre dédommagements.

    9 Si un soldat est fait prisonnier et s’il est questionné, il ne doit indiqué que son nom et son grade, en aucun cas, à quelle unité il appartient, ni indiquer la situation militaire, politique et économique du côté allemand, même si on lui fait des promesses ou si on le menace.

    10) Contrevenir aux ordres ci-dessus en matière de service est punissable. Toute infraction de l’ennemi contre les principes énumérés sous 1) à 8) sont à signaler. Les représailles ne sont autorisées que sur ordre du commandement supérieur des troupes.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo1.2.18

    Anónimo 1,

    As pessoas ainda não acordaram para a mentira/lavagem cerebral que nos foi imposta em relacao à 2a guerra mundial, por mais acordados que estejam em relacao a outras mentiras/deturpacoes da realidade ainda lhes custa a aceitar tal facto e as implicacoes que daí derivam.
    As corporacoes multinacionais nao respondem perante as leis nacionais, a única intencao é maximizar o lucro a qualquer custo, arranjando sempre maneira de fugir aos impostos e a outras responsabilidade. E isso é-lhes permitido, o dinheiro compra muitas coisas, includindo politicos.
    Mas mesmo assim, uma coisa nao bate certo, se quisessem que alguém levasse a sério estes testes (como seria de supor), qualquer pessoa com dois dedos de testa iria adivinhar qual seria a reacao das pessoas. Por isso acho isto muito suspeito, é demasiado óbvio e estupido pra poder ser verdade. A questão é sempre a mesma, quem ganha com isto (follow the money).

    ResponderEliminar
  6. Anónimo1.2.18

    Concordo. (sou o anónimo 1 e 2)
    Quanto á mentira que nos foi imposta, Esta verdadeira heroína da verdade e da justiça, Ursula Haverbeck, falou disso numa TV Alemã. Um depoimento excelente, mas ... Foi presa...

    https://www.youtube.com/watch?v=3dix5vJ4PTk

    (Traduzido ao espanhol)

    ResponderEliminar
  7. Anónimo1.2.18

    Já estava a par disso. Infelizmente não é a única pessoa a ser presa for revelar factos (a verdade). Na Alemanha é proíbido por lei apresentar evidencia/factos em tribunal que contradigam a versao oficial do holocausto. E quem o fizer vai preso. Foi o que aconteceu com a advogada Sylvia Stolz que defendeu Ernst Zündel. Para cúmulo, uma mulher chamada Monika Schaefer (Canadiana) que assistia ao julgamento de Sylvia Stolz foi presa durante um intervalo desse mesmo julgamento, por alegadamente difundir videos que negam o holocausto. Onde está a tal liberdade de expressão que consta na declaracao universal dos direitos humanos?
    Existem videos sobre esses dois casos no youtube. Fica tb aqui este link:
    https://www.veteranstoday.com/2018/01/25/the-trial-of-monika-schaefer-and-sylvia-stolz/
    É de loucos, mas também demonstra bem o despero de quem está por detrás disso, que tal verdade absoluta que é apenas baseada em testemunhos (falsos, porque muitos já reconheceram a mentira, e os que contradizem a versão oficial como é óbvio sao abafados) precise de uma lei feita à medidade para não deixar ninguém expor os factos (que abundam) que fará uma das maiores, senao a maior, mentira da humanidade cair por terra de uma vez por todas e expor os judeus, não só a elite mas tb os judeus comuns já que na sua maioria eles não se opoem e tb benificiam disso.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo1.2.18

    Não há saída para isto...

    São os donos dos principais meios de informação (agências noticiosas internacionais), as massas acreditam naquilo que "eles" decidirem ser a "verdade", (uma vez uma destas criaturas, teve a lata de escrever num fórum de um jornal exactamente isso "vocês acreditam no que nós quisermos" ) e quanto a isso nada a fazer... Eles sabem bem isso.

    Ainda há pouco foram censuradas publicações sobre estes temas na Amazon.

    Pessoas que estejam na disposição de procurar a verdade sobre estes temas, serão sempre raras, uma pequeníssima minoria sem qualquer relevo.
    O Mundo rege-se pelo que é relatado nos média e ponto.

    ResponderEliminar
  9. Chaplin2.2.18

    A mentira do Holocausto é a chave para não abordar o FATOR JUDEU, desde sempre nas relações de dominâncias civilizatórias...

    ResponderEliminar

Printfriendly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...